Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

COMO COMI MINHA AMIGA LUTADORA

Esta histária começou há muito tempo atrás, eu tinha 19 anos, e éramos ao todo seis adolescentes, bobos, com hormônios a flor da pele. Frequentávamos aulas de taekendo.

Treinávamos aquele dia em minha casa. Quando o Marcelo sugeriu que fizéssemos uma competição, meninos contra meninas. Aqueles que perdessem ficariam nus.

Na realidade, queríamos ver Sarah nua. Ela era linda, cabelos loiros, um corpo perfeito, seios médios, uma bunda deliciosa, as outras meninas eram sem sal, Bianca e Cibele.

As meninas riram, Bianca disse que estávamos loucos, mas para nosso delírio Sarah topava. Restava a opinião da Cibele, que ficava em cima do muro.

Sugeri então uma luta inicial, entre ela e o Marquinhos que era o mais fraco. Cibele então acabou topando. Meu pobre amigo não teve chance, pois a menina era muito rápida.

Olhei então paro o Marcelo, se nás fugíssemos da luta, seria um vexame. Marcelo resolveu lutar com a Bianca. Foi muito fácil, ela não tinha agilidade para fugir dos golpes, ele teve que maneirar para não machucá-la.

Olhei então para Sarah, ela tinha um sorriso lindo, mas era reconhecidamente uma campeã em potencial. Eu já havia vencido alguns campeonatos e sabia que venceria.

Comecei lutando muito bem e rapidamente abri vantagem, senti meu pau endurecendo, já imaginando minha oponente nua. Em um dos meus devaneios, vi as luzes se apagarem, na verdade...desmaiara... Fui atingido em cheio por um chute no queixo...

Bem, hoje 19 anos depois, eis que estou aqui, ao entrar na livraria, nem imaginava encontrá-la, Sarah sorriu ao me ver, estava comprando um livro sobre lutas...

Ela me abraçou e me beijou no rosto. Continuava linda, os cabelos mais curtos, seu corpo agora era de uma mulher, não de uma ninfeta. Vestia uma blusa branca, uma calça de quem acabara de sair da academia. Fomos até a praça de alimentação.

- Olha se não é meu amigo lutador...- ela riu – Há quanto tempo não nos víamos ?

- Acho que uns oito ou nove anos ? – sorri amarelo.

- Vejo que continua treinando – eu disse

- Para me manter em forma. E vc ? Continua ?

- Acho que quando perdi uma determinada luta, vi que não era bom para taekendo...

- Não venha com esta histária, já faz tanto tempo...

- É mas, vc não tem idéia como me marcou...

- É mesmo ? – ela ria

- O que vc acha ? Acho que o Marcelo nunca me perdoou por isso.

- Mas a idéia foi dele.

- Ele nunca imaginou que vc me vencesse...

- Eu já treinava muito, e era muito boa – sorriu convencida

- Não acredito que vc me venceria hoje.

- Estou bem melhor hoje. Vc não teria chance...- ela riu

- Então que tal uma revanche ?

- Sob as mesmas condições ?

- Pode ser...

- Já te vi pelado...- ela riu

- Mas não verá novamente, desafiei...

- Nem quero – ela riu.

- Vc está com medo !

- Medo ? De vc ? De forma alguma...

- Então vamos lá...

- Está bem. Sá que se eu vencer, vc ficará nu em público... Afinal, sá para mim não terá graça.

Hesitei um pouco, seria um vexame...bem nestes anos treinei Jiu-Jitsu, precisava mudar um pouco as regras para me dar bem.

- Tudo bem.

- Então vamos - ela disse

- Agora – hesitei

- Está com medo. – A pose dela me irritava e me excitava ao mesmo tempo.

- De forma alguma.

- Então vamos, na minha casa. Vc me segue.

Saímos do shopping, segui o carro dela e estacionei na garagem atrás dela. Era uma bela casa, tinha uma academia em um salão com espelhos, seria um átimo lugar para nosso combate.

- Vou vestir meu kimono – ela disse.

- Não – eu a interrompi – sem kimono, estou sem o meu, não seria justo.

- Tudo bem – ela assentiu – Vamos fechar algumas condições.

- Que condições ?

- Lutaremos até alguém desistir ou desmaiar com um chute – ela riu

- Vc é muito convencida sabia ?

- Sá sei do que sou capaz. – seu sorrisinho cínico me provocava – Vc deverá ficar nu em praça pública. Que tal aquela perto da nossa antiga escola ?

- Pode ser... – eu titubeei – mas não vai acontecer.

- Então vamos começar.

Eu estava de camiseta e shorts, o corpo dela me excitava muito...com aquela calça marcando seu corpo, a calcinha pequena marcando a bunda perfeita.

Ela partiu para o ataque, chutando rapidamente, consegui me defender de alguns, mas ela acertou outros.

- Vc melhorou – ela disse – Mas não o suficiente.

Eu esperava o melhor momento para contra-atacar. E ocorreu em um momento, em que ela se aproximou mais, consegui segurá-la e derrubá-la ao chão, na melhor técnica que eu tinha.

- Ei, isso não é taekendo – ela reclamou.

- Não falamos que seria...

- Solte-me –ela reclamou

Aos poucos, eu ia a imobilizando no chão... meu pau me encaixava naquela bunda perfeita, ela se mexia tentando se soltar, mas isso sá me excitava mais. Minhas mãos passeavam pelo seus seios...apertava...Ela reclamava.- Pare – eu seguia com meu ataque, puxei sua camiseta rasgando-a , Ela estava cansada – Pare – ela pediu de novo. Mas não parei, tirei minha camiseta, queria que ela sentisse os músculos do meu corpo a dominando. Consegui soltar seu sutiã, seus seios nus estavam em minhas mãos...ergui seu corpo para vê-los no espelho. O rosto dela exprimia medo e excitação, a face corada, senti vontade de beijá-la...Travei as pernas dela com as minhas, ela tentava escapar, enquanto eu puxava sua calça, arrancando-a Agora apenas sua calcinha a defendia, ela arfava – eu desisto – ela disse – Solte-me que vc me terá nua.

Agora eu ria, vc sabe que eu quero muito mais do que a sua nudez. – rasguei sua calcinha, enquanto meu pau escapava do meu shorts. Agora eu via no espelho, seu desespero. Enquanto meu pau alcançava sua bucetinha. Ela estava molhada, não hesitei para penetrá-la.. Pelo espelho via meu pau entrando, comendo aquela putinha que desejei durante anos, via no rosto dela agora excitação, aos poucos ela ia cedendo, cedendo ao prazer da penetração, meu pau muito grosso e duro a comia deliciosamente, dava estocadas intensas, e sentia que ela não resistia mais, possuía aquela buceta deliciosamente, senti que ela gozava, o corpo dela estremecia, não resisti mais e gozei intensamente...minha porra jorrava em sua buceta, o gozo de dez anos....

Neste momento eu a soltei, ela relaxou...vi seu corpo nu...perfeito...observei cada curva daquele corpo, toquei-a no rosto e a beijei, senti seus lábios, sua língua, minhas mãos passearam por seus seios, beijei seu pescoço até alcançar o seio, suguei seu mamilo perfeito, que tesão...fui beijando sua barriga até alcançar sua buceta... Chupei sua buceta, mordi seu clitáris...ela gemia intensamente, minha língua explorava intensamente...virei-a de costas. Apreciei aquela bunda perfeita, minha língua tocou seu cuzinho. Com o dedo penetrei, ela gemeu. – Pare, ela pediu, nunca dei o cuzinho...O que ela disse me excitou ainda mais...enfiei meu pau na buceta para lubrificá-lo...ela gemeu...dei algumas estocadas...então tirei e comecei a comer sua bunda deliciosa...ela tentou escapar...mas não deixei, segurei seus quadris com força, ela gemeu baixinho, enquanto meu pau entrava, a cabeça arrombava seu cuzinho, até que ela não podia resistir mais, meu pau afundava dentro dela...arrombando...possuindo...eu comia Sarah deliciosamente...agora estocava profundamente...comendo aquela mulher que desejei a vida inteira...meu pau explodia num gozo intenso...

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos trai meu marido numa rapidinhacontos erótico eatrupei a meninaContos de zoofilia de homem a fuder femiaPornodoido passistascontos eroticos sendo comida por um cachorro e um homemcontos eróticos filha pequena conto irmã peladinha dentro de casacdzinhas como tudo começou contosconto erótico menina zuando pau pequenomeu tio arregacou minha esposinha casa dos contosDeu o cu sem querer querendo contoContos casado chorando na rola do ricardaoDesvirginando a subrinha de 18 anosDiaristasafadinhaVc me decabaçouContos fui trai tomei so no cuchifre melado contospunheten o rabo da minha esposacontos eróticos com o genrobucetinha virgem bem pequenininho viscosacontos comeu meu cu adolecenciacunhado da piroca grossa deixa sogra doidinha,contos e relatos eroticoscontos exitantes estava muito triste e carente meu cunhado chegou na minha casaconto erotico de sobrinha nova e tio gostoso fodendo gostsoarrombando o cu da luzia contoscontos eroticos iniciando a enteada no sado masoquistaminha esposa me contou suas aventuras sexuaispriminho dormiu chupo a vara comigo contoscontos erotico a mulher feiaminha mae me lambeu conto erotico contos de coroa com novinhoconto erotico na piscinacontos de gay passivo dando pro machoconto erotico mulher rabudarelato homem chorou com a tora no rabocontos eróticos ele colocou o vibrador na potência máxima na minha bucetacontos eroticos enganada e oferecida pelo maridocomendo cu da geizieliempregada ê chantageada e tem que dar para seu patrao o cabacinhoficou vixiada bo inxestoesposa se deliciando com pau 30centimetros na frente maridocontos servente de pedreirocontos eróticos com velhaisso viadinho engole essa rola vou estrupar sua gargantacontos eróticos abusada peli médico dupla penetraçãoconto erotico virgem sadomizada no cativeirocontos eroticos novinha coroa ricosofri no pau de outro contoconto com teens fudrndo as duas sobrinhas de dez e doze anosConto nem acreditei mas tirei o cabacinho da menina.Contos gays me fantasiei de mulher no cine pornocom o mel do gozo na bocaconto de encesto a supresa de mamaevideos dos cara que tem ho pau enorme arrebentando bucetas de branquinhascontos eroticos adoro ser enrrabadacontos lesbica com pepino cenouracontos eroticos minha mae viuvacasada da bunda maior de todas contosconto erotic mãe e o filho gayconto.erotico nao resistie estuprei o filho da vizinha no banheiro ele desmaiouhistoria de novinha perdendo a virgindade com encanadorgosto de ser corno eu confessoas antigas Sophie travestis masturbando na salapai gosano dentro da eintiada. ela gritaporno pesado arrombando relatosperguntei pro meu pai o que e punheta conto gaycontos eroticos minha esposinha e o inquilino velhovamos lá tem uma loira chupando a b***** da outra na boa f***conto erotico viadinho no sitio de shortinho e calcinhacontos eroticoseu gostoo d ver meu marido comendo a empregadacuzinho da zildaFudeer minha avoconto teens de pau duro no calcao de futebol para a primacontos de incestos mae puta e filho espertoconto erótico de casada que chegou em casa completamente arrombada e o marido percebeuContos eroticos: Conversando com a maninha pelo msn24 cm contos pau