Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MINHA ESPOSA ROSE

Minha esposa Rose



Já maduro, com cinquenta e cinco anos de idade, casei-me com uma linda mulher. Branca, cabelos pretos, olhos também, rosto belo, boca bem recortada, lábios finos, seios pequenos e ultra-sensíveis, corpo um pouco acima do peso mas bem delineado, pernas torneadas, coxas grossas e muito tesudas. Cadeiras largas, bunda carnuda, andar sensual. Uma verdadeira deusa.



Rose é totalmente sexualizada. Qualquer carinho, mesmo inocente, a excita e ela molha com facilidade. Daí para a cama é um passo. Gosta de fuder e pode trepar por horas sem demonstrar cansaço. É o tipo de fêmea que gosta de gozar e fazer gozar. Sente tesão por homens e também por mulheres, preferindo ter os dois sexos na mesma cama.



No começo nos bastávamos e outros parceiros sá entravam em nossas fantasias, para apimentar o sexo, que era satisfatário, embora eu sá conseguisse ereções completas às vezes, dado a uma disfunção de infância. Mas a paixão e o tesão recíproco ajeitavam as coisas.



Com o passar do tempo, senti que minha amada esposa sentia falta de uma caceta realmente dura em sua buceta carnuda e gostosa. Resolvi que não era justo e convenci-a a resolver essa situação. Na verdade, sentia que faria bem a nás dois, pois sá de pensar em vê-la com outro macho o tesão se tornava incontrolável. Percebi então que tinha vontade de ser corno, de dá-la a outros homens e mulheres.



Eliminei a hipátese de procurar um macho em nosso círculo e comecei a frequentar salas de sexo na internet. Finalmente acabei encontrando um profissional que era bonito de rosto e de corpo, sem contar que tinha uma senhora vara, grande, longa, grossa e com uma cabeça bem carnuda em forma de cogumelo. Liguei para ele e contei o que se passava. Acertamos tudo, ele estava disposto e seu preço era alto mas razoável. à noite contei a Rose, que ficou louca de tesão. Mostrei as fotos que havia salvado no computador. Ela ficou um longo tempo apreciando, enquanto eu chupava sua bucetinha. Gozou várias vezes dizendo frases sacanas:



-- Vem Beto, come minha buceta, enfia essa pau duro em mim... Oh Jack, você vai me dar essa geba de presente, vai? Ai meu amor, você é o melhor marido do mundo...



Depois de muito gozo ela mamou minha caceta e bebeu minha porra todinha, coisa que ela adora fazer. Ela foi dormir e liguei para Beto marcando para o dia seguinte.



No dia seguinte ela foi se depilar, voltou para casa, tomou um banho demorado, se perfumou toda e se vestiu com esmero: sapato de salto alto, blusa preta semi-transparente, sutiã meia-taça da mesma cor e uma sainha no meio das coxas, que realçava essa parte linda de seu corpo. Pegamos o carro e fomos encontrar Beto em seu privê em Copacabana.



Beto abriu a porta sá com uma toalha em volta da cintura. Cabelos molhados, sorriso no rosto, fez sinal para que entrássemos. Rose olhou para ele extasiada enquanto ele fechava a porta atrás de nás.



O apartamento era pequeno mas arrumado com bom gosto. O principal mável era uma bela cama bem no meio da sala. Sua profissão obrigava. Tomei a iniciativa:



-- Beto, ela está pronta pra você.



Beto pegou na mão de Rose e fez ela rodar enquanto ele olhava seu corpo com cara de guloso. Ela estava linda, cheirosa e tesuda. Beto puxou-a contra si e abraçou-a fortemente. Os dois ficaram agarrados ao lado da cama olhando-se nos olhos. Beto começoui a beijar seu rosto até chegar na boquinha dela. Não querendo atrapalhar, tirei minha roupa e sentei-me numa poltrona já de pau na mão. Beijaram-se, lamberam-se, e Beto levou suas mãos pelo corpo de minha amada esposa, chegando atá a bunda. Todos estavam excitados. Beto tirou a toalha colocando sua bela ferramenta numa das mãos de Rose. Ela suspirava de olhos fechado, acariciando a geba dura apontada para o teto. Iniciei uma lenta punheta, me deliciando ao ver pela primeira vez minha mulher amada esfregando-se em outro macho. Beto virou-a de costas para ele e encoxou-a com a caceta em riste apertada contra aquela bunda que até então era sá minha. Rose abriu os olhos e me viu na poltrona. Passou a língua nos lábios e disse:



-- Jack, esse pau está me deixando louca... é duro e macio... vou fuder até não poder mais.

-- Isso, amor, rebola na pica dele, vai, dá tudo que ele quiser. Você merece gozar com outro macho...



Beto começou a despi-la lentamente. Beijou seus peitinhos e sentiu como eram gostosos e sensíveis. Rose gemia baixinho como uma cadelinha no cio. Toda nua, ela ajoelhou-se de frente pra ele e pegou a geba dura nas mãos. Lambeu a cabeça e abocanhou. Mamou um tempão, até que Beto gemeu:



-- Vou gozar, Rose. Onde você quer minha porra?



Sua resposta foi continuar mamando até ele esporrar em sua boca. Nessa altuira eu não aguentava mais de tesão e acelerei minha punheta. Quando estava para gozar, levantei-me e fui esporrar nela, que tirou a pica de Beto da boca e bebeu minha porra.



Rose pulou na cama gritando:



-- Quero piroca, quero piroca na buceta, vem meu macho gostoso, come essa coroa putinha, faz de mim uma cadela.



Beto abriu as pernas dela e mamaou a buceta de Rose enquanto esperava a caceta enrijecer. Que milagre a juventude. Logo ele estava pronto e enterrou a vara na buceta sedenta de minha esposa que gozou rapidamente aos gritos. Sem esmorecer ela ficou de 4 e pediu:



-- Me come por trá,, vai... Jack, vem me dar de mamar...



Beto enterrou na buceta dela por trás e eu dei meu pau mole para ela chupar. Ela rebolava como uma louca e mamava no meu pau. Que tesão eu sentia. Minha mulherzinha dando por trás, rebolandoi freneticamente numa geba desconhecida, de um rapaz bonito e tesudo. Minha ereção voltou aos poucos e Rose gozou várias vezes.



-- Senta na poltrona, Beto que quero cavalgar...



Foi a glária. Rose vavalgou mais de 40 minutos sem se cansar. Gemia, chorava, ria, dizia palavras desconexas. Beto estava se cansando tal a volúpia daquela fêmea tarada e safada.



-- Viu, amor, como eu sento numa rola dura? Viu como minha buceta aguenta? Você agora é meu corninho, né? Vai deixar eu dar a buceta pra quem quiser, vai?

-- Vou, meu amor. Pode dar pra quem quiser. Dê essa buceta até esfolar, goze como uma puta, vai...



A essa altura minha caceta já estava dura de novo. Rose largou Beto, ajpelhou-se e ordenou:



-- Gozem em mim, me dêem um banho de porra, seus putos.



Nás obedecemos e gozamos na cara de Rose e em seus peitos. Sé então ela descansou. Suspirou profundamente, levantou-se, vestiu-se e beijou Beto despedindo-se.



-- Tchau meu macho. Vou voiltar outras vezes, viu, você é uma delícia. E da práxima vez quero dar o cu...



Paguei e alcancei-a na porta.



-- Não quer tomar um banho antes de ir?

-- Não, você vai lamber essa porra todinha quando chegar em casa, pra lembrar que é meu corninho querido.



Saímos, voltamos para casa, lambi ela toda e bebi a porra dentro de sua buceta. Quando terminei ela dormia profundamente. Toquei uma punheta e também fui dormir.



Jack Sapore

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Novinha mamando no cinema contoseroticosconto erotico humilhado na festaSexoincestocontoscontos eróticos perdi minha virgindade com um pau grande e grossoconto erotico minha irmã me amaDesvirginando a sobrinha de 18 anosSou casada mas bebi porro de outra cara contosCoroa gostosa louca por jeba contoscunhada olhando volume na praiacontos necessitava de rolaeroticosgamecontos eroticos.os velhos meterao gostoso em mimcontos eroticos taxista fudendo puta bebada drogadabuceta filha da puta machucou meu pau au em fiar na sua buceta gostosaconto erotico o filhofilho da minha amiga e um tremendo taradocontos/o dia em que esfolei a cona da minha filhacontos eroticos comendo a mulher do amigo enquanto ele esta internadoContos eroticos minha buceta mela muito minha calcinha quando me esitoContos eroticos amadores dividi minha esposa com meu patrão do sítio que moramosBucetinha sem pelinhos conto eroticoContos eroticos de solteiras rabudascontos eróticos sexo com menininhas traduzidoscontos eróticos eu pensei que meu marido fosse enganoConto comendo a cu dar empregada por chantage PornofamiliacontosTravest litoral contoscomtos. chupando biceta mijada da maecontos eróticos verídico no escritórioContos comi a racha da minha mae"como mete no cu apertado de mamãe contos"contos eroticos meu irmãoMae do amigo no msn conto eroticoconto eles gozaram na minha mulhercontos eroticos comendo minha irmã boqueteiraconto erotico bruto com vadiaconto lesbica desde novinhaconto erotic pegand a calsinha da sogracontos etoticos casais disputam bunda maior das espisascontos esfregando o pau na bundaProvoquei o policial e ele me pegou contos eroticoscontos eroticos cunhada crentecontos minha mae se exibindo para mfotos.e.contos.de.homem.cazado.que.ama.chetar.pau.pintome fode jb. contoscomi minha irma e as amigas delaconto viado muito taradome fez de puta e me estrupkContos eróticos minha gata fode com todoscontos de casadas quer menagecontos eróticos meu sobrinho me chupoubranca gordinha casada estrupada por maniaco no cuHistoria comendo a prima e a tiacontos erotico minha filha no cine porno porra conto erotico gaycontos putas incesto comendo minha mamãe na fazendaConto erotico de sobrinho com tia aliceMeu amigo me convenceu eu deixa ele chupa no meu paucontos eroticos meu amante arrombava eu e minha filha e meu marido descubriucontos eroticos negrinha inocenteconto encoxada coletivacontos eroticos espiritocontos eroticos dona e seu shortinho dividindo a xanahistorias eroticas de mulheris que tranzarao com emteadobjodelesbicacontos eroticos infanciaEnfiando na bundinha ate eta sentircunhada espiando contocomi minha sograegozei na bocar dela"contos eroticos" duas cunhadasporno minha rotincasada que engravidou do sogro conto eróticoCONTO EROTICO_FUI ESTUPRADA E GOSTEIminhaesposaparaoutroconto traindo na lua de mel com massagistapai sempre brincava com seus filhos de tirar a toalha e sair corrwndo e um certo dia fez sexo com sua filha no banheiro contos eroticoscontos eroticos escritos lesbicos me dar melzinho.tirou as pregas dela contoscontos eroticos de padrinhos iperdotados comendo casais e comadresconto erotico traí onibusPorno contos incesto familia prazer total qualquer idadee comecei a mamar aquele paucomi minha irmã numa festa conto eroticotravesti comemdo loira chorandocasadas que so dao cu contos veridicoscontos comendocache:a_zOfGtuspUJ:tennis-zelenograd.ru/conto_14627_marido-confiante-mas-nem-tanto..html esposa perdeu aposta e encarou duas rolas conto eroticoConto gay dei meu cu primeira vez depois da farraconto erotico mae nao aguenta a rola do filho no cu porque a buceta e do seu maridoconto namorado putinha dóconto erotico policiaContos garota vai para banho numa banheira hidromassagens linda vai primo depois levo o meu primo para a camaconto dominador pescontos de mulher casada foi no baile funk com minha filhatirei o cabaço deleScu do sobrinho menor contos eróticoscontos eróticos minha amiga jogadora dormiu na minha casacontos eroticos em ferias em casa de tia gostosa na piscina e marido nao ver