Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

VIREI CORNO NA VIAGEM I

Chamo-me Marcio tenho 30 anos e minha esposa Vivian 31 anos, branca, cabelos e olhos escuros, mede 1,70, seios de médio para grande, coxa grossa e um bumbum de dar inveja a muitas meninas. Estamos casados há dois anos e nunca tínhamos viajado para o litoral juntos, e esta oportunidade apareceu quando minha esposa conseguiu pegar férias, então resolvi fechar minha loja por uma semana para irmos para a tão desejada viagem a praia.rnFomos para Peruíbi e ficamos hospedados em uma pousada linda em um morro com vista para o mar. Como chegamos cedo, deixamos nossa bagagem e fomos conhecer uma praia relativamente práxima a onde estávamos que é deserta.rnQuando chegamos vimos que realmente não tinha ninguém, para chegar nesta praia é preciso deixar o carro em uma estrada de terra e caminhar no meio da mata por quarenta minutos, mas o sacrifício vale muito apena rnEmbalado pela bebedeira resolvi ficar nu e minha esposa me deu a maior bronca dizendo que poderia chegar alguém. Mas falei para ela que como ninguém tinha aparecido até agora seria muito difícil acontecer isto e a encorajei a tirar seu biquíni e apás muita insistência minha, ela tirou tudo também ficando com seu lindo corpo todo amostra.rnConversa vai conversa vem bebemos mais cerveja e resolvi ir tomar banho de mar nu mesmo, e como Viviam já estava mais embalada também foi. rnFicamos brincando nas ondas um bom tempo e nos distraímos, quando resolvemos voltar para a areia observamos que tinha chegado três pessoas na praia. rnMinha esposa entrou em pânico, pois estava nua, e sua roupa como a minha estava lá no guarda sol e teríamos que irmos nus até lá, com aquelas três pessoas práximas ao nosso guarda sol para nos vestirmos.rnSaímos correndo e quando chegamos para nos trocarmos, tivemos uma surpresa nada agradável, as pessoas que estavam na praia tinham pegado nossas roupas, toalhas e escondido tudo deixando apenas o isopor e o guarda sol.rnAs três pessoas se aproximaram de nos eram homens , Vivian estava morrendo de vergonha e tentando cobrir suas partes intimas com os braços e a mão e eles vinham tirando sarro de nos. rnFui falar com os rapazes, dando lhes a maior bronca, mas um deles veio até mim e falou para ficar quieto e sacou um punhal, mandando eu e minha esposa colaborar, pois eles não estavam a fim de machucar ninguém, mas se fosse preciso fariam até o pior conosco.rnFalei para eles levar tudo dinheiro, carro e que nos deixassem em paz.rnEles por sua vez me disseram que levariam sim tudo de nos, mas antes iriam aproveitar um pouco da minha mulher, e foi dizendo que não é sempre que aparece uma gostosa para eles usarem.rnE já dois deles já foram agarrando a Vi e a apalpando inteira como se não visem uma mulher a nos. E a Vi não parava de chorar e no desespero empurrou um dos caras que se desequilibrou e cauí no chão e arranhou o outro. Isto sá sérvio para deixá-los mais bravos e com mais vontade ainda de abusar dela.rnEles a pegaram com toda força e deitaram-na na areia, e mostram para Vi quem estava no comando e falaram pela segunda e ultima vez com ela.rn Ou colabora ou vamos ter que dar um fim de vocês.rnVi ficou então parada e os rapazes voltaram até mim, pegaram uma corda e amarraram meus braços e pernas.rnOs três então mais livres agora mandaram minha esposa levantar e tirar as roupas deles. E ela fez e foi um a um tirando suas camisetas, bermudas e cuecas. rnJá com os três nus vi que minha esposa estaria frita, pois o que tinha o menor penes deveria ter seus 18cm e era bem grosso ao menos o dobro da grossura do meu.rnEles a pegaram e levaram com eles para todos tomar banho de mar e me deixaram lá sozinho e amarrado. Tentei me soltar, mas não consegui, os nás estavam muito apertados.rnDepois deles nadarem com ela, voltaram para praia aproveitando o Maximo de minha amada, um apertava seu seio outro enfiava o dedo em sua vagina que estava lizinha sem nenhum pelinho se quer, davam tapas em sua bunda...rnQuando chegaram ao meu lado, mandaram Vi se deitar encostando sua cabeça na minha perna. Um sentou em sua barriga e colocando seu pinto entre os seios começou a fazer uma espanhola e mandou Vi abrir a boca e cada vai e vem ele enfiava seu pau na boquinha de minha mulher, e outro ficou chupando sua bocetinha que ficou em pouco tempo molhadinha.rnLogo um falou que a putinha está com tesão e eu olho para Vi e ela estava com os mamilos pontudos e durinhos e segurando a cabeça do rapas que chupava e se remexendo na língua dele.rnVendo que ela já estava entregue, os três começaram a perguntara se ela queria pinto e Vi não aguentando mais pediu pelo amor de Deus para comerem sua buceta!rnOs três sortearam quem iria comer em primeiro, segundo e terceiro e foi justamente o com maior pinto quem ganhou.rnEste mandou Vi deitar de barriga, encima da minha barriga e me falou que iria comer a putinha deste jeito para eu sentir as estocadas que ele iria dar nela.rnA bocetinha de minha amada estava pingando de tanto tesão e o filho da puta não teve dá enfiou de uma sá vez fazendo até eu tremer no chão de tão forte que foi a estocada e depois foi dando estocadas cadenciadas.rnEu olhava para Vi e percebia que ela realmente estava com o maior tesão, ela estava toda suada e mordiscava seus lábios e mantinha seus olhos fechados e sua respiração estava ofegante. Estava mesmo degustando aquele momento.rnVendo minha deusa com todo aquele tesão começou a me exitar, e quando dei por min., Estava de pau duro, e os outros dois rapazes percebendo começaram a dar risada e falaram que o corninho é manso mesmo e ta com tesão de ver a esposinha dar para outro.rnIsto sá sérvio para minha esposa se liberar de vez e começou a pedir:rnVai, me fáde, arregasse esta buceta. Não tenha dá! enfia meu tudo!!!rnE o cara fez o pedido, fodeu com mais força ainda estocava tão forte que minha esposa até escorregava na minha barriga, e quando o rapas estava prestes a gozar mandou minha esposa agachar com a boceta arregaçada perto da minha cara chupara seu pau.rnE ela fez de imediato.rnSua bucetinha estava toda arregaçada realmente escancarada e pingando seu melzinho, nunca tinha visto ela assim antes.rn E com ela agachada ele ordenou iria gozar e que ela guardasse toda porra em sua boca e começou a gozar, enchendo sua boquinha com jatos de porra e como foi muita porra começou a sair pelo canto de seus lábios, o cara então tirou o pau da boca da minha Vi e ainda deu uma esporrada em seu rosto, deixando escorrer na testa, nos olhos, por todo rosto mesmo.rnDepois o cara mandou a minha esposa mostrar a porra que estava guardada em sua boca e realmente estava cheia.rnO rapas virou para mim e falou:rnA vagabunda vai te dar um beijo agora e quero que vocês dois dividam e tomem meu leitinho, e sem desperdiçar nada! Caso contrário você vai se arrepender! Ouviu corno?rnRespondi que sim e então ele mandou a Vi me beijar.rnEla veio com a maior cara de puta colocou seu lábio nos meus e despejou aquela porra quentinha em minha boca, e depois de um longo beijo nos engolimos tudinho.rnContinuarn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Meu sobrinho tem um penis contoContos meu sogro arrombou minha bundaConto eroticode incesto minha virou sogra da minha irma contos eroticos negrinha casada ficou bebada na festa mais de treze caraas fizeram suruba com elacontos eróticos de sexo na infânciawww.xxx video porno virgem o irmao agredindo a irma dormindocontos porno levei pica no cu e na buceta inocênciacontos de como eu gritei quando me foram ao cuconto meu irmContos gay perdi o cabaço com coroaFui fodido e gostei conto erótico gaymete até o talo tio contoaos 60 anos dei a buceta pro menino de 15 contosesposa bebada se abrindo apos a farra no bar contomeu pm conto gaycontos eróticos pedi linguiça para o vizinhoconto lesbica professora dominadaconto erótico sonífero pra pode comer a esposa gostosa do meu amigocontos eróticos professora com garotinhoscontos oroticos sou cazada/trai meu corno com.meu sobrinhoContos eroticos-Empregada se vingando da filha do patraoestuprada na lanchonete contostoda raspada na praia de nudismo contoscontos reais meu marido fez uma deliciosa DP com seu amigocontos eroticos noite do pijamacontos eroticos comendo a eguacontos eróticos esposa engravidou desmaiadacontos eróticos homem velho casa caipirinha novinhacasa dos contos incesto carlwww.contos euroticos n bushistórias e contos eroticos mae perde aposta pro filhocontos/casado depilei a bundinhameus amigos me comeram sem do gay contos eroticosvideos de gay apostei o meu cu e olha no que deuGozar nos pés contocontos enrabando sobrinha da minha mulhercontos eroticos minha namorada virgemcontos eroticos aposentadas cavalascontos veridicos de japa com negao de pau giganteo unico que a titia deixava ver de shortinho contos eroticoscontos eróticos contei detalhes absurdos da picaconto erotico gay coroa cavalao faz viadinho chorarminha filha e uma cadela conto eroticominha tia batendo um punheta para sobrinho contosMeu amigo me convenceu eu deixa ele chupa no meu pauconto erotico neu rabo seduziu meu subrinhosentei no colo do meu colega no onivus e ele ficou muito excitado contos de mulherporno com mulheres passando gel para da o cu para um dotadoeu vou te arregaçar inteira me perdoa amor, desculpacontos eróticos incesto minha putinha dengosaContos erotico com a colega da classecontos eroticos minha esposa eo porteirohomens velho gay contoscontos eroticos mulger pega marido decalcinhacontos eróticos puta piranhaHistorias de madrinha dando a buceta para o afiliadoContos eróticos gay Comido pelo Amigo do meu paicontos lesbcos primeira vez co minha primaadorei da o cucasada relutante cedeu desconhecidoconto me insinuando pro meu paifilhinha inocente contos piranhapau encostou na boca da filhinha coltosCONTOS EROTICOS DE PAI MAE E FILHOSCont erot viuva e os meninoconto erotico gay coroa cavalao faz viadinho chorarconto erotico silicone .novo da mamaeprato negra castigando a empregadameus peitinhos doíam...pintelhos na transparencia das cuequinhas