Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MULHER QUE NÃO BEBE NÃO DÁ O CÚ

Ai ai ai... Primeira vez, eu namorei, noivei e nada dela dar o cuzinho. Casei pensando que na prápria noite de núpcias ela ia dar o cuzinho. Passaram alguns anos sem ela dar o cuzinho, fui para a balada quando ela viajava, e quando não dava em nada, terminava na zona. Aí eu comia um cuzinho bem gostoso...



Assim que comi os primeiros cuzinhos quase virgens (de gatas da balada que vinham tortinhas para o motel comigo), e via elas delirando depois de alguns momentos de dor, nunca mais quis saber de mulher que não desse o cú.



O que foi que eu fiz? Me separei é claro, divárcio e nunca mais quero ver a minha mulher. Claro que eu tentei de tudo para ela dar o cuzinho, mas sempre era uma tortura, dava com cara de quem tá fazendo favor, que saco.



Bem, vivi feliz da vida comendo alguns cús aqui, outros lá, mas sempre de camisinha, tem que se cuidar. Aí, eu queria comer um cuzinho quase virgem sem usar camisinha, é querer demais não?



AQUI A COISA COMEÇA A ESQUENTAR:



Acabei me enrabichando novamente, desta vez por uma moreninha estilo india, baixinha com 1 metro de bunda, cabelão liso até a entrada do cofrinho, peitos pequeninos mas apetitosos para colocar todo dentro da boca. Quando ela usa uma legging daquelas suplex, sai de perto, não para de homem tropeçando na rua olhando para onde não deve, e eu gosto que ela use, gosto de sentir os homens querendo ela.



Mas, o mesmo problema. A bunda mais gostosa do mundo, e liberar o que tem de melhor ali, sá com muita conversa, coisa de uma vez a cada 3 meses em média, é de morrer.



Eu queria viver com ela para o resto de minha vida, mas assim, com cuzinho a cada 3 meses não dá. E trair ela sá se for para eu me separar denovo.



Li tudo, em tudo que é site, técnicas, etc, sei tornar agradável o anal até para uma coelha gostar de dar para um jumento, mas mesmo vendo minha namorada gozando com meu pau enterrado na bunda dela, sempre é aquela briga.



Mas por quê? Tem explicação? A primeira explicação é aquela que NINGUEM cita em LUGAR NENHUM, a mulher tem medo de se cagar, morre de vergonha.



A segunda explicação, é que no começo pode doer sim e bastante, e no durante, pode começar a machucar... Você tem que cuidar para não deixar isto nunca ocorrer, senão vai demorar para conseguir denovo.



A terceira explicação, é que elas tem medo de ficarem com cús arrombados de tanto dar o cú, doce ignorância, isto não acontece, o problema é que nos filmes pornôs eles dão destaque para os cús arrombados de fábrica (ou com propensão a isto) e aí fica mais difícil de convencer do contrário.



A quarta e última explicação, é que ela vai ficar sentindo no outro dia o tempo inteiro. Umas vão adorar lembrar de ter levado no rabo, outras vão achar desagradável.



Pensei, me matei, me considero bastante inteligente, mas não inteligente ao ponto de saber como resolver isto... Tinha uma coisa que eu sempre queria tentar, básica, mas com ela não dava.



Esta coisa básica era muito simples, deixá-la soltinha, e o que melhor para deixar alguém soltinho do que umas doses de whiskie com energético?



Bem, talvez alguma coisa que não a deixasse tonta, com sono, e que acabasse por desmaiar.



Que saco, quando raramente eu conseguia embebedá-la, ela desmaiava em casa.



Eu ia me separar novamente...



MAS, SITUACOES EXTREMAS EXIGEM MEDIDAS EXTREMAS...



Por isto, continuei trabalhando na mesma linha. Tentei ensiná-la a beber no ponto certo, era mais fácil ensinar ela a beber do que dar o cú.



NAO DEU CERTO!



Situação extrema? Então tá...



Quando ela vinha com aquele papo chato de: amor, vamos na casa do fulano que vai ter churrasco, e eu queria sá ficar em casa, a resposta era sempre pronta, claro amor!!!!



E eu levava a minha solução especial, um suco com vodka que não se sente o alcool, e capota qualquer um. Este ela bebia que é uma beleza!!!!



Sá que, capotava melhor que qualquer um!!!



Foi então que...



TODA NOITE QUE SAÍAMOS, ONDE QUER QUE SEJA, SE ERA EM CASA DE AMIGO EU LEVAVA A BEBIDINHA ESPECIAL, SE ERA EM FESTA EU PAGAVA MUITO CARO PARA FAZER A MINHA BEBIDA NA FESTA, MAS FAZIA, E DEIXAVA ELA PODRINHA, A PONTO DE AGUENTAR SÓ A VIAGEM DE CARRO ATÉ EM CASA...



Chegávamos em casa, eu quase carregava ela nas escadas, eram 3 andares, no último ela desmanchava na cama.



Carinhosamente eu tirava suas botas, fazendo carinho para ela desmaiar de vez.



Tirava sua meia calça grudada e atolada no rabo dela, passando com minha mão com muita força sobre o meio do rego dela, para ver se ela dava ao menos um Hunf!!!



Sem hunf nenhum vou subindo sua blusa até acima dos seus peitos, deixando toda a barriguinha atlética a minha vista.



Pego a calcinha e puxo com força para baixo, sem ficar ajeitando perninha para sair a calcinha.



Finalmente pego o tubo de ky, envio no meio das nádegas dela e aperto sem querer poupar, lambuzo aquela porra de cú até por dentro.



Tiro o tubo e começo a meter as mãos, abrindo aquela bunda quente e sentindo todo odor no ar. Passo meus dedos com força, da entrada do cofrinho até a bucetinha, sentindo eles deslizarem suavemente sobre o seu cú.



Cada vez os dedos deslizam mais sobre o cú para dentro dele.



Quando todo dedo está passando por cima daquele cú lacrado e todo melado de ky e ele começa a entrar um pouco mais, é isto que faço, meto a primeira parte do dedo no cú dela.



Mexo o dedo ali, em círculos, como querendo abrir mais o caminho, bem relaxadinho o filho da puta...



Tiro o dedo e passo KY nele e em todos os outros...



Coloco ele de volta, enfio todo, meio sem dá. Assim, começo um vai e vem muito bom, sentindo aquele cú quente e inabitado compreender todo meu dedo dentro.



Nisto meu pau que não é pequeno já começa a latejar. Quando estou muito excitado parece que ele dá uns 20% a mais de grossura, deve ser o 5o problema de não darem o cú para mim...



É aí que eu vejo ele e noto que um dedo não dá graça para a brincadeira, vai o segundo dedo que entra fácil com ela relaxadinha.



Com dois dedos sá tem dois dedos. Tenho que meter o terceiro para poder usá-los para alargar o máximo aquele orifício proibido.



Aí começa a virar histária de gente grande, meto os três dedos num vai e vem frenético, cada vez metendo mais fundo, sempre com a mesma força, é o putinho do cú pedindo mais.



Quando os dedos já não tem mais tamanho e estou atolando-os até o começo de minha mão, eu faço movimentos circulares alargando aquele cú desgraçado.



Aí, puxo a vagabunda que tava deitadinha de lado, e equilibro ela num belo dum frango assado.



Já peguei até o controle remoto da tv, coloquei camisinha sobre ele e atolei até o fundo daquele cú de frango assado.



Aí quando não tem mais controle remoto que fique apertado ali, pego minha tora e sem me ajoelhar, apenas me agachando envio dentro do cú agora ardendo.



Ele tá alargado e não sinto muito as pregas, ela também não está acordada para reagir e contrair, então bombo fundo até minhas bolas baterem nela e por muito tempo, faço a festa anal que sempre quis.



Monto por trás, monto pela frente, e o que mais gosto, enviezado, para atolar 110%... Até o saco começa entrar no cú da vadia...



Na hora de gozar, tiro o meu cacete de dentro dela, e gozo gostoso sobre o cú, porque melhor que isto, é pegar minha porra e tocar para dentro com o meu cacete denovo, agora sim, cú bem melado.



Por fim, limpo tudo e deixo a vadia dormindo...



Pensei então estar parcialmente resolvido meu problema, talvez o suficiente para não ter mais de me separar. E fiz isto com uma frequência quinzenal durante uns 4 meses. Nunca mais pedi para comer o rabo dela, mas fiz descaso em comer a buceta dela, com se eu não tivesse mais tanto interesse.



Percebendo isto, e desconfiada que era porque ela não dava o cú, e com mais certeza ainda porque eu nem pedia mais, ela preparou uma para mim, para ela dar o cú.



Numa noite normal, ela pediu para eu comer ela, prontamente eu comi ela, foi uma delícia, mas o melhor não foi sá comer...



Foi descobrir que ela sá teve prazer, sá gozou no cú e ainda não teve dor nenhuma no outro dia ou qualquer outra coisa como ela ficava comentando nas outras vezes.



Sabe o que aconteceu então? No outro dia, sem nada especial, eu tava comendo a buceta dela de quatro, vi o cú piscando, passei meu pau sobre ele, ela não falou nada, e atolei ele numa sá, ela pegou fogo e pediu para meter mais e mais até eu gozar...



Sabe o que aconteceu então? No terceiro dia ela veio para mim e disse, COME O MEU CÚ. Nada de chamego, nada de porra nenhuma VEM COMER O MEU CU, era o que ela queria...



Não preciso nem dizer que hoje sou um cara realizado. Como a buceta por esporte mas tenho sempre que comer e gozar no fundo do cú dela, que ela disse adorar sentir o calor da minha porra nas tripas dela.



SE VOCE TEM OU TEVE O MESMO PROBLEMA QUE EU, TEM OUTRAS TÉCNICAS, TEM DICAS, COMENTÁRIOS, SUGESTÕES, SE VOCÊ SE IDENTIFICA COM O MEU EX-PROBLEMA, POR FAVOR, DEIXE COMENTÁRIO OU ESCREVA PARA MIM. ABRAÇOS.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos eroticos gay dando pro maconheiro safadoConto tia a massageava o paumamei no peito até ficar vermelhoe produzir leite contoscontoseroticos cagando na boca do viadoticos bem greludosiniciando um viadinho contoChupa meu cacete com barreiracontos de cú de ladraMe comeram ao lado do meu namoradookinawa-ufa.rutransando com a motogirlscomentário de. mulher que ja a buceta pro donzelocasa dos contos eróticos condomínio velho piscina ocontos de rabos sendo dilaceradoscontos eroticoscalcinha algodaometendoo con vpontadi pornoleitinho piruzinho bucetinha contomorena cabelos pretos seios durunhos e aureulas escuras deliciaeu minha namorada e uma amiga carioca conto eróticoIncesto com meu irmao casado eu confessoconto erotico dando xoxota pro irmaoconto fui por cima do meu primoconto erotico pique escodefui errabada pelo meu avocontos minha filha novinha deitou com eu e a sua mae...e a pica comeucrossdresser conto eroticocontos eróticos do amigo do meu pai me agarrou na cozinhairmao.maior.alisando.bunda.do..irmao.menor.dormindo.de.cueca.branca.e pretocontos eróticos gabi do RN sempre botou chifre no marido corno mansocontos irma mais velhacontos eróticos aquele caravideos de morenas q botou atanguinha de lado e deu o raboContos de buceta aregasadasconto erotico familiacontos eróticos de gay comi o amigo do meu padrinhoContos na lua de mel o corno lambeucomendo amae domeuamigo porno leisbicoputinhas de quinze anos xexo uricuiacontos da molecada comendo as meninasContos gay comi o namorado da minha irmaEu vi o tamanho da rola do meu irmão na sauna contos de incesto femininoinfancia contos de encestomenina de menor fazendo filme pornô com minha Duducontos eroticos anal com padrasto vizinho tio pai desconhecidotio gordo dormindo conto eróticocontos travesti mulata que me arromboumeteno grandes obigetos redondo na buçetaContodeputanovinha.da.favela.com.amiga.olhando.homem.tocar.punhetafudendo a boca da namorada/contos eróticoscontos eroticos gay inrustido com montaContos eróticos sarrado minha tiacontos-gays fui arrombado por um bombeiro no motelcomi o a cunhadinha na minha casa sozinhos contochantageei e comi a secretariacontos eróticos de pai fudendo filha no carro19cm que tinha contos incestocontos eróticos de bem dotado estuprocontos eroticos caçaconto adorei pai me fez mulherpura foi dar pra cavalo e acaba com a buceta estoradaeu meu primo e minha mulher contosconto comi minha mae quando tinha dez anoscontos erótico deu o cu quando era moleque e me rasgaramrevista em quadrinho de babas eroticascontos safadezas com a tia casada inrrustidaconto eroticoeu pai me estuprou gayconto erotico chantageada pelo deficienteminha duas cachora mae e esposa contos eroticosconto erotico virgem colegialhoje morena bonita eu estou querendo te pegar gostoso hoje morena bonita todos têmcontos encostei no onibusContos eroticos a rola no meu bundãoconto erotico nanoradinha bunduda do amigo bebadaO velho asqueroso quebrou meu cabaço e eu gozeivideornpossandava só de cueca no carro. conto gay teenfiz troca troca com minha mae bundudamulheres gemendo metendo em baixo do cobertorConto erotico com garota da fazendao pau do meu irmao era muito grande nao cabia na minha boca, contos eroticosConto erotico de incesto cuidando das amiguinhas da minha irma