Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

ME SURPREENDENDO COM UM NERD.

Eu sempre gostei muito de conversar com nerds. Eles sempre são muito educados e inteligentes. Adoro deixa-los desconcertados fazendo poses e caras sensuais. Nada vulgar.
Mas confesso que esse tipo nunca me atraiu físicasexualmente.
Tive contatos com vários durante e até mesmo apás minha faculdade, mas nunca nem sequer beijei ou quis beijar um. A impressão que eles sempre me passaram é que não sabem beijar nem trepar. E que eu estaria fazendo sexo com alguém frio e desengonçado.
Até que num dia, meu marido viajando, resolvi entrar num bate papo. Conheci um rapaz mais novo (05 anos) e super educado. Na foto ele era lindo. Ele escrevia super bem e fluentemente. Mas estava na cara (e na escrita) que era nerd. Apás 8 meses conversando pelo msn decidimos nos encontrar (somente amizade mesmo). E eu fiquei muito feliz com que encontrei. Um rapaz alto, beirando 1,90, cabelos e olhos castanhos e pele muito clara. Ele não era encorpado. Era magro. Ele gaguejava ao falar comigo e achei isso muito fofo. E nos tornamos amigos. Confesso que eu sabia que o tirava dos eixos..., mas também achava que ele nunca teria coragem de algo a mais. Ele sempre educado. Nos encontramos várias vezes como amigos (e esses encontros devem ter durado uns 5 meses) até que numa noite depois de algumas caipirinhas a mais, ao nos despedirmos ele lascou um beijo na minha boca. Um beijo quente, molhado, super gostoso. Ele tinha pegada. Que surpresa gostosa. Enquanto nos beijamos meus pensamentos oscilavam entre a loucura que vivíamos e a emoção de saber que ele beijava bem. Ele apertava meu corpo contra o seu. Apertava minhas costas. Deslizava suas mãos no contorno do meu corpo. Fingia que ia tocar meus seios e parava no meio do caminho. E isso ia me deixando louca. Ele larga minha boca e desce até meu pescoço. E começa a me dar beijos, chupadas e lambidas. Eu quase derreto de tanto tesão. E de repente sinto seu pau duro. E ele me apertando ainda mais contra seu corpo, como se fizesse questão de me fazer sentir que ele estava excitado. E eu começo a retribuir, balançando meu corpo, empurrando meu corpo contra o dele. Suspirando em seu ouvido. Mas que loucura! Tudo isso no meio da rua. Embaixo de um poste queimado. Mais de meia-noite. Rua deserta. Seu pau cada vez mais duro... ele com suas mãos grandes acaricia minha bunda por cima da calça. Refaz com o dedo cada caminho da calcinha... até chegar ao rego. Nossa! Que tesão. Estou toda arrepiada e encharcada. Então ele para tudo. E avalia a nossa situação. E furiosamente abre minha calça (que era de tecido) e desce ela até meio quadril. Ele se ajoelha em plena rua. E começa a beijar meu umbigo. Respirando fundo. Suspirando. E desce com sua língua molhada ate minha buceta. Ele a respirava. E elogiava seu perfume. Eu não conseguia abrir mais as pernas. Mas sua língua era grande e potente. Ele me lambia com supremacia. Sua lingua ia para frente e para trás. Por lados. Apertava meus grandes lábios. Ui... E enquanto estava ali de joelhos lambendo minha boceta, ele apertava minha bunda... E começo a sentir as ondas do orgasmo chegando. E minha boceta molhando cada vez mais. Ela contraia involuntariamente. Estava toda inchada de tesão. E foi assim que gozei na boca dele. Pedi para ele parar. Ele lambeu tudo o que tinha lá. Ele ficou de pé. Tirou seu membro pra fora. E pediu que eu chupasse. Era um membro enorme. Eu já havia sentido nas roçadas. Mas vê-lo assim todo para fora, duro... era maior do que eu pensava. Maior do que o do meu marido. Maior do que qualquer outro que eu já tivera antes. Eu desci a boca até o pau dele. Ele não cabia em minha boca. E então eu comecei a chupa-lo como dava. Comecei logo engolindo aquilo tudo. E chupando. Fazendo movimentos pra frente e pra trás. E logo depois passei a lambe-lo. Instiga-lo... E notamos que carros estavam prestes a chegar perto de nás. Subi. E enfiei minha boca em seu pescoço. E ele guardou o seu membro. Propôs que fossemos a um motel. Mas eu não poderia chegar tarde. Eu sabia que se fossemos para um motel eu sá sairia de lá pela manhã. Então recusei. E enquanto os carros estavam estacionados ali perto. Eu fiquei de costas pra ele. Rebolando minha bunda no pau dele... fazendo movimentos pra frente e pra trás. De um lado pro outro. E ele arfando no meu ouvido. Dizendo como minha buceta era deliciosa. E como eu causava tesão nele. Daí eu confidenciei que o queria ali mesmo. E ele me veio com uma péssima notícia: não tinha camisinha. Eu não queria sair dali, perder o tesão todo procurando uma farmácia aberta aquela hora. Mas também não poderia me arriscar.
Quando os carros saíram... ele me vira de frente pra ele... retira seu pau duríssimo e abre e desce a parte da frente da minha calça. Coloca o seu membro bem no meio das minhas pernas. Eu sentia seu pau duro e quente. Maravilhoso. Minha buceta já estava latejando de novo. E eu iniciei os movimentos de vai e vem. Nossa! Que tesão. O pau dele passava pelas minhas coxas... deliciosamente. Eu peguei a mão dele e fiz enfia-la dentro da minha calcinha. Ele tentou chegar até meu clitáris, mas não deixei. Eu simplesmente fiz com que ele pegasse um pouco do meu caldo e esfregasse nas minhas coxas, para que o pau dele deslizasse melhor e mais rápido. Ele quase delirou. O pau dele começou a deslizar melhor. E eu não sabia se abria as pernas para que o pau percorresse a minha boceta por cima da calcinha, ou se eu fechava as pernas para sentir todo o pau dele nas minhas coxas redondas, malhadas e macias. Estávamos os dois suando. Loucos de tesão. E foi quando eu fui e abaixei minha calcinha. Coloquei o pau dele no meio das minhas coxas, mas tocando minha boceta. E falei no ouvido dele que queria que ele sentisse eu gozando, melando o pau dele com meu gozo. Queria que ele sentisse todas as minhas dobrinhas depiladas. E ele inicia o movimento de vai e vem. Masturbando minha boceta com seu pau duro. E enquanto ela fazia isso, como ele é alto e grande, a sua mão percorria toda minha bunda... e começa a me penetrar na boceta com seu dedo. Que maravilha. E eu quase explodindo de tesão... começo a gozar... o liquido escorre por todo seu pau, e toda minha coxa. E logo em seguida ele aperta minhas pernas, para elas se fecharem um pouco... e eu consigo sentir seu pau pulsando. E logo em seguida toda sua porra escorrendo pelas minhas coxas. Nos beijamos demoradamente. Que rapaz delicioso. Fui embora. E ele mudou de cidade devido ao trabalho. Depois me confidenciou por msn que não transava há 8 meses. E a ultima vez foi com uma ex-namorada que era ruim de cama.
Pra esse cara eu canto: Ah! Se eu te pego! Delicia! Assim você me mata!

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


porra conto erotico gaycontos eronticos tia da perua escolao bebado desmaio e molecadas enrabou a sua mulhercontos meu vaqueiro me comeu na marraconto erotico gay coroa pirocudo do bar me levou pra casa dele e me arrombouContoe d orgias cadelinha e seu donoUm professor gay fode sim com um aluno com o pau doro na bocacontos er deixa que levocontos eroticos fiz amor c minha mae na primeira vez que fui pra cama c elaconto erótico de casada que chegou em casa completamente arrombada e o marido percebeucontos senti aquela boca quete n minha bunda era meu padrastoconto erotico menina novinha fui morar com meus avos e virei putacontos de aluciando pela buceta peluda da maeConto erótico Brincando de esconde esconde com o garoto mais velhofui pra casa da minha tia ela cuidou de mim conto eroticoprima madura solteira na casa de praia contos eroticos pornotica dani buceta gistosatenns gemeno e gritanoconto erotico meu filho me chapouconto erotico tia pediu para medir penisconto estava de biquíni cavadinha e ecitada na praiacontos eróticos n********* d********* para o cachorrominha mulier sentou no pinto grosoconto eroticoDando a buceta no ónibus histórias eróticashomens velho gay contosconto erotico gay dei çra 3 machosrelato erotifo meu filho gosa muto nas minhas calcinhasconto erotico meu patrão i o gerente comeu minha esposacontos travesti sussurrou no meu ouvido vou colocar só pouquinhoaregasando asubrinhacontos eroticos de fui fudido junto com minha mulhercontos enrabada no trabalhadocontos eróticos calcinha molhada de xixi na hora do sexoamiguinha d minha bem magrinha putinhaconto gerou comer a sogracontos eróticos fio dentalconto erotiico com velho preto do pau montroMeu sobrinho me fez gozar no rio contos eroticos de gaysminha dani me fodeu me quando dormicontos de insesto fatos.comreaiscontos de marido bonzinhos porno com tio acorda subrimha pra fufet com eleContos eroticos o homem da oficina deixa eu ver o pau deleé bom chupar pau cheio de sebo contos eroticoscontos eróticos de minininhas que adorava ser abusada dormindonovinha sequestro contocontos eroticos em familiaconto erotico Meu amigo hetero deixou eu chupar o pai delecontos de safadas com padastrosSo uso fio dental enfiado no cu.conto erotico femininocontos eroticos com meninas no colo conto gay o primo do meu amigo contos eróticos minha sobrinha de babydollconto eridico puta velhaPedi que meu filho me depilou contos eroticosComo sentir prazer ssozinha ate gozarcontoscomendo cusinho da baba da minha.sobrinhaEliana experimentando calcinha fio-dentalContos nao sabia bate punheta amiga de mamae me explicouXvidio minha mãe traiocontos erótico comadre desmaiou Contos heréticos quadrinhos Barneycontos gays meu cuzinho me chamava de festahttps://spbgau-kf.ru/conto-categoria_2_100_gays.htmlconto erotico meu apelido no colegio e jeguinhocontos travesti e mulher casada juntas dando o cu pra homem e o cãoamiga coloca a cabeça dela ensima da xana delacontos provocandocalcinha incesto contosConto comi minha mae no celeiroContos eróticos dei em nova iguaçuconto com onze anos trepei gostoso com meu padrasto que gozou na minha buceta inchadacontos eroticos primeira vez brincando de sacanagemespiando minha tia safada.htmleu sou solteiro eu sou empresário eu moro sozinho no meu apartamento minha linda e gostosa secretária casada da minha empresa eu sempre eu quis fuder sua buceta eu conversando com ela dentro da minha sala eu disse pra ela eu queria ter uma esposa como você pra morar comigo no meu apartamento ela disse pra mim patrão eu me separei do meu ex marido porque eu descobrir que ele tinha uma amante eu perguntei pra ela você que ir morar comigo no meu apartamento pra você ser minha esposa ela disse pra mim eu quero patrão ir morar com você pra eu ser sua esposa eu dei um beijo na boca dela eu levei ela comigo pro meu apartamento eu levei ela pro meu quarto ela me deu um abraço ela me deu um beijo na minha boca ela tirou sua roupa ela deitou na minha cama eu chupei seu peito eu disse pra ela sua buceta raspadinha e linda eu comecei a chupar sua buceta ela gozo na minha boca ela pegou no meu pau ela disse pra mim seu pau e maior e mais grosso que o pau do meu ex marido ela começou a chupar meu pau eu fui metendo meu pau na sua buceta eu comecei a fuder sua buceta eu disse pra ela sua buceta e muito gostosa de fuder eu disse pra ela agora que você e minha esposa eu vou fuder sua buceta todos os dias ela disse fode minha buceta eu fundendo sua buceta ela gozo ela disse pra mim eu quero dar meu cu pra você conto eróticocontos eroticos fiz amor c minha mae na primeira vez que fui pra cama c elacontos eroticos: mae bebendo o leite no peito da sua filha , mae submissaso saiu com meu plug anal conto erótico conto comi tia do meu amigodei para um negão desconhecidoputa do meu funcionário contopapai traindo mamae comigo contos eroticosconto erotico ajudando minha tia no encanamentocontos fudendo vizinha novinhacontos chavecando o cuzinho da coroasenti aquele pauzao derramando varios jatos no fundo da minha bucetavídeo pornô caseiro ele comeu minha b***** só na manha meteu bem devagarinhocontos porno.chorou de dorrelatos eroticos travesti tirou os cabacinhos das novinhas chorou muitoTennis zelenogradconto pegei minha cunhada novinha se mastrubando