Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

O QUE VALE É GOZAR

O que vale é gozar - parte 1



Desde que enviuvei, e lá se vão quase tres anos, que estou virgem. Tenho trinta e seis anos e um filho lindo, de treze anos, que tem um corpo de um garoto de vinte. É alto, musculoso e, como já pude perceber, muito bem dotado. Acho que as crianças de hoje estão nascendo com um pinto de dar inveja nos homens mais antigos, segundo conversas com minhas amigas que também são mães de adolescentes.

Bom, mas o que passo a relatar, aconteceu justamente neste último final de semana. Estamos de férias, eu e o filho, que chamarei de guto, e resolvemos viajar para VitáriaES, passar o final de semana lá. Em casa, temos quartos separados, cada um tem o seu. No hotel que ficamos em Vitoria, sá tinha quartos ccama de casal. Nada de mais para uma mãe e um filho. Ficamos em uma bela suite, com piscina e tudo. Chegamos na Quinta-feira a noite e depois dos tramites na recepção, fomos para o quarto. Tomamos banho, cada um em separado, primeiro foi ele e depois eu. Nesses anos de viuvez, sem sexo, algumas vezes tenho me masturbado, coisa que me satisfaz na hora, mas depois volta a vontade de ter de novo um homem ao meu lado. No box, não sei porque, me deu um tesão incrível, talvez por depois de muitos anos estar em um quarto de hotel, coisa que muito fiz com o falecido marido, sei lá, mas começei a me masturbar. Estava delirando e dei um gemido. Notei que o Guto chegou na porta e me espiou pela fresta da porta, mas o tesão era tanto e estava gozando que não parei, gozei sob o olhar do filho. Ele logo se retirou. Terminei, coloquei uma camisola, coisa que estava acostumada a fazer em casa com ele, e fui para o quarto. Notei que seu pinto estava duro e ele saiu para o banheiro, dizendo que tinha dado dor de barriga. Não fechou totalmente a porta do banheiro. Curiosa, fui espiar e vi ele tocando uma punheta. Fiquei feliz em ver meu filho assim, principalmente por minha causa. Corri para a cama feliz da vida. Uns cinco minutos depois, ele veio para o quarto dizendo que acha que tinha sido um pastel que tinha comido na viajem que lhe fez mal. Quase morri de rir, pois sabia muito bem qual era o pastel. Já eram quase dez horas da noite e desliguei a TV e falei que iria dormir. Ele estava como sempre, com um short do pijama bem largo e uma camiseta. Brincamos quem iria ficar com o lado da cama e acabou ele ficando na direita e eu na esquerda. Me deu um beijo de boa noite e virou para dormir. Senti que ele logo dormiu, mas eu, nada de dormir, e ainda tive vontade de me masturbar novamente. Fui para o banheiro, pé ante pé e me masturbei, colocando uma toalha na boca para não fazer barulho. Gozei, mas como sempre não se satisfez. Voltei para a cama e tentei dormir. Já se passava de uma da manhã quando consegui dormir. Acordei por volta de cinco horas, foi um sono bem conturbado. A luz do abajour, iluminava bem suave o quarto. Olhei para o lado e o Guto estava deitado virado para mim. Olhei para o seu pinto e vi que estava duro, que fazia volume por debaixo do pijama. Ai, ai, que saudades do falecido, pensei. Nessas horas eu virava de costas pele e ficava roçando minha bunda no pau dele até ele acordar e transar comigo. AH, como era bom. Que saudades. Meus pensamentos viajaram para um caminho sinuoso. Relutei o pensamento, afinal de contas, o Guto era meu filho. Não, não poderia fazer aquilo. Relutei. Relutei. Com um tesão incrível, levei minha mão para minha buceta para me masturbar alí mesmo. Senti que estava toda melada, que o líquido escorria pelas coxas para a cama. Não, não posso fazer isso, ele é meu filho. Mas, quem sabe, encostar pelo menos por um pouco minha bunda naquele pinto e sentir uma coisa que há muito tempo não sentia, que era um pinto de verdade, não iria fazer mal. O capetinha da tentação foi maior, e tirando minha calcinha, fiquei sá de camisola, me virei e encostei minha bunda nele. AH, que maravilha sentir um pinto encostado em mim. A tentação e o desejo fizeram com que me masturbasse encostada no Guto. Me perdi totalmente com a masturbação e me mexia muito, forçando minha bunda no pinto dele, o que levou o Guto a acordar. Notei que ele acordou pois senti seu braço em cima de meu ombro. Dormindo ele não faria aquilo. Sem nada falar, nem ele, continuei. Me perdi, mas o desejo foi maior do que a maternidade. O Guto também, nada falou e senti ele forçando seu pau contra minha bunda. Ainda de costas, fiquei esfregando a bunda e me masturbando e ele roçando em mim já com os braços me apertando. Ficamos assim por uns dois minutos, até que mandei o espirito da maternidade para a puta que pariu e abaixando seu short segurei seu pau, que já estava mais duro que um toco de madeira e bem grande. Puxei minha camisola para cima e direcionei o pau para minhas coxas, abrindo bem e depois fechando-as, com ele no meio. Fiquei para frente e para tras, sendo que o piru ficava passando pela buceta. Senti a respiração do Guto aumentar e achei que ele iria gozar. Parei, tirei dali e levei aquele mastro cabeçudo em direção ao meu buraquinho do cu, ainda virgem, pois nunca tinha dado para o falecido, mas, também não sei porque, resolvi que o Guto iria me penetrar por ali. Como o pau já estava bem molhado, forcei para trás e ele ficava forçando para frente, para que entrasse no cu. Doeu, mas doeu muito, sá que o desejo era maior. Abri bem as pernas de lado e deixei que o Guto comandasse as bombadas, mas vi que ele estava inibido, então tomei conta da situação, e fiquei me mechendo pfrente e ptras, sentindo o pau dentro de mim, entrando e saindo. Em pouco tempo gozei, dando pulos na cama, gemendo, gritando, urrando, até que o Guto disse que estava sentindo arrepios e que ia gozar. Mandei que jorrasse o leite dentro de mim. Odediente, Guto gozou, jorrando todo o leite quente dentro de meu cu. Sentindo que ele tinha terminado, com minha mão tirei seu pau, ainda duro de dentro de mim, me virei e beijei-o na boca.

O RESTO CONTO DEPOIS, QUANDO HAVERÁ MUITAS OUTRAS COISAS, INCLUSIVE UMA BAITA SURPRESA.

Eunice

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos eróticos mão inteira dentrocontos eroticos pobre e virgemContos heroticos gays e heteros BrutosTennis zelenograd contocontos eroticos com velhasfunkeira gemendo eqc cmalu gordinha alt 1.83dei o cu po meu pone contos eroticos pornoContos eroticos feia mais com rabzoacampamento com aluninhas 2 contos eroticoscomeu o cu da filha do patrão novinha de17 pornodoidoconto gay estupradorelatos de anã transandoincesto furapornoEnfiando na bundinha ate eta sentirporno aniverssrio do sobrinho a tia fudet com eleCasa dos contos erotic helen minha esposacontos eróticos de bebados e drogados gaysWww.videos porno contos hestoricos de novinhas violadas.comesposa rapaziada contosContos eroticos de podolatria com fotos chupando pes de primas gostosascontos mais exitantes q ficamos exitadissimossou travesti tirei virgidade minha amiga choroucontos amarrei calcinhasobrinha de 9 contosvi minha cunhada dormindo vi minha cunhada dormindo comecei a comer ela acorda assustadaconto eróticos entre amiguinhas do colégio meu genro comeu meu cu e me dominou contos gayamanda boquete contosgozanodeto familha ponoContos eroticos mae e filho cacetudo de sunga na piscinacontos betinha vendo a irma sendo fodidaContos erotico de estrupoConto xupando desde pequenacontos eroticos sou puto do meu padastroContos eroticos c imagens v puta de meu sogro e do cunhadoELA FOI PASSAR FERIAS E FUDEU COM O CUNHADOcondos erodicos con maescontos eroticos droguei minha priminha ninfeta e comicontos eróticos de vizinhas negras virgem e homes negrosmulher melancia de cinta liga e espartilhoconto peidei no pau do negaocontos eroticos ninfeta aventureiramulherbrasileira conversando putaria contosestou sendo chantageada mas não posso contar meu marido quantos eróticoscasadasna zoofiiliaTennis zelenograd contoseios tezudos de gravida fotocontos eeroticos peguei minha sogra no flagracontos eróticos enteada me provoca eu goza dentrocontos mulher embreaga marido e da pra outroestorias eroticas minha esposa de bikine seduziu meu amigocontos sou baiana e adoro paus grandesum bode fudendo variss cabritinha vigemminha esposa me contando os detalhesnem peitinho teen grita na pau do voConto lambe peis diretora lesbicacontos eroticos gay velho barbeirocontos eroticos de meninas que sua prima ensinou a ser putinha ainda bbcontos de mae sedutoracontos erotico de filho travesti bundudoContos eroticos eu e minha fonos estrupa na festacontos me chamo camila transei com felipe meu irmaoconto erotico dando o cu por vingançaCadê acabou comendo cunhado cadê aquela vezcontos eróticos menino pequeno dando ocupadocontos eroticos gays viagem de ferias para fazenda com dotadocontos minha mãe punheta entregadorcontos eróticos tenho um caso com minha sograconto erotico jogando game com o garotinhohome subimisso bebi xixi da rainha fudi a bundinha da juju com minha rola grande contosCont erot nuasogro tira a virgirdade da cu da nora chorona sexocontos eroticos gays excitantescontos erotico de novinha trasado com novinho tirado a vigidadecorno meu pai e minha namorara contos eroticosconto erotico sou casada trabalho fora larguei mais cedo e pego minha unica filha mamando p pau do coleguinha de escolacontos de incesto dez anospassei a mao na menina conto erticocolocando no cuZinho da Roseli até ela gozarorgia com os nerdes casa dos contosconto trocando as filhascontos picantes se masturbando com pepinoCONTOS EROTICOS DE SENHORAS FUDENDO COM GAROTOSContos com picas bonitasuol contoseroticos de esposa liberadasporno mobile sequioso animal com mulherescasa dos contos marido pede para esposa por uma sainha bem curta e.provocaminha esposa revelou ser muito safadaConto erótico gay camisa social de sedamamae e mais pentelhuda que a minha namorada conto eroticovidio.da meninas do corpiho gostozucumil minha vizinha gostoza fimepornomulher poe seu cachorro dormir com ela e acaba deixando ele lember sua bucetaconto erotico peguei meu marido trepando cõm minha irma na camatirado a vigidade da novinhas no mato ela ..âl lcunhada ariando a calçinha p mimsogra religiosa conto erótico