Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

ELA AGUENTOU TUDO POR AMOR

Meu nome é João Henrique tenho 20 anos, 1,79 de altura, moreno claro, e tudo aconteceu há um ano atrás, antes tenho que falar que tinha uma certa vergonha de meu pênis, pois aos 19 anos alguns colegas da escola viram o meu pênis no banheiro e começaram a fazer a maior gozação, pois na época não tinha nenhuma noção do tamanho normal de um pênis, sá sei que começaram a me chamar de jeguinho, João Tripé e outros apelidos. Sou evangélico e nunca tinha tido ensinamentos do meu pai a respeito do assunto, sá sei que a medida do meu pênis é de 25 cm de comprimento por 6cm de grossura e isso não é motivo para comemoração, pois aos 19 anos conheci uma menina e fiquei super a fim dela e num dia que estávamos no maior amasso ela pela curiosidade dos meus apelidos, acabou querendo ver o meu pênis e assustou-se com o tamanho e acabou o namorico na hora, não me dando chance nem de tentar nada. Tudo mudou quando estava num culto em minha igreja e vi pela primeira vez a Vanessa, ela é muito linda, 1,70 de altura, 19 anos, cabelos castanho bem claro, pele branca e olhos verdes, a coisa mais linda do mundo, foi paixão a primeira vista, e o principal é que ela tem uma bunda simplesmente espetacular, bem arrebitada e com um corpo maravilhoso. Eu comecei a conversar com ela sobre assunto da igreja, e ela na maior boa vontade foi dando ouvidos... até que convidei-a para tomar um sorvete quase ao lado e ela aceitou, pois os seus pais iriam ficar conversando com o pastor mais algum tempo. Apás esse primeiro contato tivemos mais alguns até que eu percebi que ela tava caidinha por mim e o primeiro beijo foi inevitável... foi o primeiro beijo dela. A partir daí começamos a namorar e cada dia que passava ficávamos mais apaixonados um pelo outro, até que uns 06 meses depois parecia que estava faltando alguma coisa para completar o nosso amor, falávamos bastante em casamento, pois tenho emprego estável e um bom salário, e fazíamos mil e um planos e ela na hora que ficávamos numa intimidade maior falava que queria casar virgem e coisa e tal, mais dava para perceber que quando eu abraçava ela bem forte ela ficava toda molinha em meus braços e eu tinha medo de ir adiante e ela assustar com o tamanho do meu pênis e desistir do namoro. Tudo começou quando estávamos em sua casa, pois na frente da casa tem um pequeno jardim com algumas árvores altas e como o muro era bem alto ficávamos namorando lá sem ninguém incomodar, pois os pais dela confiava muito em mim e na filha, mas naquele dia o meu tesão tava a mil por hora e ela tava com um vestidinho um pouco mais curto que o normal e de um tecido bem fininho... ela ficou de pé em cima de uma muretinha bem baixinha que circulava a árvore e na hora que começamos a beijar meu pau ficou super duro e como eu tava com uma calça social também com um tecido super fino, meu pau praticamente colou em sua bucetinha, fiquei beijando e esfregando bem devagar, para cima e para baixo e ela começou a gemer e dizer para parar e eu não conseguia me descolar dela de jeito nenhum, até que chegou uma hora que percebi que ela tava tremendo o corpo e virou-se de uma vez ficando de costas para mim, dizendo que eu tava indo longe demais. Na hora eu abracei ela por trás e disse que não, que eu a amava mais que tudo na vida e jamais faria mal a ela mas que ela tinha que entender que essas emoções eram muito difíceis de segurar. Ela ficou quietinha com o bumbum bem empinado e eu colado naquela carne e novamente comecei a fazer um movimento de sobe e desce bem devagarinho para não assustá-la e ela novamente foi se soltando em meus braços e percebi que começou um leve rebolado em meu pau, chegou um momento que eu não aguentei mais e fui beijando e dando mordidinhas em seu pescoço, e comecei a apalpar sua barriguinha por cima de vestido e fui puxando ela mais ainda para o meu pau. Ela começou a gemer bem forte e eu cada vez mais ia esfregando descaradamente em sua bunda, e numa insanidade sem tamanho acabei tirando o pau para fora da calça e passei a esfregar em suas nádegas por cima do vestido e depois de algum tempo peguei o pau e abaixei um pouquinho e fui subindo o vestido com a cabeça esfregando em suas coxas até chegar na polpa do bumbum e sentir a sua calçinha. Comecei a passar o pau bem de levinho entre as suas nádegas e ia forçando cada vez com mais força, como se quisesse entrar em seu ânus mesmo com a calçinha impedindo, eu percebi que ela arrebitou mais ainda o bumbum e acabou abrindo um pouco as pernas e nisso passei a esfregar o pau também em sua bucetinha por cima da calçinha e ela acabou gemendo mais alto ainda, até que não aguentado fui forçando o pau como se fosse entrar em sua bucetinha esticando ao máximo o tecido da calçinha e ela disse que tava doendo e que era para parar, mas já era tarde, pois comecei a gozar muito e lambuzei toda a sua calçinha, bunda e coxas e depois que acabei de gozar ela saiu correndo para dentro de casa para limpar tudo. Depois disso ela ficou meio brava comigo, mas alguns dias depois não aguentamos e repetimos a dose até que num dia estávamos com tanto tesão que ela acabou deixando eu abaixar a calçinha e esfregar o pau direto no seu bumbum, mas sem esfregar na bucetinha, pois ela tinha medo de engravidar, e eu fui esfregando, esfregando... e ela foi ficando cada vez mais arrepiada e empinando o bumbum de encontro ao meu pau, que aliás até aquele momento ela nunca tinha visto e nem pegado, sá tinha sentido nas esfregações... eu me afastei um pouquinho e passei bastante cuspe no pau para ficar mais gostoso e fui esfregando e forçando a entradinha e ela sem noção do tamanho que tinha o meu pau e por estar com bastante tesão foi relaxando e tentando agasalhar ele lá dentro até que ajudado pelo cuspe forcei bastante e acabou entrando a cabeça e ela deu um grito e ficou na ponta dos pés tirando de dentro e eu pacientemente fiquei com a cabeça bem encostada na entradinha do seu cuzinho forçando para cima e ela começou a cansar as pernas e começou a descer sua bunda de encontro ao meu pau e começou a entrar... mas ainda por duas vezes ela voltou a ficar nas pontas dos pés tirando de dentro mas teve uma hora que ela não aguentou e colocou os calcanhares no chão deixando finalmente entrar novamente a cabeça do meu pau dentro de seu cuzinho... ela na hora começou chorar e tentou tirar de dentro, mas peguei ela pela cintura e não deixei, ficando com a cabeça do pau intalada no seu cuzinho, ela pedia pelo amor de Deus para tirar e eu no tesão que estava pedia para ela relaxar um pouquinho que a dor ia passar logo, e fui passando bastante cuspe e ia colocando e tirando a cabeça e ela mesmo chorando ia deixando... e nesse entra e sai ela foi acostumando e eu acabei colocando cada vez mais um pouquinho até que quando eu percebi já tava com quase a metade do pau dentro daquele cuzinho e ela as vezes chorava e as vezes ficava quietinha como se quisesse agasalhar mais um pouquinho e eu aproveitava e colocava mais, até que chegou um momento que eu tirava até a cabeça e colocava quase tudo e como se fosse mágica o seu cuzinho foi laçeando e ela foi ficando arrepiada e começou a rebolar e jogar a bunda na direção do meu pau e ai perdi o juízo de vez e coloquei todinho dentro, sentido os meus pelos encostarem em suas nádegas e ela começou a arfar e jogar-se para trás e meio que chorando ela foi gozando e rebolando, na hora que senti aquele cuzinho mordendo o meu pau não aguentei e gozei muito dentro daquele rabo... gozei tanto que na hora que eu tirei chegou até espirrar porra para fora. Passado alguns dias e aproveitando que estávamos a sás no jardim e não tinha ninguém em casa, ela me confidenciou que seu cuzinho tinha ficado meio aberto por algumas horas depois da transa e ficou por uns três dias sem poder sentar direito mas que ela não se arrependia de nada e que apesar da dor tinha sido muito gostoso e falou meio rindo que por estar sarando ele tava dando uma coceirinha insuportável e que as vezes ela tinha vontade de enfiar alguma coisa lá dentro de tanto que coçava... aproveitei a sua confissão e acabei mostrando o meu pau para ela e ela na hora não acreditou que tinha aguentado tudo aquilo no cuzinho e ficou pegando nele com devoção e eu aproveitei e ensinei ela a punhetar, e ela ficou tão empolgada que quase machucou o meu pau e eu na hora disse que para sarar ela tinha que dar um beijinho, ela disse não, mas fui insistindo e disse que era bem limpinho e com o beijinho sarava mais rápido e ela dando uma risadinha bem sexy, foi aproximando a boca e deu um beijo bem rápido na lateral do pau e eu insisti pedindo um beijo mais apaixonado e ela foi e deu um beijo mais demorado e foi colocando a língua para fora e foi beijando e apás vários beijos bem demorado começou a passar a lingua por toda a extensão e sem que eu esperasse ela beijou a cabeça e foi colocando dentro da boca... na hora eu quase gozei de tesão, pois sentir aquela linguinha passando pela cabeça tava muito gostoso e depois de alguns minutos eu tava quase gozando e pedi para ela parar, pois se não iria encher a sua boquinha de leite... ela parou e me abraçou bem forte e eu aproveitando a sua fragilidade beijei o seu pescoço e fui descendo com a boca até chegar em seus seios no que coloquei para fora do vestido... nossa como são lindos, são seios médio para grande com os bicos rosadinhos e bem empinadinhos, chupei muito os seus seios e ela quase gozando foi ficando na posição que mais gostávamos, ela com as mãos apoiadas na árvore e eu atrás esfregando meu pau naquela bunda linda... como estávamos com muito tesão acabei fazendo uma loucura, tirei o seu vestido e deixei ela peladinha toda entregue aos meus desejos e ai fiz igual da vez anterior, passei bastante cuspe no pau e fui esfregando e colocando a cabeça dentro daquele rabo, dessa vez entrou mais fácil e fui colocando devagarinho mas sá parei quando consegui colocar tudo... fui bombando bem gostoso e apás alguns minutos eu percebi que ela começou a gemer e jogar a bunda de encontro ao meu pau e acabei aproveitando a sua entrega e tirei o pau do seu cuzinho e esfreguei na entradinha da sua bucetinha e ela gemeu bem alto... e a partir daí comecei a colocar o pau todinho no cuzinho e tirar e esfregar em sua bucetinha, fiquei fazendo isso por várias vezes até que numa dessas esfregadas, ela não aguentando o tesão começou a forçar para trás tentando engolir o meu pau com a sua bucetinha... ela ia forçando tentando se espetar... mas como meu pau é bem grosso tive que segurar em sua cintura e eu mesmo forçar para dentro... sua xaninha foi se abrindo e engolindo meu pau aos poucos, senti um estalo quando a cabeça dilacerou o seu hímen, ela deu um grito e começou a chorar e eu fui colocando bem devagarinho até encostar o saco nos pelos de sua bucetinha... fiquei parado para ela se acostumar com o tamanho e a grossura... apás uns dois minutos comecei a por e tirar e ela começou a dar uns gemidos hora de dor, hora de prazer, mas na hora que tava ficando gostoso a consciência dela falou mais alto e mesmo sentido prazer o medo de engravidar fez com que ela tirasse o pau de dentro... eu pedi que deixasse, pois sentaria na cadeira que tava do nosso lado e ela ficaria por cima e na hora que eu fosse gozar avisaria e ela levantava de cima... ela meio a contra gosto acabou aceitando e eu sentei na cadeira e ela veio de costas e sentou no meu pau deixando entrar todinho dentro dela, chegando a forçar o seu útero... ela mesmo sentido um pouco de dor foi subindo e descendo até que eu senti que a sua bucetinha ficou bem molhadinha e começou escorregar mais gostoso... ela começou a falar que tava muito gostoso, que ia morrer de tanto que tava bom... e foi subindo e descendo e depois de uns 05 minutos eu não aguentando mais falei em seu ouvido que ia gozar e ela disse não pelo amor de Deus, mas mesmo assim continuou subindo e descendo cada vez mais rápido e eu disse para ela sair rápido de cima que a porra já tava vindo e ela sentou em meu colo até entrar tudo e começou a tremer todo o corpo num gozo alucinante e eu não aguentando mais acabei gozando bem lá no fundo de sua bucetinha, foi um gozo forte, abundante, soltei jatos e jatos de porra dentro dela... ela ficou meio que desmaiada em meu colo com o pau todo enterrado dentro dela. Quando ela se recuperou levantou-se e passou a mão em sua buceta e sentiu o estrago e o tanto de porra misturada com sangue que tava saindo, o estranho que ela foi pegando a porra e espalhando pelos pelinhos da bucetinha e mesmo depois que ela parou de pegar com a mão, a porra continuou saindo de dentro de sua buceta e escorrendo pelas suas pernas... Ela ficou com medo de engravidar, mas graças a Deus nada aconteceu... Hoje estamos de casamento marcado e não posso arriscar, pois além de amar muito ela, foi ela a única que aguentou o meu pau no cuzinho e na bucetinha e acho difícil encontrar uma outra que aguente.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


orgia com os nerdes casa dos contosvideo porno de anos gozando dento e escorredoFernanda jeitim nuacontos eroticos mulher e amigagostosao aguenta doi pipinos no cúcontos de casadas quer menagecontos eróticos mulheres sequestradasconto transei com meu pai na despedida de solteirao despertar de.minha mulher por pretos contoscontos de incesto minha sobrinha veio passar dois dias comigocontos eróticos um casal transando na sala enquanto os pais tiram um cochilohistoriaseroticasswinglesbica minha namorada tirou meu shortscontos eróticos eposa e amigoContos porno de irma que traem com granderelatos eroticos chantageada pelo amigo do maridoa viuva amante conto eroticoComo tirei o cabeça do cu do meu amigo contoscontosfudi a mae da minha mulhercasadas safadas me deu a calcinha usadas contos eroticoscontos sexo minha esposa amigaconto de uma ninfeta que adorava mostrar a xotaconto porno a virgem babiesposa amiga escrava conto eroticomimi apaixonei pelo novinho de pau grande contos gaysó umbiguinhos lindos e peitos durinhosCorno leva a mulher ao cinebolsocontos eroticoa novinha chupou pinto do cachorroconto cu ensopado de porra gaycontos de casadas infelizConto tomando no cuzinho buceta de cajaracontoseroticospapaiconto erótico transformei meu filhinho em mocinha de calcinhaMeninas virgem estuprads pela zeladorContos eroticos de podolatria com fotos chupando pes de primas dormindoContos pornos-esporrei na comida da cegacontos eroticos fui surpreendidoconto erótico de brincadeira safadacontos eroticos eu e minhas amigas muito novinhas pai arrombando o cuzinhoconto meu pai descabacou minha irmacontos eroticos gang bang com os molequesfechou o olhos da namorada amigo estrupou pornoconto erótico com a sobrinha novinhaNegras malhadinhas com muinta vantade de dar a bucetacontos eroticos homem barbudo e peludo fudendo bucetacontos fodi a cona da filhawww.filha caçula da cu pro pai pauzudocontos eroticos chantagem na escolawww.contos eroticos com fotos de comendo a madrastafoto de xoxota de mulher pequeninihaconto de incesto brincando com papaimeu buraquinho guloso no teu paucontos eróticos violentosfilho dotado fudendi o pai desejosecretos.comcontos eróticos casadas novinha carentes hiperdotadoscontos eróticos de bebados e drogados gaysContos eroticos gay enrustidocontos eroticos o tio safado e pintudomeu sogro me comeu contos eroticosmeu pedreiro gostosomeu cliitores fica marcando a calcinhacontos eroticos tia no casamentogay e travesti.momentos novo punhetaMinha mulher voltou bebada e sem calcinha em casa contosconto erotico me mentiu e me comeuConto erótico me deu sonífero comeu minha bucetaconti siou chupadir de grekinho safaddochantagem contos eroticoscontos eroticos trair meu marido no puteirohora e lugar errado/contos pkrnocontoseroticoscommaridocon erot vendo meus amigos estoura esposinhacontos minha mae viu meu rolao no bamhocontos eróticos faZer o que se comer titia é gostosoContos erótico vi o pau do meu aluno e não aguenteicontos eroticos ai meu gostoso mim come todinha vai faiz o que vc quiser comigo vai meu gostosoporno tendro tá sala de aulaemprestei minha esposa putariasogras e madrasta fazendo boquetes rapidosSempre passo o dedo no grelinho da minha netaconto gay dando ao estranhocontos esposa olhos vendados fudendocontos eroticos incesto putinhaconto erotico neu rabo seduziu meu subrinhomeu namorado rasgou minha bucetinha e eu tava mestruada, conto eróticomeu cu ficou rasgado e sangrando contoscontos de insesto fatos.comreaiscontos eroticos gay meu pai de vinte e tres anos me comeu dormindo quando eu tinha oito anoscontos eróticos gay e coroaCuidando do meu pai acidentado contos de incesto femininovesti as roupas da minha mulher por curiosidade fui flagrado pelo vizinho e virei sua putinha gay