Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

ESSAS ADOLESCENTES

Sou quarentão, mas tenho humor de adolescente, gosto de brincar muito com todos, pois a vida é curta e não vale a pena andar de cara amarrada, tenho uma filha com dezoito anos, brincamos muito, as amigas dela gostam de ir lá para casa, pois lá não tem frescuras, eu sou divorciado mas gosto de receber bem, faço questão de conhecer os pais dos amigos da minha filha, todos são gente boa. Algumas amigas de minha filha às vezes me pedem conselhos, pois tenho a mente aberta e costumo ouvir as meninas.rnEm janeiro de 2007, me afastei uns vinte dias da minha empresa para poder curtir as férias com minha filha.rnMinha filha perguntou se eu podia ir com ela e duas amigas para nossa casa na praia aqui mesmo em Pernambuco passar alguns dias.rn- Claro filha vou providenciar as coisas.rnLiguei para o caseiro para ver se estava tudo em ordem com a casa, falei para ele ir com a esposa no supermercado, pois iria passar um fax das compras que eu queria e que também fosse na marina abastecer a lancha.rnNo dia seguinte à tarde chegaram lá em casa Patrícia (fictício) e Claudia (ficticio), as duas também tem dezoito anos e estudam na mesma faculdade da minha filha, elas foram dormir lá em casa para saímos cedo para aproveitar o passeio de lancha e a praia.rnNunca tive maus pensamentos com as meninas, pois poderiam ser minhas filhas, mas admirava a beleza daquelas jovens.rnAs duas têm cerca de 1,68m, malhadas coxas grossas, seios médios, bundas redondas lindas, sá que Patrícia é branca de cabelos negros, compridos e encaracolados e Claudia é ruiva também de cabelos compridos sá que liso e a bunda era maior que a de patrícia.rnSaímos bem cedo cheguei à praia paguei ao dono do supermercado, passei na marina paguei o abastecimento da lancha, mandei colocar ela no mar na frente de casa, e rumamos para casa onde caseiro e sua esposa já nos esperava, embora seja casa de praia é muito confortável tem sauna e hidromassagem no meu quarto.rnColoquei meu calção as meninas os biquínis e as cangas e fomos para lancha, minha filha sentou no banco ao meu lado ligou o som, as meninas tiraram as cangas, elas estavam com biquínis de lasso, bem pequenos, e foram para parte da frente da lancha e deitaram para aproveitar o sol, eu usava áculos escuros, podia admirá-las sem ser notado, era uma visão linda, mais eu notei algo de diferente em Claudia, achava que ela não tirava os olhos de mim, mas poderia ser sá impressão minha, até ai tudo bem, minha filha foi para frente e as três começaram a dançar, eu reduzi a velocidade da lancha para evitar algum acidente, Claudia entrou e me perguntou:rn- Tio posso pilotar um pouco?rnComo era sexta-feira, não tinha ninguém na praia eu disse:rn- Pode Claudinha deixa eu me levantar e reduzir mais um pouco a velocidade.rn- Não precisa se levantar tio eu sento no seu colo mesmo sá quero guiar um pouco.rnDito isso ela sentou-se e literalmente rebolou para acomodar-se no meu pênis, aquilo foi um choque para mim, a minha suspeita se confirmara, aquela menina estava com segundas intenções.rnTentei agir com naturalidade, mas com o balanço da lancha e Claudinha aquela ruivinha linda, com seu minúsculo biquíni vermelho se mexendo no meu colo a subida do pênis foi inevitável, já estava duro feito uma rocha, ela sentia, fazia que estava rebolando ao som da musica, acho que minha filha não notava o que claudinha estava aprontando, mas acho que patrícia tinha sacado qual era a de Claudia.rnDeixei rolar, pois sei que algumas adolescentes têm fantasias ou preferem homens mais velhos pelo fato de serem mais experientes e carinhosos. Teve uma hora que ela levantou um pouco aumentou mais o som, sentou novamente no meu pênis, fez pressão com a bunda e a vagina no pênis e começou se esfregar para frente e para traz, eu coloquei a mão na sua coxa fui subindo até o biquíni afastei um pouco e comecei a dedilhar seu clitáris, em pouco tempo ela segurou forte no volante da lancha e se estremeceu toda, ela tinha gozado, Patrícia viu na hora e deu um sorriso discreto.rnClaudia continuou sentada no meu colo ate chegar numa prainha, pedi a minha filha para descer com a ancora, Patrícia foi com ela, então eu perguntei a Claudinha:rn- Gozou meu anjo? Ta satisfeita?rn- Gozei tio, mais ainda não estou satisfeita.rn- Claudinha não brinca com fogo menina.rn- Nada tio já esta na hora de eu virar uma mulher.rn- Você ainda é virgem meu anjo.rn- Sou mais acho que de hoje ou amanhã não passa, pois estou morrendo de tesão.rn- E você vai ter mais uma surpresa tio.rn- Acho que vai ter que trabalhar dobrado essa semana.rn- Patrícia também é virgem.rn- Claudinha abre o jogo vai, que armação é essa?rn- Tio é que somos virgens, já ta na hora de acabar com isso, mais queremos uma pessoa legal e experiente para nos fazer mulher e o escolhido foi você, não se preocupe, pois estamos preparadas, quando decidimos isso começamos a tomar anticoncepcional.rn- E minha filha sabe disso?rn- Nás comentamos com ela que queríamos perder nossas virgindades com uma pessoa legal como você, mas não afirmamos que seria necessariamente você, ela pode esta desconfiada de alguma coisa mais não comentou nada com a gente, ou então ela esta colaborando.rnFiquei preocupado com aquela situação, mais deixei rolar.rnClaudinha pegou duas mascaras de mergulho e foi descendo da lancha na parte que tinha água, na certa para lavar o biquíni que estava todo gozado, ela olhou para mim e disse:rn- Fica aqui e espera.rn- Ta bom Claudinha.rnEla desceu e eu desci para lavar o calção, e fiquei na água atrás da lancha, logo chegou Patrícia atrás de mim me deu um beijo na nuca e outro na boca, ela estava radiante parecia que ia ganhar um presente, eu a abracei o pênis já duro, ela então disse:rn- Tio, sei que Claudia te contou tudo, agora é a minha vez, me faz gozar também.rnEla estava com um biquíni preto, enlaçou as pernas na minha cintura, o meu pênis aninhou-se sua xota, eu tirei o pênis do calção, afastei o biquíni e fiquei roçando o pênis na estradinha daquela vagina e no clitáris, ela me beijava, gemia, eu a segurava pela bunda, aproveitei para colocar um dedo no cuzinho dela, ela deu um tremidinha e me beijou mais forte, então eu coloquei o pênis na entrada da vagina e comecei a cutucar devagar como se fosse entrar, ela me disse:rn- Vai tio me faz mulher agora que eu to quase gozando.rn- Calma amorzinho, goza, goza.rn- To gozando tio, to gozando.rnNessa hora eu gozei na porta daquela vagina, ao mesmo tempo em que beijava aquela boca gostosa.rnEstávamos ainda abraçados quando ouvimos o grito de Claudinha chamando Patrícia, na certa para nos alertar da chegada da minha [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto eróticos O EMPREGO QUE MUDOU MINHA VIDA parte 5contos eroticos incesto bate com a pica/na cara/da cunhafacheirei o fundinho da calcinha usada da minha tia safada contoscomendo a rosquinha contosbulto homem topando na causa pohetacontos eroticos eu e meu marido perdido numa chuvaradaviajando no colo do motorista, acabamos transando contos eroticoscontos erotico gay negro dando pra brancocontos de coroa com novinhoContos eróticos gay meu amigo da bumda grande sempre deu o cufilha novinha da vizinha me pegou fodendo ela acbei fodendo as duasContos eu d travesti meu fazia eu pagar suas dividasConto gay tesão no padreContos eróticos mae do meu amigoParaíba putinhocontos eróticos com palavrões de lésbicas sendo submissascontos eroticos minha cona e cu gosta de piça ggContos erótico peguei a mulher do amigo no banho e comi ela http://googleweblight.com/?lite_url=http://tennis-zelenograd.ru/conto_1109_no-assalto-eu-virei-corno-e-minha-esposa-virou-puta.html&ei=ewottTwh&lc=pt-BR&s=1&m=52&host=www.google.com.br&f=1&gl=br&q=contos+namorada+arrombada+assaltantes&ts=1533842850&sig=AIvIYWIxf4O7RX2q2bvSs_2jhDvPc-6t9gcontos minha mãe punheta entregadorcontos eroticos meu irmao me fudeu dormindoconto gay fodi o namorado da minha irmaCont erot mulher da roçacontos os garotos comeram minha mulher na excursãocontos eroticos de comi a bunda da mae da minha amigabrincando no mato contoscontos arrombado por cdandrossi Comi o c* da afilhada dormindo bêbada pornô pau bem grande no c* dela e ela nem sentecontos eróticos fode ai rebola vadia isso abre isso aí que pau grandeconto porno xixi padrinhocontos o pedreiro me fez mulhercontos eroticos mamãe apanhandoContos eroticosm comendo a prima de calcinha amarelaCunhada dormindo com a bundinha descobertatranzando com tua irmã durmindoConto de puta presa e estuprada diariamente por muitos machosxerequinha juvenil de perna abertaconto erotico tornaram minha esposa uma putacontos eróticosmae solteiraContos eróticos mae medrosacontoeroticos. foi castigada pelo direitor da escolsdespedida de solteira com negros contosContos quanto o cu quentacontos eroticos reais meu marido quer que eu prove outra picacontos eroticos tia no casamentoconto erótico enteada querendo dar po padrastoContos eroticos com o rodo do banheirotacou a piroca na vizinhacontos de incestos posando na sograTia safada incestuosa como tudo comesou pt3 contosconto erotico gay casado drogadoconto meu pai me contou como comeu minha tia e com a minha maecontos eroticos exendo a buceta da tia de poreacomtosgay comi o cuzinho do meu irmaocomo seduzir um homem contos gayquero assistir você para minha mulher rapadinha pau entrandoTennis zelenogradvideos de morenas q botou atanguinha de lado e deu o raboconto hertico meu vizinho me arrombou sem minha prrmissaoencoxador no tremConto eu peguei meu genro me brechando no banhoSou magrinha e gosto de rolas enormes contos eróticoscontoseróticos/descobri que o meu cunhado é um jumentocontos de certinhacasada a puta devastadapuxa agarra japinha cabelos pornoSo uso fio dental enfiado no cu.conto erotico femininoEnfiando na bundinha ate eta sentirencoxei minha tia peituda (contos).Quero um homem ora mamar no meu peitocontos eroticos a gostosa da jussaraenteada v******** com marquinha de biquíni doidinha para dar o c* para o paiContos de mulheres, fudendo com seu avôinterracial mulher meia cousa fudendocontos eroticos mae filho filhacontos eroticas uma rapidinha e um goso gostosome comeu aindanovinhacontos eroticos fui comida feito puta e chingada de vadiahttps://cheapjerseysfree904.top/celebritysexstories/conto_2228_com-08-anos-fudido-pelo-irmao-mais-velho.htmlconto enfiado tudo no rabinhoCasa dos Conto a beira de uma suruba esposa casadaescova contos eróticosassalto estupro relatos eroticosConto gay colinho duro meninocontos eroticos-fui malhar com minha tia e acabei comendo o cu deladei a bucetas pros peoes da fazenda contos shortinho apertado curto abraçadinho