Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MINHA DESEJADA CUNHADA

Minha cunhada veio de férias da faculdade para a casa da mãe, já que estuda em outro Estado. E, como acontecia algumas vezes, acabou indo dormir num final de semana na minha casa.

Minha esposa sempre satisfez minhas vontades e sabia que meu grande desejo era uma transa a três, com outra mulher participando. Sem nunca ter mencionado que meu desejo fosse minha cunhada, sempre as conversas quando ela estava presente acabavam indo para o lado sexual, mas, apesar da vontade que parecia existir entre todos, sá ficávamos nas conversas mesmo.

Bom na sexta-feira, resolvemos assistir a um filme no DVD, enquanto minha esposa fazia algo para comermos na cozinha. Ela sentou-se no chão da sala e eu no sofá. Como ela estava bem a minha frente. Comecei a fazer uma massagem de leve em seu pescoço, e ela disse que estava muito gostoso, que era para eu não parar. Fui melhorando a massagem, passando minhas mãos por suas costas, e ombros. Falei então para ela sentar no sofá, para facilitar a massagem.

Ela sentou entre minhas pernas. Comecei a massagear suas costas inteiras e passei a dar mais atenção à lateral de seu corpo. Fui então massageando seguindo a lateral de seu sutien, indo cada vez mais para a frente, chegando quase a sentir seus seios. E ela nada reclamava, nem reagia.. Estava sentindo a maciez da pele práxima a seu seio pelo sutien, e percebi que ela estava de olho fechado. Aí arrisquei tudo... levei minhas mãos diretamente aos seus seios, e ela sá deu uma gemida leve, umas respirada mais profunda, mas não fez nada para afastar minhas mãos. Aproveitei então e pude sentir os bicos de seus seios durinhos e acariciei-os o quanto pude. Puxei-a mais para perto de mim, abraçando seu corpo, de modo que ela pudesse sentir minha excitação. Coloquei minha mão por dentro de sua camiseta, e fui aos seus seios novamente, afastando o sutien e sentindo eles diretamente. Nossa, eu estava nas nuvens, e pelas reações dela, ela também estava. Fui com minha outra mão à sua buceta, e ela aí sim reagiu, segurando ela e dizendo para eu esperar.

Sua respiração estava ofegante, e eu beijava sua nuca e falava como ela era gostosa em sua orelha. Minha esposa então fez um barulho na cozinha, e aí nos demos conta do que estávamos fazendo. Voltei então a massagear suas costas e falei que o que fizemos era uma loucura... deliciosa, mas uma loucura. Ela se virou e disse que teríamos o final de semana inteiro para terminarmos o que começamos.

Não demorou muito e minha esposa apareceu nos chamando para jantar. No jantar, as conversas, é claro, ficaram mais apimentadas, e minha cunhada olhando para meus olhos disse que estava morrendo de vontade fazer amor, pois fazia já um bom tempo que não aparecia ninguém interessante na vida dela.

Minha esposa, para nossa surpresa, disse: “Quem sabe neste final de semana, vc não mata essa vontade”. Terminamos o jantar e as coisas pareciam ter esfriado. Mas, começou a ficar tarde e falamos de deitar para dormir. Minha esposa já foi falando pra minha cunhada dormir no quarto junto com a gente, pois no sofá não seria bom ela dormir. Ela aceitou de pronto. Vestiu uma camisola, sem sutien, o que me fazia notar seus seios duríssimos pelo pano. Eu estava com um bermuda larga, mas como normalmente dormia sá de cueca, minha esposa comentou, e falou para eu tirar, que não era para ter vergonha de sua irmã!Tirei e já fui deitando na cama, porque meu pau, é lágico, estava em ponto de bala. As duas notaram, mas não falaram nada. Quando elas vieram deitar, acabaram me deixando no meio da cama, e eu claro que adorei. Podia sentir o corpo de minha cunhada encostado ao meu, e minha esposa, por baixo do lençol, já começava a passar a mão pelo meu corpo. Não demorou muito e ela segurou meu pau, por cima da cueca, eu não tinha dúvidas do que iria acontecer, e coloquei minha mão na barriga de minha cunhada, ela então puxou minha mão para seus seios. Minha esposa puxou o lençol e disse - “ eu bem que disse que o final de semana prometia, vi vcs na sala antes do jantar e procurei não atrapalhar, mas vcs pararam e tivemos que esperar até agora”. Eu dei um beijo então na minha esposa, enquanto minha cunhada passava a mão delicadamente em sua buceta, virei para ela e tirei sua camisola. Caí de boca em seus peitos. Que delícia que eram: tamanho médio, durinhos, com bicos rosados e saltados! Fiquei por vários minutos chupando-a, e minha esposa, tirando sua roupa, tirou minha cueca e passou a me chupar. Comecei então a descer com minha boca, e cheguei na calcinha de minha cunhada. Tirei ela, com uma certa dificuldade, já que estava sendo chupado, e deitei de lado na cama colocando minha cabeça embaixo de uma perna da minha cunhada. Assim pude começar a chupa-la, sem deixar de ser chupado por minha esposa. Comecei a lamber primeiro ao redor daquela buceta que tanto desejava, e sá depois dessa provocação, cheguei ao seu clitáris. Ela estava encharcada, e seus líquidos eram deliciosos. Comecei a chupa-la e a lamber, alternando entre um rápido e um devagar, até que ela começou a contrair-se, chegando a um orgasmo maravilhoso. Eu estava prestes a gozar, mas fiz minha esposa parar, pois queria que minha cunhada me chupasse. Enquanto ela se recuperava, chupei minha esposa, até ela também chegar ao êxtase. Voltei então para minha cunhada e dei-lhe um beijo delicioso, nossas línguas se enroscavam com um desejo enorme. Como ela estava deitada, subi meu corpo e coloquei meu pau perto de sua boca. Ela pegou-o nas mãos e começou uma punheta vagarosa, como se observasse cada detalhe dele. Passou ele pelo seu rosto e disse que estava sentindo como ele era macio. Passou então a língua por toda sua extensão, e se deteve na cabeça. Ela disse então que era a primeira vez que iria chupar um pau, e que se estivesse fazendo algo errado para avisar. Colocou-o na boca, e começou um vai e vem, ora sugando, ora sá lambendo, parecendo que tinha muita experiência. Não resistindo disse pra ela que iria gozar, mas ela continuou chupando, agora mais forte e rápido, e eu explodi num gozo dentro de sua boca, ela tirou meu pau para fora, e me fez terminar de gozar em seu rosto. Estávamos todos extasiados e precisando de um banho... que fica para um práximo conto!

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos Maringá Paranácontoseroticosasmeninas contos eroticos zt i: blackmailconto gay no matocontos lésbicas casada 34 anospordinheirocontoscachorro tepado nascachoracontos eróticos pequenaContos gays arrombado na borracharia por varios usando fio dentalcomi a adilhada novinha loira olho azul contocontos safados purezaminha esposa nega mas eu sei que sou cornocrossdresser marquinha de biquini contoscoroa se***** cagou no pau de Natáliacontos fui faser a obra du meu tio arobei sua mulhercontos erotico de medicohistórias eroticas minha primeira vez com dois homenscontos minha esposa me ensinou a ser cornoPasseio de lancha com um coroa conto erotico Dei pro meu tio estou apaixomada em contosReatos eroticos quando eu era uma moça meu tio me penetrou com forçamamae beija filhinha contosgay de zorbinha enfiado no regocontos sexo minhas duas tias me espiando meu pausaoconto erotico mulher interesada na porra na bucetacontos eróticos eu e minha mãe nos amamos feito loucoscontos eróticos de experiência bi de ninfetascorno obrigado a chupar pica contocconto erotico de netinho decinco anosmorena elisangela dando o cuzinho gostoso de cabo friopassando lápis na bucetacontos eroticos surpreendeu a esposaconto erotico a timida Minha bucetinha não aguentaria aquela grossura todacontos eroticos fudendo a mae travesticontos porno fui estuprado na adolescência e adoreiempregada fodida na marra.contoscontos safados purezaCasadas com tio contosfui dormir na casa do meu primo e ele acordou de pau duroputa que mora no bairro portãogay aperta,amassa e masturba o pau do parceiro e ele goza gostosocumendo cuzinho gostozinhoContos eroticos fagrei mnha esposa fodendo com dois carascontos adoro ser cornocasa dos contos eróticos jogo mamãecachorro engatado até o talo cavadinhacontos eróticos gay o filho do pastorconto erotico no colinhoMinha filhinha com shortinho muito curtinho ve contoscavalo enterrandi tudo na novihaContos errotecos filhasLambie o cu da minha esposaMeu+padrasto+me+comeu+quando+eu tinha+oito+anos+conto+eroticocontos eróticos namorada perder a virgindade com outrocontos eroticos cunhado gaycontos eróticos de coroa roludo comendo a bundinha virgem da estagiária novinhameu buraquinho guloso no teu pauconto erotico esposa hotelcache:GAEDmAeFVBUJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_18319_fodendo-gostoso-minha-paciente.html conto comi.uma coroaContos porno minha esposa realizou meu sonhocontos minha irma me chupou dormindocontos eroticos fui surpreendidocontos eróticos gay sou casado provocandoContos eroticos como chantagieiporno contos me vinguei da minha sogra com um cavalogarotinha bucetinha estufada contoscontos eroticos meu irmãoContos gays sou casado e amo um homem coroa casado de jeba grandecontos eróticos de pai fudendo filha no carrocontos eroticos de spankingrecem casada safada contos eroticosvi minha tia nua contosmandou fotos nua e recebeu chantagemMe comeram ao lado do meu namoradocontos eroticos srntar no colo inceztoContos eroticos de amigos q fuderam as amigascadela piscando em uma metendo picavideo de subrinho a proveitando a brincadeira para encochar a tiahomens velho gay contoscontos eroticos casadas e pedreiroscontos não resisti ao cacetaocontos erótico estuprada pelo chefinhoconto erotico so novinha a prendedo na varao japonezinho assustado co minha jebaContos gay pinto pequenoprofessor de natação metendo a vara na colegacontos eróticos aa isso aa aiconto pegei meu marido comendo cu do meu sobrinhocommini vidio porno so rabudas epitudasComir minha enteada e mae dela contos eroticoscontos eróticos fudendova esposa e a filha do amigo abusada pelo filho contosai do nordeste e virei puta pra dar o troco no meu maridonão aguentei e comi minha sogra conto erótico cantada pesada na ruacontos eroticosuma mulher mae de familia