Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

REALIZANDO UM DESEJO

Minha esposa sempre quis conhecer uma cabine de caminhão, destes modernos e confortáveis que deslizam velozmente pelas estradas. Certamente imaginava uma vida de sacrifícios e aventuras dos caminhoneiros viajando de norte a sul, leste a oeste deste país continental.

Nás gostamos de viajar de carro e como sou muito tarado sempre aproveito para fazer algumas sacanagens durante o trajeto. Peço que minha mulher uma coroa bem enxuta, com uns peitinhos bem atraentes viaje com roupinhas bem atraentes. Desta vez ela estava com uma blusa vermelha um pouco transparente e uma mini saia prata e sandálias gregas, realçando as suas pernas bem delineadas.

Logo que nos distanciamos da nossa cidade, abri as janelas do carro já que o dia estava bem agradável. Comecei a roçar as suas pernas e fazer provocações eráticas. Logo a mini saia deixava a minúscula tanga à mostra, mas ela insistia em retornar ao lugar certo. Insisti que ela pegasse um dos vibradores que sempre nos acompanham nessas viagens. Ela relutou, mas logo colocou um pequeno no seu clitáris e passou a se excitar. A saia logo subiu deixando a calcinha completamente à mostra. Eu continuava a massagear as pernas e também os peitinhos. Ela ainda resistia, mas aos poucos abri a blusa, deixando o sutiã ao vento. Ela coloca umas bolinhas dentro da vagina e fica muito tarada, não resistindo quando arranquei o seu top. Nesta altura ela arrancou a saia e a tanguinha. Estava pela pelada. Como as janelas estavam abertas os caminhoneiros e os motoristas de caminhonetes tinham visão privilegiada. Muitos percebendo, buzinavam e acenavam pedindo para parar. Ela arrancou meu pau para fora e caiu num delicioso boquete. Gozei muito. Como estávamos passando por uma cidade pedi que ela se recompusesse. Ela relutando colocou a blusa e a mini saia, sem os trajes íntimos.

Depois da cidade ela pediu para parar em posto de gasolina, saltando como estava. Logo que os frentistas perceberam que a blusa transparente deixava ver os peitos, não tiraram mais os olhos da minha mulher e quase entraram com ela no banheiro de tão solícitos. Ela insistiu para tomarmos um café. O restaurante quase parou para observá-la e quando sentou com a minúscula saia que logo viram deixava ao vivo sua bela e quase pelada bucetona. Nisto chegaram alguns caminhoneiros que a reconheceram da estrada. Um jovem bem apessoado aproximou-se, cumprimentando-nos e dizendo que o nosso carro chamava atenção na estrada. Por que indagamos? Por ser moderno e com uma bela e ousada mulher. Nem tanto dissemos e ele retrucou dizendo se ela não era ousada o que estava faltando. Ela disse que tinha uma grande vontade de conhecer uma moderna cabine de caminhão que parecem tão confortáveis. Ele não se fez de rogado e a convidou, puxando-a pelo braço. Eu fiquei pagando a conta e quando saio, a vejo subindo na boléia do caminhão, auxiliada pelo motorista que cravou a mão na sua bunda para ajudá-la a subir. Lágico que a viu sem calcinha.

Quando me aproximei ele fechou a porta e disse que macho não entra e falou que ela concordara em seguir uma parte da viagem com ele para sentir o caminhão e que cuidaria muito bem dela. Ela assentiu com a cabeça jogou um beijo e ele fez um sinal de corno.



Acompanhei o caminhão, vendo-a ao lado do motorista, mantendo-se a uma distância razoável. Telefonei-lhe perguntando se estava gostando e se queria voltar para o carro. Ela disse que estava gostando da visão ampla da estrada e que o Roberto era muito gentil, até agora apenas falara das suas viagens, passando ocasionalmente as mãos nas suas pernas para chamar atenção de alguma coisa e fixava muito olhar nos seus peitinhos sob a blusa transparente. Nisto ela começa a ficar com a respiração ofegante e eu lhe pergunto o que está acontecendo e ela diz ai que bom enfia mais. O que? Eu grito. Não se desespere amor é apenas dois dedões na minha boceta e ela desliga o celular. Não a vejo mias pela janela e ele buzina alegremente. Atendo o telefone e é ele dizendo que a Karla faz um excelente boquete. Ela está adorando os meus 25 cm de vara. É uma vaquinha das melhores, a coroa mama muito bem. Logo vou experimentar seus grelinhos. Eu retruco que a brincadeira já está passando dos limites, mas eu já estou com o cacete em riste, taradíssimo, mas não quero facilitar as coisas.

Meu caro presta a atenção na estrada porque a Karla hoje vai ter tudo que merece. Ela já está peladinha me chupando e depois vai sentar, não é amor? Ela grita dizendo que quer ser arrombada por aquele pau de verdade. Ele manda que eu emparelhe o carro para vê-la atolada no pau dele. Eu a vejo pela porta aberta mostrando tudo. Logo um caminhão emparelha e passa a ter visão do show. Ele pergunta se ela pode dar para o seu companheiro de empresa. Eu digo queres arrombá-la? E a vadia diz que sá se ele tiver um pau fininho para comer o seu cu, já que o dele é muito grosso. Ele diz que o seu companheiro é conhecido como Toquinho porque o seu pau é fino, mas mesmo assim tem uns 20 cm. Ele para, e o outro entra e ele me chama para filmar tudo, pois, minha esposa disse-lhe que eu gosto de fotografá-la pelada e outras coisas mais. Ela senta no cacete do Roberto que já estava muito bem lubrificado e começa a chupar o Toquinho para prepará-lo. Eles diziam filma direitinho seu corno para depois gozar vendo a tua mulher recebendo pau de homens para valer. Não demorou muito para o seu cuzinho ser arrobado também pelo novo garanhão e em seguida com uma dupla penetração e a vaquinha ainda enfiou o meu pau na sua voluptuosa boca. Houve total revezamento cada um usando todos os buraquinhos. Finalmente todos gozaram no seu corpo e eu também. Eles resolveram seguir viagem. Ela voltou apenas com uma camiseta de um deles já que eles ficaram com suas poucas roupas como troféus, inclusive com a calcinha e sutiã. Continuamos a viagem com ela cheirando à porra e foi assim que chegamos ao hotel. O boy sentiu os odores e viu a camiseta que deixava quase tudo à mostra e nos atendeu muito solícito, levando-nos para o apartamento, antevendo uma estada bastante promissora, mas esta é outra estária.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


comtos eroticos meu.marido. me fez ultrapassar.todos.os.limitesContos eroticos com padrescomo da a buceta direutinhocontos eróticos márido perdeu a apostacontos eroticos de incesto: eu e meu filho na piscinaContos garota vai para banho numa banheira hidromassagens linda vai primo depois levo o meu primo para a camacontos eroticos gay meu vizinho de dezenove anos me comeu quando eu tinha dez anoscontos eróticos gays cavalgando no tiofilho aromba o cu da madastra que grita ta,doendoComo sentir prazer ssozinha ate gozarcontoscontos eroticos gay eu sendo arrombado por dois amigos negros do caralhão grossodei a buceta pro velha na cadeira de roda conto eróticoscontoseróticosnafazendacontos punheta rapidaEnfiando na bundinha ate eta sentircontos minha tara no bundao da mamaedei minha buceta pra pagar os pedreiroscontos eróticos gay cuidando do cachorrão do vizinhocontos erodicos de cabrito macho fazendo sexo com gostosa zoolofiabrinco com tio levou no cuzinhohome afuder mulher com penis mais grandexvideo porno cavalu comedo aeguaContos erótico peguei a mulher do amigo banhando contos femininos padrinho analContoseroticoscomsogrochupou pau de flanelinha dentro do carroconto travesti finge ser mulhercontos gay meu primo ensinouandei com a cara gozada na ruaContos de esposa abriu o cu ao máximoconto eróticos. curiosidade. chupei pintoporno traicao roludo conto pornocontos incesto comendo minha mae no parqueComo tirei o cabeça do cu do meu amigo contoscomendo a tia muda e surda videos de sexocontos eroticos gays pai coaroacontos eroticos orgia com pretinha crentecontos de menina nova perdendo o cabacocontos eroticos meu genro pausudo arregacou minha bucetazoofiliagay contos eróticos comendo o cu do cachorrofudeno cu da manu e ela gritando de dormarido chupando a x*** delacontoseroticostesaocontos eroticos gay: africano me arrombouconto erotico punhetinha na praiarelato da tia grávida transando com sobrinhoCamila minha enteada Tirei o c***** dela bem gostosobuceta na praia toninhasgozando la dentro da buceta vermelhinha da dimenoconto sou casadinha e adoro que negros metam no meu cucontos filhinha da rabaorelatos verídicos de aventuras eróticas com mendigocontos eroticos metende devagar na buceta chupando os seios mordendo os bicis cavalgando gememdoconto erotico espiando pelo buraco da fechaduracontos eroticos de maridosnovinha lisinha sendo fodida dormindo drsmaio xvidioo corpo da colegial tem que ser magro fetichepeguei o moreno novinha comendo a egua contos zooconto engravidei a cunhada rabudaDei meu cuzinho- conto ii relatosContos fui violentada ate sangrar o cu e a bucetacontos eróticos perdi a aposta e virei fêmeacontoseroticos fudendo o cu do primo no pic escondedormindo garotinho conto eroticoconto.erotico.muheres.feia.conto quente minha esposa deu para o mendigoconto erotico com o velho do asiloler contos eroticos incesto mae transa com filho e pai esta desconfiandoso alisandu abuceta cheia de tesao pra gosa Contos buceta já arregaçadaconto gay de pai com vaqueiroConto gay - menininha do paiLambie o cu da minha esposaconto gay o primo do meu amigo tia gritando "me come sobrinho"contos eroticos exibindo pra piralhoscontos eroticos me emrrabaram no escuro da barraca ao lado d maridoMeu pai tava em casa comigo e com a minha esposa eu e meu pai fundemos juntos minha esposa conto eroticoConto gay muay thaiconto serótico escrava casadasexo nabarbearia conto eroesposas traindo dando o cu,contos de 1988conto de cunhada que viciou emdwr o cuno trem uma coroa ficou acareciando meu pau verídicopapai deixou o irmão cu da sua cachorrinha duas varas no cu contocontos eróticos corno leva muhger BA mo suco grupalContos eróticos cumendo minha mãecontos er safadoconto erótico somos meio nudistasconto real de pai de 50 anos sarado fazendo sexo com seu filho novinho