Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PRAIA, PÉS E PRIMA...

Praia, pés e prima...



Olá, meu nick é Mike, e esse é meu terceiro conto. Se quiser procurar pelos dois primeiros eles se chamam "Pézinhos da minha aluninha" e "Os pés mais perfeitos do mundo". Lá tem tudo o que você precisa saber sobre mim. Se gostar do que leu me mande um e-mail em [email protected]



Esse conto é rapidinho e aconteceu comigo quando eu fui visitar uma prima de segundo grau (vou chamar de Letícia) na prai. A casa na qual ficamos era bem grande, tinha uma piscina e dois andares. Os quartos ficavam no andar de cima. Na ocasião, fomos meus 2 primos, 1 priminha, meu irmão e eu.



Letícia era uma menina que na época tinha uns 19 anos, eu devia ter uns 16, não mantemos muito contato hoje por estarmos em cidades muito distantes. Ela era baixinha e tinha longos cabelos pretos e lisos. Tinha pernas gostosas e seus peitinhos pequenos estava começando a nascer. Tinha a pele morena da praia, olhoso puxadinhos por ser mestiça e era muito simpática e agradável, mas principalmente, tinha pés gostosinhos. Seus pezinhos era meio gordinhos, dedinhos pequenos e delicados, uma solinha gostosa com um arco delicioso que me deixava maluco na praia. Como todo bom punheteiro eu, no primeiro dia, olhei esses pezinhos passearem pela sala, descalços e já fiquei empolgado, bati uma no banheiro para aliviar.



Iamos passar uma semana na praia, e sabe como praias podem ser bem chatas depois de uns dias, principalmente sendo crianças ou adolescentes, sem dinheiro e não podendo sair a noite. As baladas não eram boas e logo ficamos sem ter muito o que fazer. Lá pelo quarto dia, minha família foi para a praia novamente, era a tarde, depois do almoço, e decidi ficar na casa, dormindo depois de comer, e deixar que eles fossem na frente. Fui para o quarto e senti que estava sozinho na grande casa. Foi aí que me deu uma idéia: Fui invadir o quarto da minha prima.



Essas coisas são emocinantes, o quarto ficava bem a frente e não tinha ninguém ali. Nada melhor. Entrei no quarto que já estava de porta aberta, liguei a luz e comecei minha excursão.



O quarto era pequeno, mas muito bem organizado, tinha aquelas coisas que toda adolescente nessa idade tem, mas nada muito especial, visto que eles passavam apenas alguns dias lá. Fui direto para a sapateira e fiquei meio decepcionado já que tinha somente um chinelinho rosa, tipo havaianas, meio sujinho, mas já foi um bom começo. Peguei e coloquei de lado.



continuei explorando e cheguei na gaveta de roupas. lá pude ver lindas calcinhas as quais escolhi a mais bonitinha, uma branca com detalhes rosas e um lacinho. Coloquei na cama e a imaginei com ela. O resto do quarto não foi tão interessante. Achei um tênis também meio surrado, mas tinha uma meinha branca dentro, tinha um cheiro gostoso. Eu já estava de pau duríssimo e resolvi bater uma naquela hora. tirei meu pau para fora e coloquei na meinha dela. Fui batendo e vendo aquela havahianas lindinha e imaginando os pezinhos dentro dela. A meia dava um toque gostoso no meu pau e eu via que ela ja estava começando a ficar molhadinha, comecei a bater mais forte e logo gozei gostoso dentro daquela meinha que eu sabia que ela ia usar.



Coloquei tudo na seu lugar, apaguei a luz e desci para beber água. Quando eu estou no meio da esca e olho para a sala vejo uma coisa linda. Vi Letícia deitada e dormindo no sofá, com as pernas encolhidas e aqueles lindos pezinhos ali deitadinhos.



O sofá no qual ela estava deitada era grande, então fingi que estava lendo um gibi e sentei do seu lado. Comecei a olha-la e ver se ela realmente estava dormindo. Não vi reação. Sentei então no chão, encostado no sofá, e comecei a chegar meu rosto perto dos pezinhos dela que estavam para fora do sofá. Minha nossa, como era lindos. E mais lindos ainda de perto. Estava bronzeadinhos pelo sol, com a parte de cima moreninha e a parte de baixo branquinha e lisinha. Não aguentei de tesão e aproximei minha língua dos dedinhos dela. Comecei a lamber bem devagar, para não acorda-la. Ela não se mexeu. Continuei a lamber e me satisfazer, com a outra mão eu acariciava meu pau dentro do short batendo uma. Eu estava sempre de olho para ver se ela fazia algum movimento, mas acho que ela tinha o sono bem fundo.



Quando tinha molhado dos os dedinhos dela tive a idéia de chupar aqueles dedinhos molhadinhos. Comecei bem devagar e não ousei ir mais forte, ja estava bom o suficiente. chupei gostoso e passei minha língua por aqueles pés deliciosos e delicados. Foi aí que não aguentei mais de tanto tesão e queria gozar novamente. Decidi que iria gozar nos pés dela e ver meu leite escorrendo naqueles pés lindos. Sentei novamente no sofá, ranquei meu pau para fora, já pulsante, quente e molhado e depois de alguns segundo batendo uma gozei naqueles pezinhos. O jorro pegou toda a parte de cima e escorreu até a solinha do pé de baixo.



Fiquei alguns sengundos vendo aquela pintura e saboreando o momento pás-orgasmo, ainda de pau duro e batendo. Decidi que não poderia deixar aquilo como estava e peguei uma toalha no quarto de cima, voltei e joguei em cima dos pés dela. Nisso ela acordou, eu pedi desculpas e falei que achei que ela estivesse dormindo.



Suponho que ela nunca descobriu isso e nunca comentou sobre a meia, mas toda vez que eu bato uma pensando nela, penso que ela poderia ter enfiado seus pezinhos naquela meia molhada de semem e molhado aqueles dedinhos nele, então tirado e percebido que seu pezinho estava todo molhadinho. Sá de pensar nisso já dá vontade de bater uma novamente.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos brincaando com papaieu quero ler contos eroticos com mulheres que adora da pra homens da pica de cavaloatrizes peitudas formosíssima fazendo filme pornôprostituta do chefe conto erótico femininoContos o carcereiro comeu minha bucetameus peitinhos doíam...contos erotico pirocaocontos gay o vizinho cadeirantecontos eroticos da fazendeira com escravover contos de lesbicascasada aguentando um pau enormeconto erotico pique escodeconto minha mae rabuda e eu meu paiContos eroticos seduzindo o pedreiro e cheirando minhas calcinhasConto erotico de neta casada molestada pr avõ bebadoconto papai deu injeçãovideos porno enfiando a mao nao buceta da egua zoofiliacontos eroticos uma bucetinha novinhaContos eroticos fudendo gravidaver coroas no baile de Carnaval chupando pau passando a língua no sacoZoofilia com mais drenaContos eroticos... Sou dadaCONTO EROTICO MEU PAI POS UM PEPINO NO MEJ CU contorelatoeroticosContos pornos-mamae deu um selinho no meu pauporno encejo com sogra e sogro conhiadasa muito custo mas consegui comer o cu delacontos eróticos minha esposa e epregadacontos viciado no cuzinho da cunhadawww.contos encoxando amiga da tiacontos porno mulhe de vaqueirocontos das danadinhas perdendo cabaçinhocavalo pampo aregasano a boceta da mulhercontos eroticos um casal de amigos nos convidou pra uma jantaConto esposa de tampa sexonomoro uma gostosa mais sou tarado para fuder o cunhadinho afeminadocontos de engates gays maduroscontos eroticos casada pau pequenogay "mama no pau do seu macho"contos eroticos esposinha e o velhaoconto porno minha professora coroacontoseroticosdando o rabo pro primo brabo de pau grandedei de perna abertacontos eroticos.os velhos meterao gostoso em mimrelatos reais minha eaposa pediu pro amigo comer o cu virgem delaconto casada trai o marido com um novinhVIDEO DE SEXO MEU MARIDO MIJOU NO MEU CU E ME FUDEOmeu grelo est louco de tesaoVidios porno gritei pedendo o meu cabasinhocontos eroticos casais falando putaria fantasiando outroContos incesto pai corno filho fode mãecontospono as fériasConto lambe peis diretora lesbicaContos eróticos Gay Calção Recheado do irmãocache:fqKHdRAEKq0J:studio-vodevil.ru/mobile/conto_27513_bebi-demais-e-virei-corno-na-praia.html Sou casada fui pra um acampamento com os colegas a amigas so rou surubaComtos erotico meu namorado e meu sogrome vesti de mulher e fui pro rio ser fudida. conto gaycontos eroticos com garotos mais novosconto com foto. greluda casada na praia de nudismocontos eroticos mistrando a cidade e os moteis para o amigo de meu maridoporno mulhres usano chortes Cavadãocontos eroticos beira da estradacontos eróticos bebadaamigocome casal conto eroticoencoxei minha tia peituda (contos).contos eroticos de ninfetas amazonensede moto morena arreganha a perlna mostrando tudopm me comeu contofoidento do cuzinho xvideocontos eroticos inocenteme foderam muito cedo contoseroticoscontos eroticos sou casado e me viram dando o rabocontos eroticos menininha safadaConto erotico coroa peitudacontos eróticos- Minha esposa rabudaporno contos eroticos filhinhas enrabadascomtos de travesty petdedo o cabasso do cuzinhocomi minha colega virgem na escola contos erroticosnoite maravilhosa com a cunhada casada contosConto erotico dois casais contos eroticos amigo gay experimentou meu biquine