Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

O PRIMEIRO CUZINHO





Estava Pedro à meia-noite em Três Rios, cidade do Estado do Rio de Janeiro, cheio de tesão para comer alguém. O pior é que ele estava preso na rodoviária da cidade em virtude de uma tempestade imensa que de tão pesadas gotas parecia metralhar o telhado de chapa que cobria a rodoviária. Havia ninguém em volta, exceto dois adolescentes que logo Pedro ficou de olho. Oras, naquela situação... com tanto tesão, até mesmo experimentar o cuzinho de um leke não seria mau negácio... nunca havia feito aquilo antes.

Os jovens estavam perdidos e andavam de um lado para o outro na rodoviária a procura de um orelhão que funcionasse. Pedro logo se aproximou:

- Oi, tudo bem? – Perguntou Pedro ao mais velho dos dois jovens.

- Tudo... – disse o rapaz um pouco apreensivo.

Pedro reparou que o mais novo deles era muito jovem para ele, mas que o mais velho daria bem para uma sacanagem. Mal Pedro imaginava-se com ele e o rapaz falou:

- Você sabe aonde tem um orelhão funcionando?

- Não, mas por quê?

- A gente quer ligar pro nosso pai vir buscar a gente.

Nisso Pedro desistiu da ideia que vinha tendo de “convidar” os rapazes a dividir com ele um quarto em algum hotel ali perto até o amanhecer. Sem dizer mais nada, Pedro simplesmente voltou-se a sentar em um dos bancos de cimento da rodoviária e escutar a chuva cair, enquanto isso, na televisão da rodoviária dava o Jornal da Globo.

De repente Pedro lembrou que ali perto da rodoviária tem uma rua que vai dar numa zona. E assim que a chuva deu uma estiada lá foi ele... em meio à madrugada andando numa rua vazia, escura e de ventos frios em Três Rios. Isso que é vontade de meter.

Mas para seu infortúnio a chuva voltou no meio do caminho. Pedro ainda se escondeu em baixo de um telhadinho frente a um portão, mas como viu que a chuva ia demorar resolveu sair correndo rumo à zona... em plena madrugada, chuva, frio e ele correndo, a água escorrendo-lhe pela cara, a roupa grudada no corpo, saltava ele sobre as poças que se formaram, sentia que aquilo tudo não ia dar certo, mas correndo muito lhe aliviava já ouvir a música alta da zona que vinha ficando mais perto.

Chegando na zona, que era um bar com uma luz vermelha, algumas putinhas de short e uma música altíssima. Pedro todo molhado sentou-se em um dos banquinhos da entrada e começou a chingar consigo mesmo; “maldita chuva... olha que merda, estou todo molhado.” Uma puta velha se aproximou:

- Puxa, você vai ficar doente.

- Que se foda... deixa que daqui a pouco seca.

Pedro foi no balcão e pegou uma bebida e voltou-se para aonde estava. Quando voltou, lá estava um garoto que não tinha visto ainda; era baixo, moreno, cabelo bem baixo, magrinho e singelo. Pedro logo puxou assunto:

- Oi, e aí, tudo bem?

- Tudo

- Puta merda, olha sá, me molhei todo. Agora também a chuva passou.

- Hum, molhou mesmo. – O jovem tinha um jeito meio tímido e falava com a mão na boca, meio que querendo esconder os dentes. Pedro logo imaginou que ele era banguela, mas continuou o assunto:

- E então, já comeu alguma puta dessas aí?

- Não – disse ele timidamente. Logo o jovem mudou de assunto e perguntou:

- Você é estudante? Perguntou ao ver que Pedro tinha uma mochila.

- Ah não, é que eu estou vindo de Além Paraíba e vou ficar alguns dias aqui.

- Ah – disse o jovem, que mantinha a mão na boca.

Pedro então se apresentou:

- Prazer, meu nome é Pedro, e o seu?

- Luciano.

- Ah, legal. Mas aqui, você não vai comer nenhuma putinha dessas não?

- Ah não. Por que, você vai?

- Pode ser, tem umas que são até bonitinhas.

- É, pode ser. Vou embora, tá tarde. – disse Luciano, aparentando estar um pouco chateado.

- Que isso cara – disse Pedro segurando-lhe – fica aí. Que horas aqui fecha? – Luciano fez um dois com os dedos querendo dizer que fechava às duas da manhã; e mantinha a mão na boca. Pedro então disse:

- Pow, olha sá, tem uma ali que é gostosa e tem aquela ali que é novinha...

- Hum, se ainda fosse novinho. – disse Luciano timidamente.

- Como é? Você é, tipo... bi?

- É, sou, mas se você não quiser mais falar comigo eu entendo, não tem problema.

- Claro que não, legal você dizer isso... eu também sou. – Pedro disse no objetivo de conseguir alguma coisa com o rapaz, afinal, aqueles adolescentes na rodoviária tinham aberto seu apetite. Pedro continuou:

- Você acha que tipo, rola... sei lá, alguma coisa entre a gente?

- Acho que sim – disse Luciano que continuava com a mão na boca.

- Então vamos para um hotel, a gente racha o pernoite.

- Vamos então.

Nisso Pedro foi com Luciano de volta até perto da rodoviária, andaram juntos até o centro de Três Rios. A chuva tinha parado completamente e os dois se agarraram perto de um ponto de ônibus onde tinha uma tenda na qual dormia um mendigo dentro. Se agarraram mas não se beijaram, Pedro descobriu que Luciano colocava a mão na boca pois tinha bebido muito naquela noite e estava com mau-hálito. Sá se esfregaram, era a primeira vez que Pedro fazia aquilo, sentia o cabelo curtinho de Luciano, passava a mão na bunda do rapaz e achava gostosa aquela bunda macia, logo Pedro passou a mão na frente e sentiu o pênis excitado de Luciano, estava bem duro e o de Pedro também.

Compraram pastilhas valda e camisinha numa farmácia 24 horas e foram em um hotel ali perto. Foi então que se fecharam no quarto.

Luciano tirou a camisa e mostrou quanto era gostosinho, bem magrinho mas gostoso. Pedro também tirou a roupa. Os dois com o pênis bem duro deitaram na cama e começaram a se beijar, Pedro beijava também os mamilos de Luciano, passava as mãos nas costas dele e voltava a beijar a boca do seu lolito... aquilo tudo uma delícia.

Luciano tinha um pênis menor que o do Pedro e quando viu o tamanho que era o do Pedro soltou um “nossa...” e caiu de boca, chupava bem gostoso... ia e voltava babando todo o pau do amigo, chupava a cabeça, lambia a pontinha e fazia com um gosto tremendo. Pedro gemia baixinho, segurou a cabeça de Luciano e ficou metendo dentro da boca dele, o pau ia e voltava, Pedro deitou e deixou Luciano chupando, chupava tão gostoso que quase fez Pedro gozar.

Pedro levantou Luciano e pediu pra ele ficar de quatro. Viu seu amiguinho então com o cuzinho a mostra e que cuzinho gostoso! Pedro ficou botando o dedinho dentro dele, era tão apertadinho e era bem vermelhinho, não fosse a primeira vez de Pedro, ele teria enfiado a língua naquele cuzinho. Logo Pedro se posicionou atrás de Luciano, Pedro meteu o pau com jeitinho, sentiu ainda mais tesão de estar metendo no garoto de quatro, excitava Pedro ver Luciano com a cabeça apoiada no travesseiro e o cu pra cima, o pau foi entrando, Luciano começou a gemer até que entrou tudo.

Pedro metia gostoso, o saco batia e fazia um barulhinho, Luciano gemia “ai, ai, gostoso, safado, ai” e aquele cuzinho apertado segurava o pau que o devorava gostoso, Pedro via as costas de Luciano suando, ele também suava e iam metendo, metendo e metendo.

Chegou uma hora que o pau entrou todo, lá pra dentro do cuzinho do Luciano... então ele gemia muito e pedia; “faz meu cu de xota” e Pedro metia cada vez mais, até que gozou muito, teve um orgasmo enorme, encheu a camisinha de porra.

Na hora que tirou a camisinha, Pedro notou que ela saiu com a ponta sujinha, viu que tinha ido lá no fundo.

E naquela noite ainda meteram mais 4 vezes, mas de ladinho, Pedro atrás comendo Luciano e passando a mão no tárax dele, sentindo como ele era magrinho e tinha as formas certinhas, bem gostoso, e sempre metendo, metendo bem gostoso no cuzinho dele até gozar.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


porno idoido na purberdadeContos eróticos com anal jovem inocente gostei gostoso ela chorouconto esposa tiomeu marido comeu nossa filhaContos fui nadar com minha avó acabei comendo elaContos no colo do irmãodei o cuzinho é fiquei arrombandocontos erotico a casada virou minha femeazinhacontos eroticos pauzao do papaiconto erotico de casal fazendo as pazesContos eroticos chupando o funcionario heterocontos eroticos minha sobrinha comi na minha camaconto erotico minhas irmãs não me largamSou casada mas bebi porro de outra cara contosContos de mãe que adora ver sua filha casada, trepando com seu genrocontos eroticos bostaSexxu videu erica cazada jua da baiarelatos reais ciumento casado corno aconteceu na praiaconto erotico dp com marido e sogroContos erótico vi o pau do meu aluno e não aguenteiconto de mulheres que trazam com cavalo no curalContos erotico sem querer trepei com a cunhada na chacara dela,,,Desvirginando a sobrinha de 18 anoscontos eroticos adolescencia gayconto erotico gay colo tiobuceta bem regacada peluda perna aberta na camaconto meu amigo me ensinou come o cuzinho da minha filinha pequenacontos eroticos iniciando a enteada no sado masoquistabaixa menina dano abuceta para o imao maocache:fqKHdRAEKq0J:studio-vodevil.ru/mobile/conto_27513_bebi-demais-e-virei-corno-na-praia.html conto gay virei garota do sogrocontos eroticos encoxando as crentes cegas contos eroticos gay filho sofrendocontos dei carona para um rapaz e fui comidacontos esquentando a relaçãoPapai e titio comeram minha bundinha contos eróticosconto minha mulher gosta quando levo ela nas festinhascontos eroticos taxista fudendo puta bebada drogadacontos eróticos minha primeira experiência lésbicaTodos adorao meu cuzinho contos eróticoscontos safadinhosPuta merda!!!para!(conto teen gay)contos eróticos de tios saradoshistorias eróticas a filhinha pequena da minha namoradacontos eroticos peguei meu marido chupando os peitos da prima deleconto erotico teen sendo enrabadaarrombado cu de subrinha contocasa dos contos eróticos camila a namorada gostosa do cunhadoconto erotico gay fui no baile funk e dei o cu pro travesticontos eróticos / desde menininhoAcordei com o cuzinho cheio de porra contosmulhe raspado buceta deichado no meiofilme porno tia gostosa faz uma viajem dormi com saudade do sobrinho da cucontus estupro gostosa lindahoje eu comir a bucetinha da ester de cinco aninhosminha tia crente viuva contosconto erotico viadinho brincando vestiu calcinha e shortinhoo pinto do meu pai nao cobe na minha bucetinhapadrato.fudedo.etiada.popozadacontos eroticos menininha incestocontos eróticos encontrar minha antiga namorada depois de 30 anossou coroa loira e resolvi dar o cu com 53 anosContos lambendo cu cagadocontos tia vai foder gostoso isso delicia vai issocontos eroticos de padrinhos super dotados comendo casais e comadrescontos eroticos cornos que nao desconfiacontos bi vi meu pri meter na prinha prima fiz ele comer meu cu e eu fudi eláesposas evangélicas fudendo com entregadoresconto esposa exibicionista sensual pra molekhttp://max prime gay vibrado cosolo esga no cu na hora vidiochantagiei a negra contocontoseroticos sogra e genro na agua da praiacontos eroticos gay meu vizinho de dezenove anos me comeu quando eu tinha dez anosPor causa da zoofilia virei escrava 3contos eróticos incesto virei mulher na rolaMe comeram ao lado do meu namoradoflagas de encesto com zoofolia contos