Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

AMIGUINHA DE MINHA FILHA, MINHA AMIGUINHA É...

AMIGUINHA DE MINHA FILHA, MINHA AMIGUINHA É...





Amigos, sou Babinha e tenho diversos contos postados neste site.

Sou casada com o Hoteleiro, e minha vida se resume em atender a todos os pedidos e desejos de meu marido.

Fora o que ele me dá total liberdade de viver, e eu adoro este sentido de liberdade.

Estamos juntos já há quatorze anos, e deste relacionamento de muitos momentos felizes, temos uma menininha, que é uma linda ninfetinha.

Mais vamos a historia real que aconteceu agora em Dezembro passado.

Minha filhota estava de férias do colégio, e diariamente tínhamos visitas de seus coleguinhas de colégio, meninos e meninas entravam e saiam em nossa casa, e eu observava todos os seus movimentos, pois meu marido, dono e senhor, não admitia que eles novinhos como eram bebessem ou fumassem.

Eu e ele ainda brincávamos com nossa filha a respeito disso, sem bebidas e sem fumo, mais se quisessem sexo, tudo bem, éramos abertos a isso.

Minha filhota tinha uma coleguinha em especial, vou chamá-la de Suzana, para não ter problemas de alguém a reconhecer pelo que vou narrar.

Suzana, por diversas vezes dormia lá em casa, pois sua mãe era médica e vivia de plantão, pois era separada do marido e ela é que bancava todas as despesas de casa, e até porque tinha muita confiança em mim, pois além de sermos amigas, tínhamos as vezes um carinho especial a oferecermos uma a outra, ou seja, ela era viciada em minha boca em sua xota, mais isso é outra historia.

Todas as vezes que Suzana dormia lá em casa, ela e minha filhota se recolhiam mais cedo e eu sabia que as duas estavam brincando uma com a outra, pois eu já as havia pegado algumas vezes, sempre de propásito, pois minha filhota quando se recolhia com ela para o quarto, fazia um sinalzinho quase que imperceptível para mim, e eu já conhecia este sinal, e então eu deixava passar um tempinho e entrava no quarto e geralmente as duas estavam nuazinhas encima da cama, uma brincando de siriricar a xotinha da outra.

Um dia, brincando com elas, falei-lhes que já era hora da Suzana começar a aprender novos prazeres, fora do dedinho na sua xotinha, que era linda e tesuda.

Deste dia em diante, ela sempre me procurava para conversar a respeito de sexo, e destas conversas sempre participava minha filhota que dizia a ela que fuder gostoso pela primeira vez, tinha que ser com uma pessoa que soubesse fuder, sem pressa, sem magoar, pensando apenas naquele momento, o que estaria proporcionando a quem estava recebendo, e minha filhota olhava para mim e pelo seu olhar eu sabia que ela estava se referindo a seu pai, pois a seu pedido, ele a havia transformado numa linda ninfetinha e mulher, e que mesmo com sua idade, sabia fazer tudo muito gostoso, pois diversas vezes eu acompanhei suas idas para nossa cama, ficar deitadinha junto a seu paizinho, e porque não dizer que cada dia que ela ia para nosso quarto eu praticamente a incentivava a seduzir seu papaizinho, quantas vezes ela deitadinha em nossa cama, foi testemunha da forma como eu mamava seu paizinho, quantas vezes ela assistiu a eu ficar de quatro e pedir a ele que enfiasse em meu cuzinho, me fazendo de puta na frente de nossa filhota, quantas vezes eu gemendo de tesão, passeava minhas mãos pelo seu corpinho, até que um dia eu tirei a boca da caceta de meu marido e falei-lhe que se ela quisesse poderia fazer o que eu estava fazendo, e a vi engolindo ainda de uma forma nada sensual a caceta de seu paizinho, e vi também o quanto de prazer ele sentia com aquele carinho que ela estava lhe dando.

E deste dia em diante ela passou a ser nossa parceira sexual, começamos a lhe ensinar tudo que o sexo pode proporcionar a uma ninfetinha sedenta em aprender, e posso dizer que nossa vida mudou muito para melhor, pois agora quase não trazíamos ninguém para o nosso meio, na cama claro.

Mas voltando a Suzana, estas nossas conversas fazia com que ela ficasse arrepiada e seus olhinhos reviravam de prazer, e logo minha filhota se posicionava de tal forma que começava a alisar a xotinha de Suzana, fazendo-a gemer de tesão e prazer e apás Suzana gozar, minha filhota colocava em minha boca os seus dedos melados com o gozo de Suzana, e eu então mamava vagarosamente os dedos de minha filhota.

Ate que em determinado dia, estávamos as três deitadas, falando muitas sacanagens, quando Suzana vira para mim e diz.

Tia Babinha, se eu te pedisse para você me chupar, você me chuparia...

Suzaninha minha linda, você é um tesãozinho de menina e se tudo que fizéssemos aqui, fosse ficar aqui, eu com certeza chuparia você todinha e ainda te ensinaria como gozar gostoso... a esta altura minha filhotinha já estava se masturbando e pedindo que eu ensinasse a Suzaninha tudo que ela tinha aprendido.

E nesta tarde eu comecei o treinamento de mais uma ninfetinha tesuda, gostosa e que gostava de sexo, e estava pedindo para aprender tudinho... e eu já com minha língua passeando pelo seu corpinho, dizia-lhe que ela iria aprender tudinho, até mesmo o sabor que uma caceta nos proporciona... e minha filhota então beijando a boca de Suzana dizia-lhe que ela seria a putinha do seu papai e que ela iria adorar... e a menininha gozava, gemia, chorava, gritava e pedia mais e eu prontamente a atendia, deixando-a depois de umas duas horas prostada encima da cama, toda meladinha, com cheiro de sexo e quase que já prontinha a se tornar mais uma linda ninfetinha mulher.

Pedi a minha filhota que ligasse a câmara, para que depois Suzana pudesse assistir o que tínhamos acabado de fazer, e assim foi feito, câmara ligada direcionada diretamente para a cama, e nos três a nos beijar, a nos alisar, a passear com nossos dedos em nossos corpos.

Eu beijava Suzana, minha filha a mamava nos peitinhos, ela beijava minha filha e eu mamava seus peitinhos, enfim nossa brincadeira estava bem quentinha, deitei-a na cama, abri suas perninhas e aquela xotinha branquinha, lisinha e gostosa, ali toda abertinha para a minha boca, eu iria saciar aquela safadinha, iria fazê-la gozar gostoso com uma boca em sua buceta, ajeitei-me na cama, ficando de quatro na cama, pois desta forma eu também iria proporcionar prazer a nossa filhota, que já beijava minhas coxas e sentia sua língua às vezes passar pela olhota de meu cuzinho insaciável.

Sá quem já mamou uma xota cabacinho, sabe o gosto maravilhoso que é, aquele gosto agridoce, que fica nos gandulas salivares, o que proporciona um prazer indescritível a quem esta chupando. E eu enfiava minha língua bem no meio de sua rachinha, e sentia a mesma pulsar de prazer, pegava seus lábios vaginais entre os dedos, deixando apenas o grelinho aparecendo e beliscava de leve, e em cada beliscada sentia ela gemer e pedir para não parar.

Eu de quatro na cama, aberta tal qual uma sapinha, toda abertinha para a boca atrevida de minha filhota, já me ensopava todinha, chegava a pingar de prazer, e minha filhota fazia questão de beber tudo e pedia que eu não parasse de gozar daquela forma, e ali naquele momento, nás três éramos sá gemidos, nos corpos estremeciam de prazer, e em uníssono pedíamos para não pararmos.

Adorava aquilo tudo, eu tinha nascido para o prazer, e eu me entregava toda ao prazer, quando pedi a minha filhota que enfiasse sua mãozinha dentro de mim e me fudesse como se fosse um cavalo enfiando a jeba em sua mãezinha, e sinto sua mãozinha ir invadindo minha buceta, preenchendo-me todinha, e eu vibrava muito, pois em meus pensamentos, ali naquele momento não era minha filha a me dar prazer, mais sim um cavalo com sua jeba imensa a me dilacerar, me abrir, me fazendo sentir a dor que o prazer nos proporciona, e aproveitando-se destes meus momentos, minha filha pediu a Suzana que enviesasse a posição, o que proporcionou um 69 super gostoso entre nos duas, com minha filhota com seu bracinho já dentro de mim, e ela me socava como se fosse um cavalo socando minha xota, e meu gozo escorria fácil e Suzana me mamava inteira, me bebendo toda, e dizendo aos gemidos que esta me bebendo todinha, e que meu gozo era uma das coisas mais gostosas que ela já havia bebido.

E por quase duas horas ficamos nesta nossa chupação, fazendo coisas que nos levava a beira da loucura, mais que nos proporcionava um prazer indescritível.

Quando terminamos a nossa sessão de chupação, até porque estávamos exaustas, fomos tomar banho, as três juntinhas, onde depois ficaríamos deitadinhas na cama e veríamos toda a nossa loucura gravada em vídeo, e ai com certeza o que ocorresse seria por conta do tesão que tomava conta novamente da gente.

E esta nossa relação, de nos três apenas durou exatamente 30 dias, quando tanto eu, quanto minha filhota iríamos dar de presente a meu marido, senhor e dono, o cabacinho de Suzana, que já ansiava por aquele momento a algum tempo, mais que sá agora iríamos realizar, pois queríamos ver, assistir e até mesmo participar de que ela deixaria de ser cabacinho, para se transformar numa nova mulher, e o presente incluía sua bucetinha e seu cuzinho, alem de termos certeza de que além de nos beber, ela iria beber o gozo de meu marido e da mesma forma como fazia comigo e com minha filhota, ela não desperdiçaria nada, ela iria engolir tudinho e no final iria estalar seus lábios, como estalava quando nos bebia e diria DELICIA... quero mais, pois estas eram as palavras que ela nos dizia quando saciava sua sede em nossas bucetas sedentas de prazer.





VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto lesbica humilhei minha amigatraiminha namorada com o pau na cara contos relatos estorias eriticoscontos eroticos madrasta lesbica obrigo eu da u cusou puta mesmo corninho conto eroticos conto erotico meu filho me chapoumete mete contoA rola cabeçuda do meu amigo hetero contocomi a adilhada novinha loira olho azul contocontos eroticos comendo a prima na casa ao ladohomens velho gay contoscontos eróticos de mulheres casada qye gosta de comer o maridocontos de incesto minha sobrinha veio passar dois dias comigoconto erotico pai come nora e o filha veconto de quando era novinho chorei com uma pica grande no meu cuzinhosou casado e dei meu cucontos eróticos gay vieu tio pelado no banhomeu primo e minha amiga contos eróticosele era um lindo anjocontos brincado de escondiContos na lua de mel o corno lambeusexo contos eroticos titio e aninhaquero assistir você para minha mulher rapadinha pau entrandowww zoo porno filha brecado paicontos gay com moto táxiconto erótico esposa gostosa com a buceta cheia de cebocomtos.eroticos a professora e o aluno marrentocontos eroticos meu sogro transa com minha mulher em nossa cama com minha permissaodei minha buceta pro traficantecontos eroticos virgndade molequehttps://cheapjerseysfree904.top/celebritysexstories/conto_24128_os-pezinhos-maravilhosos-de-liz.htmlminha irma seu cu cheiroso contosxvidio real meu primo mamado peito bicudo da minha mae negracontos sexo assalto no onibuscontos eróticos com faxineiraContos eroticos gozando na boca do tio carloscontos calcinhas de mamaeconto gay clube dos cuecasconto tirei do cu e comi a bucetaContos eroticos dei pro leke magrelo chamado Ricardoconto erotico friocontos incesto filho aranca bosta do cu da mãefudendo a irmã novinha conto animadopau grande do meu filho contosconto troquei de papel com a minha mulhermetendo devagar na buceta da minha irma dormindo no escuroxoxota toda ardida com a madeira dentrocontos me faço de recatadaContos eroticos castiguei meu namoradocacetudo me enrabou contospadrinho cuida muito de mim-pornodoidocontos eróticos comendo o cu do meu amigo da escola.comconto erotico gay meu amigo rasgou meu cuContos eroticos sequestradacontos eroticos peguei minha mulher com negrao no quarto travesti tomou banho com amiga e comeu bucetinha delavestida de caipira sem calcinhaconto a velha bundudacontos eroticos viajando no coloconto erotico boquete no aluno adolecentecontos/ morena com rabo fogosocontos eróticos virei marido da minha irmãConto erótico namorada safadameu pai me castigou me comendi econtoDando a buceta no ónibus histórias eróticasgarota de kize anos sedo em coxadahttps://cheapjerseysfree904.top/celebritysexstories/conto_13372_minha-primeira-punheta-primeiro-conto.htmlContos eroticos comendo o cu do negaoestava dopada e acordei com a buceta cheio de porra contoirmã irmão estudando lá no exterior não tinha feito ela com tesão ele com tesão meteu a rola nela bem gostosocontos dexei minha mulhe tomando no cu na minha frentehistórias eróticas pinto prquenoontos eroticos com animais ilustradoLevou susto más gostou porno empregadaconto erotico travesti amiga pauzuda me comeuNegra cazada danoo cu para outrocontos eroticos podolatria chupando pes de noivas scontos eroticos inocentecasa do conto formos a praia de nuz e meu filho mi chantagiou pra tranzaxv inserto chupando a busetinha da novonha dorminocuzinho virgem da titia fofinha curiosa contosConto erotico contando minhas tranzas para meu pai e acabou me comendoconto erotico gay meu amigo rasgou meu cucontos eroticos esposas adora pau grande e muita porra levei ela pra dar pum cavalocontos eroticos,eu e minha maniia de mini saiaContos eróticos-comir uma senhora de 70 anosSou casada fodida contoaquelas olhadas safadasContos e fotos de gozadas nas calcinhasconto erotico como cu da minha avocasa dos contos eroticos/Três é demaisconto gay o jogadot que tinha os pelos do saco loiroscontos bebada boquetecontos eróticos gays metro