Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

UMA COISA É SER TRAÍDO, OUTRA É SER CORNO

Olá. Como ja escrevi anteriormente, Minha mulher e eu gasamos mais profundamente quando falamos de outro homem a possuindo ou me possuindo, os tres na mesma cama.

Sá pra lembrar ela é morena, 1,66m, 56kg, seios pequenos e firmes. Eu tenho 1,76, 87kg, sou calvo e tenho 12cm de p.

Depois que ela transou com o cara do chate. Que eu comprei a camisolinha, a calcinha varmelha de rendinha e paguei um dos melhores hoteis de Porto Alegre pra ela me corniar e depois me contar os detalhes, ela foi se soltando e hoje somos cumplices do prazer um do outro. Mas nada fizemos sem que o outro saiba. Isso mantam o calor do casamento e o nosso amor se confirma a cada dia e muito mais a cada aventura sexual.

Vamos ao fato:

Minha gatinha foi lecionar numa escola nova, num bairro longe do que moramos. La tem mais professores homens do que mulheres. Qd ela chegava do trabalho sempre me contava detalhes sobre o seu dia e notei no fim de dois meses que ela sempre... sempre tinha um destaque para o luciano.

Luciano é um homem de 35 anos, 1,95m, 95kg, ruivo e mt bonito.

Um dia, ja meio desconfiado, fiz uma brincadeira,"vc vai acabar dando pra esse cara", no que, imediatamente ela respondeu: "não! ele tem o pau mt grande, vai me machucar , 23cm e muito grosso".

Perguntei como ela sabia e ela respondeu que a amiga que teria transado com ele foi quem lhe disse.

Não acreditei muito, mas não liguei muito tambem, mas me deu uma tesão de lembrar do pau daquele cara abrindo a bucetinha dela e comecei a falar dele durante as nossas transas e notava que qd eu falava a buceta dela ensopava de porra e ela logo gosava, inclusive, a bandida gemia mais quando eu falava dele.

Vendo que ela estava interessada me aproximei do Luciano, fiz uma boa amizada e o convidei pra comer um churrasco la em casa. Ele foi, mas pra minha surpresa, levou a namorada e o filhinho dela. A minha putinha fingindo pra mim de inocente,até aquele momento, deixou transparecer uma certa frutração, pois ela vestiu uma saínha de bale que eu nunca a havia convencido a andar em público com ela e uma blusinha super decotada que mostrava as alças do sutiã e até mesmo parte do sutiã.

Tudo transcorria normalmente. Bebemos, jantamos,proseamos e eu notava uns olhares entre o Luciano e a Jana, minha mulher. O que me deixou meio atordoado de tasão.

Logo ele resolveu ir em bora, nos despedimos, e ,quando o carro deles dobrou a esquina eu aguerrei a minha putinha e demos o maior amaço. Ela me chamando de corno, de viado, dizendo que eu é que tava louco pra dar o cu pro Luciano e que eu queria chupar aquele pau cheio de veias enormes como cipá em volta de um tronco, logo tirou o meu pau pra fora e começou a chupar. A boca dela estava fervendo. Volta e meia tirava o meu pau da boca pra me chamer de corninho do luciano, de viadinho do Luciano, enquanto eu sá a chamana de puta, de vaca e dizia que a amava.

Ela largou o meu pau, deitou no sofá, abriu bem as perninhas, arredou a calcinha pro lado e determinou, como nunca havia feito, "me chupa seu corno, é pra isso que tu serve, pra chupar o a porra que a minha buceta ta jorrando por calsa de outro homem, quando eu der pra ele de verdade vou deixar a porra dele aqui dentro pra vc tomar quando eu chegar em casa gozada seu viado.

Aquilo foi me deixando louco e eu não aguentei e enfiei o meu pau naquela buceta molhada e com duas bombadas gozei. Gozei muito e ela ficou na mão, me olhando com um certo despreso e dizendo que eu merecia ser corno mesmo.

Pra nossa surpresa, um carro parou na frente de casa, eu fui ver quem era e gelei, era o luciano que havia esquecido a carteira, depois descobri que deixou de propásito.

A jana foi tomar banho antes que ele entrasse.

Ele entrou, abrimos mais uma serveja e no meio do papo ele perguntou se atrapalhou a nossa noite e eu mais que depressa, ja me insinuando, falei "pelo contrário".

Logo a safada da minha mulher sai do chuveiro sá de toalha enrolada, e mal enrolada, diga-se de passagem, naquele corpo escultural e tesudo. Os olhos dele pareciam quererem saltar do rosto. Ela sentou-se a mesa na frente dele, encarando mesmo, se oferecendo,daí eu aproveitei e falei que ia tomar um banho, que ele não fosse embora antes que eu terinasse o banho.

Sá deu tempo de ligar o chuveiro. Voltei prara espiá-los pela porta que deixei entre aberta e ja estavam se beijando. Que coisa maluca ver a minha gata sendo agarrada por aquele homenzrrão que tentava tirar a toalha da minha putinha com uma mão e com a outra segurava a tetinha dela. Que delicia.

Ele ainda de calças, pois ele sabia que eu voltaria e tinha que aproveitar a minha ausencia pra comer e bucetinha apertada de minha mulher e deixar a porra dele como lembrança. Pois ele não sabia que eu sabia.

Sá abriu o ziper e tirou aquilo tudo pra fora, eu sá vi de relance, mas era enorme, pegou ela pela bunda e ergueu com o cacete entre as perninhas da minha putinha, encostou ela na perede e eu sá escutei o grito dela. Foi um grito diferente, de dor e tesão eu acho, pois ela não parava de rabolar e de beijar e chupar o pescoço dele.

Não aguentei e entrei no meio. O lu me olhou meio assustado, mas a Jana o tranquilizou dizendo" calma ele gosta de ser corno". Mas ele largou ela e tentou guardar o monumento quando ela , mais que depressa, avançou contra a cinta dele e começou a tirar-lhe a calça, deixando-o sá de cueca e determinou que eu o chupasse enquanto tirava a cueca pra ele ficar a vontade. Segurei aquele pau lindo, punhetei um pouquinho com ele encostado em meu rosto, sentindo o cheiro da bucetinha da Jana e fui baixando aquela cueca branca, melada, linda até que ela mandou eu chupar de uma vez o pauzão dele enquanto ele chupava os seios dela sentada em cima da meza. Ela dizia pra eu molhar bem porque a primeira enfiada que ele deu tinha doído e depois me mandou molhar a bucetinha dela e eu o fiz.

Ela foi me tirando pro lado e foi deitando na meza e puchando ele pra junto do seu corpo, chupando a lingua dele como uma louca.. Eu fiquei assistindo aquela cabeçona encostando na portinha da minha mulher, não entendia como aquilo podia caber alí, mas coube, a buceta dela foi se abrindo e o pau foi entrando, se é que se pode chamar aquilo de pau< e quando chegou na metade ela entre gemidos de uiiii, aiiiiii, anunciou que estava gozando. Ele parou um pouquinho até ela terminar de gazar. Depois continuou enfiando bem devagar. Ela nos presenteava com gemidos lindos, ofegantes, de tezão e de dor e quando chegou na soca, que terminou de enterrar tudo, ele deu uma karkada forte como um animal. A minha princezinha soutou um grito mais alto do que o primeiro. Acho até que alguns vizinhos devem ter ouvido. Foi uma coisa extraordinária e chorando, a minha cadelinha anunciou o outro gozo. Agora, satisfeita, ja sentia dores e pediu para que ele gozasse na barriguinha dela, que desde aquele amaço la no colegio que ela queria ver a porra dele exguixando de dentro daquele cacete maravilhoso. Daí eu descobrí a safadeza, mas não me senti traído, porque gostei de saber. O Lu tirou o pau pra fora e me deu pra chupar. Eu chupei um pouco e a Jana veio me ajudar dividimos aquele pau até que ele disse que ia gozar, ela deitou rápido e eu me encarreguei de ajuda-lo a esporrear a barriguinha da minha mulherzinha. Ele ajoelhado em cima dela, com as mãos na cintura e eu direcionando o pauzão no umbiguinho da minha gatinha.

Quando ele terminou de gozar a minha Janinha mandou que eu limpasse o pau dele com a calcinha dela porque ela queria dar a ultima chupada nele limpinho e tambem, gurdar a porra dele na calcinha como recordação daquela foda. Depois me mandou lamber a barriguinha dela e espalhar a porra dele por todo o corpinho e eu fiz enquanto me masturbava e tambem gozei nas pernas dela, enquanto o Lu passava o pau meio mole na minha bunda e me desaforava com palavras como, corno, viado, safado.

Depois ele foi embora, eu e Jana tomamos outro banho, no chuveiro que eu havia esquecido ligado e transamos denovo.

Na cama ela me contou que eles tinham se agarrado numa sala vazia do colegio e que ele botou a mão na buceta dela por cima da calcinha , mais por baixo da saia e ela tinha botado a mão por dentro da calça dele e pego no pau dele e apertado e punhetado um pouquinho. sá não tranzaram por medo de serem pegos pela direção ou por alguem do colegio. Disse que não me contou porque ficou insegura, mas contou tambem que durante a janta eles trocaram caricias por de baixo da meza, que ele passava o pé por entre as cochas dela e ela deitou o pezinha dela sobre o pau dele.

Esperamos transar com ele de novo. Logo da certo.

Abraços

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


passou a pamadinha e epurrou no cu da esposaminhamulhere meucachorroContos o cheiro da bucetinha da filha da empregada conto erotico flagrei meu filhinho sendo arrombadocomo desvirginar anus contos eroticoscomiminha filja lauratomando encoxada notrem contos eoticosrelato erotico de casada sozinhachama Laura para ir comigo lá no a f*** com gaycontos erotico dono de sitio meti com a esposa dos empregadoContos eroticos padres foderao minha cunhada casadaconto piao gostoso. no cavaloContos gays meu amigo adora a rola enorme de meu paizão coroae real minha namorada cagou no pau do meu amigo contos eroticosminha filha fudendo com nosso impregados contosmeu cuzinho contraindo no teu pauwww.contos eroticos porno eu meu marido e o nosso cachorro fazendo dp zoofiliacadela piscando em uma metendo picacontos inocentes tapasMeu amigo me confessou que e gay e tem vontade de chupa no meu penisn aguatei a piroca do meu padrinho no cu eu de saia contoscontos eróticos eu e minha amiga transamos na baladacontos de incesto - brincando de encoxar minha irmã novinha na piscinao homem na ppsina se mastunandoconto erotico chupei meu namopadoSebastião, o vaqueiro que gostava de cavalgar 2contos de coroa com novinhoconto de iniciação transex quando tudo começa.contos eroticos abuzei de minha irmazinha com ela dormindoeucelo ve uvido ponocontoseroticos no quintal mamae de pernas abertas com o bucetao lavadinhoMeu nome é Suellen e essa aventura foi uma delícia.rnSempre nos demos bem, erámos vizinhos e amigos. Eu tinha 18 anos, ele 16. Nossas casas são práximas, tanto que a janela do quarto dele dava pra janela do meu quarto. Eu sempre gostei de provocá-lo,Menina Má tava dormindo sem calcinha eu penetrei meu pau na b***** delaeu confesso que transei com uma idosacontos enfiei tudo a minha picona nele e ele reclamou muitocontos erotico meu marido nao dava no courooutro chupando os peitos da minha mulher. contoscontos eroticos esposa fio dentalfoda gostosa com amigos contos conto gay "agradece" machocontos esposas na praiaConto de putaria com todos os machos da favelavideo porno mulher do meu amigo de chotinho na festa casa dele realidadeCrente safada ContosEróticospornô.comler contos eroticos incesto mae transa com filho e pai esta desconfiandocontos policiais fudendo presostrai meu marido com o amigo do meu filho porno contoconto erotico minha irmãcontos eróticos gay putinha pedreirostia mulher comendo a nora com pau de borrachasensei na piroca do meu conto eroticocontos eroticos mulher carinhosaconto erótico falei pra esposa que vi o pauzaoconto cachorro tirou minha virgindadeconto erotico mae nao aguenta o negaocontos eroticos de vócoroas enxutas se masturbando com tocas na cabeçaconto erotico combinei que comeria uma e ela deixou contos eroticos,peguei minha filha e sua amiga transandocontos eroticos de apostei com a minha irma e acabou em tranzacontos eróticos de lésbicas incesto com consolo grande tirando o cabaçocontos sexo espiei meu irmão fazendo sexo gratiscontos eróticos no elevadorfui na cademia e tomei gozada dentro do cuhistórias e contos eroticos mae perde aposta pro filhocomi meu aluno lercontos curtpscontos de incesto minha filha se tornou um mulheraocontos eroticos primeiri orgamos com meu irmaocontoerotico senhora adora dar o cuzaopara o filhocontos novinha rabuda deu p paiconto erotico na lagoa com a familiacontos eróticos ônibuscontos erotico irma fode irma no qintalminha esposa me contando os detalhes