Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

CASADOS E SAFADOS... COMO TUDO COMEÇOU!

Casados e safados... Como tudo começou!



Tarde chuvosa, procurava um lugar para estacionar perto, pois a chuva estava forte naquele instante, meu coração estava saindo pela boca... Estava ansiosa e ao mesmo tempo não sabia o que pensar; aquele momento era o que mais esperava, parecia uma adolescente que sente as pernas tremer, o coração acelerar, não imaginava o que estava por vir. Estava vindo do serviço, horário de almoço, estava atrasada. Sá pensava naquele corpo perfeito, ele deve ter mais ou menos 1,80m, coxas duras, corpo escultural, nenhum pêlo no corpo, pelo menos que fosse visto, tinha jeito e cara de safado, se você desse uma brecha era cantada na certa, nunca soube ao certo, mesmo hoje conhecendo ele há muito tempo, o que é para ele a mulher perfeita, porque parecia que sá o fato de ter um corpo bonitinho, ele se derretia, mas pode acreditar que muitas também faziam o mesmo por ele e parecia que eu não era diferente, sou loira, linda, sexy, atraente, comerciante nata, estava caída por ele, tanto que havia marcado aquela “bendita” avaliação. Quando consegui chegar já havia passado do meu horário, 19 minutos, já nem sabia se seria atendida; fui avisada que já tinha chego e que podia ir à sala, como vinha do trabalho, estava toda de social, salto alto, cabelos esvoaçantes, bem, estava linda! Entrei na sala, ele se virou me cumprimentou secamente, sentia uma adrenalina, que se ele colocasse a mão no meu coração iria perceber, ele estava com um short grudado no corpo, uma baby Look que ainda o deixava ainda mais sexy, sá fez um comentário: - atrasada, hein? Senti-me péssima, mas mesmo assim, continuei firme, ele simplesmente pediu, por favor, tire toda a roupa, eu fiquei vermelha, como assim?!? Mas ficarei de quê? Logo pensei, aí comentei:- estou de calcinha e sutiã; ele sorriu e disse: - esqueci de avisar que é feito de biquíni; faltou-me chão, mas ele continuou:- mas pode ser de lingerie mesmo, vamos porque não poderei demorar; simplesmente tirei minha roupa, ainda bem que estava com uma lingerie super sexy, quando ele se virou para mim, com a prancheta na mão, senti que algo nele mudou, acho que consegui surpreendê-lo com “tudo” aquilo que seus olhos viam, pois não tirou os de mim; com a fita foi medindo cada parte do corpo, começou por baixo, panturrilha, coxas, que sensação mais deliciosa, aquela mão deslizava sobre minha pele, não sabia se ele estava aproveitando ou se estava somente fazendo seu serviço, mesmo estando chovendo, era nítido meus seios arrepiados! Começou por baixo, a panturrilha, as coxas e aí subiu, mediu o quadril, mas disse que teria que baixar um pouco a calcinha para poder pegar as medidas exatas, depois a cintura, sentia sua respiração perto de mim, ofegante, assim como a minha, meu corpo a cada toque dele se arrepiava, foi quando ele pediu para eu desabotoar o sutiã porque não tinha como tirar as metidas, porque ele segurava os meus seios, que por sinal são lindos, mesmo assim ri e perguntei se era brincadeira, nesse momento ele não se conteve, disse que não, me segurou com uma força imensa contra o corpo dele e me beijou, ele mesmo tirou o sutiã, beijou meus seios, desceu chupou minha barriga, me beijou entre as coxas, nessa hora já estava sentindo toda molhada de tesão, pegou meus pés e chupou meus dedos, não conseguia segurar os meus sussurros, abaixei e peguei seu rosto e começamos a nos beijar, incontrolavelmente, que delícia, senti seu pau crescer no meu corpo sem roupa, somente de calcinha, achei que iria transar ali mesmo com ele, mas de repente o celular dele toca, a secretária avisa que a outra cliente dele já o aguardava e que ele não podia atrasar; isto foi como se tivesse tomado toda aquela chuva, que caia lá fora, ele pediu muitas desculpas, disse que se pudesse não sairia daquela sala, mas como não podia segurá-lo, me troquei, ele guardou os pertences da sala, despedi com um beijo delicioso e sai daquela sala, sentindo tudo, tesão, raiva, vontade de ter metido com ele, pirada por fazer tudo aquilo, mas sorri, estava feliz!!

Este foi mais uma das minhas estárias com ele. Mas ainda têm muitas outras!!

Bjo.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto erotico viadinho foi dormir no sitio e teve que vestir calcinhaconto erotico tia pediu para medir peniscontos sou professor e torei minha aluna de doze aninhosnaturismo contosuma rola grossa no cuzinho contos de evangelica maduracontos eroticos aa aaa ai ai isso mete metecontos eróticos meu pai me sentou no pau dele seduzudo e fudido contos gaycontos de incesto meu filho me penetrou é eu finjo que estava dormindoconto erotico viadinho vesti calcinha sozinhoDois lekes de rua comeram meu cu a forca conto gayas africanas a mostrar os seus suvacos gostosos e lamberem se no cúContos eroticosBuceta grandecontos de bichinha dando pra negaoconto casal fudendo com outrocontos fodendo o cu da Marilenedei minha buceta pra pagar os pedreiroscontos senti aquela boca quete n minha bunda era meu padrastocontos eróticos gravou tia dando pra doiscomtos ewroticos comi minha irma na fazenda de calca de lycrame casei com uma puta safadaconto erotic pirocudo na praia de nudismocontos crossdress minha mae me transformou em uma meninadeflorar pau grosso punheta enteada contosporno sofreu porque nao tinha costume de dar o cuo dia em que passei a amar zoofiliaContos internauta quer comer meu cusou puta do meu enteado contocontos de casadas sendo assaltadas e estrupadas gozando gostosomete essa picona do cu do meu maridinhominha entiada me pega batedo uma punhetavolta da escola conto eroticocontos eróticos me obedece putinhadando no ônibus contosconto cunhada mais velha rabudaqcontos gays teen primeira vez amiguinho conto meu pai me contou como comeu minha tia e com a minha maeConto chantageado e obrigado a ser corno pelo segurança da empresaconto minha mulher foi provocareu amante xe um dog alemao contocontos eroticos enchi minha filhinha de porracontos erotica de estrupamento de ninfetosprofessor de artes marciais me fudeu contos gaygay dopou amigo contoContos eroticos minha madrinhAo ajudante de pedreiro chupou minha rola quando eu tinha dez anosConto tia a massageava o paucontos coloquei o dedo na bucera da minha irmãbucetinha lisinha e meladacontoscontos eróticos gay comendo o cu do garoto oferecidoCasa dos contos eroticos claudinha minha esposaele me encoxando e eu rebolandocontos eróticos doid homens e uma mulherboys novinhos transam lanchacontos eroticos padrasto me estuproudei com muito amor conto separacaotanguinhas molhadas contos eroticos reaisFiquei feliz por beber leite do chefe conto eróticominha esposa e sua namoradinha contopatricinha safadas se lambendocontos eróticos prima e irmãcontos eroticos de sobrinho comendo a bunda do tioconto erotico cuidando das amiguinhas da minha irma viicontos eroticos elisangela cunhadanunca tinha visto um pau tão grandecontos erotico grande foda com a minha namoradamulher pelada e o cu melado de manteiga no corpo inteiroContos eróticos eu comi minha irmãcontos eroticos: menininhas virgens chantageadascontos eróticos gay casa da maiteContus eroticus de fuder com mulatascontos eroticosnovinhas inocentes icestosConto erotico morena puta casadaContos eroticos fudendo o cu da casadaminha mulher e travesti contos eroticos