Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

REPUBLICA DE ENFERMEIRAS

Olá, meu nome é Paula tenho 23 anos, sou uma Loira de 1,78 olhos azuis, corpo escultural, seios fartos.

Moro numa cidade no Sul Do Brasil e vou relatar a vocês o que aconteceu comigo neste mês de julho de 2010.



Sou formada em enfermagem e trabalho numa cidade afastada de onde minha família mora. Como no hospital onde trabalho, há mais enfermeiras na mesma situação que a minha, montamos uma republica. É um apartamento grande, com três quartos, moramos no ultimo andar. Moram comigo a Roberta e a Aline. Cada uma ocupando um quarto. Sou uma das mais novas contratadas do hospital, a Aline já mora a algum tempo nesta cidade e já tem namorado aqui na cidade, a Roberta é de uma cidade vizinha, mas fica mais fácil para ela morar aqui do que ter que ir e voltar, pois apesar de ser cidade vizinha, está localizada a uns 100 km.



As minhas amigas da republicas são bem tranquila, cada uma respeita o espaço da outra, e há cordialidade no nosso relacionamento. Porem neste mês de Julho, a mãe de Roberta precisou vir para se consultar num especialista, junto com ela, veio o namorado de Roberta, aproveitando para trazer a sogra e ver a sua namorada.



Roberta, ao mesmo tempo que ficou feliz por ver sua mãe, ficou triste por não poder ficar com seu namorado, pois ela queria acompanhar sua mãe na consulta que iria realizar no hospital em que trabalha. Como o exame é demorado, seu namorado iria ficar em nosso apartamento. Como eles chegaram bem de madrugada, não fizeram muito baralho e foram para o quarto da Roberta.



Quando levantamos, tinha um café da manhã como as nossas mães fazem, cheirinho gostoso, pão fresco na mesa, bolacha e queijo, fora uma manteiga deliciosa que a mãe da Roberta trouxe para ela. Eu e Aline nos deliciamos com aquele café da manhã, pois tomavá-mos café no hospital pela praticidade, e desta forma fomos devidamente apresentados. A mãe da Roberta era um doce, e seu namorado um belo rapaz. Conversa vai, conversa vem, Roberta perguntou se havia problema se seu namorado ficasse no apartamento pois seria demorado o exame e eles voltariam naquele dia para sua cidade. Pois ele necessitaria descansar para voltar dirigindo. Não vimos mal nenhum nisso e ela saiu com sua mãe para o hospital para fazer seus exames. Hugo (esse era o nome do Rapaz) ajeitou a cozinha do café e disse que teria que sair para comprar algumas encomendas para sua sogra, pegou a chave da Roberta e saiu, Aline tinha salão marcado na parte da manhã e também saiu, fiquei sá e fui deitar um pouco mais, pois aquele inicio de manhã me lembrou como era o café da minha mãe e a saudade bateu no peito. Fiquei pensando em tudo e fiquei um tanto quanto chorosa, então resolvi tomar um bom banho e sair. Entrei no banheiro e no meio do banho, a Aline tinha voltado, pois seu cabeleireiro teve que viajar e deixou um recado com sua assistente. Como já estava no banho e não tinha nenhuma vergonha de Aline, ela resolveu também entrar no banho, calma, não somos lésbicas, é que em nosso apartamento, o banheiro tem duas duchas dentro do boxe, ela queria tomar banho antes que Hugo voltasse, para não ficar sem graça e lavar seus cabelos. Aline é uma morena linda, lábios volumosos, cabelos ondulados e olhos verdes, quase da minha altura, deve ter seus 1,75 mt e assim tomamos nosso banho, quando fomos secar, onde estavam as toalhas? A mãe de Roberta havia pendurado no varal, coisa de mãe né, que não gosta de ver toalhas penduradas pelas portas ou nos cabides. Discutimos por um breve momento para ver quem pegaria as toalhas, e ela resolveu ir. Saiu rapidinho e na pressa escorregou no piso e caiu de bunda no chão, fui ajuda-la, pois o barulho foi alto e quando estava ajudando a se levantar cair também, então comecei a rir e ela brava me perguntou do que estava rindo, e eu disse, que so faltava o Hugo chegar e ver nos duas nuas e molhadas no corredor do apartamento, antes dela me repreender Hugo abriu a porta e meu sorriso acabou, gelamos, pois estávamos tentando nos levantar e parecia completamente outra coisa. Hugo ficou vermelho, sem graça, pergunto se estava tudo bem, mas em nenhum momento tirou seus olhos de nossos corpos. Então pedimos para que ele pegasse nossas toalhas e enquanto ele foi pegar voltamos para o banheiro. Ele bateu na porta e nos entregou. Agora era a Aline que estava rindo, e eu nervosa perguntei do que ela ria, e ela disse da cara do Hugo, pois parecia que ele nunca havia visto mulher na frente dele. Aline era bem sacana e disse ter ficado excitada com aquela situação e disse que queria ver se o namorado da Roberta era Fiel. Disse para ela sossegar o rabo pois Roberta ficaria muito magoada com a gente se já soubesse do ocorrido. Então cada uma foi para seu quarto e vimos que Hugo estava no quarto da Roberta. Entrei e logo fechei a porta e Aline foi para o quarto dela, fiquei por alguns instantes pensando no que Aline havia me dito e fiquei um pouco excitada, pois Hugo era bem bonito e havia algum tempo que eu não transava com ninguém. Quando abri a porta do meu quarto vi que o Hugo não estava mais no quarto dele e pensei que tivesse saído, então fui falar com a Aline, quando entrei em seu quarto quase tive um troço, Hugo estava completamente nu e Aline estava chupando seu enorme pênis. Aline olhou para mim e sorrindo disse, Amiga, ele não é fiel, mas tem um pinto enorme, e deu risos, e me chamou vem aproveitar pois sei que faz tempo que você não transa com ninguém. Fiquei espantada e imável com aquela cena, minhas pernas ficaram tremulas, pois estava muito nervosa com aquilo tudo, minha cabeça mandava eu sair dali e ligar para a Roberta, mas meu corpo tremia querendo sentir ser possuída por aquele pinto enorme. Meu corpo foi mais forte que minha cabeça e com a desculpa de tirar a Aline de perto dele chequei mais perto e comecei a puxa-la, ela me puxou e jogou na cama (claro que eu ajudei) para o lado dele, então Hugo disse para ter calma pois ele seria bem carinhoso com nos duas. Aline segurava o pinto do Hugo com as duas mãos e ainda sobrava um pouco para fora de sua pegada. Ele começou a me beijar e eu imediatamente retribui, ele estava sendo chupado pela Aline, e ao mesmo tempo me beijava e tirava minha roupa. Estava uma loucura. Então ele me virou de bruços, a Aline se sentou no chão, eu estava de quatro em sua cama, enquanto a Aline chupava Hugo, ele me chupava gostoso, tanto minha buceta, como meu cú, nunca ninguém havia chupado meu cú. Meu tesão disparou. E o dele também, pois a cada linguada que ele me dava eu rebolava mais e gemia um pouco mais alto. Aline logo se levantou e pediu para ser chupada também, então ele se deitou na cama e Aline “sentou-se” em seu rosto, num 69 alucinante, chamei a Aline e disse que enquanto ele a chupava, eu iria sentar naquele pinto monumental, e ela nem discutiu, estava tão lubrificada que seu pinto começou a entrar sem muitas dificuldades, mas não deixei entrar tudo pois era muito comprido e grosso e pensei que me machucaria. Aline fez cara de quem estava gozando e Hugo a tirou para o lado, segurando assim livremente em minha cintura e forçando a entrada completa de seu pinto em minha buceta. Eu rebolava literalmente para dar conta daquele pinto, mas me segurei e não deixei entrar tudo o que ele queria, entrou o que eu estava aguentando. Mas quando gozei, minhas pernas amoleceram e ele aproveitando minha distração puxou e encaixou os centímetros que faltavam. Gritei e cai mole ao seu lado na cama. Parecia que ele havia tomado viagra, pois seu pênis não amolecia e seu fogo não abaixava, então ele pegou Aline que estava mais recuperada naquele momento a colocou de quatro e começou a penetra-la, ele foi de vagar no começo e aumentava seu ritmo cadenciadamente até entrar tudo. Aline sempre foi mais voraz para o sexo e disse não transar há muito tempo daquela maneira e que naquela loucura toda, ela iria tentar perder o cabaço do cú. Hugo ficou louco com a oferta e disse a ela que ela iria sofre no começo mas depois nunca mais esqueceria aquela experiência. E assim foi, ele passou o KY que Aline tinha em seu quarto (que usava com seu namorado de vez em quando) para facilitar a penetração. Hugo começou brincando, enquanto ele ainda estava metendo em sua buceta, ele passou o gel e enfiou um dedo em seu cú, Aline ficou louca, depois mais um dedo, ficou massageando por alguns instantes para ela relaxar e depois mais um dedo, ele metia nela sua vara inteira e tinha três dedos enfiados no cú de Aline, ela dizia que estava gozando novamente, então ele tirou de sua buceta, passou o Ky no cu de Aline e em seu pinto e começou o processo de penetração. Aline fez cara de dor no começo, mas Hugo sabia o que fazia e como fazia, logo sua cara de dor passou a ser cara de prazer, ele ficou ali por alguns minutos e Aline não aguento, caiu na cama acabada de tanto gozar. Então já que ele ainda estava em ponto de bala, limpei seu pinto, e fiquei novamente de quatro. Ele começou a meter em mim novamente e sua frequência aumentou, acariciava meu cú também, mas disse a ele que não aceitaria aquele membro enorme me arrombando, ele não insistiu e apenas passeava com seus dedos em meu cú, foi brincando brincando e colocou um dedo, estava gostoso, ele me comendo a buceta e enfiando um dedo no meu cu, estava quase gozando, ele começou a colocar o segundo dedo e eu disse a ele que se tentasse colocar o segundo dedo era para ele tirar o outro que já estava lá. Ele não insistiu e começou a movimentar-se mais rápido, gozei novamente e ele me jogou para frente, caiu de bruços sobre a cama e ele em cima de mim estava cada vez mais rápido, então senti que estava sendo preenchida com seu sêmen. Ele gozou dentro da minha buceta, nunca havia visto um homem gozar como Hugo gozou naquele dia. Minha buceta parecia uma cachoeira. Aline se pos a lamber seu sêmen, parecia cena de filme pornô, um belo rapaz com duas ninfas sedentas por sexo.



Nos recuperamos, tomamos outro banho, limpamos a casa para tirar o cheiro de sexo que pairava no ar e cada uma foi para seu quarto e Hugo para o quarto de Roberta. Quando Roberta chegou com sua mãe, chamou Hugo e se despediram de nás pois estavam voltando para sua cidade. Disse-mos que sempre que precisarem podem ficar à vontade pois eles não nos incomodaram nenhum pouco. Roberta ficou satisfeita, pois assim sua mãe voltaria mais vezes com Hugo e ná também ficamos bem satisfeitas.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos fode mesmomeu irmão me convenceu contosver contos porno anal no onibos de escurcaoContos eróticos meu pai com tezao contos eroticos gordinha ferantedescabacei a namoradinha de 13 aninhosA melhor foda da minha vida, contoscontos como virei crosdresesTrai minha namorada conto eróticoMeu irmao me fodeu junto com minha amiga contoscontos eróticos fudendo a prima e a tia com preliminarwww.contos eroticos minhavesposa secretaria e me contou que sentou no colo do patrao.comContos virando travestisexo gay contos camioneirosconto peguei a coroa dona do cormeciotenho traços femininos cu conto eroticoconto eu meu filho e meu pai cumemos minha esposa rabudainiciando a filhaconto eróticogay pedi a virgidade.pro pião Minha mulher voltou bebada e sem calcinha em casa contoscontos eroticos de cornos e veiasdando.para irmaos contosirmatezudaPorno contos incesto familia prazer total qualquer idadePai filha mijando na praia contos eróticoscontos eroticos casada em casa sozinha com enteado fazendo massagemcontos eróticos meu sobrinho me chupoueu e titia baixinha bunda carnuda cu virgem contosMinha mulher voltou bebada e sem calcinha em casa contosContos eroticos marido pede para esposa quero ser cornoTennis zelenogradestava dopada e acordei com a buceta cheio de porra contojogo de puta buçetadaconto erotico fui pega pelo meu marido chupano meu filho eo meu paichantageada e humilhada pela empregada negraeu e maninha fudemos gostosoContos eróticos de estupro e incesto de padres e pais que comem o cu e a buceta sadomasoquista de seus filhos e filhas a força yravesti gorda xvidiocontos eroticos gay com meu professorContos eroticos mulher pobre casada fudendo por dinheirocontoseroticos-sodomizando larissacontos eróticos na saída do paredão comendo c* virgemesposa na praia de nudismo passa lama contoSou casada mas bebi porro de outra cara contosContos eróticos de lésbicas transando na casa da amiga de muitos anosimagens de conto de afilhado macho transando com padrinho machoconto sexo meu cunhado meu donohistorias excitantes esposa adora chupar buceta da outra pro marido vercoroa cadela contosfui cuidar de um menino dei o cu casada crente contoswww.contosdoprazer.comEspionando meu tio nu fui enrabada pelo pauzão contoContos porno minha esposa realizou meu sonhomeu irmão timido conto oeroticocontos gozando nas calcinhas dekarolcdzinhas como tudo começou contosContos eroticos pai cartiga a filha novinha fudendo elaconto erotico cornocontos minha mae bebada e fodaXvidio carona estrada desertaas mulher freira depilando o priquito no conventoDeusa mulata levando pica branca na bucetaatolando pau grosso nas.vellinhasminha esposa transou com o pai conto eróticoconto real arquiteta enrabada pelo cliente casadoconto erótico eu e meus primos nu no lagoconto erotico meu marido bebeuconto erótico viadinho de calcinha e os mendigossou casada e dei pro meu irmao contotravestis novinha fazendo b****** Oi tomando muito agitada na bocacontos incestuosos deitei na rede com meu paiporno tio roludo viaja dd onibus com sobrinhacontos eróticos lamber creme comer todo o cremecontos de mulher casada foi no baile funk com minha filhapassando a mao no grelhoContos erotico de casada querendo ir para a praiamulher querendo contos eroticospauxvidiofodendo entisdaler contos eroticos de bucetinhas virgensmasturbando no banho ponhou nangueira de agua na bucetaContos eroticos o jardineiro me enrabou gostoso