Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

BRINCANDO DE PAPAI E MAMÃE COM JOÃO – O INICIO

Tinha a certeza de haver escrito sobre como tudo começou, porém por uma lembrança de alguém, acabei percebendo que ou eu não havia enviado este conto ou ele acabou ser perdendo, antes mesmo de ser publicado.

A minha primeira experiência sexual aconteceu com meu vizinho João. Creio que já comentei em meus outros contos que tive um desenvolvimento físico muito precoce. Muitas pessoas não acreditam quando eu falo que meus seios começaram a crescer quando eu tinha apenas 6 para 7 anos. Isso para mim, sempre foi um grande trauma, pois as crianças não sabem como lidar com esse tipo de mudança. Para piorar as coisas, tinha uma educação muito rígida, onde o assunto sexo, jamais era tratado com naturalidade. Lembro-me de várias brancas, que eu levava de minha mãe por causa da minha postura, da minha maneira de sentar e principalmente, ela não podia me ver perto de nenhum homem que já me chamava e fazia com que eu me afastasse deles.

Apesar de eu não entender, hoje sei que mamãe sabia que meu desenvolvimento físico chamava a atenção dos homens, e acredito que ela deveria de uma forma suave me alertar dos perigos que eu corria, assim muitas coisas ruins poderiam ter sido evitadas.

Se com os homens minha mãe sempre estava de marcação, eu tinha passe livre pra brincar com os meninos da rua. Assim, creio que através de seus filhos o Pai do João foi o responsável por tudo o que me aconteceu na infância, dos abusas que sofri... Não que foi de tudo ruim, pois como falei anteriormente teve seu lado bom.

Como na vila não havia meninas, e sempre brincava com os meninos, eram brincadeiras diversas, porém a que eu mais gostava era de heráis. Tipo Tarzan. Rsrsrs

Eu fazia o papel do Tarzan e sempre tinha alguém me perseguindo, me capturando e a mente das crianças principalmente a minha era muito fértil. Não me ligava muito em brincar de casinha ou de papai e mamãe, mesmo porque éramos muito pobres e nunca tive bonecas bonitas. Na época estava àquela febre do Bebezinho, e eu tinha vontade de ter uma daquelas, mas sabia que era pura ilusão, e me divertia com as brincadeiras dos meninos.

João um garotinho mais novo que eu, na época deveria ter 7 anos, nás éramos amigos inseparáveis e nossas brincadeiras eram muito divertidas. Porém meu corpo que desabrochava, chamou a atenção e excitação do pai dele e assim nossa amizade foi desvirtuada.

Certo dia cheguei à casa de João para brincarmos, o pai dele estava do lado de fora e logo que cheguei-o entrou e chamou João, ambos demoraram a saírem, acho que ele estava instruído o filho do que fazer naquela tarde.

Falei para João que deveríamos brincar de heráis, João perguntou se eu não queria brincar de Papai e Mamãe, respondi que não e ele insistiu, disse que ele me deixavaeu brincar com o Bebezinho da irmã dele. Uma proposta tentadora! Bom então faleis para primeiro brincarmos de herái e depois de Papai e Mamãe. João aceitou minha proposta salientando que brincaríamos de herái o tempo que eu quisesse e depois de Papai e Mamãe o tempo que ele quisesse. Aceitei e fomos as nossas brincadeiras.

Fomos pra traz da casa dele e lá havia um colchão que João disse que a mãe havia colocado no sol. Brincamos de Tarzan até enjoarmos, depois João propôs a brincadeira que ele tanto desejava. Foi para dentro de casa com a desculpa de buscar a boneca, pude ver por debaixo da casa, que João estava conversando com seu pai e que logo depois ambos entraram e depois de alguns minutos João voltou com a boneca.

João me explicou a brincadeira, eu era a mãe, ele era o pai que trabalhava fora. Enquanto ele trabalhava eu ficava em casa cuidando do neném. Quando eu fosse dar de mamar pra criança deveria tirar minha camiseta. E assim começamos brinquei de fazer comidinha de cuidar do bebezinho, estava encantada pela boneca, fiz como João m falou, tirava a camiseta e dava de mamar. João saiu e disse que iria trabalhar e que quando ele voltasse já seria noite, que iríamos colocar o neném pra dormir a fazer as coisas de papai e mamãe. Não entendi o que ele estava falando, era ingênua e não tinha a menor idéia do que ele se referia.

Sem que eu percebesse o Pai de João me observava pela fresta de debaixo da casa.

João voltou e como combinado colocamos o neném pra dormir.

Então fomos até o colchão, sentamos e ele me pediu para tirar a camiseta. Perguntei por quê? Ele disse que fazia parte da brincadeira, que havíamos combinado que ele brincaria da minha brincadeira eu e eu da dele. Assim tirei a camiseta. João tocou meus peitinhos, tive uma sensação gostosa, não entendi ao certo o que era. Então ele abaixou a cabeça e começou a chupar meus peitinhos, eram pequenos como limõezinhos, primeiro tentei me afastar, porém gostei da sensação e deixei-oele fazer. Assim João chupou meus seios, ele como uma criança imatura não sabia com fazer ao certo, estávamos descobrindo juntos tais sensações. Depois João pediu para eu abaixar as calças, perguntei pra quê? Ele disse que deveríamos fazer o que os pais fazem de noite.

Assim abaixei minhas calcas João me posicionou de quatro e encostou seu pintinho, pequeno, porém duríssimo em minha bunda. Assim ele começou a fazer um movimento de vai e vem, u não estava entendendo o que ele estava fazendo. De repente ele me puxou com força contra seu corpo e pude sentir seu pauzinho forçando a entrada no meu anelzinho. Reclamei, disse pra ele parar que estava doente. João porém forçou mais um pouco e senti entrar.... Aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii João parou um pouco e disse que fazia parte da brincadeira, se eu não deixasse ele continuar nunca mais ira brincar comigo. Então em nome de nossa amizade deixei. João começou a resmungar algo como: Hummm.... ele tinha razão, é bom!!!! É bom!!!!! Como é bom isso aqui.

Não entendi o que ele estava falando sá sei que logo, logo, não senti mais dor, senti um calor grande em meu cuzinho, uma sensação gostosa. Parecia que meu estômago iria sair pela boca. Nossa ele começou um vai e vem gostoso, fungando em meu pescoço, e senti um turbilhão de emoção. Em poucos minutos João fez movimentos rápidos e eu cheguei a um momento e êxtase, não sei se foi o meu primeiro orgasmo, as emoções eram muito misturadas, e eu não sabia o que estávamos fazendo, mais fui gostoso. João creio que teve tipo um espasmo, ou sei lá o que, pq ele não tinha esperma, e nunca perguntei o que ele sentiu naquele dia.

Quando olhei pro lado, vi o Pai de João, que nos observava pela fresta de debaixo da casa com uma mão no seu pênis. Hoje tenho a certeza que ele se masturbou nos observando e que foi ele quem instruiu João de como fazer.

Fiquei envergonhada, vesti minha roupa e corria para casa sem olhar pra traz.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


a loira e o cavalo contocontos eroticos eu dominei e comir o cu do esposocontos eroticos maduras eu e minha amiga gostamos daquela piça pretaconto fui pega de surprezacontos eroticos baixinhacontos comeu a amiga e o amigocontos eroticos eu feia e gordaComeNão a sogra nas férias contos eróticos com fotosgozando na mão da menina - contos eroticosSou casada e adoro usar baby doll curto contosconto erótico de novinha virgem sobmissaconto prima virgem da buceta ensopada dormindo na minha camadei pro estranho na academiacontos eróticosconto erótico o rabo da minha mãeO pau preto do papai contos eróticosconto erotico casada timesou puta do meu cachorroconto erotico menina novinha fui morar com meus avos e virei putahttps://cheapjerseysfree904.top/celebritysexstories/conto_21681_eu-minha-mulher-e-um-casal-de-medicos..htmleu confesso que já enxuguei a buceta com a toalha de rosto depoos de fazer xixitextos viadinhos estrupados gozada boquinhacontos eroticos adoro mijar na calcinhacontos eroticos garrotinhavideo porno lanche na boca. deitada no colo do sogroconto+eróticos+chupando+peitao+fodacontos eróticos gay comido na festa pelo negaoConto homosexuais de enteadosconto erotico enteadaconto incesto minha linda maezihanão aguentei e chorei na dp anal contosconto erotico com a diretora da escolasexo.pirralho.fode.a.sogra.do.irmaomorena dano a boceta po cavelecasada relutante cedeu desconhecidoesposa viadinho hormonios conto eroticocontos tia preferidacontoerotico senhora casada traio meu maridoconto erotico bem dotado comeu a minha esposacontos eroticos gay inrustido com montacontos eróticos dona putonaesposa traindo marido bebado contos eroticoscontos eroticos bunda e peitos dando para o directoro badindo estuprou minha mulher.. contos eroticosContos eróticos "queria experimentar algo novo"contos provocando uma mulher.assistimos porno comi gostoso contocontos cu doceConto suarinha da o cuzinho para tiu chorado e goza dentro delachupei a rola grande casada contocontos eroticos sou casada e dei para porteiroContos eroticos de travestis tarados.contos porno de incesto real pai filha e mae juntosrola grossa bo cu contis de sogra piranhaContos her¨¦ticos incesto comi minha m0Š0e Sou casada fodida contocoroa de shortinho contoscontos com dog pica gigantecusudalesbicaAs foto mais lindas de pinto cassete e pau jebairmàa xupado a buseta da irmà mas novacontos chupando o pau do tio da crecContos eroticoseus.filhospeguei a minha atual namorado chupando a buceta da minha exMarido viajou e bandidos comeram meu cu direitoO reencontro entre prima e primo minha paixão conto eroticodei a buceta pro meu amigo virgem ir de meno conto eróticoscontos eroticos meu cunhado mim pergo su cumenda amulhe deleconto erotico.comu mulher de programacontos eróticos casada não resistiu e traiuconto anal carnuda carentecunhada pediu pra ver meu pinto contos