Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MINHA ESPOSA BEBENDO A PORRA DE OUTRO

Minha Esposa Bebendo a Porra de Outro. Olá amigos, antes de iniciar este relato vale lembrar que os fatos, nome e datas são reais. Conhecemos o Ricardo no chat do site do Bon Vivant, bonvivantbar.com.br, aonde mantemos um nick name para contatos e novos amigos, e o convidamos para nos conhecermos, escolhemos o práprio BV em Sampa num sábado, nessa noite Lúcia minha esposa estava um tesão, calça branca transparente de cintura baixa, com uma calcinha fio dental e mini blusa que deixava sua linda barriguinha de fora e para finalizar uma sandália branca alta, desde o início achamos o rapaz muito legal e logicamente rolaram muitas brincadeiras entre nás, inclusive Lúcia fez um strip completo na pista e dançou com ele nuazinha, mas o que vou contar aconteceu uns quinze dias depois. Para quem ainda não leu nossos relatos vou nos apresentar, meu nome é Alberto, tenho 42 anos modéstia a parte muito bem conservados, minha esposa se chama Lúcia tem 38 anos, l,65 m, 50 kg, olhos mel, cabelos médios loiros e seios deliciosos. além do resto, formamos um bonito casal e estamos no meio liberal há quase quatro anos e neste período tivemos algumas boas aventuras inclusive contadas nesta site, Ricardo é um jovem boa pinta uns 20 anos mais novo que eu e com um dote razoável.

Estava muito frio no sábado, dia 3108 e não íamos fazer nada, quando aquele rapaz que conhecemos no Bon Vivant no mês passado ligou e convidou-nos para sair. Como a Lu já tinha brincado com ele naquela noite e gostado muito nos aceitamos o convite e apesar de frio ela colocou mini saia, uma blusinha sexy sem sutiem , sandália alta e lá fomos nos ao encontro.



Marcamos no estacionamento de shopping e logo que ele chegou já foi dando um beijo na boca da Lu, o que me deixou com tesão, como estava frio e ela quase sem roupa ele nos convidou para irmos direto a um motel....



Bem continuando.... perguntei a Lúcia se ela estava afim de ir, ela me respondeu que sim pois estava excitada, então aceitamos, deixamos nosso carro no mercado e passamos para o carro dele, como já tínhamos passado várias horas juntos na boate naquela outra noite, estávamos descontraídos e sem cerimonia, Lúcia foi na frente com ele eu no banco de trás, pegamos um pequeno trecho de estrada ate o motel e já no caminho ele passava as mãos nas pernas dela e chegava a tocar sua buceta, ela abriu o ziper da calça dele e pegou em sua rola , e eu por minha vez massageava seus deliciosos peitinhos por trás, como era perto logo chegamos ao motel, ele então pediu uma suite completa para nás. Ate ai tudo bem, mas como era sábado o motel estava cheio e tinha carro para todo o lado inclusive no nosso caminho, então para não ficarmos parados lá, sugeri que eles fossem para a suite que eu estacionaria o carro, levei uns 19 minutos para estacionar e fui para a suite, estava curioso para ver o que faziam então entrei sem fazer barulho a suite era tipo sobradinho, a banheira em baixo e o quarto em cima, pelas escadas já haviam peças de roupas deles, o que indicava que se despiram enquanto subiam, chegando a porta do quarto me deparei com uma cena incrível, os dois estavam nus na cama e a Lúcia sendo penetrada por ele num delicioso papai-mamãe, enquanto trepavam ainda se beijavam na boca, ela gemia bastante como se tivesse gostando da rola dele em sua buceta, quando me viram fizeram que iam parar mas disse que continuassem a brincadeira......



Por uns instantes fiquei meio chateado por eles não terem me esperado e começarem sem mim, mas por outro lado também tive de entender que eles não eram de ferro, além da excitação da hora ainda teve aquele encontro na boate anteriormente, vi que o rapaz estava de camisinha e então resolvi deixa-los curtir um pouco enquanto observava, tirei minha roupa e comecei me punhetar enquanto minha esposinha trepava ali na minha frente, mudando de posição ela agora cavalgava na rola dele, ele a chamava de puta, mulher adultera, vadia e ela adorava, bem dai pra frente ele a fodeu em todas as posições possíveis, sá sei que fiquei um bom tempo apreciando a trepada deles, ai quando ele ia gozar ela tirou a camisinha dele e o masturbou ate ele gozar e espalhou sua porra pelo corpo como se fosse um creme de beleza, então para não deixa-la esfriar tomei o lugar dele e comecei trepar com ela enquanto ele foi para o banho...... apesar de ter trepado muito com ele, sua buceta não estava aberta, pelo contrário seus gemidos eram bem mais altos comigo pois minha rola é grande tem uns 17x7,5........



Enquanto o rapaz estava no banho lembrei-me de uma fantasia que há tempos queria realizar, peguei Lúcia pelas mãos e a levei ao banheiro e pedi que ela o ajudasse a se banhar, enquanto ela ia ensaboando-o posicionei-me por trás dela e apertei-a contra ele, de imediato sua rola endureceu e ficou pressionando a buceta dela, estavamos tâo colados que o chuveiro molhava os tres, então afastei-me um pouco e comecei a penetrar sua buceta de modo que ela ia sendo obrigada a ir se abaixando cada vez mais ate estar com o rosto colado na rola dele, com os movimentos que eu fazia para fode-la ela ia esfregando seu rosto na rola ate que começou lamber, mas como ele estava sem camisinha, pois estava no chuveiro, ela relutava , disse a ela que como estávamos debaixo d'água não havia problemas em dar umas lambidas, fui forçando sua cabeça contra ele e aos poucos ela foi lambendo seu saco, sua rola e logo estava com ela toda na boca, as vezes engasgava com a agua que caia do chuveiro, isto me dava um baita tesão pois ela nunca tinha chupado outra rola no chuveiro e sem camisinha, então tirei meu pau de sua buceta e inverti a posição, agora era Ricardo que estava atrás dela e sua rola voltava a pressionar a buceta de Lucia e ela me olhava assustada, mas o fato dele estar sem preservativo também lhe dava tesão, a água facilitava o contato e logo a rola dele deslizou para dentro dela, ao mesmo tempo que eu ia forçando ela contra o corpo dele até ele estar totalmente atolado dentro dela, como ela não toma nenhum tipo de anticoncepcional não podiamos abusar muito e pela primeira vez ela sentia contato daquele tolete de carne ao natural dentro dela, então eu a coloquei de joelhos de modo que pudesse fazer um boquete completo nele , a vadia mamava e punhetava com vontade, ai ela me puxou e começou me chupar também ora um ora outro até gozarmos os dois juntos jatos de porra no rosto e corpo dela, tudo debaixo do chuveiro, ainda podíamos ver nossa porra se misturar e ser levada para o ralo, foi algo bem diferente......



Ai demos um banho nela e depois a enxugamos, voltamos para o quarto e ficamos um pouco os três pelados na cama, pedimos umas bebidas e ficamos vendo vendo filme pornô, por coincidência o filme mostrava um mulher e dois homens onde ela chupava os dois, estávamos deitados e minha esposa entre nos acariciava os dois, como Ricardo é bem mais novo, uns 20 anos, sua rola começou a ficar dura primeiro, então ela deixou a minha e ficou se deliciando sá com a dele e, começou a descer e subir a língua por toda rola e o saco dele, vendo que a coisa ia esquentar de novo dei uma camisinha para ela colocar nele, mas ela não quis e disse que queria sentir mais um pouquinho a pele dele, dizia que a rola dele era macia e tinha um gosto delicioso que ela nunca tinha provado antes e era gostosa de lamber, como haviamos tomado banho a pouco não vi problemas e deixei-a lambe-lo , aos poucos ela foi ficando mais ousada e sua língua cada vez mais perto da cabeça da rola dele ate que as lambidas desintencionadas se transformaram num outro boquete desta vez a seco, ela passava no rosto, lambia o saco e engolia a rola inteira, então ela pediu que a deixasse sentir aquela rola macia ainda sem camisinha percorrer todo seu corpo, o que também concordei, eles começaram a se esfregar e se beijar em várias posições de modos que a rola dele passeava por todos os lugares do corpo de minha esposa e por várias vezes parava sobre sua buceta onde se via o contraste de sua cabeça vermelha e brilhante sobre os pelinhos loiros que a cobriam, além dos riscos de doenças e como ela também não estava previnida, lembrei-os que brincadeiras por ali sem preservativo eram no mínimo perigosas, ai Ricardo tranquilizou-nos rindo e dizendo que ainda estava muito longe de gozar , tinha uma saúde de ferro e além disso engravidar minha esposa era a ultima coisa que queria, confesso que aquela situação também me excitava e como tudo que é proibido é mais gostoso eles continuaram com a brincadeira e aos poucos minha esposa ia cedendo as investidas dele até que com um leve gemido dela indicava que a cabeça da rola havia entrado em sua buceta, estava estampado no rosto dos dois o tesão que aquela situação proibida causava neles e em mim também, pois sabia que uma simples gozada dele poderia engravida-la, ficaram imáveis por uns instantes afim de que não houvessem “acidentes de percurso” e depois ai iniciaram uma lenta mais vigorosa trepada, podia ver aquele potente rola entrar e sair da buceta de minha esposa, naõ aguentei de tesão e comecei a chupa-la com a buceta cheia, era uma mistura de sabores incrivel, já havia sentido seu sabor misturado ao gosto de camisinhas, mas nunca com gosto de outra rola, para facilitar ele tirava sua rola de modo que eu podia esfregar todo meu rosto em sua buceta e ela aproveitava também para lamber toda a rola dele e deixa-la sequinha, depois ele voltava a enfiar cada vez mais forte, foderam mais algum tempo e ele disse que logo gozaria e que seria uma pena desperdiçar sua porra, ela então disse que hoje ele não poderia gozar em sua buceta, mas que poderia gozar em qualquer outra parte de seu corpo que ele quizesse , o que ele aceitou prontamente, estranhei pois ela nunca havia feito isto antes, então se levantaram e ela o encostou na parede e foi descendo com a lingua ate sua rola e a abocanhou com chupadas lentas e firmes foi arrancando o gozo dele que veio rápido e com a mãos ele segurava sua cabeça para que não parasse de chupa-lo e seus jatos de porra foram jorrados direto dentro de sua boca, forçando-a a engolir tudo e a lamber cada gota perdida em sua rola.



Tudo isto tinha deixado Lucia em ponto de bala e ela queria mais, foi quando ela me disse que queria fazer uma DP pois a rola dele era ideal para sexo anal, liguei para a recepção e pedi um lubrificante.........

Bem como contava, a Lúcia tava muito excitada e queria dar a bundinha para o rapaz então pedimos gel lubrificante, enquanto esperávamos ela chupava minha rola , logo chegou o gel, como fazia tempo que ela não fazia sexo anal pediu ao Ricardo que a lubrificasse com os dedos primeiro, ele com toda sua virilidade já quase recuperado a colocou de bruços e começou a passar o gel em seu cuzinho rosado e logo já introduzia dois dedos, ela gemia muito, então sugeri que antes da DP ele a fodesse para alarga-la um pouco, ele prontamente atendeu, e a colocou de lado e aos poucos foi introduzindo sua rola no cuzinho de minha esposa que gemia muito, mas logo ela foi se acostumando e começaram a foder com mais força, eu não aguentei e entrei nos meio das pernas dela e comecei a chupar sua bucetinha que aberta e vazia, ela gozava aos montes, ai me afastei e fiquei observando ela dar o cuzinho como uma vadia, depois mais a vontade ela pediu que me deitasse para iniciarmos a DP, deitei de na cama e ela veio por cima encaixou sua buceta em minha rola e ele por cima encaixou-se no cuzinho dela de novo ai foi uma delicia, fodemos um bom tempo e então nos a inundamos ao mesmo tempo de porra, eu a buceta e ele o cuzinho dela, ela gozou tanto que quase desmaiou....quem sabe um dia deixamos ele inundar de porra sua buceta também.



Finalizando ficamos umas 3 horas no motel, Ricardo gozou umas quatro vezes e eu duas. Foi bem diferente de tudo que já curtimos, e o interessante que foi tudo sem combinar apenas aconteceu. [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Agarrando o pênis com tesãocontos eroticos primeira transa sadomasoquista quando meu dono me deixou presahistoria madrinha e mae dando bucheta contominha filha piranha foi me visitar contoconto erotico meu pai me fudeuzoofilia tesouraconto meu vizinho travesti comeu meu cuContos eroticos meu marido meu capachoesfeegando na prima contocontos eroticos mendiga negraConto eu e minha patroa escondido do pataocontos eróticos se depilando fui chupada igual uva contosconto minha titia popozuda tomou banho comigo contos eroticos com cu ragadoscamiseta sem calcinha. contos de casada.conto erotico hotel com meu padrastinhoconto erótico traindo meu marido sem querercontos porno negros estupradores pornocontos eroticos levando dedada do vovoconto eróticos. curiosidade. chupei pintocontos eroticos meu primo mauricinhoGoiânia conto vigia da obra gay cucontos eroticos mendiga negraconto chupando a coroaconto estava de biquíni cavadinha e ecitada na praiacasada amarrada pelos garotos contos pornoeu e meu marido fomos estrupados conto eroticocontos eroticos inocenteeu e meu marido na nossa noite de núpcias eu disse pra ele mete seu pau bem devagar na minha buceta virgem conto eróticocontos porno muleque cagadomeu sobrinho e eu no carro.ctoscontos eróticos di mulher tou com fome.di picaContoseroticoscomsogrocontos eroticos da primeira traçãocontos eroticos tia ingenua escravisando primo contos eroticosconto erotico comi menina de ruatenis irma conto eroticofilme porno tia gostosa faz uma viajem dormi com saudade do sobrinho da cucontos eroticos casada flagra seu vizinho batendo punhetaContos eroticos corredorcontos eroticos de afilhadas novinhas.vidios maridos foi avizado vai ser cornocontos porno fiquei apavorada guando o cara me encoxou com meu marido ao ladocomi uma menina na escolacontoseróticosconto cdzinhacontos eroticos estupro da cegafui trepada pelo jegue di meu sogro. conto eróticomãe não deixa filho fude.com ela.na.vuzinhaestrupei o cú da minha mÃeesposa e meu pai contomeu vizinho meu marido nem sabe contosconto aos oito aninhos a filha da minha namorada sentou sem calcinha no meu paurelatos de corno manso.vacilei o meu amigo comeu a minha mulherContos erotico chiquinhaComtos eroticos com cumada novinhacontos eroticos porno medinga deu cuconto gay sexo pirocudo enche cu de porralevou susto quando gozou dentro contoscontos eroticos abuso policial martacontoseroticos sogra e genro na agua da praiacontos eróticos de bebados e drogados gayscontos eroticos de greluda oferecendo a buceta vigiapezinhos da minha mulher conto eroticocontoserotico meu padrasto chupou meu cuzinho e minha dusetasardentinhas ninfetaswww.contos eróticos minha esposa me. liga e diz que vai em um barzinho c/ as amigas e chegou em casa toda gozada .comcontos eroticos de viados novinhos com seus padrinhoscontos vai isso bate ai aicontopaugrandeEmpregadas que Obedencem suas patroas Chupando sua buceta com vontadezoofilia minha mulher gosta de foder com o dogconto brincando com o pinto do meu padrastoprimo comendo minha mae sandro conto eroticocrescendo o pau aqui na frente da filha contos eroticoscontos eróticos inversão bêbadoContos irma mais velhaMe foderam no cu por acidente,contocontos eróticos bem depravado de bem picantecontos eroticos nao entraseduzi meu irmãoTranzei cm meu primo,contocontos da mãe a lamber a cona da filhacontos eroticos adoro mijar na calcinhacontos eroticos pretinha crente curradacontos eróticos comi minha cunhada que tinha raiva de megostosa da propaganda da Tininha