Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PRAIA, POQUER E A NAMORADA DO MEU AMIGO #1

Eu, ao contrario do apelido, sou homem, 26 anos. Vou pular a minha auto definição, porque quando eu mesmo leio um conto, prefiro imaginar por mim mesmo as pessoas contidas nele.



Bom, tudo começou assim.



No meio desse ano, tinha combinado com um grupinho de amigos, de irmos para a praia num feriado imendado.

Na ultima hora, deu tudu errado e eu ja tinha alugado a casa, ai lembrei de um amigo meu, o Ton, que tinha comentado comigo que tava com muita vontade de ir pra praia, liguei pra ele. Ele disse que estava namorando e que levaria sua nova namorada Leticia junto, pensei, melhor ainda, a Renata, minha namorada, teria a companhia de mais uma mulher na casa.

O Ton era muito meu amigo, mais eu nao falava com ele ja fazia um tempo, nem sabia que ele estava namorando. A gente se encontrou no Extra pra comprar as coisas pra levar, a Leticia foi apresentada, branquinha de tudu, cabelo escuro, curto, ate os ombros, ela parecia bem magrinha, mais estava cheia de roupa, afinal era de madrugada e estava meio frio ainda.

Comentei com a Renata depois, na maior inocencia, que a Leticia era muito bunita pra ele, ela riu e nem ligou pro comentario.

Chegamos na praia de manha, demos uma geral na casa, que era grande pra caramba, ja era quase meio dia.

Descidimos tomar banho e depois sair pra come alguma cosia no quiosque mesmo.

Dei um tempo na sala com a minha Re e subi pra pegar as minhas coisas e tomar um banho, quando estava quase no topo da escada, a Leticia passou rapido, saindo do banheiro , quase correndo e de toalha, parecia que queria se esconder, sei lá.

Olhei pra dentro do banheiro e vi o Ton se ageitando, na hora pedi desculpas, ele disse que nao tinha acontecido nada nao, que ela estava com medo da gente aparecer ou ouvir alguma coisa e que nao queria se espor ou que a gente pensasse alguma coisa dela, afinal ainda nao eramos amigos.

Eu ri, pedi desculpa de novo por atrapalhar, esperei ele sair do banheiro e fui tomar banho.

Fiquei pensando no que eles estavam fazendo antes de eu subir as escadas, e aquilo até que me deixou meio exitado. E quando eu menos esperava, vi uma pequena peça de roupa jogada alí dentro da pia.

Sai do box e fui ver o que eu ja imaginava que era. Uma linda e minuscula calcinha de algodao com o desenho da moranguinho, nem sei como aquilo poderia caber em alguem, parecia de criança. Estava lavada e torcida, acho que a Leticia saiu tao às precas que acabou esquecendo ali na pia.

Aquela calcinha me deu mais Tezão do que eu ja estava, quando pensei em bater uma pra aliviar, a Re bateu na porta.

Abri uma frestinha e ela pergunto se eu num queria companhia, porque o Ton e a Leticia tinham ido pro quiosque na nossa frente.

Eu joguei de volta a calcinha na pia e falei pra ela que estava pensando nela naquele momento e mostrei a minha situação. Eu ja estava preparado, afinal, tava doido de tezao pela calcinha da Le.

Ela entrou ja tirando a roupa, toda feliz pensando que era por causa dela que eu estava daquele jeito, perguntou no que eu estava pensando e ja foi me alisando o peitoral, me beijando toda manhosa e dando mordidinhas nos meus labios. As suas maos macias iam descendo pra minha barriga em movimentos lentos, às vezes ela usava as unhas, mais nao arranhando, acariciava com suavidade. desceu mais ainda e encheu as maos no meu penis, ela sabia como me deixar louco.

Começou a bater uma bem devagar, mas com uma pegada firme, foi agaichando ate ficar da altura da minha cintura e abocanhou com força o meu pau. ja estava quase gozando, ai puxei ela pra cima, virei ela de costas pra mim apoiada com as maos na parede, levantei uma perna dela e coloquei bem devagarzinho na xaninha dela, ficamos ali naquela posicao por uns 5 minutos, ai ela foi inclinando a cabeça pra baixo e levantando o bumbum. Ela é muito gostosa. Morena jambo, baixinha, uma bunda enorme pro tamanho dela,cabelao cumprido, uma delicia, sá de olhar ela daquele jeito com aquela bundona enorme indo e vindo no meu pau era dificil segurar. Virei ela de frente pra mim encostei ela na parede e ja a essa altura, nos estavamos pegando fogo.

Com uma mao, eu segurava a perna dela que estava levantada e com a outra, eu apertava com força a bunda deliciosa dela. Ela me perguntou se era desse jeito que eu tinha pensado nela antes dela entrar no banheiro, ai eu lembrei da calcinha na pia e minha mente viajou... comecei a pensar na leticia com aquela calcinha minuscula, imaginei que poderia ser ela ali trepando comigo, lembrei dela correndo sá de toalha, aquela pele branquinha, em como pederiam ser os peitinhos dela, eu até imaginei ela pulando em cima de mim. Senti um puta tezao com aquilo e gozei feito louco. A Renata tava no auge tambem. Ela me segurou forte e foi diminuindo os movimentos. Quando a Renata goza, ela me aperta inteiro e ate prende a respiraçao. Me abraçou com suavidade de novo e ficou assim por uns instantes.

Tomamos um banho rapido, depois saimos do banheiro com um sorriso enorme no rosto e fomos pro quiosque nos encontrarmos com o Ton e a Le, ainda estavamos no primeiro dia e tinhamos a tarde inteira pela frente.

...Continua...

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos podolatria irmaprimeira vez que comi meu amigoputinha do colegio conto eroticocontos eróticos trai meu marido numa rapidinhagozando pela primeira vez conto gaycontos veridicos de mulher casadaconto erotico esposa sofre no pintaochantagem com casal. que pediu carona contos eroticocontos eroticos..cuidando da filhinha da minha vizinhaConto erotico filho casetudo so de sungarecebe conto erotico de casais de mais de quarenta anos por emailminha mae enfiou o dedo no meu cufui pego cheirando os sapatos da minha amiga podolatria contos eroticoscontos cornos fio tera pintinho viadoEnsinando minha sobrinha dirigir contosvideo pono pequano aprima do midonoite maravilhosa com a cunhada casada contoscontos minha esposa vigia a casa pra eu fuder a visinhaComtos mae fodida pelo filho e amigos deleCAVALA EMPURRA O PAU NA EGUA EENTRA TODINHO Contos vovó no banhoconto erotico friomorro de tesão pela a minha madrasta/videosContos eroticos de esposa na estradaporno chegou em casa e pegou a cunhada pelada de olhos vendados e comeu elarelatos eroticos/pisar na cararelato transei "por engano"contos eroticos vi mamae fudercontos gay cheiro de rolacontos porno travestis estupros sadomazoquismocontos eroticos chantagemcontoerotico sou uma senhora muito gostosonacontos de coroa com novinhocontoerotico mae e filha as duas casadaMeu vizinho me pegou peladinga quando eu tinha doze anos contos eroticozcontos eróticos professor japonêsconto herotico gay Virei a putinha de dois noiascontos menage inesperadominha vozinha tava chifrando meu avo com o mendigo contocontos do caralhoconto erótico lésbica humilhada puta tratadacontos eroticos otro homem comeu minha mulherContos eróticos meu marido virou putoeu era macho atuante mas apos apanhar muinto acabei virando boneca conto pornocontos porno travestis estupros sadomazoquismocorno gemendo cu contocontoetotico gozei na calcinha da minha irma ela vendoconto erótico "Um dia minha familia ia fazer um churrasco em casa, e minha mãe chamou "contos eróticos gay caçulaamarrei a gravida e mamei a força contosconto erótico sexo com violênciavideo porno safada falando obsenidadescomendo meu cunhadinho contosconto erotico irmão perfeito e timidocasa dos contos eroticos minha esposa puta e eu corno massinhorelato erotico casada e amiga pau de borrachaconto erótico meu sobrinhonora bunda gostosa provacando sogro conto eroticoConto de cadelinha depósito de porra dos machos no barcontos ensinei meu filho a bater punhetaporno conto erotico depois de malhar fui fodida na academiacontos erotiicoss de paiadoro uma calcinha fio dental e shortinho curtinho afeminAdo contoscontos eroticos incesto orgamo com padrinho coloconto me vingando do namoradocontos comi a internadaconto gang bang com crentecontos espiano minha mae peitudaeu confesso incestoConto comi a minha a amiguinha da escola e gozei dentro delacontos eroticos comendo a mulher do amigo enquanto ele esta internado