Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

COMO ESTRUPEI MINHA VIZINHA.

COMO ESTRUPEI MINHA VIZINHA.

By: taradinho(A2studio)





Ola leitores! Me chamo Agnaldo tenho 30 anos, 1,80 moreno claro, olhos castanhos e 20cm de pênis

O que vou contar realmente aconteceu e corri o risco de ser preso pois cometi uma loucura. Bom começou pela minha tara pela minha vizinha ela com 27 anos uma loira, com dois filhos mas seu corpo continuava uma maravilha um belo par de seios e uma maravilha de bunda seus quadris eram largos propocionando uma bela visão de seu corpo e não esquecendo ela é muito bonita mesmo, uma pele branca mas bronseada de dar água na boca, colocando muitas garotas pra traz. Seu nome claro por quesatao de segurança vou trocalo chamarei de Betania. Betania aparentava ser muito seria separada a muito tempo morava com sua mãe e seus dois filhos, por questão financeira trabalhava a noite em um restaurante como garçonete, uma noite eu estava acordado ate tarde navegando na net quando por volta das 2 da manhã um carro estaciona ao lado de minha casa eu claro vou olhar pela brecha da janela e vejo que era um casal, pensei vão fazer alguma coisa e fiquei ali espiando e vejo quando o cara puxa a cabeça da mulher pra que ela faça um boquete, e ela se mostrava uma maestrina no assunto, lenvantou sua bunda e emcostou no vidro da porta me dando uma visão única de sua bunda e que bunda, fiquei louco e toquei uma punheta na hora, no lado de minha casa a lâmpada queimada não dava muita visão assim eles ficaram bem avontades ela chupou ate o final e deu pra perceber q o cara gozou e ela não deixou cair nada. Fiquei ansioso pra saber quem era aquela gostosa, o carro deu re e passou em baixo do poste q estava com a luminária acesa e uma supresa... era minha vizinha, eu não acreditara no que tinha presenciado minha vizinha so tinha aparência de seria era uma verdadeira putinha. Coloquei meus planos em ação e comecei a atacar aquela gostosa. A emcontrei no caminho na rua e fui logo dizendo que adorei a cena q havia visto e ela como atriz principal ficara melhor ainda, ela claro se fez de inocente e disse que não sabia de que eu estava falando, eu insisti e falei bem claro ela se irritou me disse ums absurdos falou que eu seria o ultimo cara com que ela sairia, que eu era casado e devia respeitala porque ela era uma pessoa de respeito e que apenas estava com seu namorado e etc e etc... Eu fiquei muito puto, ela alem de ser puta era discarada, ainda ameaçou dizer pra minha esposa que eu a estava asediando, isso me deixou com muita raiva, surgiu então uma idéia muito louca “vou pegala nem que seja a força”. Conheço um amigo que é muito louco mas louco que já vi seu nome é Ricardo conversei com Ricardo sobre o assunto e ele sugerio fazer um sequestro so que sem pedido de resgate so para cometemos o nosso plano, eu claro achei uma loucura mas depois de muita insistência resolvi aceitar.

Ricardo acertou tudo e iríamos esperar o momento que ela sairia novamente com seu amante no carro, um certo dia por coincidência vinha chegando em casa já era tarde e vi quand o carro estaciona perto de minha casa eu parei de imediato e liguei para Ricardo que veio de imediato so que não podíamos mostrar nosso rostos, pegamos nossas práprias camisas enrolamos no rosto e entramos na rua ond o carro estava estacionado tinha que ser rápido pra que não desse tempo de ninguém pensar em reagir, pois coriamos o risco de talvez o individo estivesse com uma arma no carro reagisse ai seria um desastre pra nos dois moreriamos de graça, era um risco, um desafio, uma loucura que tínhamos que cometer. Chegamos por traz do carro em movimento rápido eu pelo lado do pasageiro e Ricardo pelo outro ricardo armado de um revolver so que desarmado claro não éramos assasino, éramos do bem apenas cometendo uma loucura, foi rápido eles tiveram um susto terrível eu de um lado ricardo do outro foi logo dizendo: “Isso é um assalto porra abri essa porta se não eu atiro, vai, abri logo porra... “ O individuo abriu pedindo pra que não fizéssemos nenhum mal que não tinha dinheiro que levasse o carro mas não fizesse nada com ele nem com a mulher, entramos no carro e mandamos que ele dirigesse e se alguém suspeita-se atiraríamos neles, fomos bem convicente nois dois sentados no banco de traz, Betania chorava, estava asustada não era por menos mal sabia ela o que estava pra vir.

Adentramos em uma rua bem deserta cheia de matos por todos os lados sempre guiados por Ricardo ele estava com tudo bolado, chegamos em uma casa deserta so que Ricardo tinha a Chave, o sacana não tinha me falado sobre esta casa, ate pra mim foi supresa e asustador, mas não tinha como voltar atraz agora era tudo ou nada. Entramos todos na casa, Ricardo estava com um maço de velas espalhou pela casa velha e toda de madeira as velas pra iluminar um pouco não havia energia lá. Betania começou a pedir que não a matesse que não queria morrer era um desespero sá, eu todo momento não dizia nada tinha receio de que talvez ela reconhece-se minha voz, mas ai ela já estava nervosa o bastante não tinha perigo então resolvi arriscar.

Em tom bem agrecivo falei: __ vamos sua piranha, vc tem uma escolha de não morrer, so se fizer nos dois gozar bastante, se não matamos os dois.

Betania ficou mas espantada, olhava pra nos e olhava pra seu amante, amarramos ele e deixamos no canto sentado no chão e dissemos pra ele pra olhar todo momento que iríamos fuder aquela gostosa. Tiramos toda sua roupa e Ricardo foi logo colocando seu pau na cara dela : Vai cadela chupa esse pau chupa.

Betania meio sem jeito pelo medo começou a chupar, eu queria dar animo as coisas então me posicionei em baixo dela e comecei a chupar sua buceta que por sinal muito grade, enfiava minha língua o mais fundo que podia estava tarado pela buceta de Betania, ela não queria sentir prazer com aquela situação, mas aos poucos foi cedendo nem tinha como eu chupava e chupava de todas as maneiras sua buceta e percebi que de vez em quando ela parecia querer rebolar em meu rosto, então ordenei: _ Vai gostosa rebola em meu rosto vai se quiser continuar vivendo.

Ela aproveitou assim não ficaria parecendo que ela que iniciou a cadela rebolava feito uma louca, so não escutava seus gemidos por que estava com a boca ocupada com o pau de Ricardo, eu já estava a mil, meu pau latejava de tão duro que estava, e vendo a maneira como ela chupava era muito boa no que fazia. Me posicionei atraz dela, ela ainda de quatro chupando Ricardo que so delirava com as chupadas, fiquei atraz dela e enfiei de uma so estocada em sua buceta, em movimentos de vai e vem ela já não conseguia mas se conter e começou a rebolar sem que eu mandasse, o individuo ficava olhando e parece que já estava de pau duro, como se quise-se participar, Betania ora chupava ora gemia, sua buceta estava muito molhada, acada estocada ela urrava de prazer, então uma hora ela olhou pra traz e falou : Mete com força que eu gosto vai, você tem um pau enorme eu adoro mete gostoso. Puxa tava ficando melhor do que eu imaginava, ela estava gostando, Ricardo pedio pra fuder também, eu sai e fui pra frente dela também queria sentir sua língua em meu pau, ofereci pra ela chupar que nem exitou colocou inteiro na boca, era profissional sem duvida, por detrás daquela seria mulher se escondia um furacão sedento por sexo, Ricardo deita no chão e pede pra que ela se posicione por cima, ela encaixa e começa a cavalgar feito uma amazonas em seu cavalo, segurada em meu pau batia uma ponheta enquanto subia e descia do pau de Ricardo, ora ela parava pra chupar meu pau estava muito bom e como ela chupava, parecia que ia arrancar a cabeça do meu pau fora. Eu ia nas nuvens e voltava, sua língua percoria todo meu membro ela cuspia e chupava, cuspia e deixava ele todo limpo estava lubrificando. Na posição que estava ensima de Ricardo me deu uma visão de sua bunda e que espetáculo de bunda não resisti e fui ao encontro daquele cuzinho, enfiei um dedo ela me olhou com cara de putinha, enfiei dois dedos ela gemeu, eu disse vou enfiar meu pau em seu cuzinho putinha, quero fuder esse cu! .

Betania não sabia o que dizer somente me olhou asustada sabia que não tinha alternativa, tinha que ceder não tinha escolha a não ser dar o cuzinho. Mandei que ela lambuzasse meu pau com sua língua. E disse lambusa bem porque é seu cu que vai sentir. Me posicionei atraz dela ela ainda sentada no pau de Ricardo que na hora adorou a idéia, puxou seu pescoço ao seu encontro, fazendo com que ela ficasse com seu cuzinho bem enpinado e totalmente exposto, a posição não era das melhores, mas com jeito encostei em seu cuzinho, ela sentiu a glande entrando e soltou um gemido, pedindo pra parar dizia que tava doendo, mas isso me deixava ainda mais exitado, retirei e enfiei novamente fazendo ela ir ao extaze, retirei novamente e coloquei de uma so vez o meu pau inteiro, arrebentando todas pregas que ainda existiam em seu cuzinho, ela ameaçou gritar mas Ricardo a puxou e lhe deu um beijo demorado abafando seus gritos, fiquei imável deixando com que ela se acostumase com o tamanho, ela começou a gemer baixinho, e eu fui iniciando um vai e vem bem de leve Ricardo bombava por baixo, ela nunca tinha feito isso, uma DP era a primeira vez, mas estava adorando, em seus pensamentos imaginava como estava sendo bom ser estrupada, não era estrupo e sim uma noite de puro prazer, ela não suportava de tanto prazer que estávamos lhe propocionando e começou a soltar tudo que estava preso em sua garganta: ___ Porra me fode com força vai, fode meu cuzinho, Haaa, que rolas gostosas, fode assim ai,ai,hAaaaaa fode porra fodew com força vai, aaaaaaaaaaahhhhhaa me aromba vai uiii.... seus gritos nos levava ao delírio ricardo anuciou que iria gozar eu já não aguentava mais queria fazer o mesmo, ela pedio goza em minha boca vai, seu pedido foi atendido, tirei de seu cuzinho, Ricardo a tirou de cima dele ficou em pé junto comigo ela de joelhos em nossa frente, dizia vai goza em minha boca, como uma palavra mágica eu e Ricardo em um tiro so jorramos porra em seu rosto, cabelos ela se lambia os lábios e gemia, agarrou nossos pau e começou a chupar um a um limpando todo vestígio de porra que tinha em nosso pau, parecia uma bezerinha querendo leite. Nos vestimos e disemos que como ela nos fez gozar gostoso não iríamos nem levar o carro deixaríamos eles lvres, iríamos sair e deixar eles la e que achasse o camiho de volta, antes de sair fui ate o ouvido de Betania e falei baixinho: adorei fuder você Betania. Seus olhos se abriram em tom de espanto em nenhum momento ninguém falou nomes nem havíamos perguntado, ela claro pensando como eu sabia seu nome, novamente falei não lembra de mim, cadela. Sem dizer mas nada saímos e fomos embora a pé por outro caminho meio ariscado mas preciso, no outro dia vejo Betania passar por mim, e a comprimemtei dizendo adorei Betania ! sei que corri um risco mas Betania nunca comentou nada com ninguém, nem seu amante quis falar nada e nem quis sair mas com ela depois do acontecimento, Betania passou a me tratar com mas respeito, mas nunca tocamos no assunto nunca nos falamos novamente somemte comprimentos de vizinhos....

Leitore contatos comigo é so assesar e não esqueça de votar oK ! ([email protected])

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos porno de adolecentesIrmão faz massagem na irma lesbica, baixa a calcinha e enfia piça Contos eroticosconto erótico meu padrinho me estuproumae e filha com vibrador na buceta contos eroticoscache:aGidAzXQT98J:https://cheapjerseysfree904.top/celebritysexstories/conto_27523_como-comi-minha-mae-1.html conto erótico da mulher q pedia pizzaContos eróticos estuprada na academiatanguinhas usadas da minha mulher contos eroticosContos eroticos: Fui forcada por meu pai ohohhcontos eroticos traindo marido na Sala ao ladocasa dos contos eróticos camila a namorada gostosa do cunhadoconto o primeiro anal da minha cunhada casada mais velhatanga contos eróticosesposa perdeu aposta e encarou duas rolas conto eroticomachos arrombador de gay afeminadoConto Liberada para engravidar de outroContos e fotos de sexo no carnaval mtaputariacontos eroticos linguada no cuconto erotico dona de casa dominada putinhas de quinze anos xexo uricuiaContos eróticos Gordas Submissa mais lidos Me comeram ao lado do meu namoradorelato homem chorou com a tora no rabosocando na vinha conto eroticoConto erótico sociedade secreta das lésbicascontos eroticos incesto fode meu cu mndirvirginando o cu da minha colega de classe porno nacionaiscontos gay trasando com o meu cão ate grudarlesbica em cima da outra pelada fudeno com vantade no cu enguato ela dormewww.mulatanua.comcontos velha sogra da cucontos eroticos traindoconto casal bisoxo com umanoivinhaperguntei pro meu pai o que e punheta conto gaycunhadinha dando o cu apoiando na mesameu irmão delicioso contoveroticoconto erotico de madrasta safadinhaconto chantagem enteadaempregada deu a bucetinha ao patrao sobre chantagemtracei a minha patroa coroaDei gostoso pro meu avô em quadrinhosconto erotico gay mamando porralEbica e taveti pono cusaomamae e mais pentelhuda que a minha namorada conto eroticocontos de sobrinhas sem calcinha na igreja sentada no colo do tioContos mulher coloca silicone e vira putatransei gostoso com minha aVò insertosContos eroticos minha mulher dormindo e eu louco pra fudelacontos eróticos comendo minha patroacontoseroticoscdzinhaswww.loirinha inocente caindo nas maos do negao safado contosContos eroticos novinha desmaia de tanto gosatravesti gozando no próprio sutiãSexoincestocontoscontos porno eu amo caga na picaconto com a minha irma nuaminha irmã a puta da rua conto eroticoMulheres que gostam de envertemos os papéis na cama pornocomi o cu do vizinho contosviagem gozaram na minha esposa co.tospapai caminhoneiro conto eróticocontos eroticos de hospitalContos eroticos casadas sendo encoxadaContos eroticos fudendo a passageirao patrao come buceta da escrava na faendaconto eroticos vendo a foder minha irma no papai betinhaconto corno insinuandocontos eróticos AHHH OHHHtravesti gritando pidido porra no seu cuWww.contoseroticosvirgindade.com