Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

CLUBE DE CASAIS

Tenho um grupo de amigos que se junta para jogar à bola: eu, o Rui, o João, o Luís e o Carlos. Também nos juntamos várias vezes ao fim de semana, acompanhados com as nossas mulheres: respectivamente a Cristina, a Carla, a Andreia, a Sandra e a Lurdes; que por sua vez também são amigas. Nos balneários todos notam o tamanho invulgar da ferramenta do Carlos (muito grossa e comprida) e costumamos comentar a rir como é que a Lurdes aguenta uma ferramenta assim, claro que na ausência dele. Um destes dias estávamos a comentar e não reparámos que o Carlos estava a ouvir enquanto o Rui dizia:

• Gostava de ver a minha mulher a aguentar com aquilo tudo! A minha se ponho um pouco mais de força queixa-se logo..

O Carlos respondeu (e todos demos um salto) que era sá até se habituar. Ao chegar a casa comentei com a Cristina o sucedido e ela respondeu-me que entre elas já tinham comentado e que a Lurdes até tinha perguntado se alguém queria experimentar pois, sempre que tinham sexo anal, andava todo o dia sem se poder sentar.

Noutra altura em que estavavamos sem o Carlos comentei que a Lurdes fazia sexo anal com aquela “tora”, e acrescentei que a Cristina nem com a minha (que era a mais pequena de todos) queria experimentar. Desta forma fiquei a saber que sá a Carla, mulher do Rui, fazia sexo anal ocasionalmente. Começámos então na brincadeira a dizer que elas deviam era ser bem alargadas pelo Carlos. Com o passar dos dias retomáva-mos a mesma conversa que começou a ficar séria e acabámos por combinar que se isso acontecesse tinha que ser com todas. Começaram a surgir várias ideias: O Rui sugeriu que podíamos trocar de mulheres entre nás mas o interessante seria vermos o rabo das nossas mulheres inaugurado pelo Carlos com todos a assistir. O primeiro problema era ser o primeiro, pois os restantes ou as mulheres podiam acobardar-se depois de assistir. O João então propôs que cada uma seria primeiramente inaugurada pelo Carlos, em ambos os orifícios, assistindo o marido e aqueles que já tivessem a mulher inaugurada pelo Carlos, assim quem se acorbadasse não assistiria a nenhuma e os primeiros poderiam ver as mulheres dos outros. O Rui disse então que seria o primeiro e o João segui-o. O Luís não quis ficar para último e, por isso, fiquei eu.

Depois foi sá convencer o Carlos e a mulher, o que foi muito fácil, e as nossas mulheres, que foi mais difícil. O Rui disse ainda que ia deixar repousar a mulher durante uns tempos para que fosse mais “fechada” para o Carlos e nás pensámos que já estava a fugir até que um dia me contou que tinha sido demais e que teve que segurar a Carla que berrou e chorou como um bezerro mas ficou toda arrombada. O Rui disse que nunca sentiu tanta tesão. E contou que a Lurdes era fogo na cama e que a Carla agora não se recusava a dar-lhe o rabo, que tinha ficado todo arrombado. O João foi logo na semana a seguir e contou-me como foi bom assistir em junto com o Rui à inauguração da Andreia, penetrou a Lurdes e a Carla e pôde constatar como estava bem alargada. Cheio de tesão falei com o Luís e passei-lhe à frente.

Nessa semana fui preparando a Cristina para o Sábado seguinte irmos à casa de campo do Carlos, onde as coisas se passavam pois ficava num sítio bastante recatado. A Cristina estava cheia de medo (e eu também). O Rui e o João levaram as mulheres e, quando o Carlos se preparou para penetrar a Cristina ficámos todos a assistir, o João tinha levado a câmara para gravar todo o arrombamento. A Carla e a Andreia comentavam como aquilo doía enquanto a Cristina já gritava e chorava. Depois de já estar bem aberta o Carlos mandou-a montar. A Cristina, a custo, lá conseguiu entrar enquanto o Carlos separava as suas nádegas e lubrificava o orifício anal bem apertado. Em seguida o João deitou-se e a Cristina enfiou tudo facilmente na sua alargada vagina.

O Carlos chegou-se por detrás e começou a penetrá-la e ela gritou e quis fugir. Eu e o João segurámo-la e o Carlos entrou com tudo de uma vez arrancando-lhe um grito de dor e muito choro. A Carla, a Andreia e a Lurdes diziam-lhe para descontrair que daí a alguns minutos a dor passava bastante mas a Cristina continuava a apertar-se enquanto o Carlos continuava a enrabá-la com força, rebentando-lhe as pregas. Corria um fio de sangue do seu rabo mas a Lurdes disse que era normal e que depois parava. Nunca senti tanta tesão, de tal forma que perguntei ao Rui se podia comer a mulher mas a Lurdes disse que seria ela a ser comida por mim e, já que o Rui e o João levaram as mulheres que trocassem entre eles. Entrei com facilidade, de uma vez, no rabo da Lurdes que era muito aberta (da mesma forma como ficou a Cristina e todas as outras) e o Rui trocou de mulher com o João. Quando o Carlos acabou, a Cristina tinha o buraco bem aberto e facilmente podia servir a qualquer um de nás.

Na semana seguinte convencemos o Luís e a Sandra e assistimos e gravámos também o seu arrombamento, até o Luís que tinha mais reservas ficou excitado e descarregou na Lurdes toda a sua porra. Quando chegou ao momento do Carlos lhe arrombar o traseiro deitei-me para que a Sandra se deitasse por cima de mim e, assim, poder segurá-la melhor quando ela quisesse fugir. Desta forma, pude sentir a enormidade que lhe entrava pelo rabo. Acabámos a trocar as mulheres entre nás e todas as semanas é diferente. Uma vez por mês entregamos a nossa esposa ao Carlos que se encarrega de a mandar bem alargada. Depois disso formámos um clube onde sorteamos os pares para cada noite de Sábado, excepto se houver novos membros a entrar, pois a entrada passa por ver a mulher a ser arrombada pelo Carlos com todos do clube a assistir e o João a gravar para a nossa biblioteca.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto corno insinuandoconto insesto tia divorciada convida sobrinho para feriasContos de ninfetas que levantam com vontade de da o rabocontos eróticos de bebados e drogados gaysfilme porno tia gostosa faz uma viajem dormi com saudade do sobrinho da cucontos minha esposa e choronafui brincar ns pracinha,e is,meninos mw comwram contoa eroticoscontos eroticos com dedadas violentss e chupadas brutasconto policial comeu.minha mulhermulheres gemendo metendo em baixo do cobertorconto porno com vizinholadros comendo minha esposa contoContos nao sabia bate punheta amiga de mamae me explicouirmão roludo cone urmã dormindocolocando no cu dela bem devagar dormindocontos não aguentei o pau do meu pai inteiro dentro de mimputinha do colegio conto eroticomeu marido focou bebado o amigo dele mi comelcontos de incestos na madrugada ele se encaixou em mimtiraram a roupa da esposa contofui pego cheirando os sapatos da minha amiga podolatria contos eroticoscontos eroticos incesto comendo duasquantos ticos a mulher cosegue colocar no cumeu amigo nao gosta de tomar banho contos eroticos gayminha esposa se apaixonou pela pica pretaconto porno espiando a filhinha com o cachorroconto comi a buceta da mae do meu amigoConto erótico comi me cachorro tenho namorada e fui arrombadocontos de gays sendo arrombados por varias rolasquando eu estava com o meu namorado e ele estava chupando o mwu peito ele me chamou de safada o que sera que ele quis dizer com issoconto estuprando meu sobrinho gayConto filha novinha no baile funk de carnavalcoroa gorda velha umiha o marido fodendo com outrocu esfolada negao contoscontos eroticos brincando escondido infanciacolo do velho. contoconto erotico de shortinho provocando molestada por pivetewChupei Contosconto erotico tomando banho com minha amigacontos eroticos a buceta da minha mae e a coisa mais gostosa do mundocontos sexo minha esposa nossa vizinha travesti novinhacontos eroticos iniciando nudismosou o tesaozinho do papaicontos eróticos se depilando contos de empregada da vizinhaxx videos de porno as mulhe que tei bodão i de xortiho curtiho trepando gostozoContos eroticos encoxada paia minha mulher engole me o paucontos eroticos vi a pepeca de minha amigacontos de sexo sogrohistoria erotica gay perdeu virgidade anal pelo pau de 30cmContos eroticoa virei escrava novinhacontos eroticos gay negrocontos eroticos flaguei minha mae dando também quis cumer sua bundaconto erotico mae nao aguenta a rola do filho no cu porque a buceta e do seu maridoporrteiro grita dor conto eróticoContos eroticos emprrsarios dupla rmulher transando com dog contosMe comeram ao lado do meu namoradocontoseroticosdeincesto/irmaoeirmacontos erotico uma buceta peludaContos eroticos gays sendo arrobados virgens conto em uma viagem de onibus comeram minha esposaTennis zelenograd contocomendo a boca da prima contogorda sentada no sofa e cachorra lambendomulher ver pica grande e o cu fc piscado pornocontos eróticos longos viagemcontos eróticos de pai e filhacontos incesto o cofrinho da mamaeconto erotico espiando pelo buraco da fechaduracontos eroticos minha tia lésbica me chuoucontos er peitinhos em formaçaocomo minha esposa aguentou 23cm no rabopeoes de rodeio batendo punheta escondidocontos eroticos chupadaConto erotico, tenho.50 anos e transei com minha vizinha casada de 60 anoscontos eroticos esposa c velho negrocontos erotico viciadinha em chupa picaSexo no aterro do flamengoEstupro gay conto gay pedreirocontos notei que minha namoradabebê g****** contos eróticoscruzando o cu fechadinhoconto erotico mae empresta lingerie