Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

FLAGRANDO A IRMÃZINHA

FLAGRANDO A IRMÃZINHArnrnMeu nome é Alex, tenho 19 anos e uma histária incrível para contar. Aconteceu num dia em que, chegando do colégio, entrei em casa, indo para meu quarto. Parei ao ouvir sons vindo do quarto de minha irmã Vanessa, uma deliciosa ninfeta de apenas treze aninhos. Eram risadinhas e cochichos nervosos. Curioso, grudei o ouvido na porta, tentando entender o que se passava. Logo identifiquei a voz de um garoto da vizinhança, um pirralho de não mais do que onze anos. Imaginando que o que se passava lá não eram inocentes brincadeiras, abri a porta bruscamente, flagrando Vanessa sem blusa, com a saia levantada e a calcinha arriada, exibindo para o garoto os peitinhos ainda incipientes e a bucetinha quase nua. Ainda pude percebê-la tirando a mão do pau dele. ?Ah! Mamãe e papai vão adorar saber disso...?, disse eu. ?Não, por favor Alex, não conte nada...?, implorou minha irmãzinha quase chorando. Congelado de medo, o garoto permanecia imável, sequer recolocando o calção arriado. Lancei-lhe um olhar fulminante, dizendo, ameaçador: ?E você, seu pirralho filho da puta, o que espera para sumir ??. Ele não disse absolutamente nada, saiu correndo apavorado ainda recolocando o calção. Eu, então, voltei a atenção para Vanessa. Para minha surpresa, minha irmãzinha exibia um sorriso cínico. Deitando-se de costas, apoiada nos cotovelos, tinha as pernas abertas. ?Se não contar, posso ser boazinha com você...?. Não acreditei em ver minha prápria irmã que, até pouco tempo antes brincava de bonecas, oferecendo-se a mim como uma vadia. Pensei em xingá-la, mas a visão de sua bucetinha me fez hesitar. Cheio de culpa, porém, muito excitado, abri o zíper da calça expondo meu cacete duro, agarrei-a pelos longos cabelos negros e a puxei para junto de mim, obrigando-a a abocanhar-me. A habilidade de sua linguinha me fez delirar. ?Para quantos você já deu, putinha ??, perguntei, louco de prazer. Tirando meu pau da boca, ela respondeu com o mesmo sorriso cínico: ?Para todos os garotos da vizinhança... O que você acha ??. ?Ah, é ??, devolvi no mesmo tom, ?Pois agora chegou a vez do teu irmão !?. Puxando-a pelos cabelos, fiz Vanessa ajoelhar-se e ficar de quatro. Meti a mão em sua bunda lisinha e acariciei o cuzinho com os dedos. ?Não! Assim não!?, protestou ela. ?É o seu cuzinho ou papai e mamãe sabendo de você e aquele pirralho ...?. ?Seu tarado desgraçado!?, gritou ela, mas sem resistir. Não respondi, apenas coloquei meu pau na deliciosa bundinha de Vanessa e tentei enrabá-la. Porém, por mais força que fizesse, não conseguia meter em seu cuzinho ainda virgem. Cheio de tesão, estiquei o braço e apanhei de cima da mesa de cabeceira um pote de creme para espinhas que minha irmã putinha usava. Abri o pote, lambuzei os dedos e besuntei meu pau com o creme. Limpei os dedos entre as nádegas de Vanessa, ajustei meu pau em seu cu e forcei a cabeça da pica contra as preguinhas ásperas. Não precisei mais do que duas estocadas para mergulhar o pau na bundinha deliciosa. Vanessa gritou, contorcendo-se de dor enquanto meu pau entrava todo em seu cu. Comecei então a bombar contra suas coxas. Não demorou muito e o que eram gritos de dor viraram gemidos de prazer. Vanessa começou a rebolar a bundinha, tomada pelo prazer do primeiro sexo anal de sua vida. Quando gozei, enchendo sua bunda de porra, ela gritou para que eu não parasse. Aquilo me deu forças para prosseguir. Quando senti a ponto de gozar novamente, retirei o pau de seu cuzinho e o enfiei na buceta, completando ali o delírio. Acabamos por cair os dois sobre a cama, exaustos. Para minha surpresa, minha irmã, depois de alguns instantes ergueu-se e me beijou na boca. ?Você foi incrível !?, ela disse. E daquele dia em diante nos tornamos amantes. Bastava nossos pais se ausentarem e lá estava Vanessa em meu quarto com o pote de creme para espinhas...rnrn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto incesto mestruavamulhe.cimasturbando.disendo.ai.eu.vou.gosaxvideo quem pedertira roupafiquei bem machucada por fuder com cachorro enorme contos de zoofiliacontos fodi com o meu sogro gstsnoite maravilhosa com a cunhada casada contosminha mulher me fez corno e viado ao mesmo tempo eu adoreiSou novinha e putinha boqueteirá do papai contoseroticoscontos eroticos timidas coroassexo que jamais imaginei contoscontos eroticos gay traficantecontos eróticos de gay Fui Comido pelo meu colega de trabalhocasa dos contos eróticos jogo mamãenegro dotado comendo a esposa do caminhoneiros contos eróticosGabi comendo a égua no ciomachucaram conto gaycontos de travecos comedorescontos gay sentando no colo e gosoucontos eróticos tia no puteirocontos erroticos de incestos filha amante do paia magrelinha de rua contos eroticosconto primeira peitinhocontos eroticos meu genro se vestiu de mulhercontos eroticos droguei minha priminha ninfeta e comiMulheres que gostam de envertemos os papéis na cama pornoamigao raspando a os pelos da buceta da minha mulher conto e videoComigo por um cachorro gay contosconto eu e minha noivacomi a baba confesso contodormino na mesma cama com duas irmas fudeno uma e a outra ficano com tesaoCachorro tragado na buceta da mulhernegao paenorme f mulhedepilano a buceta dela io cara comi elacontos eroticos de incesto: viajando com a mamae popozudahestoria erotica o grandi fatasia do meu marido e c cornocontos eroticos de enteadasbrincando de casinha contos eroticosgabriel o hetero proibido conto eroticos gayComi minha amiga bebada contosconto eróticos zoofilia estrupei cadelasou magrinha casada e os amigos do meu filho me coreram e eu adoreio pastor passou a noite com a lingua ná minha buceta e eu na mulher dele contoContos mae da minha namorada perguntou me punhetocomtos de sexo gay com estrupo de gordomeu cachorro meu machomamae me deu seu cuzinhotraficante comendo a travesti conto eroticoquando ela percebe que eu quero dar o cu pra ela xxxler conto erótico f****** a minha tia numa festa fantasiaprofessor nao aguenta e transa com o aluno gay-contoeroticogayconto erotico quando era pequenacontos fui comer o cu da minha esposa dormindo tava alagadoamiga deficiente contos eroticosContos sexo velhas professora com novoscontos encoxando mulher do amigominha cunhada traindo meu irmao com o patrai contoscontos eróticos no dia chuvoso pedreiro taradaolambendo as bolas do mendigoXVídeos contos eróticos narrado João cavalo e sua mãe na fazenda contos eróticoscontos eróticos de mulheres f****** com pedreirossou casada meu visinho novinho contoscontos eroticos com absorventecontos eroticos fez minha mulher chorarconto minha tia so anda de calcinhaConto sexo em grupo quatro caralhoscantos eroticos de casada dando o cu vergichaves comendo cu da chiquinhapaugrossocontoseroticoschantageada e humilhada pela empregada negracontos eroticos vizinha de camizola curtinhaconto erotico estupro sequestro sadomasoquistacontos pornos irmas cadelasSogra boqueteirá mamando genro contoseroticosConto sogra magrelinha gosta de orgiaconto erotico filha mamae me ensinou a ser putinha parte 2sou casada meu visinho novinho contosminha cunhada abre as pernas e me mostra a calcinhacontos de menininhas sentando no colo de homenscontos eroticos que corpasso ,bunda coxas grossasconto violada na praiamadura vadia chantageada por vizinhoscontos eróticos comi a bundinha da mulher do meu amigo com ele dormindo realcontos eróticos e de dia em q uma ninfeta que eu odiava dormiu na minha casacrente viciada em engolirminha esposa ficou toda melada quando pegou outra pica pela vez contos eróticoscontos eróticos de amigos com mts mamadasConto erotico novinha.pediu pra passar bromseadorpedreiro gozou vendo munher lavando roupas/conto eroticocontos em ilhabela com minha mulhersou travesti eu tirei a virgidade da minha amiga ela chorouconto erotico mae,filha e fazendaAs novihas de xortihos no cu