Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

CARIDADE NO ASILO

Ola meu nome é Barbara, tenho 27 anos, 56kg, 1,70m, morena claro, seios médios pontudos e completamente duros que segurando meu marido, um verdadeiro peito de puta por seu formato e o tamanho dos bicos, uma bunda redondinha e durinha e uma buceta grande que mau cabe em um biquíni que esta sempre com uma minúscula marquinha de sol, sou casada com um homem lindo e gostoso que me deixa louca na cama e em vários lugares onde nossa imaginação mandar, sempre fui uma mulher caridosa com as pessoas principalmente com os idosos o que fez com que meu marido despertasse em mim o exibicionismo, pois como ele mesmo disse o que e bonito tem que ser visto, porem apenas por quem merece ver o que pertence a ele, foi ai que meu gato teve a idéia de como eu poderia dar alegria para alguns velhinhos de um asilo perto de nossa casa e que segundo ele deveria ter um bom tempo que eles não tinham visto um corpo de mulher em sua frente, e como é aqueles asilos mais humildes alguns homens poderia nunca ter visto uma buceta de verdade em sua frente, porem meu marido colocou uma condição, de que eu sá sairia de dele ter certeza de que meus peitos, minha buceta e meu cusinho tivesse sido mostrado, perguntei como eu faria isto ele disse que eu saberia como; marcamos para uma sexta feira às 16:00hs, em casa me preparei como se eu fosse dar para meu gato, depilei deixando uma faixa estreita acima do grelo, coloquei um vestido rodado com alcinhas e é claro sem calcinha, meu gato ficou doido quando sai do quarto levantou meu vestido e viu que minha buceta estava inchada de tesão que segundo ele quando ela fica assim meu grandes lábios ficam enormes e que a visão seria perfeita, chegamos no asilo na hora marcada com alguns presentes do tipo dominá, baralho, dama etc, fomos recebidos por um senhor de aproximadamente 50 anos moreno queimado de sol que nos direcionou para o local onde ficam os velhinhos, quando chegamos em um dos quartos avistamos um senhor de aproximadamente 70 anos, que via TV, nos apresentamos e começamos a bater papo, o velho não perdeu tempo me olhando de cima embaixo, como tinha uma poltrona na frente da cama me assentei e dei loco o primeiro barranco para ele, que foi dos peitos que ao abaixar quase saiu do vestido pois ao entrar no quarto abaixei o vestindo um pouco para aumentar o decote, o velho ficou doido e como ele tinha muito para ver ainda abri um pouco as pernas para que ele tivesse a visão de minha buceta, como meu marido estava na mesma direção que ele, me disse mais tarde que minha buceta estava linda e que quase deu para ver o cusinho, porem quase ainda faltava algo, levantei e cheguei perto para ver se seu pau tinha dado sinal de vida e para minha surpresa estava durinho debaixo do cobertor, saímos e fomos para outro quarto au entrar tinha um senhor negro de uns 60 anos sentado em um sofá ouvindo rádio, nos apresentamos e sentamos e para facilitar sentei de frente para ele, e já fui abrindo um pouco as pernas o velho não perdeu tempo arregalou os olhos em minha bucetona a esta altura escorendo de tesão, pude perceber que seu pau já estava duro, fiquei curiosa e tive vontade de ver o pau dele pois parecia grande o bastante para minha buceta, pedi meu marido para buscar água para nás pois estava com cede, porem era um cádigo para ele sair e ficar olhando se alguém vinha, foi ai que sem nenhum pudor abri as pernas e mostrei toda minha buceta para ele que ficou olhado sem parar, sá desviou os olhos quando coloquei meus peitos para fora pois meu marido tinha me dito que eu deveria mostrar tudo sá faltava meu cusinho, então resolvi fazer diferente já que era para fazer caridade que seria feito direito, pedi para ver o pau dele pois parecia bem grande o velho sorriu e tirou o pau para vorá, que pau grosso e cheio de veia, parecia um toco, perguntei se podia pegar para sentir se realmente era duro mesmo, quando peguei não acreditei era duro como rocha, preto e uma cabeça que parecia um cogumelo, não resisti e comecei a bater uma punheta para ele que reagiu pedindo para eu abrir as pernas para tocar minha cuceta que escoria nas pernas, o velho enfiou dois dedos em minha buceta e um no cusinho, pensei que ele fosse gosar sá de tocar mas segurou firme, não resisti novamente e pedi para ele segurar seu pinto apontado para cima que eu ia sentar nele, o velho não acreditou levantei o vestido até a cintura abri as pernas na poltrona e toda aberta abaixei até aquela coisa cabeçuda, quando a cabeça encostou na minha buceta pute perceber o quando minha buceta estava molhada pois a cabeça foi entrando e abrindo caminho até as bolas encostar em minha bunda, que delícia minha buceta estava alargada ao Maximo que parecia rasgar, o velho começou a rebolar feito louco, e eu a subir e descer até que sentir que ele ia gozar, levantei e direcionei aquilo na entrado do meu cusinho que teve uma certa resistência mas quando entrou foi até o talo tirando de mim um orgasmo maravilhoso, o velho não aguentava mais então percebendo que seu monstro ia explodir tornei a colocar seu pau na buceta para receber toda dua porra que chorrava sem parar, nunca tinha sentido tanta forca em uma gosada, quando leventei parecia que minha buceta não ia parar de escorrer, fui até o banheiro me limpei despedir do velho e fomos embora dizendo que voltaria para mais uma visitinha, quando chegamos em casa meu marido me comeu tão tostoso que gosei novamente, e assim pude fazer mais uma caridade.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Minha irma adolecente taradinha em conto eroticoneguei e os garotos me comeram conto gayconto erotico incesto sonifero filhaconto porno gay putinha de váriosver contis eroticos de incesto passando oleo na maeporno pesado arrombando relatoso cu da morena saio sague de tanto fura porno doidoespiando o.vizinho contos eroticosconto a vizinha tetuda casou mas seu casamento t mauleitinho no copo. contosmulher de chortinho aparesendo a beradia da bucetaComi minha tia historia veridicaConto erotico banho maerelato erotifo meu filho gosa muto nas minhas calcinhascontos eroticos traindo marido na Sala ao ladoSou casada mas bebi porro de outra cara contoscontos ela punhetava todosContos.eroticos.me.dava.banhocaralho meu empurra tudo nu meu cuzinhocontos eróticos na rola no ônibusestava dopada e acordei com a buceta cheio de porra contoSou casada fodida contocontos de certinhacasada a puta devastadacontos menina menor calcinhacontos eroticos comi minhas filhinhas pequenasfilho da vizinha contos gay heteroconto erotico comendo a bunda da minha irma casadaXvidio irmã sozinha paiConto Comi o cu da minha irma e gozei varias vezis dentrocontos eróticos gay malucoContos eroticos podolatria no hospitalconto erotico gay sexo entre amigos heterosContos erotico zooo japonezaA loirinha punheteira contos eróticoscontos cavalonas evangelicascontos coroa 58 anos pau grossoamigocontoseroticosconto encoxada coletivaSou casada mas bebi porro de outra cara contosconto erótico meu pai fude minha esposa rindo da minha caracontos de sexo Verinha em vitória esconto erótico não resisti dei para meu primocontos eroticos gay meu vizinho de dezenove anos me comeu quando eu tinha dez anosrasguei a camisinha sem ela perce er e gozei dentro/contoscontos colega de futebol pediu pra comer me cuzinholevantou umas da minhas pernas,se encaixou na minha entradinha e foi metendo devagarzinhoconto erotico mostrei minha calcinha por dinheirocontos eroticos comendo o bundao crentes vadiascontos virei escrava por chantagempapai enfia no meu cuzinhocontos minha mulher colocou bolinhas no meu cuContos eroticos brinquei de cachorrinho com meu irmão mais velhovideos porno gays me pegou no flagra no poraomas meninas brincaram com meu pau contoscontos meu cu e grandefizemos sexo bi com um estranho contocontos porno de casadas no cinemacontos comi meu irmao com o meu consolo grandao virou minha mulherzinhacontos me ensinaram a bater uma siriricaconto herotico Pantanalconto erotico nenhum pelinhopriminhos na ferias do colégio fazem muita putariaO primo do meu marido é meu machojaponesas xoxutudascontos dando no banheirocontos de corno meu tio engravidou minha esposaconto corno calcinhaQuando eu era pequena meu primo comia meu cu e eu peidavaContos eroticos sou madura vadia e filhoContos dando cu primeira vez no assaltoCasada narra conto dando o cuSo uso fio dental enfiado no cu.conto erotico femininomeu pai me encochou queria que minha esposa me traísse contoscontos eroticos ferias com a esposa na africacache:GAEDmAeFVBUJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_18319_fodendo-gostoso-minha-paciente.html conto eróticos sabrinainiciação contos eroticoscontos eróticos de sarados dotados jovens dominaçãoperdi meu cabaço para o patrao sobre chantagexvidiopornprosconto de esportista dotado que comeu cu de travesti contos de casadas que se entregam a outro homemsexo molhe querendo sexo iumarido vai joga bolacontos eróticos sadomasoquismo exttemoesposa se deliciando com pau 30centimetros na frente maridoconto eróticos. curiosidade. chupei pintocasada amarrada pelos garotos contos pornoContos eroticos pai cartiga a filha novinha fudendo elabaixa vidioas novinha piriguetei perna alta sainhacontos tia preferidacontos eroticos amarradas e abusadas escravascontos eroticos putinha da escolaOsdesenho fam fudendo com tudosozinha com meu sobrinho deixei ele me foder conto erótico pagando a carona com a bucetatraficante comendo a travesti conto eroticocontos erotico viajando com paicontos de crossdresser me seduziu e me fez putacontos eróticos padres heterossexuais