Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A SOBRINHA GALINHA

Me chamo Sandro, tenho 32 anos, solteiro e sou louco por sexo. Tenho uma irmã que mora em uma chacara que fica a uns 3 Kms de uma cidadezinha no sul de minas, ela esta largada do marido e tem uma filha linda, linda demais que se chama Paulinha. Resolvi então passar uma semana na casa de minha irmã, liguei para ela e ela ficou muito contente, disse que apesar de não estar de férias eu poderia ficar a semana toda em sua casa sem problema, que a Paulinha me faria companhia. Cheguei numa segunda feira de manhã, minha irmã me recebeu super bem, na hora que vi a Paulinha, fiquei louco ela estava muito mais gostosa, usava uma mini saia, estava com uma anca que parecia mais uma potranca, fiquei louco. Minha irmã logo logo pediu descupas por ter que ir trabalhar e saiu me deixando com a Paulinha. Ela sá me chamava de titio, fez muitas perguntas, me mostrou o meu quarto e eu louco na bunda dela, não tirava o olho, uma coisa do outro mundo. Resolvi então tomar um banho e descansar um pouco da viagem, estava deitado quando ouvi barulho de vários meninos chegando de bicicleta. Eles eram uns quatro garotos, na faixa de 19 e 19 anos. Ouvi quando um deles foi logo perguntando para Paulinha. E aí vamos brincar de pique-esconde? Ela respondeu: Não vai dar meu tio chegou de viagem e esta no quarto dormindo? Dá sim, um bate cara e os outro escondem como a gente fez das ultimas vezes, estamos loucos de vontade. Respondeu um deles. Tá bem, vou ver se o tio tá dormindo e volto logo. Disse Paulinha.

Ela abriu devagar a porta do quarto e eu fingi que estava dormindo. Então eles começaram a brincadeira. Tiraram a sorte para saber quem iria bater-cara.Abri um pouco a janela e deu pra vê, quando o maior deles e a Paulinha entraram dentro de um paiol e os outros foram para lugares direferentes. O que estava batendo cara contou até duzentos, não entendi porque de tanto tempo, saiu depois e começou a procurar os outros meninos, eu não conseguia tirar os olhos do paiol onde estava escondida a Paulinha e o maior deles. O que eles estariam fazendo? Fiquei ainda mais louco quando vi a Paulinha saindo meio que arrumando a saia e os outros meninos já estavam esperando. Ouvi quando um disse, 1, 2, 3 Paulinha e Pedro. Agora é sua vez de bater-cara e conte bem devagar igual eu fiz, não vai relaxar se não eu relaxo contigo da outra vez. Tudo se repetiu como da primeira vez, o que estava batendo cara foi com a Paulinha para o paiol e outros dois se esconderam e outro lugar. Eu não estava aguentando mais de tesão sá de pensar que os caras tavam metendo na minha sobrinha gostosa, ou seja, ela estava se comportando igual uma galinha do rabo torto. E assim aconteceu, com todos os demais, ou seja, todos se esconderam com a Paulinha e com certeza todos meteram nela. Quando o ultimo bateu cara eu resolvi sair lá fora e conhecer os garotos. Paulinha com uma carinha de vadiazinha me apresentou os garotos. Pedro o mais velho e forte, Carlos, Edu e Japa o menor deles, todos eram colegas de escola e como ela disse eles sempre faziam trabalhos escolares juntos e também brincavam de esconde-esconde. Os garotos ficaram meio sem graça com a minha presença e rapidamente se despediram de mim. Paulinha se despediu deles e disse que iria tomar um banho. Os meninos pegaram as bicicletas e foram embora, ouvi quando ela ligou o chuveiro e começou a tomar banho. Esperei ela sair do banho e fui logo perguntando. Você brinca sempre com os seus colegas de esconde esconde? Sim quase todos os dias. Ela me respondeu com a carinha mais sapeca que existia. Amanhã eles vem brincar com você de novo? Vem sim, eles gostam muito de brincar comigo e eu com eles, afinal eu fico muito sozinha aqui e eles me fazem um bem danado.

Ela estava enrolada em uma toalha e passou por mim toda se insinuando e por querer deixou a porta do quarto entre aberta, não aguentei e fui espiar um pouco. Ela estava sá de calcinha, branquinha, tipo asa delta, penteando o cabelo com a bunda linda, gostosa, carnuda virada para o lado da porta, ela sabia que eu estava olhando, entaõ ela se debruçou na pentiadeira e empinou a bunda, não aguentei, fiquei louco, tirei o pau pra fora e bati uma das punhetas mais gostosas da minha vida. Fiquei imaginando o que os garotos haviam feito naquel bundinha maravilhosa.



Se quiserem saber o restante da histária e so lerem a continuação.



































































































































































































































VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Vi o vizinho mijando fiquei asustada com o tamanho contoum bode fudendo variss cabritinha vigemcontos eroticos saia plug gayTrepada com militar, contos eroticoscontos eroticoscalcinha algodaoporno engravidei a minha munher dorminoconto lesbica desde novinhagostosa e muito branca maz mete muitoPor causa da zoofilia virei escrava 3contos eroticos dando pro jumentoContos eroticos com chefe da enpresa Tem algum conto erotico de freira que fez sexo com algum homemgay negro bebado sente pora escorrendo no cuMae do amigo no msn conto eroticoXVídeos contos eróticos narrado João cavalo e sua mãe na fazenda contos eróticosContos passeando de carro usando cinta liga e fio dentalcontos porno esposas estuprados submissosvizinho tezudocontos eroticos fui bem fodida igual puta e chingada de vadiaPatroa puta conto eróticocontos eroticos coroas velhas com novinhos tia neuzacomendo minha irmazinhano escuro.com/videocontos de casadas que gostam de levar no cu e na conavelho zinho tarado contosvideos de porno de professoras se chupando lentalmenteconto erótico O Despertar de uma casadacontos eroticos moleque e esposacontos eroticos fazendeiras europeias fodendo com pretos em africaconto de estrupo de praticinhacomi a baba confesso conto"estuprarem" contos eroticosmeu cu e meu genrocontos eroticos trai meu marido com meu chefecontos eroticos aposta na escolaconto erotico inserto po acasoesposa fogosa casa dos contos erotico 3capituloconto madrasta peludacoroa vizinha vagabunda folozadacontos heroticos comi meu tio contos relatados por esposasConto porno ui ui ui metefist anal sozinha contos eroticoscontos eroticos lesbica chineladasa garotinha no meu colo contoBoquete cheiro contosgorda sobe a saia e transa na ruaacampamento com.sobrinhos contosgaysnovinha dormindo de calcinha estuprada por velho pirocudocontos de lesbicas incestuisascontos eróticos - praia de nudismocontos gay gozando pela primeira vezcontos mostrando o piru para a vizinhacontos gay chorei na pica do meu irmão violentocontos eroticos de enteadascontos eróticos praia de nudismo dois idosos gays fudendo contosele disse que nao gostava de gay mas quando me viu de saia me comeu. conto gaysou apaixonado pela minha mãe sexo incesto contos novosMulheres na estrada batendo punheta para estranho no pornodoidoConto incesto chicotadas no rabao da filhaconto erotico menina de shortinho de lycra deixa uma buceta enormeconto eroticoeu namorado me apostoudei na infacia e não me arrependo contos gaysconto erotico paraense en salinas paraconto erotico teen sendo enrabadacontos tio no carroContos eroticos de travesti bem a dotado que brano cabaso de cu de home casadocontos eroticos envagelica abusadaquero ver contos de fada tia dando a bundinha para sobrinhocontos erótico meu pai meu cafetao contoscontos..... chorei quando uma mulher me chupouMe comeuPutinhas mamando contoseroticos