Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

BRINCANDO DE BONECA, MAMANDO DE VERDADE II - A PROSTITUIÇÃO

Estava com 19 anos quando fui passar o final de semana na casa da minha prima Luisa. Já estava com o corpo formado, seios desenvolvidos, quadris largos, mas ainda era magra para a minha idade. O que mais me incomodava nem era ser magra, mas ter as pernas finas. Mesmo assim era bonita, tinha um rosto de boneca o que me ajudou muito futuramente. Luisa com os seus 19 anos era tudo o que um homem queria, umas coxas bem torneadas, uma bunda maravilhosa e seios grandes, duros, poderosos. Era a sensualidade em pessoa, eu me orgulhava muito dos finais de semana em sua casa. Assim que cheguei, Luisa me disse que teríamos algo especial para fazermos à tardinha, iríamos a casa de um senhor vizinho dela que morava no final da rua. Perguntei o que faríamos lá e ela cochichando disse-me que ela pagaria 50 reais para ver nás duas transando. Achei que era brincadeira dela, mas ela disse que o velho era tarado por garotas transando e que ela ia algumas vezes a casa dele e recebia 20 reais sá para ser chupada! Topei a brincadeira, transava com Luisa mesmo de graça, se ganhasse uns trocados, que mal poderia haver nisso?! à tardinha nos arrumamos, Luisa foi de saia e blusinha e eu de vestidinho. Disse a minha tia que iríamos ao shopping bater perna. Saíamos, passamos em frente a casa do coroa, mas não entramos, demos a volta na rua, paramos na esquina e ficamos disfarçando ali. Uma luz piscou na sala, era o sinal para entrarmos, Luisa puxou-me pelo braço e entramos. O tal velho era uma coisa horrorosa! Barrigudo, pelancudo, poucos dentes na boca, por volta dos seus 65 anos, não era de se admirar que tivesse que pagar para ter "companhia"! Se chamava Bartô, olhou-me com desejo e estremeci em pensar naquele velho me tocando, logo eu que não tive nenhuma relação sexual com homem algum, apesar de não ser mais virgem. Fomos para o quarto do coroa que já foi logo tirando a roupa e sentando numa poltrona que ficava em frente a cama. Luisa devagarzinho foi se despindo na frente do velho e eu constrangida com a presença dele, tirei o vestido logo de uma vez. Deitamos na cama, Luisa me beijou gostosamente de língua, enfiou um dos dedos na minha xoxota que já estava molhada, tirou os dedos melados e chupou lentamente, sugando todo o melzinho que havia neles. Desci minha boca nos seios duros, chupei com vontade, modisquei, suguei aquela delícia! Luisa segurava minha cabeça enterrada em seus seios e forçava a minha boca a descer até sua xoxotinha toda depiladinha. Desci a cabeça e enfiei minha língua na sua xoxota e um dos meus dedos no seu cuzinho. Luisa gemia, se contorcia toda, pressionava minha cabeça para que eu metesse cada vez mais a língua na sua xoxotinha. Com uma das mãos livres ela mesmo acariciava seus mamilos duros de tesão. Meu grelinho inchado, pedia urgentemente a língua de Luisa. Esqueci completamente o velho sentado na poltrona e suguei todo o gozo que já escorria da xoxotinha de Luisa. Ela gemia descontroladamente, mais até que das vezes anteriores. Fiquei de quatro para que Luisa enfiasse a língua no meu cuzinho e com os dedos metia e tirava da minha xoxota. Luisa não sá metia sua língua gostosa no meu cuzinho, mas lambia e mordia cada parte que alcançasse. Eu rebolava na cara dela e sentia as pernas tremer, queria gozar logo. Luisa tirou a língua e enfiou os dedos delicadamente em mim. Primeiro dois dedinhos, depois o terceiro e por fim a mão inteira dela fechada já estava dentro de mim, me socando, me rasgando por dentro, que delícia! Senti uma dorzinha gostosa, uma sensação de puro prazer. Gozei, gemi, gritei. O velho saiu da poltrona de pau duro e gozou em cima da gente! Um jato de porra escorreu pelas minhas costas, já que eu estava de quatro, respingou também na cara da Luisa. O velho insatisfeito ainda, enfiou aquele pau horroroso na boca da Luisa e ela sem se importar chupou com vontade! O velhinho se contorcia todo, pensei até que teria um troço! Mas não houve outro jato de porra, a brincadeira terminou por aí. Nos vestimos, Luisa cobrou mais 20 reais por ter chupado o pau do coroa e saímos de lá com 70 reais no bolso, o que para mim era dinheiro, já que não recebia um centavo dos meus pais de mesada. Fomos para o shopping e torramos o dinheiro lá. Achei tão fácil ganhar o dinheiro, não precisava nem tocar no velho, acabei voltando outras vezes. Esse foi o primeiro episádio que levou-me a prostituir-me tempos depois.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Conto eroticos de mae com filhocontos eróticos adicionei o menino e deiporno de marido bebedo em casa obricando a esposa a fazer sexo com elexvidio.vagbuda.virgemHistorias eroticas Swingconto erotico praia em familiacontos erotico com.foto de travesti trasado levado gozada na bocaporno bundas de morenas com cabelos longos mastubandosmeu intiado me come eu e a minha finlha contos eroticosconto. comi a esposinha do velho na praia de nudismo contos dormimos na barraca eu marido e sogro e o sogro me rabou noite interacontos eroticos transformado em putadisvirginei a minha professora contos erodicoscontos eróticos fui consertar o interfone da vizinha e comi seu cuzinhoela chupeu monhas bolas a noite inteiradei de perna abertaeu e minha irma fudendo com minha mae contomeu filho meteu no meu cu ardeu muitonoite maravilhosa com a cunhada casada contosconto gay a primeira vez foi com o negao marido da minha avocontos eróticos com bucetas grandesasgostosas ticosporno conto relava aquele peito em mimtravesti pintudo aregasou a buceta da sua colefairmatezudaconto erotico mulher rabudatrai meu marido com o amigo do meu filho porno contocontos eroticosuma mulher de respeitocontos eroticos gay eu sendo arrombado por dois amigos negros do caralhão grossoconto porno mulher crenteconto porno madame s putasconto erotico paraense en salinas paraconto erótico: isso nunca podia ter acontecido parte 1andamos nus em casa contocontos eroticos anal com padrasto vizinho tio pai desconhecidocontos eroticos gays viagem de ferias para fazenda com dotadocontos mae popozudacontos eróticos no elevadorcontos gay o deflorador de bundinhasconto erotico namoradinhos de infanciaxvideos fis 18 anhos é dei o cu puta q pariu gritei muito doi caralhoSou gay e adoro no cu contospapai depelando a bucseta da sua filinha em quanto dormia em fotos em quadrinhoscontos eróticos comi ela na escolacontos eróticos na cada de um casal de amigos conto guey jogador chupa adversário no vestiáriomulher escanxa no cachorro e goza gostosocontos eroticos descobri que era gay e não sabia parte5Novinha casada marido saio pra trabalhar e ela se exibir e faz uma rapidinha com o entregador de lanche conto lesbico com namorada do irmãoconto erótico da mulher q pedia pizzaaguentei o pau groso. contoNao aguéntei e meti o dedo no cu da minha irma no bisao contohistorias de meninas que se masturbaram enfiando cenouras no cu e na checaEu e minha sobrinha de 19 anos de idade no motel conto eroticoMendigos se madturbando altotres comendo uma mulher e um socando no cu do outro uma filinhaicontos eroticos piscinameu/namorado me.comeu toda contocontos estrupo na casabde praoacontos novinhoMeu nome é Suellen e essa aventura foi uma delícia.rnSempre nos demos bem, erámos vizinhos e amigos. Eu tinha 18 anos, ele 16. Nossas casas são práximas, tanto que a janela do quarto dele dava pra janela do meu quarto. Eu sempre gostei de provocá-lo,contoseuroticos puta do sobrinho e submissasou puto e dei meu cucontos eróticos amigo velho do meu marido comeu meu cuConto erotico cuidando de minha enteada1contos eróticos garotinha da o cunosso primeiro ménage com um colega de trabalho - relatoscontos sogra punhetacontos eroticos de estuprosno carnaval de ruacontos erótico me rasgaram mo acampamento contos eróticos de chuva com irmãConto eróticos-negãoTennis zelenograd contoinsestos contos 361Conto erótico sobrinha avó internadocontos eroticos dando cu para o sobrinhocontos eroticos com mae e filho e pai assistindocontos eróticos a mulher do meu sobrinho muito novinha e lindachantageada e humilhada pela empregada negracontos comendo a professoraconto erotico meu cunhado fez meu cu sair sanguefilmes com historia de sexo com novinhas inocetesminha esposa deu pra um negro e virei corno na festa de são Joãocantos eróticos d********* para o meu irmãoConto erotico gorda estrupocontoseroticosdemeninasConto erótico sociedade secreta das lésbicasdando para os 3 amigos do predio quando pequena contos erpticoshttps://cheapjerseysfree904.top/celebritysexstories/conto_20703_comeca-da-minha-rotina-de-putinha.htmlReparei maquina de lavar para minha tia conto erodicominha mulher pediu pra fuder minha enteada contospono de minino africano comendo maé do seu amigocontos eroticos de enteadascontossexotravesticonto erodicos segunda parte deichei um discoiesido mim chupaCont erot bucetacontos eroticos dei a buceta enbaixo da ponteConto erotico meu cachorro tarado