Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PRAIA, PÉS E PRIMA...

Praia, pés e prima...



Olá, meu nick é Mike, e esse é meu terceiro conto. Se quiser procurar pelos dois primeiros eles se chamam "Pézinhos da minha aluninha" e "Os pés mais perfeitos do mundo". Lá tem tudo o que você precisa saber sobre mim. Se gostar do que leu me mande um e-mail em [email protected]



Esse conto é rapidinho e aconteceu comigo quando eu fui visitar uma prima de segundo grau (vou chamar de Letícia) na prai. A casa na qual ficamos era bem grande, tinha uma piscina e dois andares. Os quartos ficavam no andar de cima. Na ocasião, fomos meus 2 primos, 1 priminha, meu irmão e eu.



Letícia era uma menina que na época tinha uns 19 anos, eu devia ter uns 16, não mantemos muito contato hoje por estarmos em cidades muito distantes. Ela era baixinha e tinha longos cabelos pretos e lisos. Tinha pernas gostosas e seus peitinhos pequenos estava começando a nascer. Tinha a pele morena da praia, olhoso puxadinhos por ser mestiça e era muito simpática e agradável, mas principalmente, tinha pés gostosinhos. Seus pezinhos era meio gordinhos, dedinhos pequenos e delicados, uma solinha gostosa com um arco delicioso que me deixava maluco na praia. Como todo bom punheteiro eu, no primeiro dia, olhei esses pezinhos passearem pela sala, descalços e já fiquei empolgado, bati uma no banheiro para aliviar.



Iamos passar uma semana na praia, e sabe como praias podem ser bem chatas depois de uns dias, principalmente sendo crianças ou adolescentes, sem dinheiro e não podendo sair a noite. As baladas não eram boas e logo ficamos sem ter muito o que fazer. Lá pelo quarto dia, minha família foi para a praia novamente, era a tarde, depois do almoço, e decidi ficar na casa, dormindo depois de comer, e deixar que eles fossem na frente. Fui para o quarto e senti que estava sozinho na grande casa. Foi aí que me deu uma idéia: Fui invadir o quarto da minha prima.



Essas coisas são emocinantes, o quarto ficava bem a frente e não tinha ninguém ali. Nada melhor. Entrei no quarto que já estava de porta aberta, liguei a luz e comecei minha excursão.



O quarto era pequeno, mas muito bem organizado, tinha aquelas coisas que toda adolescente nessa idade tem, mas nada muito especial, visto que eles passavam apenas alguns dias lá. Fui direto para a sapateira e fiquei meio decepcionado já que tinha somente um chinelinho rosa, tipo havaianas, meio sujinho, mas já foi um bom começo. Peguei e coloquei de lado.



continuei explorando e cheguei na gaveta de roupas. lá pude ver lindas calcinhas as quais escolhi a mais bonitinha, uma branca com detalhes rosas e um lacinho. Coloquei na cama e a imaginei com ela. O resto do quarto não foi tão interessante. Achei um tênis também meio surrado, mas tinha uma meinha branca dentro, tinha um cheiro gostoso. Eu já estava de pau duríssimo e resolvi bater uma naquela hora. tirei meu pau para fora e coloquei na meinha dela. Fui batendo e vendo aquela havahianas lindinha e imaginando os pezinhos dentro dela. A meia dava um toque gostoso no meu pau e eu via que ela ja estava começando a ficar molhadinha, comecei a bater mais forte e logo gozei gostoso dentro daquela meinha que eu sabia que ela ia usar.



Coloquei tudo na seu lugar, apaguei a luz e desci para beber água. Quando eu estou no meio da esca e olho para a sala vejo uma coisa linda. Vi Letícia deitada e dormindo no sofá, com as pernas encolhidas e aqueles lindos pezinhos ali deitadinhos.



O sofá no qual ela estava deitada era grande, então fingi que estava lendo um gibi e sentei do seu lado. Comecei a olha-la e ver se ela realmente estava dormindo. Não vi reação. Sentei então no chão, encostado no sofá, e comecei a chegar meu rosto perto dos pezinhos dela que estavam para fora do sofá. Minha nossa, como era lindos. E mais lindos ainda de perto. Estava bronzeadinhos pelo sol, com a parte de cima moreninha e a parte de baixo branquinha e lisinha. Não aguentei de tesão e aproximei minha língua dos dedinhos dela. Comecei a lamber bem devagar, para não acorda-la. Ela não se mexeu. Continuei a lamber e me satisfazer, com a outra mão eu acariciava meu pau dentro do short batendo uma. Eu estava sempre de olho para ver se ela fazia algum movimento, mas acho que ela tinha o sono bem fundo.



Quando tinha molhado dos os dedinhos dela tive a idéia de chupar aqueles dedinhos molhadinhos. Comecei bem devagar e não ousei ir mais forte, ja estava bom o suficiente. chupei gostoso e passei minha língua por aqueles pés deliciosos e delicados. Foi aí que não aguentei mais de tanto tesão e queria gozar novamente. Decidi que iria gozar nos pés dela e ver meu leite escorrendo naqueles pés lindos. Sentei novamente no sofá, ranquei meu pau para fora, já pulsante, quente e molhado e depois de alguns segundo batendo uma gozei naqueles pezinhos. O jorro pegou toda a parte de cima e escorreu até a solinha do pé de baixo.



Fiquei alguns sengundos vendo aquela pintura e saboreando o momento pás-orgasmo, ainda de pau duro e batendo. Decidi que não poderia deixar aquilo como estava e peguei uma toalha no quarto de cima, voltei e joguei em cima dos pés dela. Nisso ela acordou, eu pedi desculpas e falei que achei que ela estivesse dormindo.



Suponho que ela nunca descobriu isso e nunca comentou sobre a meia, mas toda vez que eu bato uma pensando nela, penso que ela poderia ter enfiado seus pezinhos naquela meia molhada de semem e molhado aqueles dedinhos nele, então tirado e percebido que seu pezinho estava todo molhadinho. Sá de pensar nisso já dá vontade de bater uma novamente.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos com solteira no cinema pornoTennis zelenogradcondos erodicos vizinho lindome comeram dormindo no ônibuscontos eroticos incesto bate com a pica/na cara/da cunhafacontos eroticos da fazendeira com escravobucetinha inchada de minha esposa orgia contofudi cm tds na praia contosminha mae me prostituia conto eroticoSou casada mas bebi porro de outra cara contosconto erotico enteadacontoincestocoloconto gay me comeu dormindoo corpo da colegial tem que ser magro fetichecontos ninha cachorra chupou minha bucetacontos eroticos coroascorno dominacao dedos no cu conto eroticometendo na barba de shortinho atoladocontos as tetonas de vovoconto erotico bem picantetirei o cabaço deleconto erotico dp com marido e sogrocontos eroticos menininha incestocontos eroticos de corno depois que voltarammeu cu e meu genroo computador da minha filha contomulher joven fica viuva e transa com amigo do falecido, contoscontos eroticos incesto bate com a pica/na cara/da cunhafaCONTOS EROTICOS_COMI A SOGRA BOCETUDAconto de arrebentando o meu cu com a pica grandevirei putinha Cazada deu para o cu para opedreiroMeu vizinho me pegou peladinga quando eu tinha doze anos contos eroticozminha mulher me fez de corno na nossa cama com meu consentimentocontos eróticos virei cdzinha do vizinhoAteliê dos contos eróticoContos erotico ferias quentes cinco o retorno do titio pegadorcontos eroticos me trasformei em uma rabudacasa dos contos de mae fudendo filho e filhacontos eroticos troca de casal no matoconto corno calcinhacontos eroticos o amigo do meu marido me viu de calcinhameu tio me dava a mamadeiracontos eroticos de enteada que transou aos cinco aninhos com padrastocontos eróticos sogras senhora pzra sexo 2019contos o pau do enteadoconto erotico foder a mae e a tiade saia fudeno na cosinhamiha noiva xxxcontos de encoxadasconnto erótico irmãos gêmeosfudedo a tia bombadaconto eurotico.novinho gay pegando caronacontos eróticos bem depravado de bem picantecontos de incesto minha sobrinha veio passar dois dias comigocontos eroticos sou novinha adoro mama umm caminhoneiro contos eróticos com faxineiraminha namoradinha me provocou pra fuder brasilme fuderam meu cu na ordenha contospirocão cabeçudo vermelho contosConto de putaria com todos os machos da favelaconto erótico minha mãe com negãocontos eroticos prima 32nossou separada dei a buceta e o cucornosubmissocontocontos eroticos de casadas traindo com sogrocontos de estupro na praiacontos eróticos primos amantesContor eroticos quando eu era pequena dormia com meos pai e quando mamae dormia papai me fodiacontos eroticos tiaContos gay beijos com a boca cheia de esporraConto o dono da fazenda cumeu minha milher e minha filha