Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

CAMINHONEIRO MACHÃO, PAUZUDO E FODEDOR.

Eu estava em uma parte meio afastado do centro de porto alegre, onde tem várias empresas de fertilizantes e adubos. Neste local vários caminhoneiros ficam parados com suas carretas esperando sua vez pra abastecer, dezenas delas. Minha imaginação ia ao extremo, imaginando aqueles machos fodendo alguém. Neste local tem um posto de gasolina que também tinha caminhões parado, eu até pensei em entrar no banheiro pra ver se via algum tomando banho, mas não tive coragem.

Alguns ficavam meio afastados um do outro e percebi que tinha alguém dentro de um deles. Um macho moreno claro, forte ( não sarado, daqueles que tem o corpo gostoso sem precisar ser saradões ). Usava cavanhaque e estava sem camisa, apesar de estar frio e com o tempo bem nublado. Fiquei louco e não consegui para de encarar ele. Ele viu que eu o encarava e ficou na dele. Dei um tempinho e voltei em direção ao caminhão que ele estava no sentido contrário. Ele viu que eu estava vindo de longe, saiu do lado do motorista e sentou no lado do caroneiro. Abriu a porta e esperou eu me aproximar.

Quando eu estava chegando perto do caminhão percebi que ele me ancarava com cara da safado, daqueles que tem cara de mau, mas tão louco pra te foder. Diminui o passo e olhei pra dentro da cabine tive um susto, aquele machão peito e barriga peluda, coxas grossas e de pernas abertas usando um Calção meio largo no qual ele tirou seu cacete pra fora da cueca e deixou a amostra. Quase tive um treco vendo aquele pau que devia ter 22 ou 23 cm grosso e cabeçudo meio duro na minha frente. Ele não falava nada, mas fez um gesto com a cabeça apontando para o kctão dele, enquanto segurava seu mastro.

Não me fiz de rogado, me aproximei da cabine e fiquei entre aquelas coxas gostosas e cai de boca. Imagina eu em pé mamando um macho sentado na boleia do caminhão. Nem me importando se outro caminhoneiro visse. Ele gemia sinal que estava gostando da mamada. Começou a dizer alguns palavrões, coisa que adoro quando um macho me fode. Vai chupa viado, mama meu kct putinho. Vocês viados sabem fazer isso bem. Ele segurava minha cabeça pra enterrar tudo.

Logo disse pra eu entrar na boleia pra não sermos vistos. Fechou a porta e as cortinas da boleia. Tirou o calção e a cueca e ficou peladão. Sentou com as pernas bem abertas e mandou eu continuar mamando. Depois de alguns minutos de mamada, ele disse que iria comer meu rabo, porque não comei ninguém fazia muito tempo devido as viagens. Que iria foder meu cu até deixar bem largo. Eu confesso que senti um pouco de medo com o que ele faria no meu rabo devida a fúria com que ele socava o pau na minha boca. Mas é desse que eu gosto, machos fodedores. Que fodem um cara sem saber se vai doer. Disse pra eu ficar pelado e deitar de bruços na cama que fica atrás dos bancos, o que fiz de imediato. Mas antes tive que mamar ele depois que colocou a camisinha pra lubrificar mais. A camisinha quase que não entra devido a grossura o kct dele. Fiquei de bruços, lubrifiquei bastante meu cu com saliva. Ele veio pra cima e antes de tentar meter deu mais uma cuspida no meu cu e no pau dele. Se posicionou se apoiando somente com um braço e com a outra mão segurando o pau em direção do meu cu. Encostou a cabeça do tico no buraco apoiou o corpo com os dois braço e começou a meter. Nossa como doía, pedi pra ele tirar um pouco pra eu relaxar e ele disse; “não vou tirar nada seu puto, viado desgraçado. Pedi pra levar e fica se fazendo da coitado quando leva no cu” “vou meter ate as bolas”. Vi que ele não estava brincando tive que aguentar. Mordi o travesseiro que tina na cama e torci pra passar a dor. Ele não queria nem saber, socava pra valer em um movimento muito frenético. Me chamava de putão, “tu adora levar nesse cu né! Toma então o que tu queria, cacete né viado. Vou deixar teu cu largo de tanto foder.

A dor passou e comecei a sentir tesão com aquilo tudo. Arrebitei a bunda e comecei a rebolar embaixo daquele macho me comendo. Ah, tu ta gostando cadela ( adoro que um macho me chame assim quando me come, me deixa ma louco ) e começou a socar com mais forca e vontade. Tirou o tico do meu cu e disse pra eu ficar de quatro. Senti um vazio quando saiu o pauzão que parecia ter aumentado de tamanho. Ele meteu de novo e cada vez mais forte. Por baixo peguei nas bolas dele que o deixou mais tarado. Adoro segurar nas bolas quando estão me comendo. Ficou metendo por meia hora, aumentou os movimentos e os gemidos, sinal que o gozo estava vindo. Baixei a parte da frente deixando minha bunda mais arrebitada e rebolei da vara dele. Ele gemia e disse que iria se acabar no meu rabo. Aaaaahhhhhhhhhhhh, uhhhhhhhh vou gozar, vou gozar no teu cu putão. Deu um baita gemido e encheu a camisinha de porra, pude sentir o pau latejar no meu cu e com a mão que estava no saco dele. Bom eu já tinha gozado bem antes dele ter gozado, enquanto era estocado com força. Aquele machão com o pau duro dentro de mim parecia não estar satisfeito. Dito e feito começou a meter de novo e para meu desespero ele iria demorar pra gozar. Deixei ele socar até onde eu aguentava. Disse que não estava mais aguentando e pedi pra chupar o pau dele e fazer ele gozar. Ele disse que deixaria se ele gozasse na minha boca. E foi o que fiz, ele tirou o tico do meu cu que estava em brasa e deitou na cama de barriga pra cima e mandei ver. Ele segurava minha cabeça pra atolar todinho ate a garganta. Mamei e bati pra ele. Ele gemia e disse que ia gozar de novo. Pegou minha cabeça com as duas mãos e começou a foder minha boca. Deu um gemido mais alto e soltou jatos de porra na minha boca e garganta. “engole; e toda minha porra viado, não deixa nenhuma gota de fora” ele continuou deitado enquanto eu me vestia. Quando se recompôs levantou e disse “cai fora puto, fiz o que eu queria fazer agora vai embora”.

Me vesti e fui embora com meu cu ardendo e pensando no que aconteceu. Apesar de tudo eu adorei. Assim que gosto, foder com machos hetéros que não querem nada mais que foder um rabo e mandar embora. Estou pensando em voltar neste local outro dia pra ver se levo outra surra dessa. Quem sabe?

Vocês machos casados e fodedores de porto alegre e região me escrevam [email protected] e vamos foder pra valer. Não sou afeminado. Tenho jeito e atitude de homem e não curto afetados. Somente machos dotados e sacanas que nem esse do conto. Eu ainda não fode com um fardado ( policial, bombeiro, etc...), sou louco por fardados. Me escrevam.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Conto erotico contando minhas tranzas para meu pai e acabou me comendocomendo a namorada amigo contominha namorada perguntou se eu era gay contochantageada e humilhada pela empregada negrabranca gordinha casada estrupada por maniaco no cuconto erotico Meu amigo hetero deixou eu chupar o pai delepaguei boquete na infancia contoscontos eroticos timidas coroaso cu mais largo do mundo contosconto erotico tio julioo amigo do meu marido me chantageou contoscontos eróticos.provoquei minha vizinha velha e ela me fodeu.lesbicasMeu vizinho me pegou peladinga quando eu tinha doze anos contos eroticozcontos heroticos gay meu tio de dezessete me comeu dormindo quando eu tinha oito anoscontos eroticos so de pensar gozocontos eroticos adolecentes lesbicaporno história de mulheres estupradas por caminhoneirosconto picante com colegapaguei para fuder minha tia contosvidio porno d3 uam mulher branca 3 uma homem preyocontos eroticos de sogra carentecasa dos contos eroticos emtre as irmas evsngelicas casadas urso velho peludo gay contosentregador de gas bem dotado e sexy dominadortrai meu marido com o amigo do meu filho porno contocontos eroticos filho fez chantagem e comeu a maemeu amigo viu o bucetao da minha esposa contoconto piao gostoso. no cavalocontos relatados por mulheres que foram abusada e acabaram gozandoconto erotico mae zangadaDei gostoso pro meu avô em quadrinhosconto erótico com a sobrinha novinhagay de rio preto de calcinhamorena pauzerapegando a recem casadinha muito linda contos eroticosnora bunda gostosa provacando sogro conto eroticocontoseroticos foi fuder no mato e foi comida por malandroscoroa da buceta griluda espirando poro logeconto erotico madrinha pediucontos eroticos gay ainda menino virei putinha do velho me fazia de menininhacadastro dormindo e Thiago chupando seu pauNA BUNDA CONTOcontos eroticos femininos eu e minha amiga chupamos meu namoradovideos porno sobrinha branquinha fugindo dos tios negoesContos erotico sofrimento de inocentesbucetinha contosContos quanto o cu quentaporno produto gruda pinto na bucetameu sobrinho e eu no carro.ctosmeteu os dedos na minha buceta no ônibustravesti de microsaia fica de pau duro na ruacontos coroa 58 anos pau grossocontos eróticos no quarto de hotelcasa dos contos eroticos/Três é demaiscontos erotico comi ocu.da mulherdo meuvizinhom7nha irmã cadela conto eroticocontos eróticos minha esposa recatada choroumamae e eu na praia de mudismo contonoite maravilhosa com a cunhada casada contoscontos pequei minha prima com o namorado dela e chantajiei elacontos eroticos de enteadascontos viado arrombadosou casada mostri a buceta oeo meninoUm bucetao iniciada por um negão roludo casadoscontoscomi as duas vizinha q moravam juntas cantos eróticoscontos eroticos currada garganta profundacontos adorei a lingua no meu cuzinhoCom sunga sempre fico de barraca armadacontos de irmaos novinhos gay de calcinhaConto de cadelinha depósito de porra dos machos no barcontos eroticos de tarados em onibusMeu corno cherador de cu.conto eróticocomeu uma gordinha no onibus em viagem contos eroticosconto soquei a pica na minha enteadinha de dez aninhoscontos com a visnha casada escondido oaconto minha mãe mandava eu brincar com meu padrastovideornposscontos porno esposas estuprados submissoscontoeroticoconsultoriomarido realizando sonhos eroticos da esposavi meu filho na punhetaMeu tio me contou que tem vontade da o cuzinho para minMe comerao quando eu era novinha conto pornoCont erot bucetamiha mulher querendo duas pica contos