Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

COMI MINHA IRMÃ E MAMÃE NOS PEGOU

Olá a todos. Pode até parecer fantasia mas aconteceu de verdade e como não sou muito bom em escrever essas histárias vou escrever parecido como uma que eu vi nesse site.

Sou um cara de 21 anos, 1,81m com 82kg de puro musculo. Academia é o que me dá essa ajuda - requisite (apenas mulheres) a foto.



Estava eu em casa certo dia me arrumando para sair com a galera e foi quando fui abordado por minha irmã de 19 anos, (1,65m com um corpo de menina de 18) dizendo que tinha algo muito importante para me dizer. Achei até meio estranho até porque eu sou o unico homem em casa depois que meu pai morreu e tenho uma irmã de 19 anos (1,70m malhadinha) que está sempre com ela.

e o dialogo começou mais ou menos assim:



-e ae irmã, o que houve?

-olha, não queria falar nada mas eu não pude me conter...

-nossa, que está acontecendo?

-é que eu fiz uma coisa ontem e queria que você me explicasse se é normal.

-a mãe não pode te ajudar?

-ela está no banho agora e... eu não queria conversar com ela antes de falar com você.

-tá beleza então diz ai e eu tento né...



nessa hora ela estava de pé na minha frente com um blusão dos MightDucks que eu dei pra ela enquanto eu estava sentado em sua cama. Ela se sentou ao meu lado cruzando as suas perninhas torneadas. Não e nunca tive maldade com ela, pra mim isso era normal mas, ela estava sem calsinha e sua vagina sem pelos nenhum me fez não conseguir olhar para seu rosto. Tentei disfarçar mas não consegui e coloquei o antebraço sobre suas pernas e a mão entre elas, estava com o rosto deitado em seu ombro e como que eu estava afim de conseguir apenas me "descuidar" e chupar aquela menina.



-então.. ahmm diz o que é.

-tipo eu estava ontem aqui no meu quarto quando a mãe me chamou pra ajudar na cozinha... ela disse coisas que me deixaram sentindo estranha, não sabia o que fazer.



começei a imaginar coisas que me faziam duvidar da minha sanidade mental mas, eu já estava em ponto de bala sá em ver a vagina de minha irmã imagine se soubesse que... vou continuar a histária senão perde a graça.



-e o que a mãe disse?

-ela disse que ia te dar um remedio pra dormir e que iamos nos duas brincar com você.

-como que é?!

-sim sim e que você iria gostar mas não iria saber. Ela pediu para que eu não falasse nada, mas eu cuido do meu irmão e não quero que nada aconteça com ele.



tá ai... minha mãe, uma filha da puta que queria dopar o filho (eu) pra poder tirar o atrazo. Juro mesmo, pensei que estava ficando maluco sentindo tesão pela minha irmã, agora a minha mãe queria trepar comigo dormindo. Existe um nome pra isso?

Desencostei da minha irmã passando a mão por sua vagina levemente, nada que não parecesse por um descuido mas, mal deu para sentir sua fenda.



-então irmão tive que te contar antes que alguma coisa acontecesse com você.

-nossa, que preocupação. Mas não esquenta maninha, eu sá quero o seu bem e você sabe que unidos somos um sá.



Prá que que eu falei isso. Ela, chorosa como tal, veio e me deu um abraço forte. Mas não é tudo... ela ficou praticamente de quarto para me dar esse abraço e ela veio num pulo que quando me agarrou eu olhei pelas costas dela e vi seu bumbum arrebitadinho. Nossa... eu estava de samba-canção e eu fiquei tão excitado que o meu penis saiu e quando ela me soltou era tarde de mais.



-Irmão?! o que houve ai?! (ela falou com um sorriso nos lábios e uma cara de espanto)

-irmã... desulpa mas não pude me conter.

-não pode se conter?

-sim... o que eu posso fazer se você me conta uma histária dessas e fica sem calsinha na minha frente assim?!

-que isso garoto!

-é sério... não sei como que essas coisas estão passando pela minha cabeça. Desculpe

-Não tem porque se desculpar fica tranquilo ok? Isso eu vou guardar sá pra mim.

(cheguei bem pertinho dela)

-sá pra você?

-aham! sá... pra... mim...



Nossa... eu deu um beijo nela nesse instante e como ela beija... quatorze aninhos... quem iria imaginar.



-apaixonei irmã.

-é? eu também... mas não podemos continuar com isso... ou podemos?

-na verdade não (vocês tinham que ver a carinha dela quando falei isso) mas fazemos escondidos. quer?!

-quero!



Um minuto depois minha mãe chegou no quarto. Minha irmã estava sorrindo e eu sorria muito também.



-crianças, a mãe vai na casa da vá. volto umas 22:00hr ok?

-Tah mãe!

-Pode deixar que eu não vou sair mais. Vou ficar aqui com ela ok mãe?

-Tudo bem. a sua outra irmã vai ficar com na casa da amiga do colégio hoje. Qualquer coisa liguem! tchau tchau



Quando a porta bateu... eu tirei logo a minha samba-canção. Minha irmã ficou estática e eu ali de pau duro.



-Manina, vem cá pertinho de mim, vem...

-ai ai, o que eu faço? eu nunca fiz isso poxaaa!!!

-Deixa que eu vou mais perto.



coloquei a mão por debaixo da camisa e fiquei apalpando seus peitinhos.



-Isso é o primeiro passo. fazer um carinho.

-fazer um carinho...hmmmmm... entendi



Ela fez uma coisa inesperada para uma inesperiente. me empurrou e falou



-então um carinho... tipo assim?



ela segurou o meu caralho com força e falou novamente



-agora é pra cima e pra baixo né?

-sim.

-posso por a boca também?

-pode, e deve...



ela ficou ali... me masturbando... colocava a boca de vez em quando, dava umas lambidinhas como se quisesse sentir o gosto ou estivesse esperando sair... sei lá, tipo espectativa...



-e ae? o que você está achando? to indo rápido de mais?

-eu acho que você merece um carinho... posso fazer uma coisa em você?

-pode! irmão quero ser sá sua e não quero você mais com ninguém.

-maninha... espere e verá... tira essa camisa ae vai...



ela se levantou e tirou a camisa propositalmente esfregando nos seus seios de um tamanho méio (grande para a idade dela), com o mamilo rosado... uma delicia de menina.



-deita aqui amor...

-amor?

-sim, meu amorzinho, minha linda, minha sá minha...

-aiiii te amo tanto irmão como que eu te amo...



ela deitou na cama meio inibida, pernas juntas e dobradas, eu por minha vez estava fazendo um trabalho recompensador.



-é assim á... eu abro suas perninhas, faço um carinho com a ponta dos dedos, bem devagar...

-sim... sim... to arrepiada á...

-estou vendo outra coisa também.

-é? o que?



Eu coloquei o meu dedo indicador dentro da vagina dela...

ela deu um gemidinho que me fez abocanhar aquela boceta com tudo. Fiquei chupando ela muito tempo, colocando e tirando a minha lingua... ela estava gemendo tanto e senti o gozo dela em minha boca. Quando o fato ocorreu, acho que foi tanto orgasmo que ela sentiu, que a fez dobrar pra frente.



-Aii irmão... ai ai ai... espera...

-que foi?

-eu to morrendo aqui

-é, é? agora que é a hora...

-é?

-sim...



Me ergui e começei a beijar a sua boca afim de que ela se recuperasse. De repente pensei besteira mas, nada que dois minutos beijando sua boca me fizessem ficar menos excitado ou com menos tesão...



-irmã... agora eu estava pensando...

-diga amor...

-vamos pro banheiro?

-pro banheiro?

-vamos aproveitar a banheira para fazer uma outra coisa.

-você vai colocar seu piru aqui? (ela apontou para sua vagina)

-essa é a intensão.

-mas e se doer?

-doeu quando eu te chupei?

-não.

-doeu quando eu te dedei?

-não mas, senti uma coisa...

-isso é bom

-ai ai... tem certeza?

-eu alguma vez falei alguma coisa pra você que te machucasse?

-vamos pro banheiro!



ela foi na frente me puxando pelo braço e eu vendo aquela bundinha maravilhosa na minha frente. entramos no quatro de minha mãe e fomos direto para o banheiro da suite.

Imaginem uma jacuzzi branca de com hidromassagem e com capacidade pra 4 pessoas?

Isso tem no quarto da coroa e eu ia conseguir usar, pela primeira vez, e com uma pessoa que eu amava mais que a minha propria vida.

Ligamos a banheira e esperamos encher. Minha irmã não aguentou e ficou me chupando quando gozei dentro de sua boca. Mas ela na parava de chupar... chupava, chupava e chupava... e o meu pai não amolecia parecia que tinha tomado um comprimido de viagra.

A banheira enchei e nos dois fomos para dentro daquela água quente, aprecia até um aditivo para minha irmã. Ela ficou se dedando tanto que seus olhos estavam virando. Eu estava chupando seus peitinhos que cabiam em minha boca quando ela disse.



-amor. Me come com carinho.

-bem devagar...



eu sá coloquei a cabeça do meu caralho e ela pediu pra ir mais devagar. Fui empurrando até o meu cacete penetrar todo quando senti arrebentar seu grelingo, ela deu um gemido que parecia que tinha gozado de novo. Ela me apertava forte e dizia



-ai...vai...ai...devagar...coloca...hmmm...isso, isso... eu te amo...



Eu estava sem camisinha e a sua boceta já estava enxarcada. Ela ficou gemendo alto e eu acelerava a penetração. Trepamos ali umas duas vezes e quando vimos o relogio eram 21:30.

Saimos da jacuzzi e vimos na porta nossa mãe, de blusa aberta sem nada por de baixo impedindo que ultrapassassemos...



Mas isso é uma outra histária...

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


minhas duas primas me chupando o palCONTO EROTICO MINHA MÃE VIU O MARIDO COMENDO O MEU CUainda havia dor mamilo grande e pontudo vídeo pornôcomo desvirginar anus contos eroticosfoto de travestis arreganhadas de frenteminha namorada perguntou se eu era gay contocontos lesb esfregar em mimContos fudendo menstruadaContos erotico com equilina da minha patroacontos enteadacontos d zoof pegei minha sobrinha c um cachorroContos de menina que deixou o cao lamber na bucetan aguatei a piroca do meu padrinho no cu eu de saia contosconto erotico esposa sendo duplamente penetradaVer buceta mulhere mas buntuda do mundo Sexo com a sua empregada domesticaTennis zelenograd contoContos gays fui mijar no banheiro do parque e vi o jumento do coroa mijandonos masturbamos juntos contosContos eróticos meu primo meu amor minha vida metemunher ce mastuo eu fivai dar rolê tudo gordona aí tudo mulher gorda só de biquíni bem gordona da bundona bem gorda da bundonasobrinho batendo punheta com as sadalia de salto da tia conto eroticocontos eroticos amigas noivocontos sexo meu marido rebolou na pistolaporno enganada no cineporno contogosto d sentir meu pai dentro d me. conto eróticocontos eróticos gay foi au delírio na rola dos meus primos.comconto erótico de casada que chegou em casa completamente arrombada e o marido percebeuEmpregada Triscando no meu pau contowww.contos de putariana pescariaContos curtos de coroa casada chantagiadacontos erótico com enfermeiraContos erotixo pai nao resistilconto erotico gay negao escraviza viado afeminadoconto gay com hetero na praçaconto gay femeazinha pro coroacontos eróticos gozei na boca do meu maridocontos eróticos zoofelia caseiroconto mandaram esposa toda espprradaminha esposa tarando o pauzudoconto erótico gay iniciado pelo meu tio do pirocaoeu fui arrombadoconto erotico incesto filhinhacontos eroticos comi uma gostosa com o marido assistindotomando banho com minha mae e minha madrasta. contos eroticosmulher pois o marido a xupae o travestejumenta descendo o pau todinho no c* do gaycontos eroticos de enteadascomi a madame na fre.te do marido. experiencias sexuais.Transei com minha filhacontos negao borracheiro comeu minha bucetamulher e homem dançando bem agarradinho e funk sensualcomendo o bucetao peluda e o cusao da gorda casada puta contosvwr vidios de homem fundedo a bucetas da mulherescontos gays orgia bieu minha namorada e uma amiga carioca conto eróticodormi bebado perdi as pregascomi minha cunhadinha magra alto focinho preto na cozinha internetcontos eroticos meu sogro me pegou a forçacontos cdzinha japonesadividindo porrea com a mamãe contos contos eroticos viajando no colocontos erotico a 1 de una solterona com um menino de 15conto erotico comi a professora do meu filhoContos o carcereiro comeu minha bucetaSou casada fodida contoconto serótico escrava casadacontos eróticos devemos dividir o mesmo quarto com um casal de amigoconto mulher do amigofudida na infância . contocasa dos contos eroticos adoro levar ferroContos eroticos de incesto fudendo o cu das minhas gemeas mais velhas com cacetaocontos de relatado por mulher de corno e viadocontos eroticos fodendo a biancacontos eróticos doeu mas gozeimeteram na minha irmã conto eroticoconto comendo de malharsequestro e muitas lambidas no grelocontos eroticos viadoconto - ela pediu ajuda das amigas para perder o cabaçoconto erótico terminando a reforma com esposaconto erotico anal nas feriasDe repente...minha mulher fodeu com todosvideo de se eu pega ella arranco os cabeo della