Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

COISAS DE GAROTO

Oi, meu nome é Paulo, hoje tenho 25 anos e o que vou contar começou há anos atrás.

Tinha na época 19 anos e um amigo da mesma idade. Eramos vizinhos eu e o Julio, que tinha uma irmã gêmea. Moramos no interior do RS em uma pacata cidade. Eu tinha cabelos pretos, lisos e curtos e o Julio e a Carla são loiros pele muito clara (como a minha), tanto ele como ela eram lindos (e são até hoje). Bem mas o que vou contar é que certo dia eu e o Julio estando na idade das descobertas, ouvimos falar que um outro conhecido nosso tinha dado o cú para um garoto mais velho de nosso bairro, e ficamos conversando a respeito. Até aquele dia nunca havíamos conversado sobre sexo, nem davamos muita bola para isso, nás conhecíamos o garoto esse quediziam ter dado o cú, mas não brincavamos muito com ele pois morava várias ruas adiante da nossa. Ficamos conversando e rindo do garoto que passamos a chamar de viadinho. Quando nos demos conta, em meio as especulações de como ele deveria ter feito, virado de bunda pra cima, de 4, etc.. estávamos os dois de pinto duro, eu vi o calção do julio com a barraca armada e falei, olha sá julio, vc tá com o pinto duro...e ri...e ele olhando pra mim, falou o mesmo. Nás realmente estávamos sentindo algo novo, tesão... e então falei vc já ouviu falar de punheta? e ele, sim... e propus vamos bater uma ? e ele já arriando os calções começou a bater, fiz o mesmo. Estavamos os 2 no nosso quarto um olhando pro outro até que gozamos, saía já uma porrinha de nossos paus e nos melecamos todos, riamos muito, e adoramos a coisa. Ficamos viciados em bater punheta juntos´e começamos a procurar fotos e vídeos na net pra incrementar nossas punhetas. Passamos a cuidar as mulheres que passavam na rua e tentar ver algo mais, uma calcinha ou um peitinho pelo decote, mas tudo era pouco, queriamos mais. Uma tarde náes estávamos sozinhos na minha casa e ficamos pela primeira vez pelados no meu quarto para bater melhor uma punheta vendo videos na net, e pela primeira vez vi a bunda no Julio. era branca, muito branca, redondinha e empinada, parecia de uma menina, me lembrei da Carla irmã gêmea dele. Fiquei doido de tesão, e recordei do cara que tinha dado o cú, e falei para ele na cara dura, Julio que bunda linda a tua, (não tinhamos nenhum pelo na época nem eu nem ele), e ele falou que é isso Paulo, tá me estranhando? e ele disse agora deixa eu ver a tua, e veirei pare ele e ele disse, nossa... a tua tbé é bonita... e ele falou vc podia fica deitado de costas e eu bato uma olhando pra ela, aí fui eu que falei, ta pensando que so viado? e ele.... não ... a gente é amigo...quase irmão... não vamos fazer que nem o cara que comeu o garoto aquele que saiu falando pra todo mundo né, vai ser entre nás dois somente. E entaão fizemos, primeiro eu fiquei deitado quietinho e ele sentado na cama atrás de mim punhetando e olhando pra minha bunda, logo vi ele gozar e depois foi ele. nossa...que vontade eu tava de colocar a mão naquela bunda... e fiz, coloquei a mão e ele deu um pulo, isso não vale! não tava combinado.... não fiz isso... e falei dxo vc fazer depois mas dxa eu tocar... ele deitou e toquei nas nadegas... vi que ele se remexia, meu pinto tava estourando mas queria ficar mais ali, então prava de punhetar pra durar mais e ficava alisando a bunda dele até que abri o reguinho e vi o cuzinho rosadinho ali no meio ele se remexia inquieto até que não aguentei e gozei. Ele já tava em ponto de bala de novo e fez o mesmo comigo, com mais um avanço tocando no meu cu, forçando o dedo nele.

as semans se passaram e sempre que dava oportunidade de estamos sozinhos faziamos nossas brincadeiras. Até que um dia a gente tava na casa dele sozinhos, os dois pelados na cama e eu batendo uma sentado na cama e ele deitado do lado de bundinha pra cima e eu brincando com ela e o cuzinho dele, estavamos tranquilos pois os pais dele estavam no serviço e a Carla tinha ido na casa de uma amiga. De repente ouço um barulho no quarto e levo o maior susto da minha vida. Eu estava de costas pra porta, não haviamos trancado ela nem fechado pelo excesso de confiança de estamos sás, a Carla tinha voltado pois a amiga não estava em casa e estava ali (depois fiquei sabendo) a algum tempo nos olhando boquiaberta. Ficamos os três sem reação até que falei para ela, não é o que vc está pensando Carla, e ela começou a rir, não é??? não precisa tentar explicar, eu vi tudo, vcs querem explicar o que? to aqui ha 5 minutos olhado vcs aí nessa poca vergonha, e o Julio interrompeu ela dizendo, por favor mana não conta nada pros pais, faço o que vc quizer... A gente tava sá se divertindo, e ela agora sériafala...ei vi a diversão de vcs, nás tentando cobrir nossa nudez, vi que ela não tirava o olho do meu pinto de uns 14cm fininho ainda, e achei que essa era nossa única saída. e falei, vc tá falando mal da gente mas não tira o olho do meu pinto,e aí mostri bem pra ela, vc quer ver melhor ele? Ela ficou muda e o Julio ficou vendo no que daria. então insisti... vc quer ver, olha... e ela não tirava os olhos, e eu perguntei pra ela, vc já tinha visto um , e ela faou .... não...nunca, e disse quer brincar com a gente? ela ficou muda e eu falei pro Julio, mostra o teu pra carla... e ele se viroumostrando o dele pra ela. Ela continuava parada na porta, vestida com uma nini saia jeans e uma blusinha de alcinhas sem soutien 9não tinha pratidamente nada de peitos sá os biquinhos apareceram naquele momentos durinhos sobre a fina blusinha, me levantei fui na direção dela e a puxei, ele não resistiu e a sentei na cama entre nás, e começamos a explicar para ela o que estávamos fazendo, dizendo que víamos na net muitas coisas de sexo e estávamos com tesão e aquela era a maneira que havíamos encontrado de saciar nossa vontade, ela foi se acalmando e perguntamos se ela queria participar, eu estava explodindo de vontade de ver o corpinho dela, e perguntei, vamos ficar os 3 pelados? Ela então disse que primeiro queria ver o que dissemos ver na net sobre sexo, fomos os 3 para o computador, eu e o julio pelados ainda e mostramos para ela, vimos na cara dela a satisfação de ver aqueles paus entrando nos buracos, sendo chupados e tudo mais, e dissemos vamos? e ela então se sentou na cama e eu e o julio tiramos a roupa dela, e ela falou mas sá vou fazer o que vc fizerem também. Concordamos e ela repetiu, sá faço o que vcs fizerem heim? e nás novamente concordamos, logo estávamos os 3 se masurbando, eu gozei em segundos quando vi a bucetinha primeira que via da vida, o julio logo gozou também mas os pintos não murchavam, ela se masturbava esfregando a buceta, e eu pedi deita pra eu tocar na tua bunda que nem o julio tava, ela deitou, e passei a massagea-la e o julio também, esfragavamos nossas nãos na bunda e abriamos ela vendo o cuzinho, quando fui tocar na bucetinha dela, ela falou, não! eu falei que sá faria o que vcs fazem, e não vi vcs pegaram um no pinto do outro, sá passar a mão na bunda. Ficamos nos olhando o Julio e eu e pensamos a mesma coisa, ela nos fudeu... E entao a Carla falou eu ficam sá passando a mão ou me mostrem o que mais vcs faziam aí eu faço tudo que vcs fazem, trato é trato, não sabiamos o que fazer e então vejo o julio vir para o meu lado pegar meu pau e punheta-lo fiz o mesmo com o dele aí ela deixou e passamos a tocar na buceta dela, era branquinha fechadinha tava meladinha, nossa que sensação, tentei beija-la e ela novamente falou não... eu não tinha coregem de beijar o Julio e ele também ficou parado e ela falou, sequizerem já sabem, me grudei jo julio, meio com nojo, mas nos beijamos e logo ela veio e nos beijamos os 3, aí ficou gostoso, tentei fazer como via na net, e beijar, chupar a xotinha dela e, não!... aí parei não acreditava no que ela tava fazendo conosco, o Julio nem pestanejou e colocou o meu pinto na boca, nossa que sensação, apesar de ser outro menino adorei, e enchi a boca dele de porra, ela ria feito louca, e eu com os dedos brincando com a bucetinha dela e ele com o pau na minha boca, mas logo foi minha vez de chupa-lo, chupei com gosto, a coisa tava ficando boa, até que senti o gostinho da porra do julio na minha língua, e então caimos os 2 de boca na bucetinha dela, o julio abria pra mim com os dedos deixando ela escancarada, eu lambia e via o que deveria ser o cabacinho dela, nossa que delicia, ela deitada de costa na cama de pernas toda abertas, brincamos até ficar exaustos nos chupando e logo foi ela que nos chupou. Caimos mortos de cansado os 3 pelados na cama. Ficamos conversando e propus comer a Carla, e ela falou, eu deixo, mas primeiro vcs. Gelei e lembrei do menino que tinha dado o cú. Seria eum um gayzinho também? Mas eu achava que era por uma causa nobre ia comer uma menina linda também, e topei, disse, vem julio, mete em mim, fiquei de 4 na cama e ele começou a tentar meter, não entrava de geito nenhum tava seco demais. A carla então se elvantou foi no banheiro e pegou creme de cabelo, lambusou minha bunda e o pinto do julio e ele meteu, deslisou pra dentro, como era pequeno nem dor senti. ele bombou por minutos e eu passei a gostar muito, e logo ele ficou de 4 e fiz nele, nossa aqela bundinha linda e eu metendo . que sensação gostosa meter num rabinho, gozei e a Carla disse pro irmão, vem julio, eu lambusei o cizinho dela e ele foi enfiando, ela gemia gostoso e o pinto dele desapareceu no cuzinho dela. Que delícia de cena, ela era linda, dando o cuzinho pro irmão, eu fiz ela me chupar e ela chupava com gosto gemendo pois levava pica do mano no cu, logo os dois gozamos, e em seguida fui eu comer o cuzinho dela, nem precisei passar nada no cu dela, pois tava todo babado, entrou fácil e ela rebolava no meu pau. Brincamos ainda neste dia de encostar o pinto na buceta dela, mas ela não queria deixar a gente meter, até que numa hora que eu tava comendo o cuzinhodela na posição de frango assado e ela chupando o julio passei a pincelar a bucetinha e sem avisar nada enterrei de vez, ela quase mordeu o pau do julio e falou...filho da puta!! ... meteu na buceta, e eu falei agora já tá lá, deixa e segue chupando, ela gemia de dor mas não reclamou mais. Neste dia ainda fizemos uma dupla penetração nela que reclamou que doía mas aguentou, pois nossos paus eram finos e pequenos, foi a melhor coisa que fiz naquele dia, que sensação, comer a bucetinha sentindo o outro pau abrir o ciuzinho dela.



Ficamos os 3 nos comendo por quase 2 anos, atéque a CArla parou, disse que não queria mais, e ficamos eu e o julio até os 19 anos comendo um ao outro, mas sempre que possível com uma bucetinha junto.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Mimha vizinha gostosa de short de lycra curto preto contosmenina matuta conto eroticicontos eróticos isto e realcontos eroticos com coroa taradoconto erotico mulher sendo ordenhadacontos eroticos minha tia lésbica me chuoucontos etoticos gordas maduras baixinhas 1,50 mtcontos de bucretao grandecontos eroticos meu sogro comeu o cu da filhacontosdesexo padrasto metendo na enteadaconto ficou excitado em saber que eu fudendocachoro da familia gozando detro da buseta da mulheminha duas cachora mae e esposa contos eroticoscu atolado vestido voyeurconto erotico minha filha no computadorEu confesso que tenho um filho travesti contos eroticos de incestoMinha netinha sentou no meu pau contos eróticosContoseroticos estuprando Vitóriaminha mulher mal caminhava de tanto pau q levou conto eroticoconto erótico pagando a carona com a bucetaconto erotico comendo o cu da freiracontos/esposa na rola do meu amigoconto-de-virg-doeu-muitocontos eroticos peguei minha cunhada dormindoDroguei a minhã irmã história contadaFui penetrado com violênciacontos eroticos com cachoroscontos eróticos fode ai rebola vadia isso abre isso aí que pau grandesó contos eróticos de negra pingueludadeixei um mendigo de rua comer minha bucetinhaconto erotico meu mestre me castigouconto erotico de madrasta safadinhagarota da buceta grande cetado nado negãotravesti gozando no próprio sutiãminha tesudinhaesposas de fio dentalsexocontos eróticos aiai meu cuzinhoamiguinhocontosconto transformado travestieu confesso Flagrei minha filha fazendo sexocarro empuramdo estaca no cu da branqui.ha quostosaconto erotico real meu marido me liberou dar o meu raboconto gay o primo do meu amigo contos eroticos verdadeiro primo bem dotado da minha mulher pasa ferias em casamenina chupou meu pau contosminha primeira traiçãoafeminando o corno contocontos eróticos mamãe meninoscontos eróticos encesto mãe bucetas carnudas grandes beicos casadas cornosconto eróticos mendigo batendo punheta na rua da minha casacontos irmâ da esposaContos eroticos tia dando sobrinhocontos adorei a lingua no meu cuzinhouma coroa da bunda grande do cabelo liso e peidando a b***** para o cachorrocontos de casadas rabudas que adoram uma piroca preta enterrada no raboconto erótico o capataz tarado pelo viadinho de calcinhaContos eróticos mão inteira dentroconto erótico me comeu a noite toda casadabuceta trai meu marido por meu neto, meu neto me comeu bemcontos eroticos pagando divida do filhoContos eróticos Gay, Dei o cu pro vizinho no terreno baldiocontos eroticos o tio safado e pintudo o tesão falou mais alto e fui corno contos virei a cachorrinha do meu amigonovinha dormindo de calcinha estuprada por velho pirocudocu de bebado não tem dono contos eróticos gaycontos eróticos de mulheres casadas tirando a virgindade da sobrinha bucetudaContos eroticos o encanador me violoucontoseroticos.vip/page/2