Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

HISTÓRIA DE UM CORNO 3 - O AMANTE DA MINHA ESPOSA

Eu e a Ana iniciamos no mundo do ménage e do exibiciosnimo no começo do namoro e nunca mais paramos. Para mim era fundamental que ela fosse safada e fizesse sexo com quem quisesse. Quanto mais o tempo passava, mais ela se soltava. Tivemos várias aventuras interessantes que vamos contar em outros relatos. Mas o que mais levou a Ana a agir de forma muito safada e se soltar completamente foi encontrar o Jorge.rnrnJá estávamos casados e a Ana trabalhava em um pequeno escritário. Ela já tinha saído com um amigo de lá, casado, que não trabalhava mais no mesmo lugar. Mas é possível que a fama dela tenha se espalhado. E quando o Jorge entrou, os dois passaram a trabalhar juntos. Ao longo dos meses, ele começou a dar em cima da Ana cada vez mais insistentemente, mesmo tendo uma namorada. No começo a Ana não tinha certeza de que ele queria algo, até que as investidas ficaram mais frequentes e claras.rnrnA Ana não consegue resistir a uma situação em que sabe que algém está a fim dela, então passou a dar bola. O clima foi esquentando e um dia ela me perguntou se, caso ele quisesse, ela poderia dar pra ele. Eu disse que sim, claro. E logo no dia seguinte, ela chegou do trabalho com o cabelo molhado e disse: "aconteceu". Contou que eles saíram do trabalho para um motel barato e foderam muito.rnrnDepois desse dia, eles começaram a sair com frequência. O fato dele estar traindo a namorada com ela deixava a Ana ainda mais excitada. Ela dizia que ele metia muito bem nela e que eles trepavam por horas. Uma vez, em casa, ela conversou com ele pela câmera do computador. Ele estava pelado e mostrando o pau duro e ela com as pernas arreganhadas, a buceta absurdamente molhada, mexendo no grelo inchado. Quando eu a vi, ela me olhou com a expressão mais tarada que eu já tinha visto, a boca aberta. Ela não disse nada, mas estava na cara que ela estava falando: "olha como eu fico com o meu macho". Nas nossas transas, ela gozava pedindo sempre mais e gritando o nome dele. Aí percebi que ela estava dominada por ele, totalmente entregue.rnrnEla começou a falar que queria que eu o conhecesse. No começo fiquei um pouco receoso, mas acabei concordando que ele viesse um dia em casa. Era uma noite de sexta e ela me anunciou que ele estava vindo. Eu estava na sala, assistindo TV, quando ele chegou. Nos cumprimentamos e eu voltei a ver TV. Eles logo começaram a se pegar, em pé mesmo. Ela transbordava tesão. Mordia os lábios dele, beijava com furor, se esfregava no corpo dele. Eu, tenso, alternava os olhos entre a TV e os dois. Numa dessas olhadas, percebi que ela havia aberto a calça dele e pegava no pau dele. Uma pica não muito comprida, mas grossa, cabeçuda e dura, que segundo ela havia feito ela gozar profundamente muitas vezes.rnrnEu achava que já havia me acostumado com as safadezas da Ana, mas ali descobri que não. Me senti muito submisso ao estar na minha sala, vendo TV como se nada estivesse acontecendo, enquanto minha mulher estava completamente excitada se esfregando num homem de pau duro que eu nunca tinha visto antes.rnrnNão demorou muito para que eles fossem para o quarto. Depois de um tempo, ela me chamou. Quando entrei no quarto, ele estava pelado na nossa cama e ela, também nua e de quatro, o chupava. Pude ver melhor o pau dele, que era bem encurvado pra cima e realmente bastante grosso. Ela sorriu e disse: "achamos que você ia gostar de ver isso. Pode participar se quiser." Eu já estava duro, sentindo um misto de tesão e humilhação. Como ela estava com a bundinha bem empinada, enfiei direto no cu dela. Pra minha surpresa, ela nem reagiu, continuou chupando. Enfiei até o fim e comecei a meter com força. Ela deu risada e disse: "nossa, isso aí não faz nada, nem cácegas". Ele riu junto com ela. Ela me falou: "pode parar, agora vou montar no meu macho". Ela subiu em cima do Jorge, encaixou o pau na buceta e, conforme ele entrava, ela soltou um suspiro profundo, como se aguardasse aquele momento há anos. "Hum, como esse pau me preenche", foi o comentário dela. E aí me dei conta que ela dava pra ele sem camisinha mesmo. Cavalgou freneticamente por alguns minutos, enquanto eu olhava de pé ao lado da cama. Ela pediu pra ele meter por cima. Ela se deitou e, enquanto ele se preparava, ela ergueu o quadril no ar e ficou mexendo a boceta arreganhada para o macho. Até ele parecia não acreditar no tamanho do tesão dela e me olhou surpreso... Acho que, como eu, nunca tinha visto uma mulher no cio daquele jeito. Ela abriu bem as pernas pra ele e falou pra mim: "pode esperar na sala".rnrnSaí como ela pediu e me resignei a ouvir do outro cômodo os gemidos. Deu pra perceber que ela logo gozou, e os gemidos longos e intensos mostraram que era um orgasmo diferente dos que ela tinha comigo. Ali ela parecia se sentir realizada. Acabei adormecendo no sofá, mas acordei de madrugada algumas vezes com mais gemidos e barulho da cama. Era uma sensação muito louca e intensa estar dormindo no sofá enquanto outro homem fazia minha mulher gozar com tesão que eu nunca tinha visto, na minha cama. Mas eu com certeza estava muito satisfeito. Na verdade, era tudo que eu queria.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto só uso fio dental sou gaúchaConto erotico apoata insanaPau babando pelo cu sem as maossentou no meu colo conto eroticofodo minha princesinha. contos eroticos de incestoscontos meu irmão e eu betinha vendo Evangélica safada ContosEróticospornô.com canto erotico meu amigo negao comeu meu cuconto erotico-engravidei do meu genroXvideos gostosas musculos nas coxas na cabine eroticacorno rabuda praia contocontos minha esposa bunduda dandoo cu pra caminhoneirosdor no cuzinho contos eróticospapai encheu minha boca de porraamamentar o pedreiro contoscontos erotico a mulher feiaContos eroticos-Empregada se vingando da filha do patraocontos matei minha vontade sem quererAcordei com meu cunhadinho chupando no meu peniscontos arrombei minha mae com mega rolaoconto erotico feinhamenage a trois inesquecivel conto eroticorelatos eroticos casadas com negao e velhosexoavivi batipapoContos sou alegria dos coroasconto cutuquei pai na bundia delacasa dos cotos eroticos minha mulher querendo se eguanao tira papai deixa que eu vo gozarmulheres safadas lambem cu e pau do namorado e enchem a boca de porracontos eroticos minha namorada eo cachorroComtos mae e filha fodidas pelo empregado do maridonovi bateno sirica e hosano fostosocontos eróticos gozando pelo cucontos deixa tioconto erotico sou o viadinho dos meus pais dei contosContos gay comi o namorado da minha irmaconto erótico de lesbicapai gosano dentro da eintiada. ela gritacontos eróticos amiga novinhacontos eroticos de padres tiranda a virgindade de coroinhas gaysCunhada dormindo com a bundinha descobertacontos eróticos gay foi au delírio na rola dos meus primos.comcontos eróticos da casa dos contos com histórias traição as fazendeira casada safadacontos eróticos meu concunhado comeu a minha mulher mulher puta pelada na cama esperando o coroa chegar e meter apissaPorno cu pertAdo pagui umcontos gay o primo da minha namoradamuile fudeo nacaxueravirei o viadinho na bahia pros negao roludo contosbgaysDe repente...minha mulher fodeu com todosConto erotico incesto asiaticobuceta toda escancarada putariacontos eroticos pegei meu vizinho cheirando minha calcinhaContos eróticos d crente dando o cúzinho no ônibusContos amigos fodem maes de amigos por traicaocomendo meu cunhadinho contoscontos tias putascontos eróticos de novinhas dando para garanhõescontos eroticos corno meu marido nao viucontos eroticos gay no meu primeiro dia de aula na faculdade esbarei nele sem wueter mas percebi que era um babsca mal efucafpcontos porno.chorou de dorzoofilia bruda com mininascontos eroticos de escrava rebelde sendo sadomizadadeixei minha filhinha brincar com meu pau coltos contos eróticos mamãe iniciando filhos no incestonamorado mega dotado contos eroticoscontos eróticos vovóEntro na bucetinha da minha sobrinha pequena todas as noites e encho a bucetinha dela de porrameu sogro contoscontos dei pro meu genrowww.fiquei louca quando vi a cueca do meu filho mrlada de gala contoContos eróticos com fofos de incesto sentando na pica dura do meu irmao