Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MULHER MIJONA

A vida da gente é mesmo uma caixa de surpresas temos que estar preparados pra tudo e pra todos nunca saberemos o que iremos encontrar pela nossa frente principalmente na parte sexual.



Deixe eu me apresentar antes de narrar o que me aconteceu há 2 meses atrás.

Me chamo Vagner, tenho 34 anos e sempre adorei uma aventura sexual gosto do imprevisível é por isso que não para de buscar sempre novas aventuras é muito gostoso acordar no outro dia lembrar e dizer não acredito que fiz isso ou que ma aconteceu aquilo isso me faz sentir mais vivo.



Estava em casa sem fazer nada até porque minha mulher estava de férias pro interior. E foi quando uma amiga colorida que tenho me ligou me convidando pra ir num barzinho com mais sua colega e já que estava sem fazer nada topei de imediato

Foi ai que ela me apresentou Mara desde a primeira vez que a vi fiquei fantasiando mil coisas Mara é loira, 37 anos, 1, 63, 48 kilos uma mulher num corpinho de menina e isso bastou fiquei com um tesão enorme.



Nos apresentamos e fomos para um barzinho Country, eu como não sei dançar fiquei sá assistindo Mara e minha amiga dançando, até que Mara de tanto insistir acabei topando dançar, foi o que eu precisava para me aproximar mais dela, meu tesão era tão grande que acabei ficando excitado ao sentir sua mão encostada em minha costa foi quando abaixei pra pedir pra para mas com a proximidade de nossas bocas o beijo foi inevitável e incontrolável, deixamos nos tomar com nossas bocas úmidas e quentes aquele beijo também revelava uma atração de Mara que mais tarde seria revelada.



Bebemos e beijamos durante um tempão, até que minha amiga nos disse que tinha um motel bem na rua de trás do barzinho, olhei para Mara e com um olhar de cachorro vira-lata disse.

- Vamos, e ela meio sem graça aceitou.

Chegando ao quarto pude percebe que Mara estava com muita vergonha

Fui tomar banho e a convidei para ir também, a vergonha dela era tanta que eu mesmo a ajudei a tirar sua calça.

Mara me disse que estava meio sem jeito porque apesar de me achar interessante, jamais pensou em ir comigo pra cama no primeiro dia e que pra ela era tudo assustador mais excitante também, foi quando já estava terminando de tirar sua calçinha e me deparei com uma bucetinha toda raspadinha, com os lábios bem grandes e rosados era uma gracinha de buceta.



Tomamos aquele banho gostoso, peguei Mara no colo e a levei até a cama, retirei sua toalha e ela mal podia me olhar tamanha era sua vergonha, pedi pra ela relaxa senão não iria conseguir aproveitar.



Cai de boca nos seus seios que eram perfeitos e fui descendo com a língua passei pela sua barriquinha, onde percebi que ela sentia um grande tesão e foi quando cheguei à sua bucetinha onde chupei por uns 20 minutos pra ver se ela gozava na minha boca, mas pelo seu nervosismo ela não iria conseguir, partimos para um 69 foi quando me deparei com um cuzinho lindo todo lisinho mandei minha língua nele percebi que Mara se torcia de tanto tesão e me pedia pra parar. Começamos num papai-mamãe e fomos para na mesa, me tesão era tão grande que acabei deixando vários hematomas de tanto apertar Mara, foi quando percebi que ela queria brincar um pouco me jogou sobre a cama e me mordia inteirinho sentada em meu cacete num movimento continuo subia e descia até que percebi que seu gozo escorria pelo meu cacete, e Mara não parava de gozar foi quando percebi que ela também alem de gozar estava fazendo xixi ao mesmo tempo.



Tentei me levantar mais a sensação era estranha que ao mesmo tempo era gostosa foi quando Mara aumentou seus movimentos e ao olhar sentir uns respingos em meu peito que chegavam até meu rosto foi ai que me dei conta que ela já tinha me dado um banho de xixi e gozo misturado e gozei alucinadamente.



Ficamos uns 5 minutos nos recuperando do nosso êxtase, pois eu não acreditava no que tinha me acontecido foi uma sensação tão indescritível que pedi a Mara que da práxima vez queria que ela fizesse xixi no meu rosto.



Tivemos que retirar todas as roupas de cama pois, todas tinham sido molhadas, foi quando pedi para comer seu cuzinho e Mara me revelou que seu cuzinho era virgem e que seria melhor deixar para a práxima vez. Mas isso eu conto no práximo relato.



[email protected]









VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


melhores contos gays descobri a putinha que havia em mimdesabafo sou casada trai meu marido com eletricistaporn contos eroticos casada se prostituindo para ajudar em casacontos eroticos que corpasso ,bunda coxas grossasContos o caminhoneiro me chupou inteiraprivoquei meu cachorro conto eroticocontos esposa no baralhoconto erotico a filha curiosaConto deixei meu amante cumer minha filha no escurobêbada grita dor conto eróticoFilme porno da menor muito fudido pelos seu patrão outros www.contos encoxando garconeteBebendo porra do filhinho contoseroticoscontos porno dava pro meu padastrowww.contos eroticos com fotos de comendo a madrastaConto+crente punheteiracontos eroticos fui no puteiro de de cara com minha tiacontos eróticos tio tarado me botou no colocontos eróticos esposa de 60anos com farra na camarelato minha sobrinha colher no copo minha porra e bebeuo sobrinho contostravesti fabíola voguel castigando passivosmãe c eroticosontoscontos sou casada uma mulher jacacontos de padrinhos com afilhadasminha iniciacao na zoofiliacasa dos contos zoo meu pai e nossa cadelinhacomi minha prima velhinha contoconto erótico cunhada evangélica e gordacontos eroticos ferias com a esposa na africacontos eroticos gay fui enrrabado apanhei e gosei com um desconhecidocontos centadas no colo do titio no incestocontos eroticod de gordinhas q gosta de dar o cucontos eroticos meu sobrinhoconto erotico sogra seu filho tem um rola grossaconto minha esposa experimentando bikinis na frente do paicontos porno 1 vez chupandoconto erotico meu irmozinho me suprendendo com a sua primeira gozada da sua vidaConto eu e esposa banho amigo bebadochupava a noite inteira ele amarradoContos eroticos c imagens meus dois chefes me comeram por dinheirocontos de amiguinhos comendo a bundinha da amiguinhacasa dos contos irmao timidocontos pinto do papai babando na minha xaninhafamílias se encontram em praia de nudismo contos eróticocontos porno de casadas fudenosexo molhe querendo sexo iumarido vai joga bolacontos eroticos eu minha noiva e outro caraconto sexo menininho bundudoconto erotico fiodentalcontos eróticos mamãe meninoscontos de coroa com novinhocontos eroticos estupradacontoseroticos.vip/page/2conto de garotos novos fazendo suruba com égua amo meu irmão conto eroticoContos eróticos gay amor entre irmãosvamos a mulher Helena chupando sua filha com mulher mulher mulher mulher mulher mulher com mulher chupaquero ver contos de fada tia dando a bundinha para sobrinhocontos eróticos dark roomMeu vizinho me pegou peladinga quando eu tinha doze anos contos eroticozconto erotico gay seduzindo o tio velho coroa grisalhoContos eroticos sou casada e meu cunhado obrigou me a foder com varios homens nu onibuscontos eróticos de bebados e drogados gaysporno gay contos amigo heteropintao d meu filho conto eroticas.gostosas.cimasturbando.duas.vesescontoerotico fui brinca cm meu irmao so de calcinhacontos eroticos sendo estrupada e mole de tanto gozarConto namorado da minha mãelinha na Rachinha contos eróticosquando era menino o vizinho senhor abdio me comeu no matagal conto eroticocontos caralho grande baixinhadei gostoso pra o meu sobrinho contocoroa e menino meu pecado comto eroticoMuleque novinho nao queria dar o cu e os amiguingo pegaram a foca meu marido liberou também conto cuaiiao taradoconto emrabada casada nao pelo marido sim p amanteconto erótico bisexual escrava de uma lesbicaTravesti fode duas coroas safadas na idade de 55 anoscontos hentaicomi minha finhinhaconto gay meu empregado deu cucontos erótico menininha na trilha conto bricano com o primho de escondersexe conto com foto enrAbei minha filia cravidafiseran eu comer minha sogra eminha conhada conto