Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

ANDRÉIA NÃO IMAGINAVA QUE ERA TÃO SAFADA (PARTE I)

Escrito por: Julio ([email protected]) e Julia ([email protected])



Andréia havia comentado com sua amiga Renata que andava um pouco cansada. Elas trabalhavam juntas e Renata a convidou para passar um fim de semana no sítio de sua família. Renata disse que ela poderia ir com o marido para lá para descansar um pouco. Andréia disse que era uma boa idéia, mas gostaria de ir sozinha, pois um dos fatores de seu cansaço era o seu marido. Renata não quis entrar em detalhes e disse que tudo bem.

Duas semanas depois Andréia tirou quinze dias e disse para a Renata que iria começar suas férias passando um fim de semana em seu sítio. Foram para lá na sexta-feira a noite. Passaram momentos agradáveis e despreocupados Andréia, Renata e o marido. Andréia não sabia o que ia fazer com o restante de seus dias de férias. Então, Renata disse que ela poderia ficar no sítio a semana toda, se quisesse, pois eles voltariam no outro fim de semana e ela poderia voltar com eles. Andréia aceitou. Estava mesmo precisando descansar e esquecer de seus problemas com o trabalho e principalmente com o marido. Durante o fim de semana curtiram a piscina, fizeram comida, andaram a cavalo, colheram frutas no pomar etc. Tudo sem pressa.

No domingo à noite Renata e sua marido voltaram para a cidade e Andréia ficou sozinha e começou a se lembrar de seus problemas, sá que desta vez com mais distanciamento, o que a ajudava a pensar melhor. Mas decidiu que não ia ficar apenas pensando em problemas. A noite estava quente, mas com uma brisa agradável. Saiu da casa principal e caminhou um pouco pelo quintal. a uns 30 metros da casa principal ficava a casa do casal que cuidava do sítio. Ali viviam apenas o caseiro e sua mulher. Ela percebeu as luzes acesas e pensou: “é uma vida tranquila sim, sem dúvida, mas deve ser um pouco monátono viver aqui”. Quando estava pensando em voltar para a casa principal, ouviu alguns sons vindo da casa dos caseiros. Se aproximou mais um pouco, devagar, sem fazer barulho, e reconheceu que eram gemidos da esposa do caseiro. Por reflexo, a atitude de Andréia foi a de virar e seguir para a casa principal, afinal de contas ela não tinha o direito de invadir assim a intimidade deles. Mas, de repente pensou: “estou sozinha aqui, está escuro, não tem problema”. Ela se aproximou com cuidado e começou a ouvir melhor os gemidos. Desta vez, com a voz do caseiro, que dizia algumas coisas para a esposa. “Que boceta gostosa. Adoro fodê-la todinha. Toma, safadinha, toma a minha rola toda pra vc”. Andréia começou a sentir mais calor naquela situação, além de um pouco de medo. Mas, a curiosidade foi maior, e ela se aproximou da porta. Viu que a porta estava encostada, mas não fechada. Olhou pela fresta e viu o caseiro segurando a cintura de sua esposa e metendo forte. Percebeu também que o caseiro tinha mãos grandes, era um macho forte e rude comendo uma frágil mulher. Agora Andréia entendia porque a esposa gemia tão alto. Ela estava de quatro, com a bunda bem empinada e o caseiro dava estocadas fortes, com vontade. Andréia pensou: “nossa!, como metem gostoso!”. Andréia estava envolvida com Renata e sua familia, e não havia reparado até então no caseiro e sua esposa. O caseiro tinha muito fôlego, e não parava de comer sua mulher. Ela começou a gostar de ver, começou a ficar excitada com o que via. Era como um dos filmes pornôs que já havia visto, sá que bem melhor, por que estavam alí, na sua frente. Ela pensou: “por que que o meu marido não me come assim? metendo forte deste jeito, com vontade?”. De fato, Andréia nunca havia sido comida daquele jeito que ela estava vendo. O caseiro parecia gostar muito de comer sua mulherzinha. Andréia foi deixando o tesão tomar conta e continuou ali, paradinha, olhando aquela foda gostosa. A cada estocada que o caseiro dava em sua mulherzinha ela gemia mais alto e gostoso, mostrando o quanto estava gostando, e isso deixava Andréia cada vez mais excitada e imaginando como deveria ser bom ficar de quatro daquele jeito com um macho metendo. Quando ela percebeu estava ensopada, podia sentir a calcinha totalmente molhada, quanto mais ela olhava mais melada e excitada ficava. Experimentava uma sensação completamente nova, sentia seu corpo quente e trêmulo. Foi nesse momento que suas mãos começaram inconscientemente a explorar o seu corpo. Com a mão direita acariciava a virilha, pelo lado do shortinho que vestia, e com a esquerda acariciava o mamilo por cima da camiseta. Ela olhava um pouco a foda, fechava os olhos e se acariciava. Queria ver melhor, e arriscou abrir mais um pouco a porta, empurrando-a. Fez um pouco de barulho, e o caseiro olhou. Ela ficou paralisada. Mas o caseiro apenas deu um sorriso e continuou as estocadas na mulherzinha. Na verdade, começou a meter mais forte. Andréia percebeu que o caseiro começou a foder com mais força, e aquilo a deixou com mais tesão e a encorajou a ficar alí. Andréia não acreditava no que estava fazendo, sá sabia que estava gostando, e muito. Sua boceta estava ensopada, estava sentindo um frio na barriga, um tesão enorme e uma vontade de ser penetrada com um cacetão duro como aquele que ela via entrando e saindo daquela boceta toda fodida. Passado o susto, ela voltou a curtir o momento. Olhava um pouco, fechava os olhos, ouvia, e se acariciava. Desabotoou o short e colocou a mão direita por dentro da calcinha. Abriu um pouco as pernas, levantou a camiseta, e começou a se masturbar alí. Esfregava a xana e acariciava os seios, mordendo os lábios. Ela percebeu que isso deixava o caseiro mais tarado, e de provocada passou a provocadora. Olhava para ele com cara de fome, sorria de vez em quando, passava a língua nos lábios, e fechava novamente os olhos, sentindo o tesão enquanto esfregava a boceta. Começou a se imaginar no lugar da mulherzinha do caseiro, desejava loucamente ficar de quatro para aquele macho, queria sentir aquele cacete grosso entrando e saindo da sua boceta. Se imaginava gemendo gostoso com a vara enterrada e se acariciava. Naquele momento ela estava longe de ser aquela Andréia casada e com filhos, estava se sentindo uma vadia, uma safada. Nunca se imaginou naquela situação, mas de uma coisa sabia, aquilo causava nela um tesão enlouquecedor. Percebeu naquele momento que gostaria de ser uma vadia safada. A mulherzinha não aguentava mais pica. Disse que não aguentava mais gozar e que a xana já estava esfolada. Mandou o caseiro gozar. “Vai cachorro, goza na sua cadelinha. Como tá duro esse pauzão hoje!! Tá tarado, tá seu puto? Vai goza, enche minha boceta de porra!”. Andréia e o caseiro ficaram com um enorme tesão com a provocação da mulherzinha. Ele começou a gemer mais, fechou os olhos. Andréia percebeu que ele ia gozar e esfregava mais forte a boceta. Ela começou a gozar, não podia gemer, não podia fazer barulho. Segurou o gemido e gozou gostoso. Enquanto se recuperava, ainda com a mão na boceta, viu o caseiro gozar na mulherzinha, enchendo a boceta dela de porra. Ficou olhando o caseiro alí, acabado com a rola ainda na boceta da mulher. Quando ele se recuperou um pouco e olhou pra ela, Andréia saiu dalí, meio confusa, sem saber o que pensar. Foi para o quarto, deitou-se na cama e começou a imaginar que não teria coragem de olhar para eles no dia seguinte. O problema é que ela ainda iria ficar por alí por uma semana, e seria impossível evitar um contato com eles. (continua).

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


sou casada gozei no pau do meu cunhado contodcontos eróticos sogras senhora pzra sexo 2019contos esposa deu pro sobrinhoarromba esse cu contosmeu pai olhava pelo buraco na parede do quarto dele pro meu e se masturbavaconto erotico de casada com bunda grande com o vôvôcontos observando os peitinhos da filhinhaconto erotico minha mulher ficou de frango assadovideo porno primo sente atração pelo outro primo homensconto engravideu minh sobrinhaesposinha submissa apanhando na bundacontos eróticos em áudio de evangélicacontos eroticos dando pro jumentonovinha de 13com peitinhoa cliente deu pro técnico contosporno encejo com sogra e sogro conhiadascontos eroticos minha mulher mandona e dominada ppr outrocontos eroticos de incesto: manha mae me ensino a Transar 2historia dum negro fundendo e metendo numa negra de 24anos contar historia eroticocontos eróticos meu marido deixa dois machos sugar forte minhas tetas e me foderem numa orgia com dupla penetraçãocontos eroticos formatura da secretariaContos eróticos- guarda florestal de pau gigante me arromboucontos eróticos fode a cona da tia aquela putaconto erótico encoxada na academiacontos eroticos caminhoneiro obriga meninacontos eróticos dando o cuzinho no swingwww.xvideo.com puta zinhacontos eróticos Cascavel banheirocontos eróticos de bebados e drogados gaysmeu primo e minha amiga contos eróticosContos eróticos de pénis duro na vaginaconto erotico dopei minha espos e comi ela de todo geitoconto erotico chupei uma sobrinha de nove anos q fez xixi na camacontos erótico primeira ve naa casa do namoradocoroa raspadinha gozando contostratamento garoto rico contoconto erotico peguei meu marido trepando cõm minha irma na camasogra humilha genro contos eroticoscontos de tesaoconto de o negao pirocudo rasgou meu cu sem doContos eróticos:meu querido professorcontos safados purezacontos eroticos o homem da garagemmulheres no salão chupando e se masturbando com dançarinoxvideos minha matrasdo nu meu quato sexocontos eroticos do R.G.do SulContos.erotico.mae.filho.depois.do passeio.na.praia.conto erotico comendo a minha esposa bebadacomendo a rosquinha contosconto eurotico pescano com sobrinho e marido beldocontos a pequena taradinhacontos erotico irma fode irma no qintalcontos eroticos machos me partindo ao meioconto casada nunca tinha visto rola pretacontos de safadas com padastroscontos eroticos sou casado e me viram dando o rabocontos eroticos cumi minha irmã e a mamaeconto marido corno deixou mulher da cu vige negaocontos eroticos me arromboucontos eróticos f****** a cunhadinha pequenininhamenina abrindo a buceta saindo gosocontos de corno surpresaConto erotico lesbica cuidadora de velhas no asilocontos eróticos de pai e filhaQuadrinhos eróticos contos casadasSou casada mas bebi porro de outra cara contosContos pornos novinhas em gang bang c negros dotados de penis grande e grossocorno safada do Pará corto eróticoscontos eroticos comi o menino mais novocontos comi a amante do meu paicontos eroticos comi a mulher do traficantecontos de tesaoContos eróticos gay Comido pelo Amigo do meu paivideo porno chegou no quarto e comeu a teia com os olhos vendadaincesto brincando com irmã de pig escondecontos de andarilho e virgemconto ficou excitado em saber que eu fudendoContos eroticos gratis de as primas que sao namoradasMega gozada na boca contos