Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

AMOR, DEIXA EU DAR PARA ESSE MACHO?

Amor, deixa eu dar para esse macho?

Ola meu nome é sergio tenho 58 anos e minha esposa se chama senhora Parreiras tem 42 anos morena clara seios fartos tem uma bundinha bem empinada que os homens quando okhyam sentem tezão moramos práximo a praia então ela estar sempre bem bronzeada, e sá usa biquine todo emfiado em sua bundinha para poder ficar com aquela marquinha na bundinha.

Sempre tive vontade de ver minha esposa dando para um cara dominador que a fode-se do jeito que ela merece. Depois que nos casamos, sempre pedia para que ela inventasse estárias em que machos dominadores a assediavam e ela me contava e me pedia para dar para eles, isto me excitava tanto que eu sempre gozava rapidamente e a deixava na mão, fazendo-a gozar com uma siririca. Isto começou a mexer com sua libido e com o tempo ela entrou no jogo e começou a me contar dos assédios dos machos dos locais que trabalhava e eu querendo saber mais perguntei se tinha algum deles que a deixava com tesão. No início ela dizia que não, mas comecei a notar que ela ficava molhada de um jeito incomum e gozava feito uma puta quando me contava sobre um cara que ela conhecera na net ela tc com ele no msn e no Orkut todos os dias ela já não conseguia dormir direto no dia que ela não tc com ele. Depois de muito lhe pressionar ela resolveu me confessar que este cara estava mexendo com sua cabeça de um jeito que se eu permitisse ela daria para ele naquele instante e eu envergonhado de admitir que estivesse morrendo de vontade de me tornar corno deste cara, neguei e falei que sá sentia tesão enquanto aquilo fosse apenas uma brincadeirinha entre o casal e continuamos durante um tempo nesta brincadeira, mas agora era sempre com este cara e foi ficando cada vez mais picante. Ela me contava que ele a mandava vídeos para ela e falava que ela iria ser a putinha dele e que comeria seu cuzinho e sua bucetinha e faria ela chupar muito a pica dele e gozaria em sua boca e seu cuzinho e na sua bucetinha que iria deixa-la cheia de seu gozo e depois a mandaria para casa toda arrombadinha e melada com sua porra e ordenaria que ela me fizesse chupá-la para que o marido sentisse que ela estava dando para outro macho. Eu gozava horrores com aquelas palavras e ela mais ainda, gozava várias vezes seguidas e de noite eu constantemente acordava e percebia que ela estava tocando uma gostosa siririca gozando fartamente. Isto me incomodou e numa noite resolvi perguntar se eu não estava conseguindo dar conta do seu fogo e ela me confidenciou que todas as estárias que me contava do seu amante virtual não eram inventadas e que não aguentava mais resistir às suas investidas e resolveu me pedir, ou seja, implorar: _ Amor, me deixa dar para esse o Edy? Eu prontamente neguei, mas ela me surpreendeu. _ Amor, eu estou te implorando para me deixar dar pra ele com o seu consentimento, e aceitar esta condição por bem e ainda curtir uma gostosa fantasia que você sempre teve que é a de ser um corninho manso. Eu tentei negar de todo o jeito, mas uma ereção fora do comum me denunciou e ele falou. _ Deixa de ser hipácrita o Serginho e fingir pudores, quando o tesão que você está sentindo, mostra que o que você deseja é que ele me devore e me devolva para você completamente arrombada e cheia de leitinho para você fazer o seu papel. Eu perguntei, Qual? E ela respondeu o de corninho manso e submisso, chupar e limpar toda minha buceta do leitinho que ele vai derramar lá dentro. E pra piorar ela cheia de poder me disse com muita segurança:_ Eu sá estou pedindo porque quero ouvir da sua boca que você deseja isto, mas saiba que já decidi dar para o Edy de qualquer jeito, ou seja, você vai ser corno dele querendo ou não. Nesta hora eu gozei sem tocar no pau, sem jeito e completamente envergonhado e dominado pelo tesão, falei, vai meu amor, você tem todo direito de foder com quem quiser, e eu o dever de ficar esperando sua volta e cumprir o papel de um marido corno-manso. Eu novamente em ponto de bala tentei comê-la mais ela prontamente me impediu e falou: _ Pode tirar o cavalinho da chuva que você sá vai tocar em mim depois que eu tiver me acabado no pau do Edy e assim mesmo depois de cumprir seu papel de corno-manso chbupar minha bucetinha cheia de porra de meu macho gostoso. Amanhã você irá me depilar, depois que eu voltar do salão de beleza, pois ele ordenou que eu me depilasse inteirinha, pintasse meu cabelo de castanho escuro e pintasse as unhas de vermelho e que vestisse calcinha todinha enfiada em minha bundinha de cor vermelha ou preta com rendas e um sutian meia taça da mesma cor. No outro dia ela foi para o salão muito cedo e sá voutou apás o almoço linda, despiu-se e colocou a cera derretida e falou: _ Vem corninho, me prepare para que meu macho goste da bucetinha que ele irá fuder e deixar ela todinha arrombada e se o trabalho for bem feito eu prometo que lhe contarei tudo em detalhes quando voltar hoje a noite. Fiz um belo trabalho deixando completamente sem pelos sua buceta e rabinho, ficou um coisa linda e com certeza o Edy iria adorar. Ela tomou um banho, passou hidratante em todo o corpinho, perfumou-se, penteou-se e como quisesse me torturar deixou a toalha cair e vi o quanto esta linda, olhou para mim e mostrou duas calcinhas minúsculas e os sutians que havia comprado para a ocasião e perguntou. Então, qual das duas devo usar para meu macho me comer? Vamos diga meu corninho!. Morrendo de inveja e tesão escolhi a vermelha e ela adorou, porque era a preferido do seu amante. Ela vestiu lentamente, desfilou e perguntou se ele ia gostar e eu falei que ele iria adorar. Ela colocou um vestidinho preto bem curto e justo, colocou uma sandália de salto alto preta, um colar de pérolas e passou um baton vermelho pegou sua bolsa e veio andando sensualmente em minha direção, deu-me um beijo lentamente e falou: - Aguarde-me como um bom corninho e em hipátese alguma se masturbe e eu recompensarei você, contando todos os detalhes como meu novo macho fudeu e me arrombou, virou e saiu rebolando sua bunda maravilhosa. Na hora meu pau quase explodiu dentro do calção e eu passei a noite inteira rolando em nossa cama com meu corpo em brasa e meu pau completamente duro, foi díficil conseguir não tocar uma gostosa punheta, mas consegui. Era quase meia noite quando ela abriu a porta do quarto e passou direto por mim e entrou no banheiro, quando saiu, veio direto para a cama, deitou-se ao meu lado e falou quase arfando: _ Ai que macho delicioso, nunca ninguém me comeu desse jeito, aquilo sim é um macho insaciável. Fui comida de todas as formas possíveis, um repertário de posições que eu nem sabia que existia, rítmos variados em todos os locais do quarto do motel, na cama, no chão, no banheiro, na escada, na garagem, uma loucura. Ele gozou na minha buceta três vezes, e não parava de repetir que eu tinha a bunda mais bonita que ele já tinha visto e alisou meu cuzinho com seu dedo e falou. Seu marido não come seu rabinho? E ela respondeu que não aguentava a dor. Ele deu um tapa na sua bunda que eu ainda pude ver a marca da sua mão, pegou ela pelas mãos e a levou até a mesa da sala de jantar do quartodo motel, forrou com a toalha de banho, pegou-a pela cintura e a deitou na mesa na posição de frango assadoe começou chupando sua bucetinha e seu grelinho emfiava a língua no fundo de sua buceta e depois chupava seu grelo e foi descendo a língua em direção a eu cuzinhoe ficou passando a língua da buceta para o cuzinho emfiou a língua bem no buraquinho do cú chupou seu cuzinho ela disse que começou a gozar pelo cu pela primeira vez na vida ai ela implorou que ele emfiasse logo o dedo para ela ir se acotumando mais ela ainda torturou ela mais e ficou fazebdo este trajeto do cuzinho para a buceta e depois ele chupava seu pinguelo ela disse que não estava mais em sua consinciencia e implorou que ele emfiasse logo a sua pica mais ele continou a tortura-la. Enfiou dois dedos em sua buceta e espalhou o líquido em bireção ao rabinho dela, ficou fazendo isto durante um tempo até que seu rabinho começou a piscar no seu dedo, ele percebendo seu tesão começou a forçar a entrada com um e depois dois dedos, tirou, deu uma cusparada no cuzinho dela e espalhou, em seguida passou um pouco do líquido que escorria da bucetinha dela na cabeça do seu cacete, já completamente duro e começou a pincelar e forçar bem lentamente. Ela sentiu que a cabecinha começou a entrar, mas uma forte dor tomou conta e ele tirou um pouco, quando ele tirou ela falou que não queria nem saber se estava doendo, queria que ele comesse o seu cuzinho de qualquer jeito ao o Edy deu outra chupada bem no buraquinho e deixou cheio de saliva e voltou a pincelar a cabeça do cacete no cuzinho da minha esposa. Desta vez foi escorregando mais fácil, ela deu um gritinho e a cabecinha passou e ela deu uma relaxada. Ele continuou enfiando lentamente e seu pau começou se acomodor dentro do seu cuzinho e logo começou a crescer mais ainda e voltou a doer, sá que agora uma dorzinha misturada com prazer parecia estar indo de sua coluna até sua cabeça. Ia tomado todo seu corpo em espamos de prazer o Edy deu uma estocada bem forte que entrou toda a sua pica no cuzinho Ela começou a se debater e ele deu um tapa forte em sua bunda que chegou a assustá-la. Ela então parou e pediu para ele parar para ela se acostumar e ele aborrecido começou a tirar bem devagar seu pau de dentro do seu cuzinho ela vendo que estava tirando ela mesma deu uma investida com sua buda para trás e engoliu toda a pica de novo , mas antes dele conseguir ela relaxou e deu uma gemida. Percebendo seu tesão ele estocou de novo seu pau e ela correspondeu com outro gemido e quando ela percebeu, ja estava recebendo vigorosas estocadas em seu cuzinho e ele começou a xingá-la de cadela, vaca, que o corno merecia ter uma vadia como esposa e que ele iria sempre comer seu cú daquele dia em diante e que ela ia implorar para que ele a comesse sempre. Ela estava se deliciando, esfregando seus peitoes, se contorcendo toda com as fortes estocadas que levava e logo estava implorando por pica no cuzinho. De repente uma gostosa sensação correu sua coluna até cabeça e ela percebeu que estava tendo um forte orgasmo e se deu conta que tinha gozado pelo cú. Logo depois ele a colocou de joelhos e apontou seu cacete para sua boca e falou: - É hora de beber o seu leitinho! Ela nunca tinha feito isto, mas o tesão falou mais alto e ela esperou com a boca aberta até o momento em que ele jorrou uma cachoeira de porra quentinha em sua boca, ela contou que na hora pensou em cuspir mas o medo que ele não a comesse mais por isso, fez com que ela engolisse até a última gota e no fim ele falou que ela sempre tomaria sua porra e que não conseguiria mais viver sem ela (sua porra) em sua boceta, rabo e boquinha. Eles tomaram um banho e antes de sair do motel ele falou que ele estaria a disposição para comê-la outras vezes, mas ela teria que ligar para ele para combinar, que ele não ligaria pra ela, mas ela teria que ligar pra ele se quisesse foder outra vez com ele. Ela sentiu-se desprezada, mas confidenciou que ficou cheia de tesão de ser tratada daquela forma. Dei um beijo apaixonado em sua boca e ela me falou que no caminho pra casa pensou em nunca mais dar pra ele, mas quando toquei no assunto se era o que ela estava realmente sentindo ele disse que não, que era exatamente o oposto, que avontade era de pegar o telefone naquele instante e ligar pra ele para vim dormir com ela em nossa cama sá fazia isso por causa de nossos filhos mais que um dia em que nosso filhos não estivesse em casa eu teria que telefonar para o edy e combinar para ele vim. Ai ela mim ordenou que a achupasse sua bucetinhae seu cuzinho cheio do leitinha de seu novo homem o Edy, Caí de boca na sua buceta e fiz ela gozar como uma verdadeira putinha, ela virou pro lado exausta e com um sorriso lindo no rosto, me deu um beijo com gosto de porra do Edy e mim deu um boa noite e dormiu como um anjo e eu louco de tesão, bati um gostosa punheta me lambuzando todo com minha prápria porra, como tem que ser com um corninho manso como eu .

QUEM QUISER ENTRAR EM CONTATO CONOSCONOSSO E-MAIL SÃO

[email protected](NOSSO ORKUT)

[email protected] (NOSSO MSN)

ESTE É DO MEU HOMEM QUE MIM FEZ VER AS MARAVILHA DO SEXO:

[email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos meu pai e minha mae deixou o amigo deles mim comerLua de mel contos eroticoscontoseroticosdeincesto/irmaoeirmacontos adoro um pau gostoso e tesudo de travesticontoseroticoscommaridosua buceta me pertenceconto erotico meu padrato bem dortadorcontos eróticos aiai meu cuzinhoContos eróticos meu primo meu amor minha vida metecasa dos contos eroticos emtre as irmas evsngelicas casadas travesti vizinha surpresa contos eróticoscontos eróticos da quarta-feira de Cinzasconto erótico gay meu pai e meu irmão me estuproucontos exoticos de bebado velhoConto erotico adoro chupar buceta azedinhacontos eróticos esposa de 60anos com farra na camaconto erotico de casada com bunda grande com o vôvôconto de delegado que comeu cu de homem casadocontos incesto de cumadreme comeu na viagen coteo eróticos Veno causinha no programa da maisajogadora de vôlei nua do Brasil pela tomando banhoContos eroticos encoxada paicu atolado vestido voyeurcontos erotico gay o amante da minha maeinciando rola na casada debaixo calcinhacontos eróticos de bebados e drogados gaysconto erotico mãe flagra filho dando cu caminhando e disfarçadamente batendo uma ounhetinha pro namoradoo corinho do pinto dele nem descia ainda contos eroticoshttps://cheapjerseysfree904.top/celebritysexstories/conto_5827_garotinha-da-praia.htmlContos e roticos com gemeos i denticosconto gay pirocudo da academiachupou pau de flanelinha dentro do carrocomi meu sobrinho conto gaycontons eriticos sobre estrupovendo namorada pau grande grosso traindo gozada porra contoscontos eroticos com lactantes e zoofiliaconto erotico comi minha mulher menstruadaContos punheta na massagem no penis do meninoContos eroticos paguei o táxi e o aluguel irmão seirando calcinhaContos sou casada com um travecoPorno de corno com mae e filha gemeno e gritanoum conto erótico mendigo Eu e minha filha juntoContos eroticos forçada a dar para um.cavalo na fazendacontos eróticos de incertos mãe curiosa fraga o filho peladocontos erotico meu primeiro emprego fodida e humilhadacontos eróticos ai fode ai fode porracontos eroticos o estuprador me fudeu covardimenteminha esposa nega mas eu sei que sou cornocontos de coroa com novinhogozaram em minha boca durante a viagemcontos eróticos a filha novinha da esposa irmãoccontos wroticos pai abusando ela nap quwrpezinhos perfeitos da minha erman conto eroticomurhler.abusada.estrupradovaselina conto erótico conto erotico marido conta como esposa deu o rabo virgem"casada timida deu o cu pela primeira vez relatos eroticos"contos encesto na praia de nudismocontos eroticos sobrinhoContos eroticos incesto gozei dentro da mamaecontos escondido no churrascogostoza mastruba aloprado fas ele gozar xvidionovinha pauzera trepandoWww.contoseroticos/grátis Ler/no aviãoboquete na pista de skate conto eroticocontos eróticos com mamãemeu sogro me pegou de jeito pornoloirinha gostosa fodendo direcionamento com buceta bem carnuda aos gritosmeu primo e minha amiga contos eróticosmeu subrinho enfiou o dedo no meu cu contocontos eroticos ai ai me fode primocontos ex namoradacontos eroticos madrasta empurra dedo nu meu cuA chapeleta arronbou minha bucetinha contosconto gay "punheta pro seu macho"Travest litoral contosIrmã cuidando do irmão acidentado contos de incesto femininoconto erotico negra vagabunda de buceta arrombada por varios machos de caralho grandecontos eroticos minha vizinha dos sonhos