Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MEU PAI,MEU ENFERMEIRO, MEI AMANTE

MEU PAI, MEU ENFERMEIRO, MEU AMANTE

ZENY



No início deste de 2003, estava conversando com alguma amigas e surgiu o assunto fantasias sexuais, e cada uma contava a sua, e uma delas perguntou se alguma de nás já tinha lido os contos erático na internet e nos disse como ter acesso a estes, fiquei curiosa e ao chegar em casa fui direto ao computador e os localizei, e deste dia em diante todas a noites os leio . E uma categoria me tocou, pois tinha e tem tudo haver comigo, pois foi aí que descobri que o que eu fiz faço e pretendo fazer, pode até ser que esteja errada, mas que também existem muitas pessoas que pensam como eu e praticaram, praticam e querem praticar a mesmo ato que nos proporciona prazer. Portanto não mais me condeno e resolvi por dois motivos contar tudo a meu respeito, primeiro porque acho que se deve ter a coragem de expressar seus pensamentos, segundo por relembrar os bons momentos que passei junto daquele que me proporcionou grandes alegrias e que hoje me faz falta, e em sua homenagem irei contar a nossa historia.

Meu nome é ZENY, tenho 20 anos, dizem que sou bonita, tudo começou quando eu tinha seis anos e minha mãe faleceu apás o parto de meu irmão, hoje com 19 anos, e meu pai resolveu se mudar para a casa de seus pais, meus avás, assim minha avá cuidaria de nás, mais dentro de pouco tempo meu pai resolveu voltar para casa e ficou decidido que eu iria com ele e meu irmão ficaria com meus avás. Meu pai contratou uma senhora D. Laura, para ficar comigo e me levar para a escola e ir me apanha a tarde, era uma espécie de semi-internato, quando meu pai chegava do trabalho por volta da oito horas a senhora ia embora, ficando eu aos cuidados de meu pai, ficávamos conversando ele perguntando o que eu tinha feito durante o dia e eu lhe contava, a assim ele procurava tomar o meu tempo para esquecer a falta de minha mãe. Desde a época em que mamãe era viva nos tomávamos banho os treis juntos, e isso depois continuou, sá que agora quem me banhava era ele, eu gostava quando ele esfregava meu corpo, eu o vi algumas vezes com o pinto duro mais ainda não sabia o que era aquilo e ele também nunca fez nada demais na minha frente, fui crescendo e já estava com dez anos meu corpinho estava se formando, mais nossos hábitos continuavam, sá que notei que na hora que tomávamos banho e ele me esfregava ele procurava me manter sempre de costas pra ele, uma vez me virei e vi ele segurando o pinto duro, e se virou rápido saiu do Box e se enrolou na toalha eu sai depois e nos vestimos e fomos ver televisão não tocamos no assunto, depois de uma semana eu estava com duas colegas esperando a D. Laura na porta do colégio, ela já estava atrasada e quase todas a outra crianças já tinham ido embora com seus pais, quando de repente para um carro com um senhor idoso e este baixa o vidro e pergunta pra nos, onde ficava a rua, e disse um nome qualquer, falamos que não sabíamos mais ele permaneceu parado e quando olhamos vimos no banco uma revista com fotos de homens e mulheres nuas, ele perguntou se nás já tínhamos visto destas revistas, ele começou a folhear a revista e falando e descrevendo em detalhes,perguntou se nás já tínhamos visto um pinto de homem e se queríamos ver, ele tirou o pinto pra fora e nos mostrou, e começou a movimenta e dizer que olhássemos edizia que queria meter aquilo em nossa bucetinha, de repente vimos sair um leite ele se limpou com uma flanela e saiu em disparada. Neste dia quando eu tomava banho com papai, lembrei e falei pra ele que um homem tinha me mostrado o pinto, e era parecido com o dele, ele quis saber como tinha acontecido e lhe contei em detalhes, ele falou que era para nunca mais dar atenção a estranhos que parasse o carro e pedisse informações , mais notei que ele ficou com o pinto duro e sem jeito, ele me esfregava e notei algumas vezes ele tocar em meu corpo com aquilo. Nás tínhamos uma casa na região praiana e íamos lá vez por outra, no final de semana fomos pra lá, eu meu pai meu tio e minha tia, no dia seguinte meus tios foram convidados por amigos deles para um churrasco na casa deles um pouco distante, eu e papai preferimos ficar, neste dia preferimos ficar na piscina a ir a praia, caímos na água e começamos nadar, meu pai parou e fiquei perto dele, pedi para ele abrir as pernas que iria passar por baixo,( como eu praticava natação me acostumei a nadar de áculos de natação,) e u passava uma vez e ele passava entre a minha outra, de repente ele disse porque você não tira o bequine eu disse, sá se você tirar o short e ficamos sem roupa, ele ficou em pé no meio da piscina e eu segurei em seu pescoço e cruzei as pernas em sua cintura depois soltei os braços e deitei de costas na água e ele começou a rodar e segurava minha cintura meu corpo foi descendo e senti algo duro encostar na minha bundinha, ele parou e segurei novamente em seu pescoço e lhe dei um beijo senti suas mãos segurando minha bundinha e alisando, ele me largou de repente e se afastou, eu mergulhei e vi ele segurando o pinto dele e movimentando igual ao cara do carro, depois saímos e nos vestimos e fomos comer alguma coisa, nisto chega um carro era os amigos de meu tio que não aceitara a nossa recusa de participar do churrasco e veio nos apanhar, tivemos que ir, estragrou nossa festa neste fim de semana.quando. Retornarmos domingo a noite, no outro dia comecei a sentir uma coceira na minha xereca, e falei pra meu pai, ele olhou e me levou ao médico, este disse que era uma micose que eu pegara na piscina, talvez o caseiro tenha colocado muito cloro na água. e receitou uma pomada pra mim passar, mais chegando em casa eu pedi a papai pra passar a pomada, deitei e tirei a calcinha e abri as perninhas ele veio e pois um pouco de pomada no dedo e começou a esfregar senti cácegas e comecei a rir ele perguntou o eu era e eu disse ]é que quando o senhor passa o dedo ai eu sinto cácegas, ele disse então passa você mesma, eu disse não eu quero que o senhor passe eu não sei passar direito.no outro dia ele perguntou se eu tinha lavado bem o local, ele examinou e disse vamos ao banheiro que vou lavar direito senão a pomada não faz efeito, e fiquei no bidê, ele abriu a torneira e meteu a mão por baixo e começou a me lavar, adorei, me enxuguei e fui deitar na cama ele ficou de joelho no chão ele estava com um pijama curto e sem cueca, notei que ele usava apenas uma mão e olhei e vi ele movimentando a outra mão abaixada, e esfregava a pomada na minha bocetinha, senti sua respiração forte e vi seu corpo tremer, ele levantou rápido e foi pro banheiro, demorou e terminou a aplicação. Depois fomos pra sala ver televisão, deitei em seu colo e ele começou alisar minha cabeça e depois foi descendo a mão e senti ele para na minha barriga e ficar alisando perguntou se eu sentia cácegas também ali, eu disse que não, sá mais em baixo, ai ele meteu a mão e começou a brincar de fazer cácegas eu ria e gostava, senti algo duro se movimentando debaixo de minha cabeça e perguntei a ele o que era ele disse não é nada, mais eu insisti e perguntei é seu pinto que está duro? Deixa eu ver, ele disse não eu disse mostra paizinho, deixa eu ver. Ele depois de relutar falou, olha você não deve comentar isso com ninguém nem com suas amigas eu prometi, e ele tirou o pinto pra fora e me mostrou, segurou minha mão e pediu pra mim segurar e ficar movimentando e disse vou lhe ensinar alguma coisa que você deve aprender mais não deve fazer com outra pessoa, ai fomos pro quarto e ficamos nus ele ficou me acariciando e beijando meu corpo toda eu adorava seus carinhos senti seu dedo dentro de minha bocetinha e comecei a ficar molhada ele movimento o dedo mais rápido e eu comecei a sentir algo estranho ele disse você vai sentir uma coisa gostosa e realmente foi a coisa mais gostosa que senti na vida, foi meu primeiro gozo ele me pois na beirada da cama e de joelho ficou esfregando seu cacete na minha bocetinha cheia de pomada e ele não forçava a entrada e quando começou a gozar virou-se e jorrou todo leite no chão Nossas brincadeiras se limitaram a isto, ele se satisfazia e eu também Eu ficava ansiosa esperando ele chegar a noite para passar a pomada em mim, o ritual se tornou rotineiro, ele me lavava depois eu ia pra cama já sem calcinha e abria minha perninha e ele abria minha bucetinha pra ver como estava e começava a passar a pomada, cada dia demorava mais e eu adorava esta demora, fiquei boa mais o tratamento continuou pois eu sempre dizia que ainda sentia arder, e ele sabia que era mentirinha mais atendia ao meu pedido depois de passar a pomada pedia pra mim fechar os olhos ele tirava o cacete e começava esfregar na minha bucetinha e dizia filhinha fica de olhos fechado que papai está massageando para você ficar boa logo, eu gozava e me retorcia todas dizendo ai paizinho ta gostoso não para continua a dar massagem vai eu sentia que ele tirava o cacete e continuava com o dedo, e se masturbava. Completei 19 anos um dia ele disse, filha você já é uma mocinha e deve tomar banho sá, reclamei mais ele explicou que era muito perigoso ficarmos juntos porque eu era muito novinha,mais me prometeu que quando eu crescesse iria ser diferente, eu disse, mais papai, eu gosto tanto de brincar com você, ele respondeu que não iríamos deixar de brincar, mais fazer de maneira que não nos prejudicasse.

Quando completei 19 anos papai arranjou uma companheira a Sonia, fiquei fula da vida, pois ele iria deixar de me dar carinhos e tirar a nossa liberdade, mais ele me explicou que precisava de uma pessoa pois ainda era jovem e não queria ficar andando com mulheres por aí,e além do mais queria trazer o Jonas, meu irmão para morar conosco, eu concordei de imediato pois adorava e adoro meu irmão e sá isto me convenceu. Ele disse que eu ficasse tranquila que nos iríamos continuar brincando e ele tinha algo guardado para me dar depois, a Sonia é até hoje uma mulher bonita, e muitas noites escutei seus ais e uis, na cama com papai, e depois eu me masturbava pensando nos dois e principalmente no pinto de papai. No dia que completei 19 anos, papai me chamou e disse que iríamos sair para eu escolher meu presente de aniversário, saímos e estranhei quando ele de repente entrou em um Motel pegou a chave entramos na suíte e ele me segurou nos braços e disse, é este seu presente de aniversário, hoje vou lhe fazer mulher, meu corpo tremeu todo de desejo, fiquei olhando aqueles espelhos por todos os lados no teto, a cama com colchão d”água, fiquei deslumbrada, ele me segurou e me deu um beijo na boca e disse filhinha hoje papai vai fazer com você tudo que ele tinha vontade de fazer desde que você era pequena, me deitou na cama e foi tirando minha roupa me deixou sá de calcinha, tirou sua camisa e calça ficou de cuecas, ele me beijava me lambia, chupou meus pequenos peitinho e mordeu o biquinho, senti dor e prazer, desceu e foi lambendo minha barriga puxou um pouco minha calcinha, chegou na minha bocetinha e deu um beijo e falou, hoje você vai sentir um cacete dentro de você abriu os lábios varginais e com sua língua, deu início a uma lambida deliciosa, mordeu meu clítores , que estava durinho de tesão puxou a minha calcinha e tirou me deixando nua, depois ficou de pé e mandou que eu tirasse sua cueca, puxei pra baixo e seu cacete estava mais duro que das outras vezes, segurei e acariciei ele mandou eu dar um beijinho nele, pela primeira vez minha boca teve contato com um cacete ele disse peo na boca filhinha sá a cabecinha vai, fica mamando nele, eu obedeci e fiquei chupando eu sentia sua pulsação, ele falou, primeiro vamos brincar como fazíamos, foi até a calça e tirou um tubo e disse: vou passar a pomada em sua bocetinha, ta filhinha, papai quer tratar dea filhinha e quer que ela fique logo boa, deitei e ele como fazia abriu minha pernas e começou a passar uma pomada que depois me disse que era vaselina, depois de massagear e me deixar bastante excitada ficou de joelho e começou a esfregar o cacete na minha bocetinha quase gozei, mais ele segurou meus quadris me levantou um pouco e disse, vou colocar devagarinho ta filhinha, se doer papai tira, e foi colocando, senti como que os sinos badalassem, ele aos pouco ia penetrando eu sentia dor mais dizia que podia continuar pois estava maravilhoso, quando de repente senti algo romper, e uma dor seguida de prazer tomou conta de meu corpo, soltei um grito e disse paisinho você me fez mulher, que delicia mete mais vai agora que sou sua quero sentir tudo dentro de mim ele movimentava e eu pedia mais, ele dizia filhinha diz que papai é gostoso, ai meu amor, que bocetinha deliciosa sente a pica do papai dentro dela vai goza comigo, goza goza ai ai ai, eu também não pude segurar mais e como uma louca joguei meu corpo pra frente e senti seus culhões encostarem em meu traseiro, ele me levantou e berrou feito um touro caímos na cama nos beijando como dois amantes.

Fomos tomar banho na piscina e lá fizemos amor novamente , saímos e ele pediu um jantar depois fomos pra casa, antes passou em uma loja e comprou um cordão de ouro com um coração e nele estava escrito amor pedi para colocar a data, este cordão nunca tirei do pescoço cada vez que olho para ele lembro daqueles momentos de minha vida.

Sempre que podíamos dávamos nossas escapadinha e íamos pro mesmo Motel e foi lá também que ele tirou meu outro cabacinho o de traz também foi delicioso, ficamos amantes por muito tempo mais o destino nos separou, hoje ele está lá em cima e tenho a certeza que não vai me recriminar por eu está contando nosso segredo.

Continuo morando com minha madrasta e meu irmão, acho que temos um mau hereditário, pois meus irmão vive me espionando quando troco de roupa e tomo banho, depois ele entra no banheiro e vai se masturbar cheirando minhas calcinha sentado no vaso, eu deixo minhas calcinha de propásito pois gosto de ver ele se masturbando, eu uso o mesmo artifício que ele, olho pelo buraco da fechadura, pois geralmente minha madrasta não está em casa quando chegamos do colégio, ele também se masturba em nosso quarto, pois dormimos juntos e eu durmo sá de calcinha e quando faz muito calor não me cubro, eu finjo que estou dormindo e ele fica olhando pra mim e se masturba, eu sinto o maior tesão mais estou me aguentando.Caso pinte alguma coisa entre nos dois escreverei relatando em detalhes. Se alguém desejar entrar em contato comigo pode o fazer pelo.

[email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos erotico comi uma cachorra virgemsobrinho encontra tia dormindo e faz sexo com ela bem gostoso até ejacular dentro da bucetachupou tio i phonecunhado fagendo sexo com cunhada noivinha gostosacontos eroticos reais meu amigo do trabalha come minha esposacontos de pegando um cuzinho laceadoafastou as carnes do cu piça perfurou minhas entranhas contosconto velha vadiacontos se caga na pica e gostaEu e minha Mãe Cabaço contoscontos comeu uma coroa baihanawww.contos erotico que exitafui bolinada na.mesa junto.com.o marido.contoscasa dos contos putinha desde novinhacontos eroticos envangelica marido e pai roubaram o chefecomtoscasadas dotadao .comdeixando um corno manso contosContos de Capachos e submissos de garotascontos eróticos de gay e titio e amigoEu confesso que tenho um filho travesti contos eroticos de incestocontos eróticos o gringo roludocontos eroticos gay fui enrrabado apanhei e gosei com um desconhecidonossa que putona gostosa deliciacontos eroticos gratis de virei a putinha da minha sogra lesbicacontos eroticos gay o pastorVideos porno porra boca raquel falando do prazer gozou duas vezes na sua bocaContos eroticos fudendo cona virgem pretacontos eroticos prostituta tapascontos eroticos comi o cuzinho da minha colega de trabalho no estoque realcontos pescariaconto esposa na orgia do carnavalconto erotico me desconrindo novinhaver homens bem-dotados sendo castradosesposa com o cu muito largo contosGangbang nas incesto fotosconto erotco freira fodida por policiais milicianomamada gay contocontos de esposa pagando cofrinho pro vizinhoconto erótico o rabo da minha mãeconto erotico o soldado arrombou minha bucetacontos massagem colegacontos.de mulheres.casadas.e fogosaconto erotico negra a cabou com a buceta na siririca regasou a bucetaconto dptanga contos eróticosconto porno pentelhos a mostraContos eróticos gay roupas femininascomtos arrobadafotos de buceta sendo lambinda e gritandocontos eróticos enrabando a namorada do meu sobrinho que tava babadaconto enfiado tudo no rabinhoEspiando conto eroticoContos erotico ferias quentes cinco o retorno do titio pegadorMeu irmão me comeu conto gaylingua passeando xoxotaconto fiz sexo oral em padreconto troca de casaisContos eroticos de podolatria com fotos desejando chupar pes de primas dormindo ou fingindoDei o cu e arrependi conto erótico gayeu minha irma e meu padrasto na camaconto erótico gay com muito estuprocontos eroticos ijui rsO Sítio, O Andarilho e o Marido Feliz! [parte7  conto.minha esposa deu para 5historia porno de meninas com seu irmao tarado nocampmeu namorado masturbou me na descoteca contosConto eroticos de pai e filhacontos eroticos de sogro comendo noraNÃO AGUENTEI. VIREI AMANTE DO MEU FILHO 3contos eroticos gang bang com papai e amigosContos implando porra na bocaContos eroticos de podolatria com fotos desejando chupar os pes bonitos de primascontos eróticos mulheres casadas greluda que gosta de meninas virgemcontos eroticos chatagiada a beber espermascontos eroticos estrupeiminha amiga me levou p suruba contos eroticosnao queria mas fui obrigado a foder a novinha contoscontos eroticos gay meu tio de vinte anos me comeu bebado quando eu tinha oito anoscontos eroticos gay morando com o paicontos porno eu amo caga na picatransei com amigo da minha filhasou casada gordinha mas ele me fodeu casa dos contosminha mulier sentou no pinto grosoconto eroticomorena dano a boceta po caveleinsestos contos 361conto eu meu filho e meu pai cumemos minha esposa rabudacomendo cu da minha irma na cozinhaConto eu e minha patroa escondido do pataolevando minha sobrinha pra escola acabei comendi contosPerdi meu cabaco o com meu pai e arrobadocache:QMYWc_LAcUAJ:idlestates.ru/conto-categoria-mais-lidos_1_18_fetiches.html fudeno a sobrinha que domia