Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

UMA FAMÍLIA SAFADA! 2

UMA FAMÍLIA SAFADA! 2rnQuem leu a primeira parte sabe que descobri uma traição da minha esposa através da minha cunhada, no mesmo dia ainda descobri que meus filhos e os primos fazem surubas na minha casa quando estão sozinhos. Por si sá já da um filme pornô, mas é sério, foi sá o começo. rnMeus filhos desceram vestidos para sair, como eu pedi, e entramos no carro e fomos a um restaurante, sentamos numa mesa no fundo e iniciei a conversa: Filhos, hoje o dia foi de uma loucura impar. Me sinto culpado por nunca ter tido uma conversa mais franca com vocês sobre sexo, deixei que aprendessem provavelmente com material de internet, além de ter feito sexo com a mãe de vocês num dia tão ruim quanto o de hoje e não ter tomado o cuidado de inseri-los no meio disso tudo. Sei que a curiosidade de vocês poderia ter sido compartilhada comigo, pois sempre achei que era um pai do tipo ?legal?, nunca imaginei que descobriria desta forma o quanto vocês sabem, e peço desculpas a vocês por isso, mas hoje as coisas vão mudar, estou saindo de casa hoje e estou pedindo para que vocês não tentem me impedir ou fazer qualquer coisa neste sentido. Os três tinham lagrimas nos olhos e Patrícia levantou e sentou no meu colo me abraçando e chorando. Continuei: Gente, essa decisão não tem nada haver com o que aconteceu hoje, na verdade o que vocês fizeram quase me fez mudar de ideia, mas acho que preciso me afastar para que vocês decidam o que me contar, quando e como, pois na mesma casa, sempre que eu ouvir um ruído vou achar que vocês estão transando, e isso vai minar a nossa confiança mais ainda, então, como eu disse, não tem nada haver com vocês, é uma questão pessoal mesmo. Eles nem tocaram na comida, o silencia na mesa até assustava, mas foi o Fernando quem rompeu o silencio: Pai, se não fizermos mais isso muda alguma coisa? Pra mim não filho, olha, ver você transando com a sua irmã me chocou, mas sinceramente prefiro que ela decida o que ela quer, e entre vocês tenho certeza que haverá respeito. Quem me ouvir vai me chamar de retardado, mas já vi tanta coisa na vida que não posso apontar o dedo pra ninguém. Lucio sempre foi o mais calado, mas foi ele quem fez a pergunta de ouro: Pai, se você esta dizendo que vai sair de casa e nás não temos culpa nisso, o que a mamãe fez? Engoli seco e disse: Isso é uma historia minha e dela, de marido e mulher, não de pai e mãe, por isso trouxe vocês aqui pra explicar o meu lado da historia, ela vai ter a oportunidade de contar o que ela quiser, mas, continuarei sendo seu pai, sá não mais marido da sua mãe, entendeu? Ele deu um assobio cumprido e fez que sim com a cabeça. O celular de Patrícia tocou e eu disse que se fosse a mãe era pra dizer somente que saíram comigo e que logo estaríamos em casa, mas liguei para o meu sogro e disse que passaria lá. Na casa do meu sogro fui com ele ao escritário e contei que tinha pego a Vanessa com o tal Raul, e acrescentei que há anos sabia que ela tinha tido um romance com ele. Meu sogro apenas ouviu e até envergonhado me abraçou e se desculpou, mas por saber que nada me demoveria da ideia de sair de casa pediu que deixasse as crianças lá com eles, assim teria espaço para resolver a situação em casa. Conversei com meus filhos que aceitaram sem dizer nada. Disse que falaria com eles em alguns dias e sai. Cheguei em casa e a Vanessa tinha acabado de sair do banho, estava na cozinha com um robe com uma toalha enrolada na cabeça. Me olhou e veio me abraçar. Peguei ela pelos braços e fiz com que sentasse e com um copo de whiskie na mão iniciei: ?Vanessa, vou facilitar pra todo mundo. Já conversei com as crianças e eles estão na casa do seu pai agora. Contei pra ele também que sá vim aqui para buscar as minhas roupas e estou indo embora. Tenho certeza que você não colocara aquele sujeito aqui dentro desta casa, pois posso parecer um idiota, mas creio que você respeite os seus filhos pelo menos, já que por mim você provou que não tem, então, esta semana vou verificar com o advogado como faremos a divisão das coisas e as questões de pensão das crianças, e fique tranquila, não vou te deixar na mão?. Ela apenas chorava, foi atrás de mim dizendo que falhou mas que não iria mais acontecer e eu encerrei esta conversa dizendo que há 5 anos ela tinha me dito a mesma coisa nas mesmas circunstancias e nada mudou. Ela disse que nunca tinha feito nada, e contou a mesma historia que a irmã, de que há poucos dias o tal a procurou, bla bla bla. Não ouvi e disse a ela que isso sá me ofendia, e que eu vi, ninguém me contou, foi um acidente, mas eu os vi na praça, aos beijos e com intimidades. Foi uma situação ridícula, eu colocava roupas nas malas mas ela arrancava e jogava longe, tanto que fiz duas malas com roupas totalmente amassadas e fui para um apart-hotel, e quando disse à recepcionista que precisava passar tudo ela até se assustou. Sai de casa e como tinha dito em 2 dias o meu advogado me apresentou uma relação de bens já separados e que dariam a ela conforto por muito tempo se bem utilizado. Garantiu também a parte dos meus filhos e desta forma quando fizessem 19 anos já teriam onde morar e um rendimento para começar a vida de fato. Pedi uma licença no serviço e cai na estrada por 30 dias. rnHá alguns meses um cliente me disse que quando fosse à ParatiRJ que me hospedasse no seu hotel, e sem nem confirmar fui pra la. O lugar era bonito, jardins muito bem cuidados, quartos com vista para o mar, gente bonita circulando nos corredores e diversas atividades externas. O lugar é de altíssimo padrão, e quando cheguei ele estava na recepção e logo tratou de me instalar e novamente me agradeceu pelo tratamento que teve na ação na qual o defendemos. Me deu uma suíte excelente, com uma cama imensa, tv grande na parede, um frigobar recheado e uma banheira para 4 pessoas no mínimo. Tomei um banho e como combinado fui jantar com ele e sua família. No salão dava pra ver o requinte do local, fosse pelos detalhes e cuidados dos funcionários no trato, fosse pelos hospedes, dava pra ver que o local era top. Durante o jantar apenas disse que havia me separado e as conversas focaram outros assuntos. Na mesa estavam ele, sua esposa e sua filha, uma moça linda, seus cabelos negros davam um contraste interessante com a sua pele clara, seus olhos azuis disputavam a atenção com seu decote, que exibia parte de seus seios grandes, e o conjunto se mostrava muito mais interessante, pois quando ela levantou para ir ao banheiro pude ver que corpo lindo ela deveria ter, seios grande, cinturinha fina e um bundão redondo, isso graças ao seu vestido justo. Não sei se ele notou os meus olhares mas no meio de uma conversa contou que gastou uma fortuna na festa de 19 anos dela no mês anterior. Entendi o recado e ri por dentro, imaginando que iria tocar uma punheta por aquela menina e nisso ele não podia se meter. Terminamos numa sacada à beira mar com licor e charutos falando de trabalho, e o interessante é que a Thais, a filha dele, não nos largava. Num determinado momento ela disse: você sabe que eu quero fazer direito? Imaginei uma piada tosca onde diria que se ela não fizesse direitinho eu ensinaria, mas dei corda, e logo o pai dela foi conversar com outros hospedes e fiquei ali com aquela delicia por mais de uma hora falando do que é ser advogado. O pai dela voltou e disse que era para ela parar de me alugar, e ela se debruçou sobre mim e me deu 2 beijinhos no rosto, me dando a visão maravilhosa e exclusiva dos seus seios lindos. Ele também ia se recolher e me deu a mão e disse para curtir o presente! Não entendi e fiquei ali mais um tempo e fui para o meu quarto. Tomei um banho e fiquei vendo TV, estava quase dormindo quando alguém bate na porta. Abri e era uma moça carregando um carrinho com alguns pratos me dizendo que era cortesia. Deixei ela entrar e quando ela se abaixou para pegar algo na parte de baixo do carrinho pude ver que estava sem calcinha. Fiquei meio sem graça mas não dava para não olhar, a moça tinha um bundão lindo e a sua bucetinha não tinha um pelinho sequer. Ela se virou e viu que eu estava olhando e sorriu, perguntando se eu preferia mousse de chocolate ou de outra coisa, nem respondi e ela trouxe o carrinho para perto de mim e sentou no meu colo. Eu parecia um estatua quando ela disse que estava com calor e tirou a parte de cima da sua roupa ficando somente de sutiã meia taça com aqueles peitões virados pra mim. Com um sorriso sacana pegou uma colher e fez como se fosse dar na minha boca, e eu atônito abri o bocão mas ela derrubou nos seios e me olhou com uma carinha safada e disse: ih, caiu, e agora? Nem pensei, cai de boca naqueles seios que logo estavam sem sutiã e eu me acabando de chupar aquelas maravilhas. Ela me fez parar e disse que cuidaria de mim e tirou a saia ficando nuazinha, seu corpo era esculpido, e logo eu estava pelado também com o corpo coberto de chantilly, que ela tirou com a língua, pedacinho por pedacinho. Ela deu um trato no meu pau e decorou ele com creme e sá com a pontinha da língua deixou ele limpinho e me fez a melhor chupeta da minha vida, apertando minhas bolas e enfiando ele inteiro na boca. Eu queria comer aquela bunda e passei a apertar e com o dedo logo achei o cuzinho, ela levou um susto e sem dizer nada sacou uma camisinha e com a boca embalou meu pau e levantou, ligou o som e dançou pra mim, e veio rebolando e sentou no meu colo e olhando sobre os ombros disse: ?escolhe o buraquinho e mete, sou toda sua!?, trouxe seu corpo pra mim e forcei no seu cuzinho, e com a ajuda da lubrificação da camisinha entrou até o talo naquele rabão. Ela era profissional, rebolava, subia e descia, apertava meu pau com o cuzinho e voltava a rebolar. Nunca tinha comido um cuzinho daquele jeito, com uma mulher que não reclamava de estar sendo enrabada, incentivando a ir mais fundo e mais forte, e como resultado rapidamente disse que ia gozar e ela rebolou e sentou no meu colo, e apertando seus seios enchi a camisinha de porra. Ela ficou um tempo curtindo o pau amolecer dentro dela e levantou. Me puxou para o chuveiro e me deu um banho completo, e num passe de magica debaixo do chuveiro ela esticou a mão e pegou outra camisinha, embalou meu pau e ficou de quatro me oferecendo aquela buceta lisinha, e eu soquei muito nela, até que ela gozou gemendo alto. Fomos para a cama e lá ela mostrou toda a sua performance, sua buceta sugava meu pau enquanto ela cavalgava em mim. Seus seios ficaram horas a minha disposição, sendo chupados, mordidos e lambidos. Eu estava para gozar de novo e ela me fez um pedido diferente. Deitou de lado e pediu: ?me fode de ladinho para eu gozar com você?, nem pensei, socava de lado nela e levantando a sua perna podia ver meu pau entrar e sair daquela buceta linda e logo ela apertou meu pau e disse que estava gozando. Aumentei a velocidade e de novo enchi a camisinha de porra. Lembro somente dela tirando a camisinha do meu pau e lambendo ele sorrindo, apaguei. Acordei às 07:00hs com o telefone e o recepcionista me avisou que eu tinha sido convidado para jogar golf, disse que não ia mas o rapaz insistiu, então levantei e estava sozinho, o quarto todo arrumado e uma roupa daquelas de golf dobrado, até os tênis estavam ali. Ri no banho imaginando que poderia fazer aquilo o resto da vida. Estava para sair quando alguém bateu na porta, abri e era a Thais, num conjuntinho lindo de saia e blusa que destacavam cada curva do seu corpo, me deu o braço e disse que tomaria café comigo. Conversamos bastante e num momento ela disse: você gostou da visita da Monique? Eu até engasguei mas ela continuou, eu vi quando meu pai ligou pra ela, e pelo seu humor a noite deve ter sido átima! Eu apenas sorri e fui surpreendido pela frase: quem sabe hoje a visita não é minha? Sai de lá assim que me chamaram e percebi que golf é mais dificl do que eu imaginava, mas a gozação dos caras me ajudou a não ficar frustrado. Jantei com um casal pois o meu amigo tinha ido ao Rio para resolver alguns problemas, então, eu tinha certeza que a noite seria muito boa. Continua!rn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Sou casada fodida contojardineiro pirocudo gaycontos chantagiei minha mae e mi dei bemconto erotico jogo da garrafadany gosta de chupar rola peruibeconto erotico curradaminha sogra falou que tem dificuldade para gozarzoofilia espanhola gostosa atualO peao jumentao conto eroticocontos eronticos sou crente mais minha buceta vivi picandoaproveitando da cunhadinha bebezinha nos contos eróticosseparei do meu marido e fui morar com minha irma conto eroticopirocão cabeçudo vermelho contoscontos erotucos escritos lesbicos transei com uma nerdliceidade porraconto erotico enteada brincadocom amigo na praiaconto eroticotracei minha irmã contoscomtos eroticosconto sozinho com minha sogracomendo agostoza da irpregada iu marido ligandomaravilha conto heterovelho peludo safado contos eroticoscasa dos contos incesto carlconto abusei da minha sobrinhaviajando com a sobrinha paguei hotel pra nos 2 e comi ela contomolestando a amiguinha no meu colo pornoTennis zelenogradcontopaugrandeesposa raspada contossuco de uma magrela trepando em pornô famíliafazer sexo anal com cachorro pequeno e possivel ficar engatadofui comida pelos amigos do meu filho contoseroticosmelhorescontos eróticos gosando pelocude moto morena arreganha a perlna mostrando tudoConto peguei minha sobrinha casada na passagem de ano e ficou gravidaContos eroticos(colei velcro com a vizinha e gostei)contos eróticos de mulheres que são chupadas os seios a durmir com os amigos dos filhoscontos eroticos vovò gostosa se depilando de perna aberta na frente dos netosContos eroticos de mulheres com meninasContos eróticos de gay comi o filho do amigo do meu paimulher sentada e retando calcinha para homen ver sua bucetagostosinha ergue a saia e masageia a bucetinha por cima da calcinhamulher tarada Senta no pau do boneco no Fláviocontos dei pro meu genroporno club contos eroticos de meninos gays fasendo troca troca na adolecencia ler relato de suruba na casa da comadricontos eróticos casada bebada emrrabadacontos eroticos de tia masturbacaoprimeira vez que fui chupada por um homem casado eu virgemxvidio amaciando a esposagay sexo contos novinhos revistasconto erotico o estuproda colegialcontos eroticos comeu meu cu no onibus e da cobradorachorei com aquele cacetao grosso e duro entrando e rasgando minhas pregascontos eróticos eu e meu pai comendo minha esposacomo fazendo marido virar corno pela primeira veisme.comeram minha bundinha pequena.chorei muito contoscontos minha irmãzinhacontoseroticoscagandocontos vi pai xupando paucontos eróticos doeu mas gozeiContos eroticos eu paguei pra fuder a minha sobrinha casadacontos eroticos pedi pro meu marido deichar eu chupar o cu deleBebendo porra do filhinho contoseroticosvou gozar na frente não contocontoeroticodonacasa novinha gostosa exfrega no mototaxicontos eroticos de incesto deixando a irma com ciumesconto pm metedorContos zoofilia traicoes caninacontoseroticos paguei para estruparem minha mulhercontos gays comessado pelo primocontos eróticos traficantevideo porno mulher do meu amigo de chotinho na festa casa dele realidadecontos eróticos apaixonada pelo sobrinhomeu irmão timido conto oeroticoConto sogra lava o genro acidentadoconto piao gostoso. no cavaloconto o velho corno e o garotomamae vai passar pomada contosNo bumbum da baiana - contosContos, Armaram pra mim pra cumerem a minha mulhernegra da pra um de4 e chupa do outro por dificuldade em motelcontos eróticos namorada escola amigosContos eroticos louco por seios procadocomendo a caixado banco no banco. contos eroticospapai voce me acha bonita contos eroticos