Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

SOBRINHA MARAVILHOSA

Tenho 36 anos e sou caminhoneiro, moro atualmente no sul e tenho uma irmã que mora no litoral de SP, Tudo aconteceu há alguns anos atrás....sempre que viajava para SP ficava na casa dela até conseguir outro frete. O que ocorreu comigo foi muito especial, apesar de não me orgulhar disso, mas agora que conheci esse site, criei coragem para contar.



Minha irmã tem uma filha que se chama Fernanda, da qual sou padrinho de batismo; a última que vez que há havia ela estava com 9 anos e em janeiro de 1995 voltei a vê-la, pois viajei pra SP e como sempre permaneci na casa de minha irmã. Minha irmã e meu cunhado trabalham e nás sempre ficávamos sozinhos em casa, sempre a levava no shopping e sempre comprava algo pra ela, o que fazia com que ela gostasse e confiasse muito em mim.

Num determinado dia fomos a praia e ficamos sentados embaixo do guarda-sol, pois estava muito calor, eu bebia uma cerveja e conversávamos sem maldade então perguntei a ela sobre os paqueras, para minha surpresa ela disse que estava muito decepcionada, pois ela gostava de um menino da escola e um dia ela criou coragem e deu um beijo nele, porém ele contou pra todos os amigos da escola e ficaram dizendo que ela era putinha, pois ela disse que enfiou a língua na boca dele. Disse que estava muito triste, pois não podia contar isso para seu pai nem sua mãe, pois com certeza iriam brigar muito com ela.

Fiquei muito triste em saber disso e comecei a acalmá-la dizendo que isso era normal em sua idade, pois as mulheres amadurecem muito mais rápido que os homens que são bobinhos até uns 19 anos de idade, ao contrário das mulheres que com 19 ou 19 anos já são curiosas para namoro e sexo.



Ela ficou mais calada por um tempo e continuou dizendo que não tinha com quem conversar, pois não tinha ninguém da família por perto, por isso se sentia mais a vontade comigo do que nos seus pais que estavam sempre trabalhando muito e não acompanhavam seu crescimento. Isso mexeu comigo, chamei ela mais perto e dei-lhe um abraço paterno bem apertado. Ela ficou um tempo abraçada a ponto de sentir seus peitinhos, pequenos como uns limõezinhos, encostarem em meu corpo, imediatamente segurei em sua cinturinha e apertei mais. Nossa nunca tinha visto uma menina tão bonita com um corpinho perfeito, uma bundinha empinadinha e uns peitinhos bem pequeninos, percebi que estava tendo uma ereção, pois já há alguns dias não sabia o que era uma mulher e para disfarçar sai e fui tomar um banho de mar... ela me acompanhou e começamos a brincar com a água até que ela me pediu pra levar ela mais para o fundo, pois estava começando a nadar e tinha medo de ir sozinha.

Comecei a levá-la mais para o fundo e ela segurava em meu braço e pescoço e seu corpinho pequeno cada vez mais se encostava ao meu, quando percebi já estava de pau duro de novo. Ela nada percebia ou fingia não perceber, mas encostava cada vez mais com a desculpa de que estava com um pouco de medo e fazia questão de encostar-se ao meu pau. Como não sou de ferro resolvi tirar uma casquinha e a segurava de corpo colado e de vez em quando encostava meu pau em sua bundinha, percebi que ela estava gostando pois apertava sua bundinha cada vez mais forte em meu pau. Isso me deixou louco, por isso antes que cometesse uma besteira resolvi ir embora.

Chegamos em casa ela foi tomar banho e eu fui para meu quarto bater uma punheta, pois estava com o pau muito duro ainda, nunca gozei tão gostoso.

Ela terminou e foi para o quarto se trocar, eu corri para o banheiro e tomei um banho gostoso também, mas quando sai sá de toalha ela estava em pé me esperando com uma sainha bem curtinha e um top também muito pequeno e pediu para eu passar creme nas costas dela para não ressecar e entrou no meu quarto sem esperar eu me trocar. Fiquei sem graça mas comecei a passar creme nas costas ela se deitou e desabotoou o top para passar melhor, nossa que visão maravilhosa, ela deitadinha mostrando a polpinha da bundinha, meu pau ficou duro novamente e como sou bem dotado não tinha como disfarçar ela percebeu, deu um sorriso maroto e ficou quietinha. Ficou sá nisso.

Na outro dia de manhã ela entrou no quarto sá de shortinho bem pequeno e apertadinho e começou a limpar meu quarto, resolvi fingir que estava dormindo e fiquei admirando aquele corpinho maravilhoso, mas para minha surpresa ela levantou o lençol bem devagar e ficou me olhando... eu dormia nu, e não tive como disfarçar a ereção... fingi que acordei e me levantei como se não a tivesse visto e nás dois fingimos levar um susto quando nos vimos. Ela disfarçou e continuou limpando o quarto como nada estivesse acontecido e eu me enrolei na toalha e fui tomar banho, mas dessa vez deixei a porta semi aberta e percebi que ela estava me espionando. Comecei a esfregar meu pau e bater uma punheta bem gostosa e devagar até gozar gostoso, terminei o banho e sai sá de toalha. Ela entrou no meu quarto e continuou fingindo limpar, resolvi testa-la e tirei a toalha na maior normalidade, ela ficou olhando e eu perguntei se havia algum problema em ficar assim na frente dela ela disse que não, pois já havia visto homem pelado antes, perguntei quem e ela se enrolou o que deu pra perceber que era mentira, mas fingi acreditar e disse que realmente não tinha nada de mais, rimos um pouco... me troquei e sai com a cabeça cheia de besteiras que tinha que esquecer.

A tarde depois do almoço me sentei no sofá pra assistir alguma coisa e ela veio e sentar ao meu lado sentou-se bem perto e encostou-se em mim abracei ela e ficamo assistindo, mas a presença dela estava me encomodando, pois já não conseguia pensar nela como uma menininha e sim como uma mulher em formação...meu pau latejava dentro do shorts largo que vestia...com a mão que a abraçava iniciei uns carinhos pelo braço, corpinho e logo estava nas perninhas dela e a outra segurei sua mãozinha e coloquei na minha perna, ela parecia estar gostando do carinho e comecei a subir até práximo de sua bundinha e ela parecia empinar mais dando a impressão que queria facilitar para que fosse mais longe... subi um pouco mais e cheguei até a polpa da bundinha até que estremeci de tesão. Ela pareceu perceber e apertou minha perna o que me deixou louco peguei sua mãozinha e subi mais até minha virilha e ela continuou a apertar e dessa vez iniciou uns carinhos em minha perna sentindo os pelos arrepiarem...criei coragem e subi mais a mão em sua bunda passei os dedos por baixo do shortinho dela sentindo que estava práximo de seu cuzinho e fiquei fazendo movimentos circulares tentando alcançar o buraquinho maravilhoso que deveria ser. Ela por sua vez subiu sua mãozinha um pouco mais e chegou perto de meu saco fazendo carinhos em meus pelos, não aguentando mais segurei sua mãozinha e fiz subir mais até alcançar meu pau que parecia que iria explodir, ela segurou nele e ficou apertando sem nada de experiência, mas percebia que ela fechava os olhos e parecia viajar. Subi mais minha mão e cheguei em seu cuzinho, pequeno e quente, agora ela estremeceu e deu uma ajeitada em seu short pra deixa-lo mais folgado , essa era a deixa que precisava subi um pouco mais e alcancei sua xaninha com pouquinhos pelos, mas quente e úmida.

Pensei em parar e quebrei o silencia dizendo que não podíamos continuar, pois não era correto e para minha surpresa ela disse que sabia que fazia tempo que não saia com mulher, pois sua mãe tinha lhe dito pra não ficar com roupinhas curtas em casa.

Disse que ela estava certa por isso tínhamos que parar, mas ela insistiu e disse que podia ficar tranquilo que eles nada saberiam por parte dela, que estava gostando e que por isso mesmo queria me fazer feliz e começou a fazer movimentos com a mão em meu pau... não aguentando mais concordei, mas disse a ela que sá iríamos ficar nas carícias o que ela consentiu. Tirei sua mãozinha de abri meu shorts saltando meu pau pra fora duro como uma pedra peguei sua mãozinha e coloquei de novo no meu pau, dessa vez ela ficava olhando e parecia admirar, ensinei ela a bater uma punhetinha e ela fazia de maneira toda especial querendo satisfazer seu tio que gastava tanto. Soltei se shortinho também e vi aparecer uma pequena penugem em sua bucetinha linda iniciei uns movimentos circulares em seu grelinho que estava durinho ela fechou os olhos e até parou de me punhetar começando a estremecer e ter uns espasmos, percebi que a danadinha estava tendo um orgasmo sai do sofá deitei ela e comecei a beijar sua barriguinha e fui descendo até chegar em sua grutinha que era a coisa mais linda que já tinha visto passei a língua e continuei a chupar gostoso até que percebi que desfaleceu em um orgasmo ainda maior, achei a coisa mais maravilhosa do mundo aquilo e dei uns tapinhas em seu rostinho até ela abrir os olhos e ficar meia que procurando onde estava e que tinha acontecido, disse a ela o que tinha acontecido e ela pareceu muito feliz. Depois de algum tempo ela me perguntou se eu tinha gostado também, disse que havia adorado, mas não tinha gozado... ela disse que queria me fazer gozar também era sá eu dizer a ela como fazer... segurou em meu pau e ensinei ela a bater uma punheta dessa vez ela deitou de frente no sofá e ficava admirando meu pau segurei em seus cabelinhos e fui fazendo ela chegar mais perto até encostar a boquinha nele, ela abriu a boca e passou ele em seus lábios para sentir o gosto daquilo que estaria por vir, apertei mais um apouco sua cabecinha pra baixo e dessa vez ela colocou ele na boca tendo que abrir muito pra conseguir engolir a cabeça. Ela de bundinha pra cima e chupando meu pau foi demais pra mime comecei a estremecer até gozar gostoso naquela boquinha linda e perfeita apertei sua cabeça e não deixei ela tirar até o última gosta, mas quando ela tirou percebi que tinha guardado tudo sem engolir e cuspiu no meu pau com carinha de nojo. Disse a ela que não fazia mal e não se preocupasse . Ela deitou em meu colo e dormiu....C o n t i n u a



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Uni batendo p****** os malhadãocontos eroticos filhos pintudossexo contos eróticos inusitada com a casadative meu cú penetrando na infânciacontos de incesto dez anosMulheres na estrada batendo punheta para estranho no pornodoidosexo Sátão garotas da noite prazer Contos eroticos eu paguei pra fuder a minha sobrinha casadameu marido vacilou fui arrombada por seus amigoscontos erotico.esfrequei minha pica ne outracontos enrabado na saunacontos eroticos devoradoeu arreganga minha buceta pra eleContos eroticoa virei escrava novinhadirvirginando o cu da minha colega de classe porno nacionaiscontos eroticos liberando o maridocontos eroticos como convenci minha esposa transa com seu paicontos erotico prima matutacontos eroticos fudendo garotos hetesexualcontos eroticos com velhocontos eróticos de mulher encarando um pau gigante e não aguentacontos trai com meu inquilinoContos.encesto.relacha.maecomi a buceta da fia e gozei no cu da mae contos eroticoscontos eroticos silvana no casamentocontos gays no carnaval dei o cu pra doisconto eroticos maduras e filhas na putaria caralhudosconto erótico vestir roupa de menina sair na ruanovinha que queira trocar msg e gozar muitoconto eu e meu sobrinho metendo vai fode o rabo da titiacontos eróticos e sou casado mas gosto de dar o cuzinhopouquinho carnuda contosConto erotico entalouMe comeram ao lado do meu namoradocontos eroticos evangelica preta arrombadacontos eróticos pequenaporno contos subornei minha intiadaContos erotico comendo meu cachorrocontos eroticos comendo o cachorro da ruaMinha mae traindo meu pai com negao contos eroticoscilindro meloso gostosoé bom chupar pau cheio de sebo contos eroticosFodido na construçãocontos eroticos reais minha cunhada me seduziu e eu comicontoseroticocoroasconto erotico de shortinho provocando molestada por pivetewRelatos de incesto sou roludo imenso grosso descabaçando minha irma novinha com minha vendocontos gay bdsm minha castracao realcontos eroticos o velho me comeu aforçaminha namoradinha me provocou pra fuder brasilwww. indiando a rola na gostosa por baixo do vestidocontos mae e tia gosta rola de familiar em churrascocontos de cú por dinheirocontos de pirocudasconto erotico fraldapeladas meladas de manteiga no cucontos eróticos eu putinha cavalaporno encejo com sogra e sogro conhiadashttps://cheapjerseysfree904.top/celebritysexstories/conto_4641_madura-carente.htmlcontos eroticos marido chama negao para esposa e ela adoraContos eroticos meu rabaoelena senta na pica duraconto picante com colegameu aluno bate punheta olhando minha bundaContos erotico ferias quentes cinco o retorno do titio pegadorcontos porno traca troca amiguinhorelato erotico meu cachorro comia meu cuzinho quando meninacomeram minha maecontos eroticos adoro beijar meninos novinhoscontos eroticos perdendo o cabacinho na escada do prédiohomen bulinando o penis no chortso alisandu abuceta cheia de tesao pra gosa