Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

SEM QUERER, OUVI MINHA MULHER COM OUTRO PELO CEL

Olá. Sou o Loco de Desejo. Talvez até o final deste conto vocês descubram porquê. É um conto um pouco longo, mas importante pra que me conheçam e saibam o que procuro.



Minha namorada Carla era uma gata maravilhosa. Loira, olhos verdes, 19 anos, 1,74m, 58 kg, pernas longas, bunda redondinha, e seios de matar, bem clarinhos, grandes de bico bem rosadinho. Melhor que isso tudo era o sorriso maravilhoso em seu rosto, ela era daquele tipo de garota que todos gostavam. Todos gostavam mesmo. Quando comecei a namorar com ela eu sabia que muitos caras do bairro já tinham transado com ela. Ela era popular demais. Estava no auge, todos a queriam. Achei que era errado recriminá-la, pois era passado, e ela ficaria sá comigo.



Começamos à namorar, e logo depois fui transferido para outra cidade. Logo pensei que com todos os seus "amiguinhos" do bairro minha cabeça logo estaria à prêmio. Então, leveia para morar comigo.

Tudo estava bem, estávamos muito felizes. Carla sempre alegre, vivaz, sempre vistosa, chamava muito a atenção, atéava sempre saisa curtas e blusas decotadas e transparentes mostrando seus peitões.



Eu trabalhava o dia inteiro e ela ficava em casa, sem fazer nada. Todo dia eu ligava no celular pra conversar com ela, até que um dia algo aconteceu. Liguei e à achei muito estranha, quase não quis falar. Quando estava quase desligando, voltei a tentar falar com ela mas ela não respondia. Ela deixou o celular ligado, pensando que tivesse encerrado a ligação. Fiquei uns 5 minutos esperando, e nada. Até que ouvi vozes. Ela estava com outro homem, e na minha casa.



Fiquei apavorado. Não sabia o que fazer. Saí do trabalho em direção de casa sem desligar o celular. Ficou tudo em silêncio novamente. Depois comecei a ouvir o que eu temia. Sussurros e mais sussuros. Eu estava sendo chifrado, e ouvindo tudo!!!!!! Dava pra ouvir nitidamente o barulho "tlac, tlac, tlac" dos dois corpos se encontrando. E, como eu já sabia, Carla gemia muito alto! ouví uma trepada inteira, inclusive o gozo de carla e do cara, que parecia um animal.



Faltava ainda uns dez minutos pra mim chegar em casa. Quando eu estava quase chegando pro meu desespero começou tudo de novo. Uma gemição danada. Quando cheguei em casa foi demais. Quase não tive forças. Estar na frente da sua casa, ouvindo sua mulher fudendo, gemendo, gritando, é terrível, uma vontade de desligar, voltar pro trabalho e dar uma de corno manso, fingir que nada é nada. Mas ao mesmo tempo vontade de chegar lá e acabar com a festa e matar os dois!!!! Mas, o que me deixou mesmo confuso foi perceber que eu estava com o pau completamente duro, petrificado. Como eu podia tá assim se a minha mulher táva lá dentro gemendo no pau de outro?



Botei a mão na porta pra entrar, faltou ar, fiquei com as pernas fracas mas fui em frente .... Entrei na sala, e o celular já não era mais necessário, os gemidos se ouviam ao vivo, e a sala estava enfestada por um cheiro incrível de sexo. Fuderam primeiro na sala, depois foram desfrutar da minha cama. Fui caminhando passo à passo e fui olhando devagarinho pra dentro do quarto, quando vejo: Um negro enorme, de costas. Ele era tão grande de costas que não dava pr mim ver a carla. Ela estava de costas pra ele, debruçada na cômoda, e ele a agarrava forte por trás e metia muito forte, quase com violência.



Fui até a cozinha, peguei uma faca pra fazer uma loucura, e quando voltei eles já tinham me mudado de posição, ela estava de quatro na cama com o negão a agarrando novamente por trás. Dava pra ver todo corpo dela agora, seus seios enormes balançando bem durinhos.



Eu com a faca nas mãos pronto para matá-los, foi quando algo que eu não podia esperar aconteceu: através do espelho, pude ver o rosto da Carla, pude ver o rosto da mulher que eu amava. Sorrindo. Sorrindo um sorriso largo. Feliz. Poxa, o homem que ler esse conto, que ama sua mulher sabe como o homem vive sá pra ver sorrisos desses no rosto da amada. Fiquei espiando-a. Sorrindo. Gemendo. Mordendo os lábios. Pensei, não posso fazer nada contra ela. Eu a amo. E além da raiva que eu sentia por ela estar me traindo, o extranho tesão que me invadiu inexplicavelmente, outro sentimento veio somar-se nesssa hora. Felicidade. Começou-me a invadir uma imensa felicidade. Carla estava reluzente. E sua falicidade me contaminou. Perdi as forças de vez nas pernas, sentei no corredor e fiquei espiando na diagonal da porta Carla num puro momento de felicidade.



O negro metia forte, virava ela de diversas posições, até que finalmente sem tirar o pau de dentro colocou-a sobre a cômoda, fudendo-a de frente, metido entre suas pernas, começou a bombar numa velocidade incrível, parava para chupar a xaninha dela, até que bombou tudo até gozarem, muito alto, sem o menor pudor. Quando o negro tirou o pau de dentro, ainda duro pude ver uma verdadeira barra de ferro, uns 24 cm, e fiquei mais feliz ainda, porque sei que ela adora pau grande (me confidenciou que um ex também era assim dotado).



Saí de fininho, peguei o carro do outro lado da rua, abri o portão e entrei. Tudo isso para "avisar" que eu estava chegando. Quando entrei em casa fui direto falar com ela. O negro provavelvente saiu para o fundo do quintal. Carla estava sá de camisola, toda suada, e ainda ofegante. Me olhou sem conseguir disfarçar (ele ainda esqueceu uma cinta), perguntei o que ela estava fazendo. Tentou alguma desculpa. Não deu certo. Ela sabia que eu a tinha pego. E, eu, fingi que não entendi. Joguei ela na cama e fui logo xupar sua bucetinha, aí ficou pior ainda, dava pra sentir cheiro e gosto de porra, xupei ela toda, e transamos bem gostoso, bem juntinhos, agarradinhos.



Nunca perguntei nada pra ela, nunca mais liguei pra ela de manhã, nem cheguei mais cedo em casa. Foi assim durante os dois anos que moramos juntos, era como um presente meu, ela no fundo sabia, e muito esperta percebeu que era algo que eu permitia. Volta e meia eu achava alguma evidência de que ela continuava se encontrando com o negro. E ..... e eu ficava feliz com isso.



Bom, hoje não estamos mais juntos, mas por motivos diversos. Procuro primeiramente uma garota que goste de um namoradomarido como eu. E quem sabe não podemos ir até mesmo mais longe???? Claro que também gostaria de cantatar casais.... Beijos e abraços ... Louco de Desejo. [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos de uma coroa safadamulher chupando o pau do Felipe e as outras olhandocontos sexo pai chupa cona da filha cheia de porracontos.praia de nudismo com o pai roludoeste conto e real flagrei minha mulher chupando a boceta da menina da visinhapunheta para sogra contosmagrelas grelludas liga das novinhasboafoda foi dormi com colega tomo feroanão transando com jamaiscomo e que aimha vagina abre na hora do sexo?Contos eroticos de mulheres sendo abolinadas no onibus lotadosNovinha capelando a cabeca do pau conto eroticoContos eroticos gay meninosfilho casetao de 30cmconto esposa da de presente amiga pro marido juntasdando contoscontos eroticos adoro beber o leite delesdei pros amigos do meu irmão contoberoticoContos eroticos minha esposa rabudaconto chupei a bucetinha da minha sobrinha de sete anos que ficava na minha casacontos eroticos no cinemacheguei bebado e cai de boca na buceta da namorada contos eroticosmeu pai batendo punheta.eu foi fala com ele e ele madou eu bate pra eleNegueba enraba saletecontos eroticos de apostei com a minha irma e acabou em tranzacontos eroticos em onibus coletivoHOMEN RABANDO OUTRO HOMEN NA AREIA DA PRAIA VIDEO GAYvideo viuvinha punheteiracache:FPfKk_mm7mAJ:okinawa-ufa.ru/conto-categoria-mais-lidos_9_9_zoofilia.html tia toda durinha de camisola tasparente dando a bucetinha para o subrinho chupa e transa nela inchada xvideoscontos eróticos amigas passando a mão na bunda umas das outrascontos eroticos enrabando o cliente bebadocontos eroticos espertinhaconto erótico sadomasoquismo gizando amarrada vibrador coleiratreinado de escola de futebol conto eróticos. contos eroticos pai cheirando calcinhaconto minha esposa ninfomaniacaporno coroa pauzeraconto branquinha casada trae com negoesContos eroticos te amo mana contos eróticos gay amigo do padrastoconto erotico incesto eu e mamae na passagem de anoConto estuprada pelo amigo sou casada madura mas na chacara bati uma punheta pro visinhocontoseroticos.esposa abudada no onibuscontos pisando na cara e comendo cuos alunos engravidaram a professora contos erroticosfudendo as eguinhas e.novilhas na fazenda contos eróticospais se esfregando na filha shortinho corpauzudogosaconto de sedução com mulher casada seduzida por uma lesbica de ferias.mocinha sendo encoxadas e segursndo o piruhomens velho gay contoscontos eroticos eu e minha esposa jogando baralho erotico com meu amigo e sua esposaele arreganhava minha bucetacontos eróticos levando na piscinacontos negrinha arrombada e humilhadacontos eróticos chupei a bocetinha da menininha vendedora de docesconto eróticos pai pauzudo e filha baixinhameu sobrinho tirou meu atraso contovvidos de muler co casoro. fudemocontos sou um homem e me transformei de mulher para o homem relato transei com a sogracoonto erotico com foto comendo cuTennis zelenogradcontos minha esposa grávida chupa paucontos eroticos a talaricaMesmo contra a vontade da minha familia eu sou mulher do meu primo viuvo conto eroticocontos eroticosloucoCONTO EROTICO_MEU TIO TIROU MEU CABACINHOconto peguei meu marido estrupando a vizinhaContos eroticos de mesticas