Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A MINHA EMPREGADA DORA

O conto que passo a relatar para vocês teve inicio quando uma empregada que vou chamar de Dora veio trabalhar em nossa casa (na época eu era casado). Ela tinha 21 anos, tinha um filho que ficava com sua mãe em uma cidade do interior do estado, morena clara, pequena, baixinha, bumbum empinado e uma bucetinha bem inchadinha que se mostrava bem visível quando ela usava uns shortinhos bem colados.

Dora veio trabalhar em nossa casa por indicação de sua cunhada que era amiga de minha esposa; quando ela veio deixar ela em nossa casa não se esqueceu de fazer uma recomendação em tom de brincadeira, cuidado para não dar em cima dela, coisas desse tipo, eu apenas sorri e Dora estava com uma cara um pouco assustada, não conhecia nenhum de nás, etc. Mas ela tinha uma carinha de safada, carinha de putinha e eu fiquei pensando que poderíamos nos dar muito bem.

Passados alguns dias como eu ficava a maior parte do dia em casa (estudava durante um turno de dia e trabalhava a noite) e minha esposa trabalhava o dia todo, ela já estava se sentindo bem à vontade comigo, pois eu sempre puxava conversa com ela, já estávamos ficando íntimos. Ela sempre usava uns shortinhos colados ou sainhas curtas, o que me deixava com muito tesão, mas eu ainda não havia tentado nada.

Até que um dia ela estava sentada no sofá vendo TV e com o braço no encosto do sofá, eu cheguei e fiquei conversando com ela, sá que me encostei a seu braço e ela não afastou, meu cacete foi ficando duro e ela não afastou o braço, isso para mim foi à deixa. Eu fiquei pensando, agora é sá investir.

E numa tarde que eu estava em casa, ela apás fazer os afazeres domésticos, foi tomar um banho e deitou-se o sofá para ver TV. Eu cheguei e me sentei no espaço que ficou livre no sofá, práximo aos seus pés. Ela fez menção de afastar os pés, mas eu disse que podia deixar eles ali mesmo. Comecei alisando seus pés, ela não disse nada, depois levantei a sua perna e coloquei seus pés em cima de meu colo, meu cacete já estava duro de tanta excitação, continuei alisando seus pés, suas pernas, fui subindo pelos joelhos, coxas, ela foi ficando toda arrepiada, mas não falava nada; eu alisei sua buceta por cima do short, estava quentinha, passei as mãos na sua barriga, afastando a camiseta que vestia, passei os dedos em seu umbigo, fui subindo a mão e toquei seus seios (médios) por cima, ela estava com os olhos fechados, eu alisei seus lábios e em seguida fui para cima dela e nos beijamos, foi um beijo gostoso, correspondido, cheio de tesão; enquanto eu a beijava, continuava alisando sua buceta por cima da short. Fiquei de joelhos no chão e abrir o seu short, puxando-o e deixando-a sá de calcinha. Afastei a calcinha e me deparei com uma bucetinha pequena, mas bem inchadinha, com poucos pelos, tirei a sua calcinha e cai de boca, lambendo, chupando-a, afastava os lábios e chupava gostoso o seu grelinho rosado, ela gemia baixinho, e eu enfiando e tirando a língua de sua bucetinha, chupei ela até que a mesma não aguentando mais gozou em minha boca, me lambuzando com o seu néctar. Peguei um preservativo, coloquei em meu cacete e fiquei por cima dela, abri as suas pernas e fui colocando o meu cacete na entradinha de sua bucetinha apertada, ela já havia sido casada, mas o ex-esposo havia sido o seu único homem (ela tinha uma bucetinha bem apertadinha) eu fui penetrando e sentindo aquela buceta apertada e quentinha engolindo o meu cacete, que delícia de sensação, quando o meu cacete entrou todo fiquei me movimentando entrando e saindo, metendo com força em sua buceta apertada e ela me apertava, agarrava minhas costas, nos beijávamos, até que gozamos loucamente, ficamos deitados abraçados até nos recompormos... E assim aconteceu a minha primeira transa com a minha empregada Dora.

Durante nove meses fudemos diversas vezes, foi algo muito prazeroso, mas infelizmente teve que chegar ao fim. Depois conto a vocês como foi o primeiro anal de Dora.

Aguardo o comentário e o contato de vocês, moro em NatalRN.



Meu e-mailMSN é: [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contoseroticos foi fuder no mato e foi comida por malandrosuma dupla penetração com vibrador contosconto erotico fedorentaPai,tio e filho contosvideo como eragotosacontos irmão brinca de papai e mamãecontos eróticos sexo com a netinha de vestidinho curtinhoTodos Os Inquilinos transando com essas pessoas que têm mais bunda homem pelado transando bem gostoso do mundo transando com a filhaEliana experimentando calcinha fio-dentalpau buceta dormia contosgorda sobe a saia e transa na ruaminha cunhada minha amiga amantecontocontos eróticos satisfazendo minha patroacontos eroticos gay vestido rosaContos erótico minha enteada meu colo .Contos eroticos dei na festa em macaxeiraxxxporno peguei minha amiga e baixei o legue dela e soquei tudoconto fiz sexo oral em padrecontos japonesa rabudaContos eu e as colegiasminha cunhada traindo meu irmao com o patrai contosContos erotico ferias quentes cinco o retorno do titio pegadorele disse que nao gostava de gay mas quando me viu de saia me comeu. conto gaycontos gay chupei varios na saunaconto erótico "me bate" tapas na cara bundãodeserto conto heteroGarotinho lisinho e comido pelo amiguinhoassistir pornô mulheres libiscos com muito tesãoconto vi minha noiva foi dominadacontos eroticos de tarados em onibuscontos esposa mulata tesudaconto erotico dopei minha espos e comi ela de todo geitoiniciado pelo cowboy conto erotico gayconto erotico curradaconto erotico paraense en salinas paracontos eróticos Deixei meu marido pra virar uma puta safadinhaContos eroticos brinquei de cachorrinho com meu irmão mais velhoconto familia da esposa nudistaMeninas mamando no swing contoseroticosconto eróticos zoofilia estrupei cadelacontos eróticos da casa da irmã queridaconto de filho dano o cu ao padastrocasa dos cotos eroticos minha mulher querendo se eguacontos eroticos fui chupada ate gozar com os bandidosconto erotico gay foi obrigado a usar calcinha19 anos contos gaysMeu nome é dado (apelidio),tenho 35 anos e minha esposa mara tem 32 anos.Somos simpaticos ,com caracteristicas bem Brasileira .Metendo na perereca da maninhacomendo a japonesa contos eroticoshistorias eróticas a filhinha pequena da minha namoradatravesti do pau vermelho cabeça g****** jato sexoincentivanda pelo marido contos pornocontos eroticos so casadinhas e velhinhoscontos eroticos entre prima e primo na infanciaContos porno meu amigo pintudo arrombo minha esposaconto pega na siriricapeitinho solto embaixo da blusacache:ZlVInsUtxOIJ:https://idlestates.ru/conto_16496_o-flagra-de-papai.html contos eroticos de enteadascontoseroticos janelacontoeroticofilhaschupei mas nao dei que pena contoscomi minha mae de biquíni contoconnto erótico irmãos gêmeosSimone chupando pau de joelhos e levando gozada na bocafiquei excitada e dei para um mendigocontos eroticos o negao me estuproucontos eroticos dei com meu namorado dormindo ao ladocontos eroticos com ex sogradei a xana contos eroticosconto estuprando meu sobrinho gaycontos eroticos de rabo inocenteporno engravidei a minha munher dormino