Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MEU MELHOR AMIGO ME COMEU.QUE BOM!

Olá, Moro em São Paulo, Capital e tenho 38 anos. Sou casado e levo uma vida Heterosexual, mas o que vou contar... é que nem sempre foi assim.

Eu tinha 19 anos e vivia aquele momento onde a garotada começa a descobrir a sexualidade, as primeiras punhetas, as revistas pornograficas, os desejos, até chegar a primeira transa, que dizem e eu concordo, é inesquecivel.

Então vou contar como foi a minha primeira experiencia sexual, que por um acaso, acabou não acontecendo com uma menina, e sim com um menino, ou melhor ainda, com o "meu melhor amigo".

Rogério tinha a mesma idade e lembro que sempre estavamos juntos. Eramos realmente inseparaveis, faziamos tudo juntos, um acordava e ia na casa do outro e passavamos o dia todo brincando. Fomos crescendo e a amizade era cada vez mais forte, até começamos a dormir um na casa do outro. As vezes eu dormia na casa dele e outras vezes, ele dormia na minha. E foi numa dessas vezes que aconteceu o fato que vou narrar.

Naquela noite eu é que fui dormir na casa dele e a primeira memoria daquela noite e que estavamos em seu quarto, com umas revistas pornograficas, essas coisas de moleque, estavamos folheando s revistinhas, até que ele tirou o pau pra fora e começou a bater uma punheta, fiquei assustado, pois nunca ele nunca tinha feito isso e olha que viamos varias vezes as revistinhas. Aquela reação me deixou meio sem graça e ,aindqa mais quando acabei olhando para o pau dele.

Fiquei envergonhado, meu coração parecia que ia sair pela boca, estava trêmulo e passei a sentir, naquele momento uma enorme vontade de segurar aquele cacete. Respirei fundo e voltei a folhear as revistas, aproveitei e me soltei também, tirando o pau para me masturbar. Mas sempre que podia, eu olhava para o pau dele, que batia uma punheta num ritmo alucinado. Achei o maximo ver aquela cena.

Fomos interrpompidos por sua mãe, que gritava da cozinha, dizendo que o jantar estava pronto. Nos recompomos e fomos Jantar. Na mesa de jantar, fiquei calado o tempo todo e não pensava em mais nada a não ser naquela imagem que insistia em ficar na minha cabeça. Olhava para o meu amigo e ficava cada vez com mais vontade e então, passei a desejar aquele caralho. Nossa, o que estava acontecendo comigo, eu pensava, desejando outro homem. Achei que se eu deixasse aquela sensação tomar conta de mim, acabaria virando viado, então procurei pensar em outras coisas. Jantamos e fomos para a sala ver TV junto com seus pais.

Apás um tempo acabei pegando no sono e nem notei quando seus pais foram dormir. Rogério, aproximou-se e me cutucou. Acordei meio assustado e perguntei o que tinha acontecido, ele me tranquilizando, disse que ia começar a "sala especial" (Pornochanchadas Nacionais que passava todas as sextas na TV).

Lembro que o Rogério estava no sofá e eu numa pequena poltrona, com os pés no braço da mesma. Me posicionei para assistir a mais um daqueles filmes mal feitos, mas de apelo erotico e que adoravamos assistir naquela epoca. O filme foi rolando, as transas forma acontecendo e novamente fui ficando com vontade de segurar no pau dele. Fechei meus olhos e começei a imaginar que eu era uma "menininha", imagei varias situações e fui ficando com mais tesão, porém , acabei pegando no sono novamente. Mas foi ai ai que tudo aconteceu.

Rogério me cutucou novamente, porém dessa vez, continuei fingindo que dormia. Ele passou a mão na minha perna e voltou a me tocar suavemente, eu sabia que o safado queria ver se eu tinha o sono pesado. Aquela sensação aumentava a cada toque dele no meu corpo e quando ele me tocou novamente, decidi me posicionar de uma maneira mais confortavel e facil para ele, então virei um pouco e deitado naquela poltrona pequena, fiquei de costas para a ele, praticamente oferecendo a minha Bunda para que ele pudesse passar a mão.

Ele se assustou com o meu movimento, achando que eu havia "acordado" e aguardou um pouco, antes de voltar a agir novamente, e para se certificar que eu ainda estava "dormindo", me tocou novamente com a sua mão no meu ombro, porém, desta vez eu nem me mechi, dando o sinal de que estava "dormindo profundamente".

Meu coração batia forte, uma sensação de desejo, medo e curiosidade que explodiu quando ele apalpou pela primeira vez, a minha bunda. Que sensação maravilhosa, fiquei todo arrepiado, sentia um carinho especial e diferente.

Estava exitado e curioso, me perguntava se devia deixar, e meu corpo respondia ficando cada vez mais arrepiado a cada passada de mão na minha bunda

Então, Rogério, começou a agir, puxou minhas pernas, tirando de cima dos braços da poltrona , tudo delicadamente para não me "acordar", e fui permitindo que ele suavemente, me virasse de bruços, fazendo com que eu ficasse de 4. Ele bem devagar, começou a abaixar o meu Short, parando as vezes para dar beijinhos na polpa da minha bundinha. Que delicia. Sentir aquela respiração quente e seus beijonhos molhados. Nem percebi que ele havia conseguido tirar todo o meu short me deixando peladinho.

Eu estava ali naquela sala, morrendo de medo de seus Pai ou sua mãe aparecer e ver aquela cena inusitada, mas o tesão e a vontade de saber o que ia acontecer me fazia ficar ali, naquela posição, aguardando o que ele iria fazer comigo. Seus beijinhos eram constantes e deliciosos e sentia meu corpo estremecer de prazer, principalmente quando ele abriu carinhosamente as as minhas pernas.

Ele fazia tudo bem suavemente, não queria me "acordar", não queria perder aquele momento e nem eu (rsrsrsrsrsrs). Ele foi enchendo minha bunda de beijo e suavemente, segurou minha bunda com suas mãos e abriu, cuidadosamente, fazendo com que meu cuzinho piscasse de tesão. Senti sua respiração aproximando, e não aguentei quando senti sua lingua passeando pelo meu cuzinho, gemi deliciosamente, entregando meu corpo para aquele homem, que passou a me lamber deliciosamente, então, acabei "acordando".

Ele se assutou, não sabia o que fazer, voltou correndo para o sofá, ficou engasgando para falar e quando foi pedir desculpas, eu disse a ele:

-Vamos para seu quarto, aqui é perigoso.

Ele sorriu aliviado, eu me levantei da poltrona,me aproximei dele e disse.

-O que você fez agora não tem volta, e estava delicioso. Quero que você continue.

Ele sorriu e levantou,me agarrando e me fazendo ficar de costas para ele, encaixou seu pau na minha bunda e me conduziu até seu quarto. Entramos e ele disse, trancando a porta, que ali não seriamos incomodados.

Sentei na cama e ele se aproximou, ficando em pé na minha frente, passei a mão em seu pau por cima do short e senti que estava bem duro, então, delicadamente, abaixei seu short e fiz saltar para fora aquele caralho que passei a noite toda desejando, louco para chupar. Segurei aquele pedaço quente de carne e iniciei a minha primeira punheta pra ele. Olhava em seus olhos, enquanto tocava uma punheta para ele, que fechava os olhos e gemia baixinho dizendo que estava gostoso.. Confesso que não sabia o que fazer depois, então ele me ordenou que fosse para o chão e me ajoelhasse, então ele sentou na cama, ai , eu entendi o que ele queria. Me aproximei e voltei a segurar e punhetar seu pau, esperando pela sua ordem, que não demorou:

-Chupa o meu pau. bem gostoso. Quero sentir a sua boca.

Aproximei minha boca e dei um beijo na cabecinha, passei a lingua para sentir o sabor e confesso que achei meio esquisito no começo, porém fiquei lambendo a cabeça do pau dele, me acostumando. Então criei coragem, olhei para ele e abocanhei aquele mastro enorme e quente, com muita vontade. Chupei como se fosse um sorvete, ele foi me dizendo como fazer e eu procurava seguir as suas orientações, então apás um pouco tempo ,eu ja estava mamando deliciosamente, como ele dizia e confesso que passei a adorar o sabor de um caralho. Era delicioso. Especial. Nunca havia chupado nada assim(rsrsrsrsrs).

Como nas revistas e filminhos que viamos, procurei me especializar ,então passei a engolir, lamber, batia ele na minha cara. Chupava do saco até a cabeça Procurei fazer tudo para que ele gostasse e confesso que aprendi rapidamente. Chupava deliciosamente do jeito que ele queria. Via em seus olhos que ele estava adorando. Mas o que mais gostava de fazer para me exibir era, colocar a cabeça do pau dele entre meus labios, olhar em seus olhos e engolir seu pau sem tirar meus olhos dos seus, ele ia ao delirio. Adorava.

-Isso, ahhhh, que delicia. Chupa. Mama no meu caralho. Ele falava bem baixinho, fazendo com que eu me sentisse a "mulherzinha" mais feliz do mundo.

Rogério levantou, me abraçou e disse que eu era muito especial e que não deixaria nada acontecer comigo. Aquelas palavras me confortavão e me davam segurança. Eu sabia que ele me protegeria. Sabia que protegeria a "mulherzinha" dele. Era assim que eu me sentia. A "mulherzinha" dele.

Ele me colocou de 4 na cama e voltou a chupar deliciosamente o meu cuzinho. Era assustador o tesão que eu sentia com sua lingua, me contorcia todo e delirava de tesão. Ele parou, e me perguntou se eu estava preparado. Balancei a minha cabeça e pedi:

-Fode o meu cuzinho, eu quero ele inteirnho.

Ele levantou e abriu a porta, fiquei sem entender e quando fui me sentar ele ordenou:

-Não. Fica assim mesmo.Vou até a cozinha e volto rapido.

Ele voltou com uma colher, cheia de manteiga, perguntei o que ele ia fazer. Ele me tranquilizou, disse que facilitaria a penetração. Aproximou-se, ajoelhou atrás de mim, e com um pouco de manteiga no dedo, introduziu no meu cuzinho, me levando ao delirio. Ele espalhou manteiga por todo o meu cuzinho, colocou mais um pouco no dedo e enfiou devagarzinho, me fazendo gemer deliciosamente, bem baixinho.

-Uuuuiiiiiii,que delicia. Atola o dedo no meu cu,vai.

Ele ficava estocado o dedo dentro do meu cu, ficou girando, foi fazendo com que eu me acostumasse, tirou, sobre meu protesto, porém veio com uma cargas maior, passou mais um pouco de manteiga e atolou dois dedos de uma vez. Sim eram dois os dedos que me comiam a bunda deliciosamente.

- Ta gostando viadinho? Gosta de levar no cuzinho,né?

-Sim, eu gosto. Falava com uma voz afeminada enquanto ele me fodia com seus dedos.

-Arrebita bem a bunda, Putinha. Que agora teu macho vai te comer.

Meu cuzinho ja estava preparado para receber aquele pau e ele veio, encostando a cabeça no meu cu e foi enfiando devagarinho, senti seu pau entrar bem devagar, deliciosamente. No começo era estranho, mas ele ia enfiando e tirando, e aos poucos fui me acostumando e vendo o quanto era delicioso. Como era bom dar o cu.

Seu pau invadia deliciosamente meu rabo e não demorou muito sentir aquele mastro inteiro atolado no meu cu. Ele passou a me foder mais rapido, dava tapas na minha bunda e me chingava.

-Viado, Bichinha. Gosta de rola,né. Eu sabia que você gostava.

Segurando pela minha cintura, ele me fodia gostoso num vai-vem bem ritmado e delicioso. Eu adorava sentir aquele caralho delicioso, adorava ouvir as obcenidades que ele falava.

-Vai putinha, rebola e sente o pau de seu macho te arregaçando.

Tanto que rebolava, jogava a minha bunda para trás, fazendo com que meu cuzinho engolisse toda aquela vara. Gemia alucinadamente e afemindamente enquanto ele espancava minha bunda com carinho.

-Vem, Cavalga na minha rola.

Ele sentou-se na cama, e eu rapidamente pulei sobre seu pau, segurei-o e coloquei na entrada do meu cu, fazendo com vara dele escorregasse dentro do meu cu e deliciosamente passei a cavalgar, de costas pra ele, como ele queria.

-Adoro ver o meu pau entrando no seu cu guloso.

Ouvia ele dizer ,enquanto acelerava cada vez mais o meu ritmo, até que praticamente estava pulando no pau dele. Pulei tanto que ele não aguentou mais.

-Ahhhh. Ohhhh! Vou gozar.

Rapidamente me virei e fui ao encontro do pau dele, abocanhando e mantendo o ritmo da cavalgada, chupei freneticamente, querendo sentir o sabor da porra dele.

-Chupa, puta. Isso seu viado. Vem tomar leitinho, vem. dizia ele gemendo muito.

Ele levantou bruscamente e me ordenou que ficasse de joelhos. Obedeci e me ajoelhei aos seus pés e abri minha boca para receber o seu liquido. Ele batia uma rapida punheta.

-Isso , assim.....abre a boquinha.

Aproximei ainda mais a minha boca, coloquei minha lingua para fora quando ele parou, colocando a cabeça do pau na ponta da minha lingua e segurando bem forte.

-Ohhhhh! to gozando.Ahhhh!!!!!

Soltou seus jatos de porra, que invadiram minha boca rapidamente.

-Engoli viadinho, esse é o seu prêmio. bebe a minha porra.

Engoli o que pude, enquanto ele se masturbava jogando todo resto da sua porra pelo meu rosto. Fiquei com porra até no cabelo, todo melecado, mas muito feliz.

Então, não parei, abocanhei novamente seu pau, e pasei a chupar ele interio,sugando tudo que tinha direito, até deixar bem limpinho.

-Ohhhh! Assim eu morro. Ahhhh.

Ele caiu na cama e eu me deitei ao seu lado e continuei chupando seu pau. Sentia o gosto da porra ainda em minha boca, confesso que tinha adorado o sabor.

Ele ficou descansando, enquanto eu chupava seu pau.

Foi uma noite inesquecivel, passei praticamente a noite inteira realizando os desejos dele. Foi assim que aconteceu a minha primeira experiencia.

Os fatos narrados nesse conto aconteceram, não com essa intensidade, pois eramos muito jovens. Mas se tivesse que acontecer novamente, gostaria que fosse assim, dessa maneira, como relatei.

Quem quiser entrar em contato e conversar

meu email é [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


motoboy gay contocontos eróticos convencendo amigo a chupar pau rolaescrava do meu namorado contocontos eróticos o dono da minha mãeconto erótico: isso nunca podia ter acontecido parte 1contos eróticos marido cornoarrumei um carA pra me comer contosconto erótico mulher que pede tudo ao homentriscando o pau na mão dela contos eróticosconto erotico putinha virgemconto erótico podemos a prima da minha mulherConto erótico de selmacontos verídicas de sexo em montes clarosbuceta Detinhahomem colocou sua picA ENORME NA XOTA DA CABRITA ENFIO TUDOcaravda pica imenca rasgando bucetaconto de exibicionismo no barzinhoContos De maridos q empresto a esposacontos eróticos gay sogromeu irnao mas velho dormiu bebado bitei i pau na bunda delenovinha grita quando o no do cao trasa seu cua primeira f*** com travestiContos eróticos de rabudas casadaso meu padrasto me arrastou pro matagal contosconto da sogra da buceta grande e putacontos gay gordinho calcinhaconto flagrado com a calcinha enrolada no pauwww.contos eroticos no assalto os bandidos violentaram minha esposa ela me contou que gozou..comminha filhacontos tava dormindo e eu comi elacasa dos contos eroticos novinhas delicias cedusindo o tiocontos eróticos a negona lésbica me dominounoite maravilhosa com a cunhada casada contoscontos sado marido violentosconto erótico loira casada traindo marido com cadeiranteMe come sobrinho filho da tua contocontos eroticos de amigas na florestaconto erótico viadinho de calcinha é enrabado na construçãomulher leva enrabado de cachorrotravesti zinha bem novinha no carnavalSou casada mas bebi porro de outra cara contosmeu cu e todo.seu efia seu pau xxxContos eroticos mae parte 3 na praiaConto eróticos duas lésbicas me estruparaocontos eróticos sou mais p*** das p**** meu marido sabe dissocontos de menininhas sentando no colo de homenssempre fui safadinha contos contos o amigo do meu marido me arromboucomo eu faço pra apreparar minha buceta pra primeira relaçao sexualcontos me arrombaramconto erotico arregaçadameu pai me descabaco novinha contocontos eroticos traindo mamae conto anal evangelica cavalonaChupei Contosmenininhas fudendo com vários cachorros contos eroticosconto erótico vesti cinta liga pro meu filhocontos eróticos comi evangelicaminha esposa se apaixonou pela pica pretaoferece casa para meu sobrinhomarido da minha tia comeu MEU cuzinhoIncesto com meu irmao casado eu confessocontos lesb xana no meu grelinhocontos enrabada no chuveiroContos eróticos angolaencoxadas socando com força reçentecontos enteadacontos eroticos de putas e putoscontos eroticos maes de amigosTennis zelenograd contocontou eróticos fui minha mãe rabada dormindobrincadeiras excitantes contos eroticoscontos eu e meu marido adoramos ir no cinema ver pornocasada meu patrão me comprou e arrambou meu cú virgemtravesti putinha passiva de minisaia pornoxxvidio 19minutotrasar cm um negro cm muita força na mesa de jantar ela a gemerrapidinha calcinha pro lado conto eroticocontos eroticos estrupadapelo mendingoxnovinhas contos eróticos com cachorrocontos buceta grandeela chupeu monhas bolas a noite inteiraTeannis feias vídeos pornôcontos erotico a 1 de una solterona com um menino de 15conto erotico gay mendigo cocainaviadinjo da bimda rrdonda contos eroticos